Archive for June, 2008

Brasileirão – Grêmio 1 x 1 Internacional

June 30, 2008

Polemizou-se sobre o lado lento do Inter. Tite colocou o jovem Taison aberto pela esquerda, jogando-as costas de Paulo Sérgio. Alex, mais avançado e centralizado. Roth, por sua vez, optou por W.Magrão, deixando Rafael Carioca no banco.
O Inter “ganhou” o meio campo. Roger era bem marcado. Sobravam as alas para o Tricolor. Helder estava tímido, irreconhecível. Paulo Sérgio se complicou com a presença de Taison. Com a vantagem no meio campo o Inter mostrava um leve domínio. Aos 15 falta na intermediária, bola levantada na área, cabeçada de Marcão, boa defesa de Victor. No rebote, Nilmar (impedido) dá uma rosca e Índio cabeceia para o Gol. A vantagem no placar tranquilizou o Inter e diminui-o ânimo do Grêmio, que só chegava pelas pontas e se limitava a tentar cruzamentos que eram convites a saídas de Renan. Aos 33 Nilmar recebe cruzamento dentro da área, mata no peito, põe no chão e chuta, mas Pereira dá um carrinho salvador.


O Grêmio volta para o segundo tempo com mais ímpeto. Muito mais na base da vontade passa a jogar no campo do adversário, mas a se expõe aos contra-ataques. Apesar do maior volume de jogo tricolor, quem teve chances mais claras foi o Internacional. Taison saiu, e Ramon entrou no seu lugar. O Inter perdeu a jogada forte por ali, apesar do bom chute de Ramon que parou no travessão. O Grêmio insistia em cruzamentos e escanteio mal batidos. Roth corrigiu seu erro inicial e colocou Rafael Carioca no lugar de William Magrão e também foi corajoso ao tirar um zagueiro e colocar R.Mendes para fazer um quarto homem do meio-campo.

Aos 33, o cruzamento de Roger seria mais uma bola alçada sem grande perigo ao gol do Inter, mas Renan, depois de segurar a bola no alto, dá uma voadora em Rodrigo Mendes. O Bandeira, acertadamente levanta sua bandeira e avisa o árbitro. Renan expulso. Bola na cal. Roger “brinca” com Clemer e empata o jogo. A torcida se animou, o Grêmio tentou ir para cima e aproveitar do jogador a mais em campo mas ficou só nisso. Como bem disse Roth, o time se precipitou nesse momento. Novamente quem esteve mais perto de marcar foi o Inter, mas Victor saiu bem, abafando a bola nos pés de Nilmar.


Antes do jogo, a expectativa, pelo que os dois times haviam produzido no campeonato era de vitória. Após o jogo, principalmente pelo mal primeiro tempo tricolor, o empate ficou de bom tamanho. Até agora, foi a pior atuação em casa no campeonato.

Não deu pra entender porque Rafael Carioca não começou jogando. Roth justificou a opção por William Magrão pela altura e por uma suposta maior pegada. Dessa vez não me convenceu.


Apesar de toda polêmica, gostei da arbitragem. Na imprensa, pouco se falou sobre o gol colorado, Imagino que isso se deva ao fato de que o lance é indiscutível: Nilmar estava impedido e o gol é ilegal.

Sobre o gol gremista. Pênalti claro. Renan agrediu Rodrigo Mendes. Quisesse proteger a bola, teria usado o joelho. Piffero disse: “Há 40 anos eu vejo futebol e nunca vi marcarem um pênalti assim“. Bem, Piffero não viu Boca 3 x 0 Velez pela libertadores do ano passado. (confiram o vídeo a partir de 1 minuto e 40 segundos). Também não viu Bragantino 2 x 5 Palmeiras, pelo Paulistão 2008. (vídeo a partir de 1 minuto e 20 segundos).

Ainda os colorados reclamam um puxão em Nilmar na área gremista. Inicialmente, culpavam Pereira pelo puxão. Mas quem teria puxado a camisa foi R.Mendes. Se sequer sabem quem puxou, como tem tanta certeza da infração. Ainda, Mendes puxa a camisa por uma fração de segundos, ação que traria Nilmar para frente, mas o avante colorado se joga para trás.

