Archive for December, 2006

assunto esgotado

December 24, 2006

Essa papo de mundial ja encheu o saco. Contudo uma coisa que vem sendo dita não pode ser deixada sem resposta: trata-se do fato de a fifa, supostamente, não reconhecer os títulos mundiais anteriores a 2005. Qualquer “estudioso” do futebol sabe que isso é conversa furada, e eu não vou me alongar falando sobre isso. deixo aqui apenas essas fotos do mundial de 83, onde na placa central do gramado vemos claramente que a Fifa dava o aval a competição. Também é interessante a informação que está na própria pagina da Fifa.

Em relação a esse mesmo tema, é muito boa a piada que circula, na qual sugere-se aos colorados, que estão em duvida de o que escrever no seu novo letreiro, colocar a seguinte frase: “Internacional, agora TAMBÉM campeão do mundo

Advertisements

Exageros

December 22, 2006

No exagero das festas, até a imprensa se passou. Reza a lenda que a chegada do Grêmio em 83 levou 300 mil pessoas as ruas de porto alegre, será que procede essa informação? eu não sei dizer. Contudo, alguns jornalistas resolveram superar por conta própria o público do Grêmio, duvidando da inteligência dos leitores esses sujeitos simplesmente multiplicaram o público presente nas ruas. vejam:

Jorna O Sul, 20 de dezembro de 2006Jornal Zero Hora, 20 de dezembro de 2006:
Porto Alegre não parou, mas andou devagarinho. Cerca de 500 mil colorados se mobilizaram ontem com o objetivo de ver e acenar para os campeões mundiais. Os 25 quilômetros entre a Base Aérea de Canoas e o Beira-Rio duraram inesquecíveis duas horas e 24 minutos

É obvio que esta informação foi prontamente desmentida, mas o “estrago” já tinha sido feito.

Zero hora, 22 de dezembro:

Campeão do Mundo – 23 anos

December 11, 2006

Há 23 anos o Gremio se sagrou campeão mundial. fiz um blog especial sobre essa conquista, acessem:

http://mundial1983.blogspot.com/

América e Américas

December 8, 2006


.

Em 1983, na volta de Tóquio, O Grêmio fez escala em Los Angeles, onde enfrentou o o América do México. Venceu nos pênaltis.


Sobre essa partida, transcrevo abaixo um texto de um membro do site RSSSF :

Como todo mundo sabe, para ir para Tóquio saindo do Brasil é necessário
fazer uma escala nos Estados Unidos.
Em setembro de 1983, sabendo que o Gremio faria esta escala, a Concacaf
teria se interessado em reviver a Copa Interamericana que não era disputada
desde 1980. O problema era que o Gremio estaria no hemisfério norte em
dezembro e a Copa dos Campeões da Concacaf não teria finalizado ainda. A
Copa só finalizaria em janeiro de 1984 com a vitória do Atlante do Mexico.

A Concacaf sabendo disso e então teria REALIZADO UM SELETIVO entre alguns
clubes (nao me perguntem quem) e o América do México teria o campeao e
disputaria com o Grêmio a Copa Interamericana. Mas, como o América não era
campeao da Concacaf, resolveram dar outro nome a disputa: Copa Panamericana.

No começo dos anos 80, como sabemos, os empresários americanos tinham
interesse em sediar competicoes internacionais de futebol para divulgar o
esporte pela aquelas bandas e isso ia ao encontro das vontades da Concacaf.
Os americanos já tinham demonstrada interesse em sediar o Campeonato Mundial
de Clubes e a disputa da Panamericana seguia esta lógica. O torneio deu
então duas taças: a Panamericana Cup e a Los Angeles Cup.

Os dirigentes do Gremio na época não tinham muito conhecimento de toda esta
historia e meio que jogaram sem muito interesse a partida. O jogo foi
disputado após a partida de Tóquio. O jogo curiosamente não tinha um
regulamento muito definido. Aparentemente, a disputa não previa disputa de
penaltis. Ou seja, se empatasse, os dois dividiriam o título. O tempo
regulamentar terminou e o Gremio estava muito contente com o resultado. O
presidente do América do México, interessadissimo na disputa, teria entrada
em campo e exigido as cobranças de penalidades. Bom…os penaltis foram
cobrados e o Gremio conquistou a taça.

