Archive for August, 2007

Apito São Paulino II

August 31, 2007
Não me canso de falar mal desse campeonato brasileiro. Mal começou o segundo turno e sabemos que na prática está tudo definido. Resta falar mal das arbitragens e do STJD. Bem, na verdade sobre o SJTD não há muito o que falar, os fatos falam por si só: absolvição do Dodô, Punição de Tcheco, Absolvição de Joel Santana, Punição de Mano Menezes, etc…

As arbitragens são ruins, prejudicando mais um do que outros, com exceção do São Paulo. Desde o começo do campeonato se sabia que o tricolor paulista teria tudo a favor, principalmente a arbitragem, assim como em 2006. Ano passado eu me prestei a fazer um lista dos erros favoráveis ao São Paulo ( link aqui). Este ano isso não será necessário, até a imprensa de São Paulo já reconhece. Vejam a o título e o subtítulo da matéria do Estado de São Paulo:

– São Paulo não tem nada a reclamar da arbitragem no Brasileirão
– Próprios jogadores não se lembram de terem sido prejudicados – pensamento raro neste Nacional
(Link aqui)

Brasileirão – Sport 2 x 0 Grêmio

August 30, 2007

Um primeiro tempo onde o Grêmio repetiu os defeitos das partidas anteriores. Foi um time lento, com uma marcação que começava muito tarde e custava a recuperar a bola. Mesmo assim o Grêmio fazia um jogo no mínimo igual em Recife. Aos 15 o Sport teve boa chance, Saja fez ótima defesa. Pouco depois Marcel recebeu passe de Anderson Pico próximo a pequena área, demorou a chutar e quando-o fez fez de forma quase displicente, Magrão salvou. Mas tarde Diego Souza teve chance parecida e também concluiu mal. Quase no fim do primeiro tempo o juiz inventou um pênalti em cima do zagueiro Gustavo, que na verdade merecia um cartão amarelo pele encenação patética. Da Silva converteu e fez o 1×0.
No segundo tempo o Sport tratou de jogar com sua vantagem. O Grêmio teve a bola no campo do adversário. Mais, teve a bola dentro da área dos pernambucanos, mas não criou um chance digna de registro. aos 31, o Grêmio, como se quisesse “relembrar” 2005, tomou um gol de Carlinhos Bala. Saja fez ótimas defesas, William foi bem como sempre. Leo aparentemente se abalou com o pênalti que (não) cometeu. Sandro e Eduardo Costa contiuam a formar uma dupla lenta, e com o acréscimo de Kelli então, nem se fala.

fotos: Terra e GloboEsporte

Sport 2 x 0 Grêmio
Da Silva 43´
Carlinhos Bala 76´

SPORT: Magrão; Gustavo, Igor e Durval; Diogo, Júnior Maranhão, Rosembrick (Bia), Romerito e Dutra; Carlinhos Bala e Da Silva.
Técnico: Geninho.

GRÊMIO: Saja; Bustos (Patrício), William, Léo e Hidalgo; Eduardo Costa, Sandro Goiano, Diego Souza e Anderson Pico (Ramón); Kelly e Marcel (Tuta).
Técnico: Mano Menezes

22ªRodada – Campeonato Brasileiro 2007
Data: 29 de agosto, quarta-feira, 21h45min
Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE)
Público total: 18.444
Renda: R$ 84.588,00
Árbitro: Domingos Viana Filho (PA), auxiliado por Milton Otaviano dos Santos (RN) e Salccy Maria Tavares (PA).
Cartões amarelos: Anderson Pico, Léo, Hidalgo, Bustos, Sandro Goiano (Grêmio); Diogo, Dutra, Durval (Sport).
Gols: Da Silva (aos 43 minutos do 1º tempo), Carlinhos Bala (aos 31min do 2º tempo).

