Archive for May, 2007

Novo Estádio

May 21, 2007

Zero Hora – Domingo (20/5/07)

“O Conselho Delibertativo se reúne nesta segunda-feira para examinar o projeto da Arena do Grêmio, desenvolvido pelos holandeses da Amsterdam Arena Advisory (AAA). Após a aprovação do projeto, o Grêmio cuidará do endereço da sua nova casa. Não está descartado que seja erguida no mesmo local do Olímpico. O grupo português Banif, o primeiro a apresentar projeto, é favorável à construção na Azenha. Mas outros grupos concorrentes sugerem que a Arena fique na Zona Norte, perto do Aeroporto Salgado Filho.”

Gremio.net

“O Conselho Deliberativo do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense fará uma reunião hoje, 21, em Sessão Extraordinária, no Salão Nobre Patrono Fernando Kroeff.

O objetivo o encontro é o relato das atividades relativas ao projeto Arena FIFA do Grêmio e a deliberação sobre a autorização para constituição pelo Grêmio de empresa gestora da Arena, destinada à promoção do futebol e organização de espetáculos, fomento e desenvolvimento de pratica esportiva.”

Advertisements

Nova camisa na terça

May 18, 2007

Segundo promete o site oficial, nova camisa será lançada na terça feira, dia 22.

Enquanto isso, sem nenhum anúncio o Grêmio lançou uma nova camisa preta. Não gostei, a primeira vez que vi me pareceu uma camisa pirata mal-feita.

Ainda bem que a camisa vai ser lançada na terça feira, porque senão o Grêmio seria o último time da Puma no Brasil a ter sua camisa titular lançada. Goias lançou a sua semana passada. Mas isso não vai acontecer, o Grêmio ficou na frente do Paulista de Jundiaí. O que deixa bem claro as prioridades da Puma no Brasil.

Libertadores – Defensor 2 x 0 Grêmio

May 17, 2007

defenso porcincula afpdefenso porcincula afp2

Velho Grêmio. Nada pode ser fácil para nós. Um adversário sem muita expressão e o Grêmio tem uma atuação ruim e resultado pior ainda. Os jogadores do Grêmio estavam mais que avisados sobre o gramado e a bola áerea, a torcida do Grêmio se fazia presente e, apesar de não ser a maioria no estádio, abafava a tímida torcida violeta. Contudo todo planejamento e ambiente positivo foram por água abaixo com um gol tomado aos 50 segundos de jogo. Sorondo, o mais alto jogador do Defensor, se movimentou livremente na área antes de cabecear pro gol.

defenso porcincula afp 3defensor miguel rojo

Acho inadmissivel ceder um escanteio com um minuto de jogo, tomar um gol nem se fala. O gol permitiu a o Defensor realizar o jogo do modo que mais lhe favorecia, e aparentemente o Grêmio não fez muito para “fazer o seu jogo”. Sandro e Edmilson fizeram falta (Lucas nem se fala), Gavillan e Nunes tinham dificuldade na saída de jogo. Os laterais não apareciam e os meias estavam por demais adiantados. Em nenhum momento viu-se o Grêmio tocando a bola no chão. Com vantagem no placar o Defensor não teve nenhum pouco de receio de continuar forçando a bola área, jogo que mais lhe favorecia. Com a expulsão de Gonzales o Grêmio até que se animou a criou sua melhor chance (ou seria única) com William , mas o goleiro Silva fez ótima defesa. Quando o 1×0 ja parecia bom, nova bola na área, Martinez se movimente livre antes de superar Saja e fazer o 2×0.

defensor everton diego vara cpdefensor diego souza diego vara cp

Mano mudou, colocando Amoroso no lugar de Nunes. Esperava-se que Tcheco fosse ajudar mais na distribuição do jogo, mas isso não aconteceu. O tempo ia passando sem quenada, de parte a parte, fosse criado. No time do Grêmio a bola passava demais por Lúcio e Gavillan, justamente os jogadores menos talentosos. A ausência de reação foi constrangedora, inadmissivel num jogo de libertadores.