Fotos: Gremio.net , Jornal do Comércio e ClicRBS

Grêmio 1 x 1 Internacional

Índio 15´
Roger (pênalti) 78´

GRÊMIO: Victor; Léo (Rodrigo Mendes 19 do 2º), Pereira e Réver; Paulo Sérgio, Eduardo Costa, Willian Magrão (Rafael Carioca 19 do 2º), Roger e Helder; Perea e Marcel (Soares 43 do 2º).
Técnico: Celso Roth

INTERNACIONAL: Renan; Ricardo Lopes (Clemer 36 do 2º), Índio, Sorondo e Marcão; Edinho, Magrão, Guiñazu e Alex; Taison (Ramon 14 do 2º) e Nilmar.
Técnico: Tite

8ª rodada – Campeonato Brasileiro 2008
Data: 29/06/2008, Domingo, 18h10min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre
Público: 42.888 pessoas (39.241 pagantes)
Renda: R$ 960.357,00
Arbitragem: Alicio Pena Junior(Fifa/MG) auxiliado por Alessandro Alvaro Rocha de Matos(Fifa/BA) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Cartões amarelos: Sorondo, Ricardo Lopes, Índio (I)
Cartões vermelhos: Renan (aos 33 do 2º)(I)

Gols: Índio, aos 15 do primeiro tempo, e Roger, aos 33 minutos do segundo tempo

Copa do Brasil 1990

June 28, 2008

PRIMEIRA FASE

Jogo de ida – 27/06/1990 – Quarta-feira – 21h00min
Joinville-SC 1×1 Grêmio – Estádio: Ernesto Sobrinho

Gols: Nardela (Joi) e Nílson (Grê)

 

Jogo de volta – 05/07/1990 – Quinta-feira – 17h00min
Grêmio 3×1 Joinville-SC – Estádio: Olímpico
Gols: Paulo Egídio {2} e Cuca (Grê); Joel (Joi)

 

OITAVAS DE FINAL

Jogo de ida – 02/08/1990 – Quinta-feira – 17h00min
Grêmio 1 x 1 São Paulo – Estádio: Beira-Rio

GRÊMIO: Mazaropi; Fábio, João Marcelo, Vilson, Hélcio; Jandir, Darci (Caio), João Antônio, Assis; Nílson, Paulo Egídio.

Técnico: Evaristo de Macedo

SÃO PAULO: Gilmar Rinaldi; Zé Teodoro, Antônio Carlos, Ronaldão, Ivan; Bernardo, Flávio (Edmílson), Betinho (Vizolli), Cafu; Carrasco, Diego Aguirre.
Técnico: Pablo Forlan

Juiz: Dalmo Bozzano
Público: 5,945

Renda: Cr$ 1.696.200,00
Cartões Amarelos: Antônio Carlos, Bernardo, Flávio
Gols: Vilson 27/1T, Diego Aguirre 3/2T



 








Jogo de volta – 05/08/1990 – Domingo – 16h00min

São Paulo 0 x0 Grêmio – Estádio: Morumbi

SÃO PAULO: Gilmar Rinaldi; Zé Teodoro, Antônio Carlos, Ronaldão, Ivan; Bernardo, Flávio, Betinho, Cafu; Carrasco (Raí), Diego Aguirre (Vizolli).Técnico: Pablo ForlanGRÊMIO: Mazaropi; China, João Marcelo, Vilson, Hélcio (Fábio, depois Vander); Jandir, João Antônio, Caio, Assis; Nílson, Paulo Egídio.Técnico: Evaristo de Macedo

Juiz: Luiz Carlos Félix-RJ Público: 6,501
Renda: Cr$ 2.600.400,00
Cartão Amarelo: Raí e João Marcelo
Cartão Vermelho: Betinho aos 19 e Nílson aos 44 do 2º