Em 1983, se comentava que o Gremio havia conquistado a Copa Interamericana.
Mas ninguem nem em Porto Alegre nem no Brasil deu muita bola diante da
conquista em Tóquio. E Isso ficou meio esquecido tanto pelo Gremio quanto
pela imprensa brasileira.” ( Santiago Reis)

Sobre o jogo também é interessante o depoimento de dois membros da delegação gremista:

“Chegamos em Los Angeles e ficamos três dias. Deu rolo, perdeu-se uma mala, roubaram o apartamento do Mazaropi. Daí jogamos contra o América e empatamos o jogo em 2 x 2. E o Fábio quis fazer uma gentileza e dar a taça pros caras, nós tinhamos sido Campeões do Mundo, e os caras não aceitaram. Foi a nossa sorte, vamos bater os pênaltis. E o Mazaropi defende os pênaltis e fomos Campeões das Américas. Uma taça desse tamanho.” (Alberto Galia)

“Depois teve este jogo em Los Angeles, contra o América do México. Aí todo mundo começou a brincar: ‘O Espinosa vai jogar, o Espinosa vai jogar.’. Ninguém queria mais jogar” (Paulo Roberto)

Ficha do Jogo:

Grêmio 2 x 2 América

GRÊMIO: Mazaropi , Paulo Roberto, Baidek, Leandro e Paulo Cesar Magalhães (Casemiro); China , Osvaldo e Paulo César Caju (Bonamigo); Renato,César(Tarciso)eTonho.
Técnico:Valdir Espinosa

AMÉRICA DO MÉXICO: Zelada, Trajo, Tevar, Roca (Tapia), Bravo, Bocas, De Los Lobos, Ortega, Aguirre, Echaniz, Zezinho.
Técnico: Carlos Reynoso

Data: 13 de Dezembro de 1983
Local: Los Angeles, EUA
Gols do Grêmio: Tonho e Osvaldo. Obs: informação do site do grêmio, outras fontes dizem que Renato fez um dos gols.

Numeros finais

December 8, 2006
Colocação Time PG J V E D GP GC SG %
São Paulo 78 38 22 12 4 66 32 34 68%
Internacional 69 38 20 9 9 52 36 16 61%
Grêmio 67 38 20 7 11 64 45 19 59%
Santos 64 38 18 10 10 58 36 22 56%
Paraná 60 38 18 6 14 56 49 7 53%
Vasco 59 38 15 14 9 57 50 7 52%
Figueirense 57 38 15 12 11 52 44 8 50%
Goiás 55 38 15 10 13 63 49 14 48%
Corinthians 53 38 15 8 15 41 46 -5 46%
Cruzeiro 53 38 14 11 13 52 45 7 46%
11º Flamengo 52 38 15 7 16 44 48 -4 46%
12º Botafogo 51 38 13 12 13 52 50 2 45%
13º Atlético-PR 48 38 13 9 16 61 62 -1 42%
14º Juventude 47 38 13 8 17 44 54 -10 41%
15º Fluminense 45 38 11 12 15 48 58 -10 39%
16º Palmeiras 44 38 12 8 18 58 70 -12 39%
17º Ponte Preta 39 38 10 9 19 45 65 -20 34%
18º Fortaleza 38 38 8 14 16 39 62 -23 33%
19º São Caetano 36 38 9 9 20 37 53 -16 32%
20º Santa Cruz 28 38 7 7 24 41 76 -35 25%

Artilheiros
17 gols
Souza (Goiás)

14 gols
Schwenck (Figueirense)

13 gols
Cícero e Soares (Figueirense)
Tuta (Fluminense)

11 gols
Reinaldo (Botafogo)
Wagner (Cruzeiro)
Obina (Flamengo)
Rinaldo (Fortaleza)
Rômulo (Grêmio)
Christian** (Juventude)
Cristiano (Paraná)
Tuto (Ponte Preta)

Média de Público (jogos)

– 25.630 Grêmio/RS (16)

– 22.949 São Paulo/SP (19)

– 21.636 Internacional/RS (18)

– 15.777 Cruzeiro/MG (17)

– 15.527 Flamengo/RJ (19)

– 15.452 Corinthians/SP (19)

– 13.450 Vasco/RJ (19)

– 12.748 Palmeiras/SP (19)

– 11.786 Fortaleza/CE (19)

MÉDIA DE ARRECADAÇÃO (* JOGOS)

– R$ 328.325,00 Grêmio/RS (16)

– R$ 278.223,42 São Paulo/SP (19)

– R$ 206.465,89 Corinthians/SP (19)

– R$ 184.340,11 Flamengo/RJ (19)

– R$ 183.378,33 Internacional/RS (18)

– R$ 179.683,95 Palmeiras/SP (19)