Se teve alguma coisa de reconfortante ontem foi a entrevista do Mano. Reconheceu que a equipe não jogou nada e que pode e deve melhorar pro próximo jogo. Além disso acenou com a possibilidade de usar time titular no brasileiro, o que eu acho acertado.

Não adianta só falar mal do Grêmio, O Defensor jogou bem, se mostrou muito melhor do que em partidas anteriores e não “morto” como muito queriam que fosse. Verdade que o gol de cara ajudou muito, assim como a passividade do Grêmio, mas os “violetas” souberam conduzir o jogo da maneira que mais os servia. O tão elogiado Caceres não me chamou tanto a atenção, mas ontem ele estava jogando como lateral-esquerdo.

 

 

Não da pra saber ao certo o que Diego Souza fez para ser expulso, mas de qualquer jeito é inaceitável, não havia qualquer reclamação a ser feita ao juiz. De qualquer modo é bom o Grêmio se mexer pois os uruguaios ja saíram na frente e começaram a tentar condicionar a arbitragem do próximo jogo.

É obvio que dá pra reverter o resultado, haja visto a diferença das atuações dentro e fora de casa do Grêmio. Contudo o Defensor é um time bem armado e, no minimo, inteligente, que vai saber administrar a vantagem em Porto Alegre.

 

Fotos: Pablo Porciuncula e Miguel Rojo (AFP/Getty Images), Diego Vara (Correio do Povo) e ClicRBS

Defensor 2 x 0 Grêmio

DEFENSOR: Martín Silva; Cáceres, Sorondo e Martínez; González, Pereira, Fadeuille e Diego de Souza (Diaz, 76´º); Mauro Vila (Fernandez, 65´), Peinado e Morales (Amado, 44´)
Técnico: Jorge da Silva

GRÊMIO: Saja; Patrício, William, Teco e Lúcio; Nunes (Amoroso 45´), Gavilán, Diego Souza e Tcheco; Carlos Eduardo (Everton, 75´) e Tuta (Ramon, 82´)
Técnico: Mano Menezes

Libertadores 2007 – Quartas-de-final – 1º jogo
Data:
Quarta-feira 16/05/2007, 19h30min
Local: Estádio Centenário, em Montevideo no Uruguai
Público: 15.000 (fonte: La Republica)
Arbitragem: Rubén Selman, auxiliado por Rodrigo González e Patricio Basualto (trio chileno).
Cartões amarelos: Teco, Tcheco, Everton (G); González, Diego de Souza, Fernandez, Martín Silva
Expulsão: González (D) e Diego Souza (G), após ao jogo.
Gols: Sorondo (D), aos 50 segundos, e Martínez (D), aos 42 minutos do primeiro tempo.

Defensor

May 16, 2007
Acho que não conseguirei falar nada de novo sobre o Defensor. É uma equipe pequena, porém tradicional do Uruguai. Sua atual equipe joga num 3-5-2 (ou um 3-4-1-2) e tem como principais destaques os jogadores Cáceres, De Souza e Sorondo. Sorondo é o mais experiente e mais rodado, com passagem pela Inter de milão e a seleção uruguaia. Um zagueiro forte, foi inscrito a partir das oitavas-de-final da Libertadores. Diego de Souza é o “enganche” ou meio campo de ligação da equipe, responsável também por puxar os contra-ataques. Mas o principal destaque é outro zagueiro, o jovem Cáceres, que vem sendo muito elogiado por toda imprensa latina.

No início da libertadores o site Trivela definiu o Defensor da seguinte forma:

“A defesa é segura, e seu ataque sai rápido nos contra-ataques. No entanto, é uma equipe inexperiente, não tem um jogador que, tecnicamente, faça a diferença, tanto que tem falhado nos momentos decisivos do Campeonato Uruguaio.”