Fontes: Folha de Hoje, Placar e Pioneiro

Copa do Brasil 1989

June 27, 2008

PRIMEIRA FASE
Jogo de Ida: 9/07/1989 –
Ibiraçu-ES 0x1 GRÊMIO –
Gol: Alfinete

Jogo de Volta – 22/07/1989 –
GRÊMIO 6×0 Ibiraçu-ES –
Gols: Alfinete, Paulo Egídio (2), Cuca, Adílson Heleno e Kita

OITAVAS DE FINAL
Jogo de ida – 26/07/1989 – 20h30min
Mixto-MT 0x5 GRÊMIO – Estádio: José Frageli “Verdão
Gols: Nando (2), Cuca, Alfinete e Assis

Jogo de volta – 29/07/1989 –
GRÊMIO WO Mixto-MT – Estádio Olímpico

Obs: Depois de apanhar em casa para o Grêmio por 5×0, o Mixto, de Cuiabá, arrumou um jeito de escapar de vexame maior no segundo jogo. A diretoria do clube alegou à CBF que não conseguia passagens de avião para chegar a tempo em Porto Alegre. A entidade aceitou o pedido e deu a vitória por W.O. para o Grêmio, considerado oficialmente vencedor por 1×0

QUARTAS DE FINAL –
Jogo de Ida – 05/08/1989 – Sábado – 16h00min
Bahia 0x2 GRÊMIO – Estádio: Fonte Nova
Gols: Cuca e Kita

Jogo de Volta – 12/08/1989 – Sábado – 16h00min
GRÊMIO 1×0 Bahia – Estádio: Olímpico
Gol: Edinho

SEMI FINAL
Jogo de Ida – 16/08/1989 – Quarta-feira – 21h30min
Flamengo 2×2 GRÊMIO – Estádio: Marcanã
Gols: Paulo Egídio e Luís Eduardo

Jogo de volta – 19/08/1989 – Sábado – 16h00min
GRÊMIO 6×1 Flamengo – Estádio: Olímpico
Gols: Cuca (2), Paulo Egídio (2), Almir e Assis

FINAL
Jogo de Ida – 26/08/1989 – Sábado -16h00min
Sport 0x0 GRÊMIO – Estádio: Ilha do Retiro


Jogo de volta – 02/09/1989 – Sábado -16h00min
GRÊMIO 2×1 Sport – Estádio: Olímpico
Gols: Assis e Cuca


Mais em:
http://copadobrasil1989.blogspot.com/

Paulo Schmitt

June 26, 2008

Fiquei muito Feliz ao ler esta notícia:

Roger pode ser punido por comemoração após gol do Grêmio
Meia correu fazendo o gesto de uma torcida organizada tricolor

O meia gremista Roger pode ser punido pela comemoração do primeiro dos três gols aplicados no Atlético-PR neste domingo no Estádio Olímpico, pela sétima rodada do Brasileirão. Segundo o site Justiça Desportiva, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) afirmou que o jogador fez “gestos ofensivos” para a própria torcida tricolor.

Na tarde desta quarta, a procuradoria requisitou o vídeo do confronto para analisar as imagens. Após a comemoração do primeiro gol, Roger fez o gesto de uma torcida organizada do Grêmio.

– Na hora da comemoração, o jogador Roger, do Grêmio, fez gestos ofensivos para a torcida. Vamos analisar todo esse material e ver o que é cabível denúncia – declarou o procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt.” (ClicRBS 26/06/2006)

Explico: Uma notícia como essa, serve para mostrar quanto Paulo Schmitt não é preparado para ocupar o cargo que ocupa. Não é possível que o procurador-geral fale uma besteira dessas para imprensa, nem ao menos tentou dar uma pesquisada antes. Espero que isso sirva para desmascarar esse falso justiceiro.

Para quem não sabe o sinal em questão é o “punhos cruzados com os dedos para o alto” sinal da união entre Galoucura, Força Jovem, Mancha Verde e Geral do Grêmio. Aparentemente o pessoal da geral pediu pro Roger fazer isso. Eu pessoalmente acho bem idiota, uma vez que é meio que uma resposta ao “punho cruzado” da camisa 12, jovem fla, jovem do sport, etc…

Já até falei minha opinião (como se importasse alguma coisa) para quem conheço da geral, mas entendo da importância da união das torcidas, muito mais por uma questão de “logística” nas viagens.