– R$ 179.376,86 Atlético/PR (18)

– R$ 136.372,11 Vasco/RJ (19)

– R$ 135.494,12 Cruzeiro/MG (17)

– R$ 128.408,79 Figueirense/SC (19)


Maior Arrecadação

22/10/2006 – 30ª rodada – R$ 714.746,00 – Grêmio/RS 1 X 1 São Paulo/SP

Placar – Bola de Ouro

December 6, 2006
Lucas ganhou a bola de ouro da revista Placar. Justíssimo, apesar das incoerências da Placar. William e Fabiano Eller não estão entre os 10 melhores zagueiros, Hugo não está entre os meio-campistas. Rogério Ceni teve notas incriveis na ultima rodadas para chegar a bola de prata de melhor goleiro.

Contudo é estranho o Lucas ganhar a bola de ouro, haja visto que a placar sempre analisou o gremio de forma pejorativa. Estranho, porque, por mais que seja o destaque do time, ele não jogo sozinho, depende do time, e o time do gremio nunca foi corretamente avaliado pela placar. Vejamos alguns exemplos:

Placar – Maio de 2006
Em maio, numa previsão inicial da revista, o Grêmio foi colocado ao lado de Fortaleza e São Caetano como candidato à uma vaga na sul-americana. A sua frente estavam Palmeiras, Fluminense, Corinthians, Goias.

Placar – Agosto de 2006
Em agosto, numa análise do campeonato até então, o Grêmio estava entre “os grandes fracos”

Placar – Guia do segundo turno do Brasileirão 2006Aqui vou apenas transcrever um trecho: “A torcida é claro, sonha com um retorno triunfal à Libertadores, algo que parece pouco provável, devido à qualidade dos demais concorrentes.”

Placar – Outubro de 2006Em outurbo um leitor reclamou das avaliações da Placar, na sua resposta a revista decidiu “mentir”, falando que quando de suas analises o Gremio não tinha seu plantel definitivo: mentira! Leo Lima, por exemplo, foi capa do guia do segundo turno.

Minha seleção

December 5, 2006


Talvez seja excessivamente gaúcha, mas aí vai:

Goleiros: Diego (Palmeiras) e Jean (Ponte Preta)
Lateral Direito: Angelo (Paraná) e Ceará (Inter)
Zagueiros: Fabiano Eller (Inter), Antonio Carlos (Juventude), William (Grêmio) e Fabão (São Paulo)
Lateral Esquerdo: Kléber (Santos) e Jadílson (Goias)
Volantes: Lucas (Grêmio), Andrade (Vasco), Mineiro (São Paulo) e Wellington Monteiro (Inter)
Meias: Souza (São Paulo), Hugo (Grêmio), Renato (Flamengo) e Tcheco (Grêmio)
Atacantes: Fernandão (Inter), Souza (Goias), Iarley (Inter), Leandro Amaral (Vasco) e Soares (Figueirense).

Treinador: Mano Menezes ou Caio Junior. Mano se consideramos a posição final e a produção do time, Caio se levarmos em conta as limitações do elenco do Paraná

Melhor Jogador: Lucas ou Mineiro. Mineiro somente se dermos grande importância ao fato de ele ter sido campeão.

Seleção do campeonato

December 5, 2006

Uma coisa que tem me deixado meio irritado é essa coisa de seleção do brasileirão. Quanta besteira e quanta incoerência ao escalar onze jogadores. O erro mais comum é fazer a seleção do campeonato de trás pra frente, ou seja, pegar o time campeão e fazer uma ou outra substituição. Eleger Muricy como melhor técnico é um erro, não é só porque ele foi campeão que ele é o melhor treinador, há de se analisar quais as condições que são oferecidas a cada treinador. Rogerio Ceni também não é nem de longe o melhor goleiro do campeonato, pode ser o melhor batedor de falta, mas não é o melhor goleiro, muito menos o craque do campeonato. Outro erro é colocar como melhor jogador o primeiro nome que vem a cabeça, como bem descreve este blog:

Alías, é muito mais honesto do que colocar um Paulo Baier na lateral direita, que não joga bosta nenhuma na posição, está numa equipe ameaçada de rebaixamento, mas que é lembrado porque é o único lateral direito do qual as pessoas lembram o nome.”