Já a Zero Hora, a partir da semana passada trouxe uma série de informações baseadas nas informações recebidas pelos jogadores do Grêmio:

Uma equipe jovem espera o Grêmio nas quartas-de-final da Libertadores. O Defensor apostou em jogadores formados nas suas categorias de base e buscou três uruguaios com passagens no Exterior para auxiliar a gurizada: o zagueiro Gonzalo Sorondo, 27, o volante Fadeuille, 33, e o centroavante Morales, 37. São eles que impedem média de idade próxima de time sub-23. Hoje, ela está em 25,4 anos. A média do Grêmio é de 28,3. “
“Sorondo, com passagens por Inter, de Milão, Crystal Palace e Charlton, é a estrela. Ele começou no Defensor, de onde saiu em 2001 para a Europa. Voltou há poucas semanas e estreou na Libertadores contra o Flamengo. Fadeuille rodou por times locais e pelo Chipre antes de retornar. Morales surgiu no River Plate uruguaio e jogou sete anos no México. “
“O técnico Jorge da Silva é ex-jogador e começou a carreira de técnico há três anos. Joga no 3-5-2. O principal jogador do time é o zagueiro Martin Cáceres, titular da seleção sub-20. Assim como Lucas vai atuar na Europa. Está vendido para o Villarreal.”
“Eles são altos e fisicamente fortes, embora com menos qualidade técnica do que os brasileiros. Depois de marcarem um gol, se fecham e passam a jogar em contra-ataques, mesmo em casa – analisou Saja – Eles cresceram muito nas oitavas – atesta Saja.

Diego Souza buscou, por conta própria, outros detalhes sobre os uruguaios. Telefonou para Juan e Leonardo Moura e descobriu que os atacantes do Defensor ganharam quase todas as disputas de bolas aéreas dos jogadores do Flamengo. – Fiquei sabendo que o centroavante deles (Peinado) pula bem e prepara a jogada para os que chegam de trás – disse.

O Defensor está historicamente ligado ao bairro de Punta Carretas em Montevideo. Seu Estádio é o Luis Franzini (já o visitei), um estádio modesto, muito perto do rio e vizinho a um pequeno parque de diversões. Contudo na Libertadores o Defensor está mandando seus jogos no Centenário.

O centenário é o estádio que mais recebeu partidas de libertadores na história, mas a torcida do Defensor nao se faz presente lá. Já acompanhei uma partida de mata-mata da libertadores no meio da torcida deles e é bem tranquilo. Contra o Flamengo também tinha pouca gente. No dia seguinte aos 3 x 0 sobre o Fla nenhuma camiseta “violeta” foi vista nas ruas de Montevideo.

Os jogadores do Flamengo reclamaram muito do gramado, que de fato parece ruim. Os jogadores do Grêmio parecem já estar avisados:
Há muita preocupação quanto ao gramado. Tcheco lembra que o Estádio Centenário foi utilizado em quase todos os jogos decisivos do Torneio Clausura, o que comprometeu sua qualidade. Há quem faça comparação com a grama de alguns estádios em que o Grêmio atuou durante o Gauchão. – Em passes rasteiros, por exemplo, a bola costuma tomar uma direção diferente – destaca Tcheco”

Brasileirão – Paraná 3 x 0 Grêmio

May 14, 2007
Já tinha quase me esquecido dessa chatice que é o campeonato brasileiro por pontos corridos. Graças a deus não é o campeonato de maior interesse pra mim e muito menos para o Grêmio, que corretamente entrou com time reserva. O que também não significa que o tricolor gáucho e sua torcida não esperassem um bom resultado. O time reserva até que não se mostrou muito desorganizado, mas estava sim bastante desentrosado. Não havia articulação no meio campo. Os passes eram lentos e, não raro, errados. Mesmo assim o Grêmio criou algumas chances de bola parada: Duas cabeçadas de Schiavi e um chute direto de Itaqui. Mas o Paraná começou a se animar no jogo. Márcio Careca avançava com facilidade pela esquerda. Foi justamente pelo lado esquerdo que saiu o gol do Paraná. Schiavi foi marcar Vinicius Pacheco quase na lateral, o jogador Paranista passou pelo argentino e não encontrou mais marcação até entrar na área e cruzar rasteiro. Gallato tentou cortar (não conseguiu), e Josiel antecipou Pereira: A bola iria para fora mas bateu em Gallato e acabou indo pro gol. 1 x 0. A Desvantagem praticamente tirou as chances do Grêmio na partida. Mano passou Gavillan pro meio e ganhou um pouco em armação, mas não criou nenhuma chance. O Parana chegou ao segundo e terceiro gols com alguma facilidade.