Mas voltando ao Paulo Schmitt, se vê que na ânsia de punir alguém ele chega a ignorar a razão, a lógica e o bom senso. Por que Roger, numa boa fase, ofenderia a própria torcida na comemoração de um gol?

Caso Tcheco III

June 25, 2008

Pelo visto não sou só eu:

A questão Tcheco
Conselheiros do clube pressionam para que o clube utilize o meia Tcheco antes de agosto, quando abre a janela de inscrições dos reforços vindos do Exterior. Lembram que o Atlético-PR utiliza o volante Fahel através de liminar obtida na Justiça do Trabalho”
(Zero Hora, quarta-feira, 25 de junho de 2008)
O único senão e está história de “conselheiros isso” “conselheiro aquilo”. Vamos dar nome aos bois. Conselheiro se aproveitar do prestígio, e ao mesmo tempo querer anonimato, me parece uma incoerência.

Caso Tcheco II

June 25, 2008
Não to entendo mais nada dessa não utilização do Tcheco. O Grêmio já tinha como precedente a utilização de Kleber Pereira pelo Santos em 2007. Aparentemente havia dúvidas em relação a legislação em 2008. Fahel surgia como o caso paradigmático. Pois bem:

A polêmica em torno da utilização de Leandro Fahel pelo Atlético Paranaense chegou ao fim. Isso porque o Procurador-Geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Dr. Paulo Schmitt, em resposta ao expediente enviado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), requereu o arquivamento do processo e o Presidente, Dr. Rubens Approbato, após analisar o parecer da Procuradoria e documentação enviada pela CBF determinou seu arquivamento.” (Justiça Desportiva)

“O jogador rescindiu contrato com o Marítimo de Portugal e retornou ao Brasil em abril, e pelas regras da CBF não poderia ser registrado, pois a ‘janela’ para transferências internacionais estava fechada desde 25 de março. Se a denúncia fosse acatada, o júri deveria punir o Furação com a retirada de seis pontos na tabela.

Segundo Paulo Schmitt, não haveria motivo para uma punição do clube ou de Fahel. ‘Ele tem condição de jogo, não adianta questionar. Se a CBF cumpriu uma determinação da Justiça, não tem como denunciar o clube por isso. Na esfera desportiva, não há qualquer risco’, disse ele ao site Paraná-Online” (ESPN Brasil)

Como se viu no domingo, Fahel está jogando normalmente. Assim sendo, não vejo o que mais impede o Grêmio de inscrever Tcheco imediatamente no campeonato brasileiro.

Brasileirão – Grêmio 3 x 0 Atlético-PR

June 23, 2008


Três pênaltis. Três acertos do Juiz. Três acertos de Roger. Três pontos.

O jogo começou parelho. O Grêmio no embalo da torcida. O Atlético emparelhando as coisas com três atacantes, levando perigo nas pontas, nas costas dos alas. Um chute por cima de Fahel, um Chute por cima de Roger. O jogo era igual. Até que numa bola alçada na área, Fahel tenta trocar de camisa com Marcel com a bola rolando. Pênalti claro. Roger cobrou bem e abriu o Placar. O jogo se tornou ainda mais favoravel ao tricolor quando Fahel fez falta em Roger, matando contra-ataque. Expulsão pelo segundo amarelo. A partir daí o Grêmio massacrou o Furacão. Bola constantemente no ataque. Uma série de escanteios. Destaque para o chute de Roger, salvo pela cabeça de Antonio Carlos e para o Voleio de canhota de Paulo Sérgio, salvo por uma bela defesa de Gallato.

O Atlético voltou corrigido para o segundo tempo, povoando o meio campo. Ia dando certo até Roger fazer grande jogada, entrar à dribles na área. Lá teve seu pé pisado pelo zagueiro. Pênalti. