Archive for June, 2007

Faixas

June 29, 2007


A notícia saiu timidamente no meio da semana. Após a leitura, inicialmente fiquei com raiva, sentimento rapidamente substituído pela pena. Aí vai apenas a manchete (clicando na manchete se tem acesso a notícia completa):
Direção colorada tenta organizar amistosos diante do Boca Juniors para entrega de faixas

Por si só a notícia é rídicula. Fica clara a eterna obsessão colorada em relação ao Grêmio. O pior de tudo é que os colorados são reincidentes. No ínicio de 1996, a direção colorada tentou, a todo custo, marcar um amistoso com o Ajax. Os holandeses é claro não levaram a proposta a sério. Creio eu que tal jogo não ocorrerá, e novamente a direção colorada pagará um mico daqueles.

Jogos de entrega de faixa caíram em desuso, o último que lembro foi um Grêmio e Peñarol em 2001, que não acabou muito bem. Contudo, o pessoal do GremioLibertador lembrou de uma colocação de faixas interessante.


Em 1983, o Grêmio ganhou a libertadores no primeiro semestre. O gauchão, disputado no segundo semestre foi deixado de lado pelo tricolor, que ficou se preparando para o Mundial. O Inter acabou ganhando o gauchão daquele ano e um jovem Mauro Galvão provocou os tricolores que voltavam do Japão “O que adianta ser campeão do mundo se quem manda no rio-grande é o Inter” (já li diversas variações dessa frase, não sei qual é a original). Renato não gostou muito do que ouviu e pediu para Koff marcar um Grenal, para ver quem realmente mandava no rio-grande.Aproveitou-se a partida para fazer uma entrega de faixas, o Grêmio colocaria as de campeão gaúcho no Inter e os colorados colocariam a de campeão mundial no tricolor. O jogo foi disputado no Olímpico em janeiro de 1984, e o tricolor venceu por 4 x 2.

O Grêmio jogou com: João Marcos; Raul (Casemiro), Baidek, De León e Paulo César; China, Osvaldo (Leandro) e Bonamigo; Renato, Júlio César (Luís Carlos) e Caio (César). Os gols do tricolor foram marcados por Osvaldo, Renato, Caio e Paulo César.

Acima, temos um coluna do David Coimbra publicada na zero hora em 2005 relatando a troca de faixas. O estranho é que David Coimbra é um dos autores do livro “A história dos Grenais” mas não incluiu essa história no livro.

Advertisements

Presidente

June 29, 2007

Muita especulação em torno do nome do Sucessor de Paulo Odone no Grêmio.

Correio do Povo fala em Jorge Gerdau, Alexandre Grendene ou Antônio Britto

Zero Hora segue falando em Túlio Macedo

Ricardo Vidarte traz o nome de Renato Moreira

Rádio Guaíba acrescenta o nome de Flávio Vaz Neto

Bem, até onde eu sei os nome citados pelo Correio estariam mais envolvidos com a Arena. Túlio Macedo seria o sucessor natural, não fossem seus problemas de saúde e a pressão da família. Já o nome de Renato Moreira é supresa total para mim. Tratarei de me informar melhor sobre este tema.

Guerreiro e ISL

June 27, 2007
Não tenho ouvido muito rádio ultimamente, não sei da repercussão dessa notícia, sobre o parecer do Conselho de ética. Abaixo transcrevo o que encontrei na mídia impressa. Interessante que nas duas colunas vem a tona o tema da votação no conselho. É discutido se a votação do parecer no conselho deliberativo deve ou não ser aberta.

As notícias não deixam muito claro no que se baseou a comissão de ética para pedir a exclusão. Pensava-se que a comissão esperaria por uma decisão definitiva da justiça, mas não foi o que aconteceu. Salutar que a comissão tenha tomado tal atitude de indepêndencia. Esperar pela justiça seria um ato de “lavar as mãos”.

Num primeiro momento não vejo maiores problemas em a votação ser aberta. Seria muito interessante que o associado gremista soubesse como cada conselheiro votou. Contudo, essa “abertura” pode ficar restrita ao conselho, e aí corremos o risco de os conselheiros serem intimidados pelos demais na hora de votar.