fotos: Jornal do Estado e Parana Clube

Paraná 3 x 0 Grêmio

PARANÁ: Flávio, Daniel Marques, Luis Henrique e Toninho; Léo Matos, Xaves, Adriano e Márcio Careca (Everton 45´); Joelson (Lima 78´), Vinícius Pacheco (Renan 63´) e Josiel.
Técnico: Zetti.

GRÊMIO: Gallato, Gavilan, Schiavi, Pereira e Bruno Teles; Nunes, William Magrão (Jucemar 45´), Itaqui e Ramon; Everton e Douglas (Adílson 45´).
Técnico: Mano Menezes.

Campeonato Brasileiro 2007 – 1ª rodada
Data: 13/05/2007 – Domingo- 16h00min
Local: Durival Britto e Silva, Curitiba (PR)
Público: 3.568 pagantes.
Renda: R$ 79.423,00
Árbitro: Elvecio Zequetto (MS)
Auxiliares: Paulo César de Freitas e Alécio Aparecido Lezo (MS).
Cartões amarelos: Adriano (PAR); Schiavi, Bruno Teles e Jucemar (GRE)
Gols: no primeiro tempo, Josiel , aos 29 minutos. No segundo, Josiel (Pênalti), aos 26, e Lima , aos 36.

Lucas é vendido para o Liverpool

May 11, 2007

Não vi nada ainda na página oficial do Grêmio. O site do Liverpool ainda não confirmou, mas ja saiu no Terra e na Zero Hora:

A venda se deu por 12 milhões (algumas fontes falam em euros, outras em dólares), com 70% para o Grêmio, 20% para Lucas, o e 10% por uma venda futura. O valor é o maior já obtido por um jogador no Rio Grande do Sul.

Poderia dizer aqui que a Lei Pelé é uma maravilha, que o Grêmio está adiantado em relação aos outros clubes, que se adaptou e sabe fazer negócios com a essa legislação ( ver Anderson: 9 milhões de euros). Mas não vou dizer isso, simplesmente porque não concordo com isso tudo. A Lei Pelé não é a razão de todos os problemas do futebol brasileiro, mas também não é essa perfeição que muitos dizem.

O valor é de razoável para bom, se considerarmos que o Boca Juniors vendeu Gago por US$ 27 milhões. Considero Lucas um jogador da mesma qualidade do argentino. Numa “seleção mundial de novos” Gago jogaria de 1ºvolante e Lucas de 2º.

O lado positivo é que Lucas vai para um clube de ponto. Espero que o Grêmio tenha encontrado uma maneira de inserir uma claúsula no contrato que impeça a atuação de Lucas num possível ( e provável) Mundial contra o Grêmio.

Atualização: O Grêmio confirmou a negociação em seu site oficial. O verdadeiro valor total da negociação é de 9 milhões de euros. Considero esse valor apenas razoavel para um jogador como o Lucas.

