Archive for April, 2008

Salário dos dispensados

April 29, 2008

Saiu no Jornal do Comércio:

Júnior foi o primeiro reforço anunciado pelo Tricolor para a temporada 2008. No entanto, além de ter ficado longo tempo sem atuar pelo Flamengo (seu antigo clube), precisou passar por uma cirurgia no pé ainda durante a pré-temporada. Recuperado, não conseguiu adquirir o condicionamento físico considerado ideal. O fato de receber cerca de R$ 30 mil mensais também contribuiu para o seu afastamento. Como ele é dono de seus direitos federativos, poderá escolher o seu destino.
Nunes (salário de R$ 12 mil) e Tadeu (R$ 15 mil) deverão defender Avaí e Figueirense (ambos times de Santa Catarina), respectivamente. (Jornal do Comércio29 de abril de 2008)

Advertisements

Jardel

April 28, 2008
Bem interessante a matéria feita pelo Regis Rösing para o Esporte Espetacular. Imagens da época do Grêmio, histórias de Felipão, os impressionante números em Grêmio, Porto, Galatasaray e Sporting. Tem a decadência e a confissão sobre o uso de cocaína. Tem também a negativa sobre ser autor de frase clássicas:

“Quando o jogo está a mil, minha naftalina sobe”

“Clássico é clássico, e vice-versa”

Jardel garante: não é o autor de frases absurdas como “Clássico é clássico, e vice-versa” e “Quando tem clássico a minha naftalina sobe”, atribuídas a ele. Segundo o atacante, foram brincadeiras dos ex-colegas de Grêmio Adilson e Paulo Nunes. (Zero Hora – 28 de abril de 2008 )

A partir dessas frases (brincadeiras ou não) passou-se a atribuir todas frases “folclóricas” do futebol a jardel, sendo na sua maioria frases de Garrincha, Claudiomiro, Vicente Matheus e Macedo.

Claro a reportagem é comovente, mas sou obrigado a concordar com André Krieger quando coloca a razão antes da emoção:

O diretor de futebol do Grêmio, André Krieger, admitiu neste domingo que pode analisar a situação do atacante Jardel, que fez história no clube nos anos 90, quando foi campeão da Libertadores 95. De volta ao Brasil, o centroavante afirmou que quer voltar a jogar em um grande clube, “de preferência Vasco ou Grêmio”

– No momento, temos outras prioridades, outras questões a resolver. A torcida está pedindo ações, e é o que estamos fazendo. Ficamos sensibilizados com o caso do Jardel, mas é hora de colocar a razão diante da emoção. Mais tarde, talvez possamos analisar a situação dele, mas agora temos outras situações prioritárias – disse Krieger ao Globoesporte.com. (ClicRBS)

Amistoso – Ivoti 0 x 3 Grêmio

April 27, 2008


Fotos: Gremio.net e ClicRBS

IVOTI: Galas (Rodrigo Silva); Maikel (Roxo), Éder e Brizola (Ademir); Eliézer (Pelezinho), Sandro (Tsuga), Pataço (Paulo), Murilo (Caco), Banana (Pipoca) e Gersinho (João Carlos); Fernandinho (Finzinho).
Técnico: Cabeça

GRÊMIO: Victor (Marcelo Grohe); Léo (Rever), Jean e Thiego; Paulo Sérgio (Felipe), Willian Magrão (Adilson), Rafael Carioca, André Luis (Soares) e Bruno Teles (Hélder); Jonas (Rodrigo Mendes) e Perea (Julio dos Santos).
Técnico: Celso Roth

Amistoso
Data: 26/04/2008, sábado, 15h30min
Local: Estádio dos Eucaliptos, em Ivoti
Arbitragem: André Sieslak, auxiliado por Rosmary Lemos e Renata Schaefer.
Cartões amarelos: Éder, Maikel e Finzinho (I); André Luís (G).
Gols: André Luis, aos 34, e Jonas, aos 38 minutos do segundo tempo. Julio dos Santos, aos 13 do segundo.

Piada de Mau Gosto

April 26, 2008

No site oficial:

Camisa Tricolor 2008 – 24.04.2008
Lançamento da nova coleção será na terça

O Olímpico vai estar movimentado na próxima terça-feira, dia 29, a partir das 19h. O motivo: o desfile de lançamento da coleção Grêmio-Puma 2008.

O evento vai acontecer ao lado da loja GrêmioMania e uma das novidades desta edição será a participação do torcedor gremista, uma vez que o desfile será ao ar livre. Para acompanhar, basta contribuir trazendo 1 kg de alimento não perecível (com exceção de sal) . Os produtos arrecadados serão doados ao programa Mesa Brasil, do Sesc.