Juniores

August 29, 2007

Ainda bem que aconteceu essa confusão nos juniores, ainda bem. São tempos de Fifa e STJD tentando “castrar” o futebol, as pessoas esquecem que confusões e brigas são inerentes ao jogo, tendo em vista a sua origem. Futebol é a guerra domesticada. Os moralistas de plantão já falam em banir do futebol garotos que mal começaram na carreira. Um completo exagero.

Quem viu o jogo disse que Palacios foi muito mal. A Zero Hora classificou negativamente sua atuação com o seguinte comentário: “o grandalhão que veio da Colômbia ainda precisa melhorar muito. Tem porte de centroavante, mas dificuldade com a bola. Sem contar que se posiciona mal na área.” Para o mesmo jornal Rodrigo Caetano deu uma declaração sintomática: ” É um touro de forte. Vamos fazer dele um centroavante”. De qualquer jeito, ele fez 3 gols nos últimos 4 jogos. Daqui em diante, só vendo.

Humaitá

August 28, 2007

A área da nova arena é onde está o distintivo do Grêmio, na foto acima

O boato já era forte antes. Apenas se confirmou agora. Notícia da Zero Hora:

Será numa área com 33 hectares, localizada no Bairro Humaitá, zona norte de Porto Alegre, a futura arena do Grêmio. O clube adquiriu a preferência para a compra do terreno, pertencente ao grupo Habitasul. A área tem quatro vezes o tamanho da região em que está situado o Estádio Olímpico, que é de 8,5 hectares. Em outubro, o Grêmio irá se definir por uma das quatro propostas para a execução da obra, orçada em R$ 440 milhões. O Conselho Deliberativo também irá se posicionar sobre a escolha. O cronograma prevê o início das obras para o segundo semestre de 2008. A inauguração está prevista para janeiro de 2011, se todas as etapas forem cumpridas. – Temos certeza de que a arena irá sediar jogos da Copa de 2014 – afirma o vice de planejamento do Grêmio, Eduardo Antonini. “


Ficou perto do aeroporto tão-somente. Mais um pouco o clube teria que mudar de nome. Brincadeiras idiotas a parte, gostei de que já esclareceram de quem o Grêmio comprou terreno (Habitasul – empresa de Péricles de Freitas Druck, conselheiro do clube). Espero que também “surjam” também os valores envolvidos na negociação

Carlos Eduardo

August 28, 2007
Não gostei muito dos valores da venda do Carlos Eduardo:

” 7 milhões de Euros e a possibilidade de receber 20% do valor de uma futura negociação. Além disso, o Clube poderá receber ainda duas parcelas de 500 mil Euros caso o atleta complete 25 jogos como titular da equipe e caso o time alemão consiga o acesso á primeira divisão.”

Achei os 7 milhões pouco, e os outros percentuais são incertos, dependem de muitas condicionais. Espero que parte desse dinheiro seja usado para contratação definitiva de jogadores como Teco e Diego Souza.

Brasileirão – Fluminense 1 x 1 Grêmio

August 26, 2007
Um primeiro tempo onde o Grêmio foi superior, marcou melhor, jogou no campo do adversário e criou várias opurtunidades. Um frango de Saja e o pênalti displicentemente disperdiçado por Marcel jogaram isso tudo no lixo. No segundo tempo o Fluminense foi melhor, principalmente porque tratou soube jogar com a vantagem. O Imortal Tricolor pouco fez, insistindo na única jogada que obtia algum resultado: Bola áerea. Tuta entrou com essa finalidade e pouco fez. No fim, Bustos ja deslocado para esquerda cruzou, Fernando Henrique subiu e fez a defesa, na sua queda a bola bateu no braço de Marcel e sobrou para Patrício empatar.

Gol ilegal sem dúvida, mas em momento algum houve a intenção. Não houve um tapa de Marcel, como falou o comentarista Alex Escobar do Sportv, tão-pouco Marcel arrancou a bola das mãos do goleiro, como sugeriu Mauro Cezar Pereira da ESPN. E o lance não foi tão escandalos0 como disse Sílvio Benfica da Gáucha (adjetivo que não foi usado para o lance do Beira-rio).

Erros acontecem para todos lados. O curioso é frequência com que ocorrem de um lado e de outro. Mais curioso ainda é a repercussão dada em cada caso, sempre sendo maior se o time prejudicado se localiza no sudeste do Brasil.

Acho que agora ninguém mais tem dúvida do porque Mano nunca havia colocado Kelly para sair jogando. Leo é uma grata surpresa na zaga. Sandro e Eduardo Costa estão formando, no momento, uma dupla muita “pesada” de volantes. E nunca é demais lembrar que o imortal tricolor jogou desfalcado de Diego Souza e Tcheco por injustiças de arbitragem e STJD.

fotos: ClicRBS e O Sul

Fluminense 1 x 1 Grêmio
Thiago Silva 15´
Patrício 88´

FLUMINENSE: Fernando Henrique; Maurício, Thiago Silva, Luiz Alberto e Junior Cesar; Fabinho, Arouca, David (Cícero) e Thiago Neves; Rodrigo Tiuí (Alex Dias) e Somália (Soares).
Técnico: Renato Portaluppi

GRÊMIO: Saja; Bustos, William, Léo e Hidalgo; Eduardo Costa, Sandro Goiano (Adílson), Anderson Pico e Kelly; Marcel e Ramon
Técnico: Mano Menezes

21ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2007
Data: 25 de agosto – 18h10min
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Público : 15.052 (12.025 pagantes)
Renda: R$ 166.424,00
Arbitragem: Paulo Cesar de Oliveira/SP (Fifa) auxiliado por Ednilson Corona/SP (Fifa) e Marcelino Tomaz de Brito Neto/SP
Cartões Amarelos: Thiago Silva, Luiz Alberto, Maurício(F); Bustos, William, Sandro, Anderson e Marcel(G)
Gols: Thiago Silva aos 15min do 1º ; Patrício aos 43min do segundo tempo

Cheques ISL (atualizado)

August 25, 2007

CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 24 DE AGOSTO DE 2007
Caso Grêmio/ISL apresenta novidade
Ministério Público sugere a absolvição de três dos 11 denunciados no caso que começou em 2005. Sentença pode ser proferida em outubro
——————————————————————————–

Carlos Corrêa
Depois de dois anos, o caso Grêmio/ISL caminha rumo ao seu final. Nesta semana, a promotora Carmen Conti, do Ministério Público Estadual, apresentou as suas alegações finais sobre a questão que está na Justiça desde 2005.
Houve a sugestão de que três dos 11 denunciados sejam absolvidos: o empresário Dody Sirena, o ex-vice de finanças do Grêmio Martinho de Faria e o ex-funcionário da ISL Brasil Nílton Leão. Os outros oito citados no processo são José Alberto Guerreiro, Wesley Cardia, Jamel Nasser, Celso Roweder, César Roweder, Valmor Schaefer, Emerson de Jesus e Tcharles de Abreu.
A tendência é que a sentença em primeiro grau possa ser dada pela juíza da 1ª Vara Criminal de Porto Alegre, Katia Elenise Oliveira da Silva, ainda em outubro.
A denúncia à Justiça foi feita pelo promotor Ivan Melgaré em 23 de julho de 2005. No entanto, como ele passou a atuar como coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal, a promotora Carmen Conti assumiu o processo.
As alegações apresentadas pela promotora não têm valor final. ‘Essa é apenas a posição do Ministério Público, não a sentença’, ressalva Paulo Olímpio, advogado do ex-presidente do Grêmio José Alberto Guerreiro. Mathias Nagelstein, advogado de Martinho de Faria, disse estar alegre por o parecer ter sido favorável.
Na semana que vem, a juíza Kátia Elenise Oliveira da Silva deve divulgar um edital para que as defesas apresentem as suas alegações finais. Habitualmente, o prazo estabelecido é de três dias. No entanto, como o processo envolvendo o caso Grêmio/ISL é considerado muito complexo – já soma 22 volumes -, ficou definido que o prazo para as apresentações será de dez dias.
O caso teve início em março de 2005, quando o delegado André Mocciaro abriu inquérito para apurar o destino final de três cheques que, somados, passavam de R$ 555 mil e que teriam supostamente sido solicitados de forma irregular pelo Grêmio à ISL, multinacional que à época investia no clube.
Uma reunião realizada na semana passada no Conselho do Grêmio definiu pelo arquivamento de um relatório feito por uma comissão de ética sobre o caso. Se a Justiça condenar o ex-presidente Guerreiro, ele então será excluído do quadro social do clube, cumprindo o estatuto.

No mínimo estranha essa notícia. O pedido de absolvição de alguns do envolvidos é conflitante com as notícias iniciais sobre o caso e principalmente com a denúncia do MP:

notícia do site Espaço Vital:
Os três cheques do golpe de US$ 310 mil – valor que a ISL enviou ao Grêmio para que pagasse três supostas multas – fizeram uma rota de labirinto para dificultar que, em caso de risco, houvesse a descoberta do destino do dinheiro.

* 1º passo: os cheques foram emitidos pela International Sport Leisure do Brasil, no Rio, em 10 de agosto de 2000, após formais insistências, por escrito, em correspondências assinadas por José Alberto Guerreiro e Martinho Camelo Faria. Eram pagáveis no Banco Itaú – nominais ao Grêmio F.B.P.A.- e foram assinados pelo diretor da ISL do Brasil, Wesley Cardia. Os três cheques somaram R$ 555.799. Com a correção monetária pelo IGP-M, sem juros, o valor corresponde hoje a R$ 1.000.359,95; com os juros legais, chega a R$ 1.435.516,53. Os cálculos de atualização foram feitos pelo Espaço Vital.

* 2º passo: depois de emitidos pela ISL Brasil, os três cheques nominais foram endossados, no verso, por duas assinaturas não identificáveis até agora, colocadas acima dos dizeres carimbados com o nome do Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense . As aparências indicam que esse carimbo foi mandado fazer apenas para esses três atos do endosso, porque seu uso não foi localizado em nenhum outro documento do clube. Nos demais carimbos em uso no Grêmio, a expressão “Porto-Alegrense” jamais aparece em palavras compostas separadas por hífen.

* 3º passo: Após o endosso, os três cheques foram depositados em contas de “laranjas”, no Brasil. Feita a compensação, o dinheiro foi sacado – pelos próprios “laranjas” – e entregue aos doleiros. Estes não lembram a quem foi entregue o “produto” final. Os “laranjas” receberam suas módicas comissões. O caso do “laranja” Emerson Borges de Jesus tem a singularidade de que uma nova conta bancária, em nome dele, foi aberta, em Blumenau, para receber, exclusivamente, o depósito de um dos três cheques. “

Trecho das Denúncia feita pelo Ministério Público (disponível no mesmo site):

De posse das cártulas, emitidas pelos imputados Wesley Cardia e Nilton Leão, todos os denunciados trataram de liquidá-las, providenciando os endossos no verso dos títulos e da afixação de um falso carimbo com os dizeres “Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense” (grifei).

A esse respeito, observe-se que o carimbo foi anotado como falso e que os endossos não são nem foram identificados, guardando as assinaturas “convergências muito significativas” com a firma de Jorge Sirena. Essa circunstância não resta suficientemente esclarecida pela prova inquisitorial, havendo frontal divergência entre o sucinto laudo oficial elaborado pelo Instituto Geral de Perícias (fl. 2200/2209) e os documentos acostados pelos indiciados (fl. 2092/2105).

Importante anotar que as indicações bancárias constantes no documento enviado à vítima apresentam incrível coincidência com bancos, agências e contas anteriormente utilizados pela empresa Bahia International, em transação que contou com a participação do acusado Jorge Pereira Sirena (fl. 2081), para o recebimento do valor referente à compra do atleta Dejan Petkovich, pelo Clube de Regatas Flamengo, em 04 de janeiro de 2001. Tais dados constam no Relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito, instaurada pelo Congresso Nacional, a fim de investigar irregularidades nas transações do futebol. Nesse sentido, elabora-se o seguinte quadro demonstrativo gráfico.

*** Atualização***
Notícia nova um pouco mais esclarecedora:

A promotora de Justiça Carmen Conti, que atua perante à 1ª Vara Criminal de Porto Alegre, sustenta que há “insuficiência de provas” contra os três réus. No decorrer da instrução do processo não foram carreadas provas robustas para atestar, por exemplo, a participação do denunciado Jorge Sirena. Carmen Conti salienta que as assinaturas atribuídas ao acusado nos endossos dos cheques foram, inclusive, examinadas por peritos oficiais do Departamento de Criminalística e da Polícia Federal que concluíram: “as assinaturas não se originaram de seu punho”. A juíza Katia Elenise Oliveira da Silveira deferiu prazos sucessivos de dez dias para que as defesas apresentem suas alegações finais. A expectativa é de que a sentença de 1º grau possa ser dada até o final deste ano.”

Puma, até quando?

August 23, 2007

Uma das minhas principais broncas com a Puma reside no fato de o Grêmio não ter um fardamento único, tendo que dividir o “design” com Goiás, Cruzeiro e Paulista. A exceção era o uniforme da libertadores desse ano. Era… O Cruzeiro estreiou ontem um uniforme especial para sulamericana, e la se foi a “exclusividade” gremista. Uniforme por demais parecido com a camisa nº3 da libertadores desse ano. Lamentável. Notem novamente o uso indiscrimando de dourado como referência a classe e diferenciação.

Chatice

August 22, 2007
Que campeonato chato. Quando se consegue tirar alguma empolgação, as arbitragens e o STJD acabam rapidamente com ela. Isso sem falar na cobertura da imprensa. O brasileiro para mim só interessa como um caminho para Libertadores, um campeonato bem mais empolgante (apesar de também de ter seus defeitos).

Xico Sá, colunista da folha de são paulo, fez um texto bem feliz sobre o início do segundo turno:

Bola rolando, tire as crianças da sala

Amanhã começa a 2ª metade do campeonato, aproveite para tirar férias ludopédicas, para poupar o seu coração