Libertadores – Quartas de Final

May 11, 2007

Libertadores – Grêmio 2 x 0 São Paulo

May 10, 2007

Na noite fria de Porto Alegre, os tricolores repetiram a escalação inicial da primeira partida. Jogo pegado, de muita marcação, não havia espaço nem para bater lateral. Os dois times tentavam muito a bola longa com seus respectivos centroavante. Aloísio era marcado implacavelmente por William, Tuta se movimentava mais e criava espaços. O Grêmio estava melhor em campo, rodava mais a bola, já o São Paulo dependia muito da passagem de seus laterais (que eram bem marcados). Assim sendo foi natural o Grêmio criar as melhores chances. Num cruzamento mal cortado, Tcheco encheu o pé e fez o 1×0. Resultado que dava tranquilidade e ânimo para torcida e jogadores gremistas. Lúcio (ou foi Carlos Eduardo) invadiu a área e foi ao chão. A torcida pediu pênalti. Aos 32 William cabeceou bem, mas Rogério Ceni fez ótima defesa. Mas o tricolor gaúcho sofreu um duro golpe ao perder Tcheco – lesionado-. Gavillan bem que tentou substituir Tcheco com inteligência e posicioamento, mas foi clara a perda de qualidade no meio campo. São Paulo criou sua melhor chance num cruzamento de Souza: Leandro antecipou a zaga mas chutou pra fora.


Muricy mexeu bem para o segundo tempo. Tirou Hugo e colocou Dagoberto, Tirou Jadílson e colocou Jorge Wagner, passando Richarlysson para a lateral esquerda. O São Paulo melhorou e passou a dominar o jogo, mas não criou grandes chances. Quando notou que seu time tinha dificuldades e não conseguia mais contra-atacar Mano mexeu bem, colocando Amoroso no lugar de Sandro. Carlos Eduardo ficou na ponta esquerda, Diego Souza pela direita e Amoroso jogou como meia. O Grêmio melhorou e voltou a criar chances. Amoroso se precipitou ao chutar de primeira um rebote. O jogo seguia tenso e Diego Souza disputou uma bola na lateral e foi ao chão, levantou-se e recebeu o arremesso de Patrício, disputou a bola com a zaga, que afastou-a, Carlos Eduardo lançou , com um toque de efeito, pelo alto Tuta dominou de cabeça e Diego Souza pegou de bate pronto, a bola foi picando até o fundo das redes são-paulinas. 2×0. São Paulo se jogou ao ataque, mas insistia na bola área, colocando dois centro-avantes, Mano respondeu colocando Schiavi e segurou o resultado e São Paulo parou ali, sua melhor chance ainda foi o escanteio batido por Jorge Wagner.

Novamente foi um alívio ver Hugo não fazendo nada com a camisa do São Paulo. Por outro lado William foi perfeito na zaga, não perdeu uma bola para Aloísio. Lúcio vem mostrando muita melhora e Patrício não me chamou a atenção na hora do jogo, mas seus números são impressionantes. Tcheco era o melhor ate sair, Diego Souza foi o melhor no fim das contas. Mas todos atletas tiveram boas atuações (obrigado ao jornal “lance“). Quanto ao São Paulo vamos combinar que um time que vem com Richarlysson de titular não pode esperar sair classificado de dentro do olímpico.

O São Paulo estava atravessado na garganta, Pelaipe falou o que muitos queria dizer a tempo: ““Podemos não ter o melhor time, mas nossos jogadores são mais homens. Nós não tiramos o pé, vamos para o pau e não pipocamos”, disse Paulo Pelaipe, que antes do jogo havia prometido mandar sua equipe “para dentro do adversário”. “Vencemos o time que gosta de atravessar os outros e que ‘rouba’ jogadores dos rivais”, reclamou o dirigente gaúcho.”

fotos: Estadão e Zero Hora

Grêmio 2 x 0 São Paulo

GRÊMIO: Saja; Patrício, Teco, William e Lúcio; Edmílson, Sandro Goiano (Amoroso 65´), Tcheco (Gavilán 42´) e Diego Souza; Carlos Eduardo (Schiavi 87´) e Tuta
Técnico: Mano Menezes

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Ilsinho, Alex Silva, Miranda, Jadilson ( Dagoberto 45´); Richarlyson, Josué, Souza, Hugo (Jorge Wagner 45´); Aloísio e Leandro (Marcel 86´)
Técnico: Muricy Ramalho