Quem não quiser esperar até o lançamento da nova coleção, pode comprar a camisa tricolor 2008 pelo site do Grêmio ou na loja GrêmioMania do Olímpico.

Desde a manhã desta quinta-feira, dia 24, a camisa está sendo vendida no escuro, ou seja, o torcedor compra sem conhecer a imagem, a modelagem e o design. E os 100 primeiros (50 da loja e 50 do site) que comprarem a nova camisa terão o direito a um convite para assistir o desfile no “Espaço Puma”. O convite mencionado é individual, pessoal e intransferível. Confira o regulamento aqui no site.


Bom, vamos começar elogiando: Bela iniciativa da direção em fazer o lançamento no Olímpico, aberto ao torcedor.

Estamos no final do quarto mês do ano, o Grêmio fez mais de 20 partidas na temporada, e somente agora sai o novo fardamento.

Mas o pior de tudo é essa história de comprar no escuro. A Puma não tem nenhuma moral para fazer isso. Dos três anos de contrato, em dois deles os uniformes foram abaixo da crítica. A se imaginar pelo que já foi feito esse ano para a Copa Africana de Nações, Cruzeiro e Luqueño (ou aqui) a expectativa não é nenhum um pouco animadora. Além disso, quem comprar adiantado não ganha nenhum desconto, não leva quase nenhuma vantagem. Penso também que tal promoção deveria ser restrita aos sócios.

Jaqueta Retrô

April 25, 2008



Já que a Puma pouco faz, e o Marketing do Grêmio não se mexe, mostro aqui a obra que um cara tá vendendo no Mercado Livre. Muito bom. Eu apenas mudaria as listras da jaqueta preta, branca no meio e azuis nas pontas, como o calção preto de 83.



É bom dizer que apesar de serem muito bonitas, estas peças são criação recente, não tem nada a ver com o abrigo da época, como vocês podem ver nas fotos abaixo, retirados do blog do Mundial.

Dinho x Negretti

April 22, 2008

O jogo em questão foi a vitória de 2xo do Bragantino (Gols de Vaguinho e Negretti), em Bragança Paulista, no dia 24 de setembro de 1995, pelo Campeonato Brasileiro.

O curioso é que Negretti foi contratado pelo Grêmio em 1996. Já no dia 3 de fevereiro de 96, ele foi titular e fez um gol na vitória de 4×0 do Grêmio sobre o São Luiz, em Ijuí.

Doping?

April 18, 2008
Bom, a federação gaúcha de futebol não tem moral para falar sobre doping, Ernest Guedes que o diga. Uma palhaçada essa história. Acho que as declarações do Roger definem bem tudo.

A federação que trate de descobrir quem vazou e trate de ir para cima do jornalista que divulgou, caso contrário me parece que é a federação a principal culpada.

Meus advogados já foram instruídos para tomar as medidas cabíveis. Há danos aí. Quero saber quem vai pagar por isso. Alguém tem que pagar. Onde já se viu quatro nomes serem levantados como suspeitos? Não existe isso. Ou é ou não é

É dano moral, ainda mais com o meu nome. Com todo o respeito aos jogadores do Esportivo, que devem tomar a mesma atitude que eu, mas a bomba ia estourar em cima do Roger. A manchete é sempre com o Roger. Isso é dano. Estava nas manchetes sendo acusado de algo que não tem cabimento. Tudo será colocado em pratos limpos diante da Justiça (GloboEsporte.com)

REAÇÕES – Mostrando tranqüilidade,o atacante Tadeu disse que faz “quantos exames forem necessários”. Ele garantiu estar em paz. “Mas é claro que não gostei da maneira como o assunto foi divulgado.” A reação do meia Roger,que também recolheu material para o antidoping do jogo contra o Esportivo, foi bem menos tranqüila. “Eu nunca fui suspeito.Meus advogados já estão instruídos para tomar as medidas cabíveis. Ocorreram danos e alguém tem que pagar por eles. Nunca vi em um exame antidoping os atletas serem tratados como suspeitos. Acho que os jogadores do Esportivo deveriam fazer o mesmo”, declarou. (O Sul – 18 de abril de 2008)

Desgaste (Desnecessário) de Odone

April 16, 2008

Blog Grêmio 1983 – Sábado
Odone sequer ouviu ou consultou grupos como o Grêmio Novo e Grêmio Independente(Grêmio1983 – 12 de abril de 2008)

Zero Hora – Segunda-feira

Sua permanência, a rigor, já havia sido definida sexta-feira. Durante almoço em uma cantina no bairro Moinhos de Vento, Odone debateu com seu assessor, Alfredo Oliveira, os vice-presidentes Eduardo Antonini e César Pacheco, e o demissionário Paulo Pelaipe, a conveniência de manter um técnico contestado. Apenas Antonini foi contra. O passo seguinte foi tentar convencer o conselheiro Antônio Vicente Martins a aceitar o futebol, missão confiada a Oliveira. Problemas particulares levaram Vicente a declinar.

A partir daí, o alvo passou a ser Krieger. Foram pelo menos três horas de reunião, sábado à tarde, até ouvir o sim de Krieger, campeão do Gauchão e da Copa Sul de 1999, junto com Roth. O ex-presidente Fábio Koff e o presidente do Conselho, Raul Régis de Freitas Lima, envolveram-se na missão de convencimento.(Zero Hora – 14 de abril de 2008)

Bom, vocês devem estar se perguntando como tentaram convencer Antônio Vicente se sequer ouviram o Grupo Grêmio Imortal. Bem a Zero Hora corrigiu-se:

Zero hora – Segunda-feira
Racha na base governista
A mudança de comando no futebol gremista provocou um novo racha na base governista do clube. Na noite de segunda-feira, o Movimento Grêmio Independente (MGI), cujos expoentes são Antônio Vicente Martins, Homero Bellini Júnior e Sérgio Pegoraro, retirou seu apoio ao presidente Paulo Odone. Junto com o grupo Grêmio Novo, o MGI ajudou a eleger Odone.

Segundo Vicente Martins, o motivo do racha foi que o presidente gremista não procurou seus aliados na hora de escolher André Krieger (mais Milton Kuelle e Luiz Onofre Meira) como novo diretor de futebol, e, sim, apenas dois “cardeais” – ex-presidentes do clube com grande ascendência sobre o Conselho Deliberativo.

– Não rompemos com presidente, apenas não votaremos mais com o Odone – disse Martins. – Quando não se ouve os grupos aliados, mas se procura a benção de um ou dois cardeais, trata-se de um erro político grosseiro. Vicente Martins lembrou que o MGI tem 29 conselheiros no clube, mas conta com mais de 50 votos de simpatizantes no Conselho.

O que pode parecer um erro estratégico de Odone na verdade foi um lance político do presidente. Se ele perdeu de 29 a 50 eleitores ligados ao MGI, ganhou mais de cem votos de conselheiros ligados ao grupo Grêmio Unido (de André Krieger) e ao Grêmio Imortal (de Cacalo). (Zero Hora – 16 de abril de 2008 )

Jornal do Comércio – Quarta-feira
Fora de campo, o Grêmio Independente, que apoiava Paulo Odone, decidiu não dar mais sustentação política ao presidente. “Acho que quem rompeu com a gente foi o presidente Paulo Odone, e não o contrário”, afirmou Homero Bellini Junior, em referência à forma como foi definida a constituição do novo departamento de futebol do Tricolor. Segundo Bellini, não existe nada contra os nomes que foram indicados, mas não houve nenhuma consulta ao movimento, que possui cerca de 50 simpatizantes dentro do Conselho Deliberativo. (Jornal do Comércio – Quarta-Feira, 16/4/2008)

O raciocínio final da reportagem da Zero Hora é equivocado. Odone podia muito bem ampliar sua base de aliados sem ter que perder ninguém. Penso que com alguns telefonemas Odone podia ter evitado tudo isso. Não precisa se vincular as opiniões da antinga “base aliada”, precisava apenas ouvi-los com um pouco de atenção.

Vale lembrar que os grupos como Grêmio Novo e Grêmio Independente foram de uma fidelidade canina a Odone em episódios como a indicação de Britto, eleição do conselho, arena e etc…

Camisas – Tricolor 1997

April 15, 2008

A camisa de 97 era sequência a de 95-96. Entrava o símbolo da CBF na manga (Campeão Brasileiro 96). O patrocínio da frente passava a ser um retângulo branco com IronCryl em preto, na parte de trás permanecia o Renner. Mudou também a marca d´água da camisa e a Penalty passou a colocar uma etiqueta preta na parte de baixo da camisa.


Ano:
1997
Fornecedor: Penalty
Patrocinador: IronCryl (Renner)

Desenho: Minhas Camisas

Desenho: Football Styling

Odone pode ter se indisposto

April 13, 2008
Com a nomeção de André Kriger para o futebol, Odone pode ter se indisposto com setores significativos da política gremista.

Não porque exista uma rejeição específica a Kriger.

Ocorre, que Odone sequer ouviu ou consultou grupos como o Grêmio Novo e Grêmio Independente, grupos esses que eram seus principais apoiadores nas eleições do conselho e no associado e em outras tantas decisões tomadas.