AMIGO TORCEDOR , amigo secador, amanhã começa a segunda metade do campeonato, a vida é turno e returno, idas e voltas, e você não viu ainda um belo jogo, seu time, mesmo entre os quatro primeiros, é bem pior do que nas outras temporadas, você não aprendeu nem a escalação, meu chapa, esqueça, seu time agora é apenas um entreposto, uma aduana, um balcão de vendas e revendas para o futebol do Leste Europeu, China, Arábias…
Aproveite para tirar umas longas férias ludopédicas, para poupar o coração, para ir ao teatro e ao cinema, passear no parque com as crianças, a sogra, o papagaio, o vira-lata, fazer uma graça e levar a nega para jantar fora em plena rodada de quarta, esqueça também o futebolzinho de quinta, desligue-se geral dos banquetes platônicos das mesas redondas, férias, amigo, férias, esqueça a chatice do Arnaldo César Coelho e aposente também o tira-teima.
Esqueça o Dualib, não se iluda com duas vitórias seguidas, esqueça os críticos, desligue também os campeonatos europeus e os insuportáveis esquemas táticos -não sei por que comprar tantos craques e entregá-los a bedéis sartreanos, deprimidos, como se estivessem sendo treinados para um filme do Bergman. Amigo, se pelo menos os nossos gramados estivessem repletos de pernas de pau, tudo bem, ainda teria alguma graça, o circo, o grotesco, a lambança como prova dos nove.
Mas nem isso. É tudo tão mediano que dá raiva. Até as bandeiras gostosas, como a Ana Paula Oliveira, foram banidas pelos cartolas. Qual é a graça, senhores? Até você, amigo são-paulino, pode tirar uma folga, basta voltar a ficar de olho na semana de pôr a faixa de campeão sobre o peito, que não vai demorar metade do segundo turno. Amigo santista, se morder a isca da Libertadores, essa obsessão que tirou o time do rumo neste ano, já está chuchu beleza.
Estimado palmeirense, esqueça o Edmundo, o Parque Antarctica, e faça figa nos poderes do Harry Potter -como é chamado o Caio Júnior- nos embates fora de casa. Faça figa mas não carece ver os jogos, que têm sido os piores do campeonato. Senhores da CBF, poupem os desavisados torcedores de se deslocarem dos seus lares, malocas e firmas, arriscando a pele na madruga, depois de jogos que começam de acordo o mistério da tardia novela da Globo. Senhores cartolas, com a qualidade destes jogos melhor mesmo que sejam disputados longe do público, portões fechados.
Ainda têm alguma graça alguns jogos da Ilha do Retiro, do Mineirão e do Maraca, tudo obra das torcidas, que sabem tocar a fuzarca. A do Grêmio nem incluo na gincana, é mesmo a mais animada de todas, canta o jogo todo, seja contra o América de Natal, numa quarta gelada, seja contra o Boca valendo Libertadores.
Mas não sejamos inteiramente pessimistas, as recomendações acima valem para os fanáticos, cujos times não têm mais o foguetório da glória. Para secadores natos, os tempos são dos melhores, tudo pode acontecer, noves fora a defesa do São Paulo, cujo esquema a protege até das rigorosas leis do acaso. Amigo torcedor, boas férias; amigo secador, acompanhe tudo pelo rádio, esse não é um campeonato para ver com as crianças na sala.

Notícia atrasada

August 22, 2007

No post anterior via-se que a Folha de São Paulo noticiou com quase uma semana de antecedência. O Correio do Povo, que vive se vangloriando de seus “furos”, deu a notícia bem atrasada:

CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, TERÇA-FEIRA, 21 DE AGOSTO DE 2007
‘O tiro saiu pela culatra’
Guerra avisou a Fifa sobre o uso da marca pelo Inter
O advogado Alberto Guerra é o responsável pela retirada da palavra ‘Fifa’ dos luminosos instalados no estádio Beira-Rio desde a conquista do Campeonato Mundial Interclubes pelo Inter. O ‘Fifa’ saiu também do site oficial do clube. Ele é um dos representantes da entidade no Brasil. Por esse motivo, encaminhou e-mail ao departamento jurídico da entidade no dia 28 de maio relatando o uso da marca. ‘O tiro saiu pela culatra. O Inter só fez esses letreiros para gozar com os gremistas, mas acabou pagando um mico enorme’, opina Guerra. Segundo ele, o clube pode elaborar todo tipo de material alusivo ao título mundial obtido no Japão, mas sem usar a palavra ‘Fifa’.
O advogado avisa que está atento ao filme, que deve chegar aos cinemas em novembro, e a todos os demais produtos do marketing colorado. ‘Estou fazendo o meu trabalho’, argumenta Guerra, que não acredita em punição ao clube, embora essa não seja uma hipótese descartada: ‘O Inter está correndo risco. A Fifa pode apenas advertir ou até retirar o título mundial. Além disso, pode mover um processo de indenização por uso indevido da marca’.
Alberto Guerra é gremista e ocupa uma cadeira no Conselho Deliberativo do Grêmio.
No Beira-Rio, o assunto é tratado como encerrado. De acordo com o vice-presidente jurídico do Inter, Luis Antônio Lopes, não há qualquer risco de punição. ‘Não houve sequer processo’, finaliza Lopes.”