Outra besteira é comparar este tipo premiação com o Oscar. Pra quem não sabe, para votar em um categoria, o membro da academia precisa assistir todos os 5 indicados, se não ficam impedidos de votar. Duvido muito que a maioria dos votantes destas premiações tenha visto um numero suficientes de jogos para estarem aptos a votar.
Aqui estão os melhores da Globo/CBF, do Grêmio, só o lucas:

Goleiro: Rogério Ceni (São Paulo)
Lateral-direito:
Souza (São Paulo)
Zagueiro central:
Fabão (São Paulo)
Quarto zagueiro:
Fabiano Eller (Internacional)
Lateral-esquerdo:
Marcelo (Fluminense)
Primeiro volante:
Mineiro (São Paulo)
Segundo volante:
Lucas (Grêmio)

Meia direita: Zé Roberto (Botafogo)
Meia esquerda:
Renato (Flamengo)
Primeiro atacante:
Fernandão (Internacional)
Segundo atacante:
Souza (Goiás)

Técnico: Muricy Ramalho (São Paulo)

Árbitro – Leonardo Gaciba da Silva (RS)
Artilheiro – Souza (GOI)
Craque da Torcida – Renato (mais votado na eleição da Internet)
Rei da Bola – Rogério Ceni (jogador mais mencionado pelo júri técnico, eleito o melhor do campeonato)

Premiação excessivamente carioca, feita no teatro municipal do Rio, com torcida de vasco e flamengo, apresentada por Evandro Mesquita, enfim um desatre. Sobre a premiação, do mesmo blog acima citado:

“A CBF tem que parar com essas premiações contrangedoras.
Sério, contratar o João Bosco Vaz pra organizar tudo soa razoável depois do que eu vi hoje.”

A seleção da Folha de São Paulo já é um pouco mais coerente, apesar de ser um pouco paulista. Não por um acaso nela aparece, além do lucas, Mano Menezes como melhor treinador:

Rogerio
Ilsinho
Fabao
Fabiano Eller
Kleber
Mineiro
Lucas
Zé Roberto
Souza (São Paulo)
Fernandao
Souza (Goias)

Melhor jogador – Mineiro
Melhor treinador – Mano Menezes

Fortaleza 1 x 0 Grêmio

December 4, 2006

Que merda de jogo. Como era de se esperar, Pedro Junior de centroavante não deu certo.O Gremio começou jogando muito devagar, quase que desinteressado. caso o time jogasse em um ritmo um pouco mais forte ganharia com facilidade. Ainda assim foi o Gremio que teve boas chances, as melhores surgiram a partir de lançamentos do Sandro Goiano.

O penalti do gol do fortaleza surgiu duma entregada do Patrício, que é um jogador raçudo e esforçado, mas não pode se dar o luxo de entregar gols como este e como o do figueirense.

Pedro Junior só conseguiu desensvolver uma jogada, e incrivelmente fez o mais dificil, chutar pra fora. Mano mexeu errado no time, Ramon ficou em lugar nenhum, não apareceu no meio campo e não apareceu no ataque. Hugo era um dos poucos que tinha iniciativa, não poderia ter saído. Lucas é o melhor do time, mas não pode ser intocável, estava jogando mal e deveria ter saído. Aloísio se jogou em todos lances que participou, com exceção do único lance que valia a pena cavar uma falta.

O time não virou o jogada uma vez sequer, e insistia em tentar enfiar a bola pelo meio. Por pior que seja o Fortaleza, eles não vão levar gol desse jeito. Principalmente porque tinham motivação extra ($$). Lúcio, o “ronaldinho do nordeste” correu como nunca.

Fortaleza 1 X 0 Grêmio

FORTALEZA: Edson Bastos; Carlinhos, Wendel, Dezinho e Bruno Barros; Ivan, Chicão, Valter (Bileu) e Lúcio (Jean); Wanderson e Rinaldo.
Técnico: Daniel Frasson

GRÊMIO: Galatto; Patrício, William, Maidana e Bruno Teles; Sandro, Lucas, Hugo (Rafinha), Tcheco e Alessandro (Ramón); Pedro Júnior (Aloísio).
Técnico: Mano Menezes

Campeonato Brasileiro 2006 – 38ª rodada
Data: 3/12/2006 (domingo)
Local: Estádio Presidente Vargas, Fortaleza-CE
Renda: R$ 29.565,00
Público: 3.345 (3.018 pagantes)
Árbitro: João José Leitão (PI)
Assistentes: Carlos Lustosa Filho (PI) e Antônio Santos Nunes (PI)
Cartões amarelos: Patrício, Lucas, Rafinha, Sandro, William (GRE); Anderson, Bileu, Dezinho, Rinaldo
Gol: Rinaldo (FOR) aos 37 minutos do primeiro tempo