Libertadores 2007 – oitavas-de-final – 2ºjogo
Local:
Estádio Olímpico Monumental, em Porto Alegre (RS)
Data: 9 de maio de 2007, quarta-feira
Horário: 21h45, horário de Brasília
Árbitro : Carlos Chandia (Chile)
Renda: R$ 1.141.655,00
Público: 46.350
(42.669 pagantes)
Assistentes: Jorge Osório e Manuel Rodriguez, ambos chilenos
Cartões Amarelos: Miranda, Souza, Aloísio (São Paulo); Sandro Goiano, William, Tuta e Diego Souza
Gols: Tcheco aos 17 minutos do primeiro tempo e Diego Souza aos 29 minutos do segundo tempo

Jornal "Lance"

May 10, 2007

Não se preocupem, muito antes de ofender o “jornal” Lance serviu de motivação no vestiário gremista:

COLUNA DO PEDRO HENRIQUE BUENO DE TOLEDO (um jornalista que escreve como torcedor do Sp) > -> Pág 8 > -> LANCE DE HOJE (9/5/07)

Caros tricolores, tricampeões mundiais, Porto Alegre está cada vez mais bela… loira, de olhos azuis. Apesar de que, para ficar comigo hoje Só se estiver com lente de contato vermelha. Nada de azul. Dizem que o jogo será difícil… Mas que time é esse, amigos?

Saja? É argentino ou bósnio? Vou tirar muito > “> sajo> “> da tal avalanche…

Patrício? Tão ridículo quanto se nosso atacante chamasse Aloísia! Patrícia é nome de mulher, não?

Teco? Vai jogar o Tico também?

William? Não conheço um bom…

Lúcio? Hahahahahahahahahahahahah!!!

Edmílson? É do Barcelona?

Sandro Goiano? Goiano, para mim, só cantores sertanejos e olhe lá…

Diego Souza: Conheço dois bons meias: Diego e Souza. Diego Souza não da, ou um ou outro.

Tcheco: Ainda se fosse italiano… E aprenda uma coisa rapaz! O São Paulo só falsificaria uma assinatura sua num contrato que garantisse que você nunca jogaria aqui. Jogadorzinho pipoqueiro…

Carlos Eduardo? Ainda usa fraldas.

Tuta? Tata, tete, titi, toto e tutu;

Amoroso? Vem traíra, vem!

Mano? Mano, para mim, só meu amigo Tião Fiel. E sofredor, coitado.

Mlehores do Gauchão

May 8, 2007

Goleiro: Gilmar (Veranópolis)
Lateral Direito: Patrício (Grêmio)
Zagueiros: William (Grêmio) e Emerson (Veranópolis),
Lateral Esquerdo: Márcio Azevedo (Juventude)
Volantes: Radamés (Ju) e Lucas (Grêmio)
Meias: Diego Souza (Grêmio) e Tcheco (Grêmio)
Atacantes: Carlos Eduardo (Grêmio), Vitor Hugo (Veranópolis).
Técnico: Paulo Porto (Veranópolis).
Dirigente: Paulo Pelaipe (Grêmio).
Árbitro: Gaciba.
Revelação e craque: Carlos Eduardo

Um Tanto estranha a lista dos melhores do Gauchão. Eu seria incapaz de fazer uma lista dos melhores do campeonato, simplesmente porque só assisti aos jogos do Grêmio e mais uma meia dúzia de jogos do co-irmão. Acredito que muitos dos votantes se encontraram na mesma situação, mas votaram mesmo assim. Será que não havia espaço para um jogador do Caxias, ou alguem da Ulbra? Por mais que o Grêmio apareça em destaque nessa lista não consigo concordar com ela, ela é igualzinha a aquelas seleções feitas pela imprensa do centro do país no campeonato brasileiro.

Carlos Eduardo sem dúvida foi a revelação, mas não foi o melhor jogador. Na minha opinião o melhor jogador foi Tcheco, pelas sua constânica, pelos seus gols e pelo liderança técnica do time campeão.