Zero Hora ( 23 de junho de 2007)

Comissão recomenda exclusão de Guerreiro



A comissão de ética do Conselho Deliberativo do Grêmio pedirá a exclusão de José Alberto Guerreiro e Martinho Faria do clube. A decisão foi tomada ontem após análise do suposto envolvimento dos ex-dirigentes no Caso ISL. O parecer será encaminhado ao Conselho, que colocará o tema em votação.

Setenta e nove conselheiros assinaram documento pedindo à comissão que avaliasse possíveis irregularidades. Composto por cinco integrantes, o órgão estudou o caso, ouviu os envolvidos e analisou documentos durante seis meses. Advogados de Guerreiro e Faria pediram que seus clientes fossem julgados apenas após o fim do processo criminal, mas não foram atendidos. Mesmo assim, dispõem de prazo de cinco dias úteis para recorrer antes que a comissão de ética o encaminhe para votação no Conselho.

– Não tenho nada a falar – afirmou Guerreiro, ontem à noite, por telefone.

Hiltor Mombach (Correio do Povo – 26/06/07)

VOTAÇÃO

Comissão de Ética do Grêmio leu, na última sexta-feira, para as partes
interessadas o relatório do caso ISL. Por unanimidade, recomendou a exclusão
do ex-presidente Guerreiro do clube. De Marinho Faria também. Faria não
integra mais o Conselho.

Conforme o site oficial do Grêmio, a Comissão de Ética é integrada por
Geraldo Nogueira da Gama, José de Jesus Peixoto Camargo, Omar Gustavo Panitz
Selaimen e Pedro Ruas.

-Se não houver impeditivo, o Conselho deve se reunir em julho para votar o
parecer da comissão.

-Juarez Aiquel é conselheiro e atuou como vice de administração da gestão
Guerreiro. Ele é a favor de que a votação seja nominal, aberta: ‘O
conselheiro tem que falar se é contra ou a favor. Eu sou contra a exclusão
e, se precisar, vou convencer outros conselheiros. Assino qualquer lista
para pedir votação nominal. Esse processo tem ranço político’.

——————————

ESTATUTO
– Do estatuto: ‘Art. 49 – Caberá ao associado punido, no prazo de 10 (dez)
dias contados da data do recebimento da notificação, o direito de pedir
reconsideração a quem aplicou a pena. Art. 50 – Confirmada a punição, terá o
associado o direito de, em igual prazo, interpor recurso, endereçado ao
presidente do Grêmio e por este encaminhado ao órgão competente’.

NOMINAL
– A votação poderá ser por consulta ao Conselho Deliberativo, nominal ou
secreta, com os conselheiros depositando o voto em urna.


Wianey Carlet (Zero Hora – 27/06/07)

Justiça

O processo sobre os “Caso dos Cheques da ISL” continua tramitando e ainda não foi julgado nem em primeira instância. Ainda não existe, portanto, conclusão da Justiça. Mesmo assim, a Comissão de Ética do Conselho Deliberativo do Grêmio está sugerindo ao órgão que um dos homens citados no processo, o ex-presidente José Alberto Guerreiro, seja excluído do quadro social do Grêmio. O que dirão se, no final do processo, a Justiça declarar Guerreiro inocente? Nos próximos dias, os conselheiros gremistas votarão o parecer da Comissão de Ética. Certamente o voto será aberto. Os dignos, respeitáveis e honrados membros do CD gremista não aceitarão tomar tão grave decisão encobertos pelo voto secreto.

Pedro Ernesto (em seu blog- 27/06/07)

Condenação Política

O Conselho de Ètica do Grêmio quer a eliminação do Conselho Deliberativo do ex-presidente José Alberto Guerreiro. Além de uma precipitação odiosa, temos aí uma manobra política. Estes Conselho de Ética, formado por conselheiros inexpressivos na história do clube, não deveria se antecipar as decisões judiciais. Se a justiça não condenar o presidente Guerreiro, como farão para reparar a injustiça de tê-lo eliminado, muito antes da decisão, deste conselho. Parece claro que há, antes de tudo uma manobra política de inimigos do presidente Guerreiro dentro do Conselho. Mas vamos convir que os critérios de julgamento não podem ser contaminados por simpatia ou antipatia. Uma pena esta situação que coloca publicamente uma pessoa da sociedade, um ex-presidente do clube, numa situação de constrangimento. Guerreiro foi um presidente que ganhou títulos, cometeu erros, muitos graves, mas a sua situação moral deve ser decidida pela justiça, onde aliás corre processo , e nunca por um grupo de pessoas que o expõe publicamente desta forma.


Brasileiro – Inter 0 x 2 Grêmio

June 25, 2007
Gre-nal para começar as 18h10min no Beira-rio, o Sportv mostra imagens do estádio. Estranhamente se nota a presença de várias camisas e até faixas azuis na torcida colorada. A torcida gremista fica confinada no pequeno espaço que lhe foi dado, na volta existem lugares para mais milhares de Gremistas, mas a direção do Inter não quis ver seu estádio mais cheio. O Sportv não para por aí e continua o “show’ de tran smissão. A Camera que exibe o jogo estava colocada na altura da Coreia do beira-rio e mostrava uma imagem muito escura. Nos comentários Jader Rocha e Batista não deixavam por menos. A torcida de Batista chegou a ser constrangedora.


No campo, Grêmio entrou com Lúcio no meia esquerda, formando duas linhas de 4. Por vezes Ramom recuava e fazia o quinto homem do meio campo. Diego Souza e Lúcio tinha clara missão de marcar a saída dos laterais colorados, e isso acabou deixando as coisa mais facéis. Cedo no jogo Clemer saiu jogando errado e Lúcio recuperou a bola, avançou, passou entre Indío e Ceará e tocou de direita na saída do goleiro. 1×0. O placar deu tranquilidade para o tricolor continuar executando sua tática, dando algum espaço para o inter na frente da área, pos Gavilan e Sandro não tinham acertado a marcação. No Lance de maior perigo do Inter, Iarley girou em cima de William a ficou livre para chutar, Schiavi aproveitou-se da demora e salvou num acrobático carrinho.


Inter volta com Christian para o segundo tempo. Ao longo do primeiro tempo a reportagem informava que Gallo queria que se forçasse o jogo em cima de Schiavi, talvez pretendesse o mesmo com Christian. Fato é que Schiavi esteve perfeito e no segundo a zaga do Grêmio esteve muito bem posicionada. Gavilan passou a jogar mais na frente da área e os problemas diminuíram. O Inter só teve uma chance, Iarley recebeu em posição duvidosa mas Gavilan salvou. De resto o colorado pouco ameaçou. Antes da metade final do segundo tempo, Lúcio antecipou uma bola no campo defensivo e lançou Everton. O mesmo Lúcio passou pela esquerda levando a marcação, Ramon carregou os zagueiros pelo meio e Everton conduziou a bola até a direita e passou para Diego Souza que entrava livre e da entrada da área soltou um foguete no ângulo. 2 x 0. A partir daí só deu Grêmio. Aí sim poderia ter sido mais, principalmente no lance que Evérton pegou mal na bola. Mas o Placar ficou de bom tamanho.

Que atuação teve Schiavi, só superada por Lúcio. O chato é ver a dificuldade da imprensa em elogiar o argentino, mesmo diante de uma atuação como a de ontem. E depois falam que não tem perseguição.

Uma pena que dificilmente se repetirá essa formação em Santos, Lúcio de meia foi uma boa alternativa, um time que fica certinho pra jogar no contra-ataque.

Fotos: ClicRBS, Gremio.net e Internacional.com.br

Internacional 0 x 2 Grêmio

7ª RodadaCampeonato Brasileiro
Data:
24 de junho de 2007, domingo, 18h10min
Local: Estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Renda: R$ 511.398,00
Público: 33.478 (30.237 pagantes).
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior e Evandro Luís Silveira (ambos de SP)
Cartões amarelos: Sidnei, Pinga, Márcio Mossoró, Alex, Iarley (Inter); Saja, Schiavi, Bruno Teles e Sandro Goiano
Gols: Lúcio aos nove minutos do primeiro tempo e Diego Souza aos 19 minutos do segundo tempo

De volta ao Brasileirão

June 24, 2007
Agora estamos de volta ao chatíssimo campeonato brasileiro por pontos corridos. Ao que parece a moda na imprensa nacional é fazer um clima de “oba-oba” em cima do limitado time de Botafogo. Já na imprensa local a moda é avacalhar com o time do Grêmio. Parece que acabada a libertadores, nenhum jogador mais presta. Temos de entender que no momento bom do Grêmio, a falta de coragem dos jornalistas os impedia de fazer qualquer crítica, até mesmo em assuntos aburdos, como a questão dos ingressos na Bombonera. Agora parece que a tarefa é recuperar o tempo perdido e criticar toda e qualquer coisa em relação a equipe tricolor. Espero que boa parte da torcida tenha o discernimento necessário para não embarcar nessa.

A equipe do Grêmio tem defeitos e qualidades. Na minha avaliação, ainda é uma das equipes mais qualificadas no Brasil. O clima de terra arrasada só pode prejudicar o ânimo de um time que tem plenas condições de brigar pelo título.

Libertadores – Grêmio 0 x 2 Boca Juniors

June 21, 2007

Não deu. Já se sabia das dificuldades. O gol em impedimento na Bombonera acabou por definir muita coisa. O Grêmio não repetiu as atuações que fez nos outros jogos no Olímpico. Carlos Eduardo e Lúcio continuaram sendo a jogada forte do Grêmio, mas o meio de campo não se apresentou como antes. pouco toque de bola. Tcheco jogou bem aberto pela direita e pouco produziu. Pela frente da área o tricolor também não tinha vantagem, Diegou Souza aparecia melhor quando caía pela esquerda. Mesmo assim o Grêmio criou chances. A história do jogo poderia ser outra se a bola de Diego não tivesse tocado no travessão. Mas tocou, e Boca teve seus méritos também, conseguia prender a bola no ataque. Quando não conseguia, Oscar Ruiz parava o jogo demoradamente, ou marcava faltas absurdas em cima de Riquelme.

O Grêmio voltou para o segundo tempo com Amoroso no lugar do Tcheco. Talvez para explorar mais o lado direito. Não deu certo, novamente a história poderia ter sido outra se a cabeçada de Schiavi não tivesse parado na trave. Daí pra frente nada deu muito certo e naturalmente o estádio inteiro foi desanimando. Os gols do Boca foram mais resultados da falência do Grêmio do que de qualquer outra coisa. Riquelme fez os dois (um golaço e um chorado). Palermo ainda perdeu um pênalti, mantendo sua fama.


O sentimento final é ruim é claro, poderia ter sido diferente. Mas foi bonito ver a torcida acreditando como nunca. Foi legal ver a imprensa de RJ/SP não duvidando da imortalidade. Foi díficil achar um colorado que aceitasse uma aposta antes do jogo.

Teve gente vaiando jogadores depois do jogo, ainda bem que foi depois do jogo. Mas de modo geral a torcida entendeu e aplaudiu o esforço. Não se pode fazer terra arrasada num time que perde FINAL DA LIBERTADORES. Temos time suficiente para buscar o Brasileirão, basta acreditar e trabalhar pra tanto.

Fiz uma pequena seleção da Libertadores, aqui vai:
– Goleiro: Muslera (Nacional)
– Lateral-direito: Bustos (Cúcuta)
– Zagueiro: Diaz (Boca)
– Zagueiro: Teco (Grêmio)
– Lateral-esquerdo: Kléber (Santos)
– Volante: Gavilán (Grêmio)
– Volante: Ledesma (Boca)
– Meia: Diego Souza (Grêmio)
– Meia: Riquelme (Boca)
– Atacante: Carlos Eduardo (Grêmio)
– Atacante: Blás Perez (Cúcuta)

fotos: Gremio.net e ClicRBS

Grêmio 0 x 2 Boca

GRÊMIO: Saja; Patrício, William, Teco (Schiavi, 35/1ºt) e Lúcio; Gavilán, Lucas, Diego Souza e Tcheco (Amoroso, intervalo); Carlos Eduardo e Tuta (Everton, 25/2ºt)
Técnico: Mano Menezes

BOCA: Caranta; Ibarra, Díaz, Morel e Rodriguez; Ledesma, Banega (Orteman 37/2ºt), Cardozo (Battaglia, 13/2ºt) e Riquelme; Palacio (Boselli 42/2º) e Palermo
Técnico: Miguel Angel Russo

Libertadores 2007 – Final – 2º jogo
Data:
20 de Junho de 2007, quarta-feira, 21h45min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre.
Público: 43.952 pagantes (46.198 no total).
Renda: R$ 1,65 milhão.
Gols: Riquelme (B), aos 24 e aos 36 minutos do 2º tempo.
Arbitragem: Oscar Ruiz (Fifa), auxiliado por Juan Carlos Bedoya e Jovani Zapata (trio da Colômbia).
Cartões amarelos: Diego Souza, Lucas e Lúcio (G); Ledesma (B).

Brasileirão – Grêmio 0 x 2 Cruzeiro

June 19, 2007
Não sei se alguém da muito importância a este jogo, o público foi baixíssimo (não deveria ser). O Grêmio entrou com três volantes e três atacantes, obviamente ficou sem ligação entre meio campo e ataque. O Cruzeiro colocou seus atacantes bem abertos pelas pontas, e as jogadas feitas as costas de Jucemar foram constrangedoras. Everton recebia de costas no ataque, mas não conseguia girar nenhuma. Num contra-ataque lento o Cruzeiro fez o primeiro. Faria o segundo ainda no 1º tempo não fosse um impedimento mal marcado pelo bandeira.

No segundo tempo Mano voltou com três zagueiros, Lucas foi para ala direita. O time melhorou um pouco, chegou a ameaçar, teve um gol mal anulado na cabeçada de Lucas e Ramon sofreu uma falta a um passo da área, o que custou a expulsão de Jhonathan. Mas o tricolor não criou mais chances efetivas e num raro contra-ataque, Leandro Domingues chutou duas vezes para fazer o segundo gol.

Uma coisa bonita no estádio foi o apoio que a torcida deu a Sandro Goiano.

Uma coisa nenhum pouco bonita foi algo que presenciei na geral. Já no final do jogo um sujeito fica de pé na mureta e começa a urinar, sem nenhuma inibição, para dentro do fosso. Lamentável.

Grêmio 0 x 2 Cruzeiro

GRÊMIO:
Gallatto; Jucemar (Thiego), Schiavi, Pereira e Bruno Telles; Edmílson, Sandro Goiano (Itaqui), Lucas e Amoroso; Douglas (Ramon) e Éverton
Técnico: Mano Menezes

CRUZEIRO: Gatti; Mariano, Thiago Heleno, Leo Fortunato e Jonathan; Renan, Charles, Leandro Domingues (Gladstone) e Ramires; Araújo (Ricardinho) e Roni (Fellype Gabriel)
Técnico: Dorival Júnior

6ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2007
Data: 16/06/2007, Sábado, 18h10min
Estádio: Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Público: 11.146
Renda: R$ 177.167,00
Árbitro: Cléber W. Abade (SP)
Auxiliares: Válter José dos Reis(SP) e Marcelo C. Van Gasse (SP)
Cartões amarelos: Bruno Telles, Thiego, Schiavi (GRE);
Cartão vermelho: Jonathan (CRU); Thiego (GRE)
Gols: Charles, aos 19 minutos do primeiro tempo; Leandro Domingues, aos 27 minutos do segundo tempo

Libertadores – Boca 3 x 0 Grêmio

June 15, 2007
Um placar enganoso, que em nada refletiu o que foi o jogo em campo. O jogo começou nervoso, com os dois time errando jogadas simples, mas em pouco tempo o Grêmio se fazia mais consciente em campo, já o Boca não ameaçava com a bola rolando. O tricolor criou alguma chances, mas o nervossismo fez com o que o último toque fosse sempre precipitado. De qualquer forma o Boca não conseguia sair jogando, o time do Grêmio fechava as laterais e o Diaz era obrigada a sair no chutão. Quando a Bombera começava a silenciar acontece o lance que mudou por completo o jogo. Falta para o Boca perto da área gremista, Riquelme posicionado para a cobrança, assim como o bandeirinha Walter Rial. Antes da bola ser tocada a zaga sai e três jogadores do Boca estão em impedimento, Palermo (adiantado uns 2 metros) recebe e chutou completamente errado, William não alcança e Palácio toca pras redes. O próprio Palácio olha para o assistente e custa a acreditar que a jogada foi validada. Um erro muito difícil de se explicar, o impedimento era tão claro que até o juiz poderia marcar, o bandeira então nem se fala. O Grêmio não se abalou com o gol roubado e continuou jogando bem. Carlos Eduardo ia pra cima sem medo e o Grêmio tinha a bola no ataque, faltou o time acreditar mais no centro-avante e faltou o centro-avante acreditar mais nele mesmo.

O Boca voltou um pouco melhor, abriu mais o jogo e tentou tocar a bola mais no ataque. Contudo o Grêmio continuava marcando bem. Com exceção de um único lance em que Teco salvou em cima da linha. Numa bola disputada no alto, Riquelme acertou um cotovelaço na cabeça de Sandro, que reclamou e levou um amarelo, assim como Riquelme pelo agressão, ou seja, Sandro levou cartão por uma reclamação justa. O Juiz passava a mostrar sua verdadeiras intenções: Bola na área do Grêmio, Palermo raspa de cabeça e Palácios, novamente impedido, toca de carrinho para fora. Dessa vez foi o bandeira Edgardo Acosta que não quis marcar a irregularidade. Larrionda nao deixava por menos. Qualquer marcação mais forte em Riquelme bastava pra ser marcada falta enquanto os atacantes do Grêmio eram lavrados pelos zagueiros Xeneizes. Aos 12 minutos a bola está picando entre Sandro e Banega, Banega baixa a cabeça e Sandro ergue demais o pé e atinge o argentino, que faz um “teatro”. Larrionda mostra o vermelho direto, num lance que cabia, no máximo, um amarelo. Com Sandro fora a marcação do Grêmio caiu um pouco. Mano colocou Lucas no lugar do Tuta, ficando com Carlos Eduardo e Diego Souza para puxar o contra-ataque. Aos 28 minutos, Riquelme cavou uma falta perto da área. A falta foi batida em dois toques, o que fez com que a barreira se abrisse erroneamente. Riquelme ficou livre para bater pro gol, sem chances pra Saja. Os dois times diminuíram o ritmo. Mano sacou Tcheco e colocou Douglas. Num contra-ataque Lucas chutou rasteiro e Caranta soltou nos pés de Diego Souza, que não conseguiu dominar a perdeu o gol. Quando o jogo caminhava para o final, Riquelme justificou seu salário pela primeira vez no jogo, entortando a defesa Gremista. Saja defendeu o chute, na sequência confusão no cruzamento, Teco estava indo salvar e levou uma entrada de Ledesma, Patrício acabou fazendo contra.


O Boca não jogou para fazer 3×0 e muito menos o Grêmio atuou de forma a merecer tal resultado. O azar e os “erros” de arbitragem contribuíram muito. No meu modo de ver o Grêmio perdeu o título. Pode, contudo, num milagre, recupera-lo no Olímpico. As viradas que aconteceram esse ano na azenha animam muito, mas o Boca não é o Caxias, também não é um time tão forte assim. Fiquei com a sensação que a imprensa argentina já dá o título como certo, não sei se esse clima de “oba-oba” não pode contagiar os jogadores do Boca.


Não gosto de muito de quem fica tentando achar culpados nas derrotas, acho que o Grêmio teve uma atuação razoável (com um ótimo primeiro tempo). Alguns jogadores é verdade deixaram a desejar. Tcheco tem que tentar impor mais o seu jogo. Patrício estava muito nervoso, de modo que suas limitações se acentuaram. Tuta tem que ter mais confiança no próprio taco e Sandro tem que ser mais “malandro”, não que tenha que deixar de ser pegador, mas ele deveria saber que está sendo muito visado pela arbitragem, imprensa e pelos jogadores rivais.

Fotos: ClicRBS e Terra

Boca Juniors 3 x 0 Grêmio

BOCA: Caranta; Ibarra, Díaz, Morel Rodríguez e Clemente Rodríguez; Banega (Battaglia 81´), Ledesma, Cardozo (Dátolo 67´) e Riquelme; Palacio e Palermo.
Técnico: Miguel Angel Russo

GRÊMIO:Saja; Patrício, William, Teco e Lúcio; Sandro Goiano, Gavilán, Diego Souza e Tcheco (Douglas 80´); Carlos Eduardo e Tuta (Lucas 72´).
Técnico: Mano Menezes

Copa Libertadores 2007 – Final – 1º jogo
Data: 13 de Junho de 2007, quarta-feira, 21h45min
Local: La Bombonera, em Buenos Aires-Argentina
Árbitro:
Jorge Larrionda (URU)
Assistentes:
Walter Rial (URU) e Edgardo Acosta (URU)
Cartões amarelos:
Ibarra, Banega, Riquelme, Cardozo (B); Patrício, Sandro Goiano (G)
Cartões vermelhos:
Sandro Goiano 12min do segundo tempo
Gols: Palacio 18min do primeiro tempo; Riquelme 28min e Ledesma 44min do segundo tempo

Final da Libertadores

June 13, 2007

Não fazem dois anos o Grêmio estava na segunda divisão, no dia 19 de junho de 2005 o tricolor levava 4×0 do Anapolina. Sei que muito coisa aconteceu desde então, mas foram só 2 anos.

Hoje a final da Libertadores

Matemática (Atualizado)

June 12, 2007
Causa muita estranheza quando ex-atletas e jornalistas falam que não torcem para ninguém. A justificativa deles é que já viram tanto coisa na sua vida profissional que acabaram se desiludindo com a paixão futebolísica e clubística.

É óbvio que a questão dos ingressos para Bombonera não tem o mesmo efeito em mim, mas que é decpcionante, ah, isso é. Quem tenta raciocionar um pouquinho fica cada vez mais indignado com a situação. Senão vejamos:

– Noticiou-se que os conselheiros teriam direito a 2 ingressos cada. Depois novas informações deram conta de 1 ingresso por connselheiro. Contados todos conselheiros (suplentes incluídos) temos cerca de 350 membros do conselho. Levando em conta a primeira informação, podemos falar em cerca de 700 ingressos.

– Ontem foram vendidos 200 ingressos no quadro social. No sala de redação, foi passada a informação que Túlio Macedo apareceu com mais 20 ingressos para sortear entre os descontentes que se acumulavam no Olímpico, ou seja 220 ingressos.

– A RBS realizou um concurso que premiou 30 pessoas com ida a Buenos Aires: aqui 30 ingressos

– No Correio do Povo de hoje (12/07/2007), Hiltor Mombach transcreve em sua coluna declaração do diretor financeiro do Grêmio Airton Ruschel, na qual a informação é que para as agências de turismo foram reservados cerca de 10% do total dos ingressos: 250 ingressos

– A Zero Hora de hoje também, traz a informação de que a Geral foi agraciada com ingressos para cerca de 300 integrantes, que lotarão 7 ônibus: 300 ingressos

– Site do Grêmio noticia a saída de um ônibus do Deparamento Consular com 44 ingressos

– Sem dar os nomes dos 30 sorteados, o site do Grêmio divulga a saída de um ônibus de sócios: 30 ingressos

Portanto vamos as contas:

700 (Conselheiros)
+220 (Sócios)
+030 (RBS)
+250 (Agências)
+300 (Geral)
+044 (Dep.Consular)
+030 (Sorteio)
_____
1574 = Total

Ainda faltam cerca de 900 ingressos para chegarmos nos 2500 aos quais o Grêmio tinha direito. Eu pergunto: O que foi feito com estes 900 ingressos? Quem recebeu esses 900 ingressos?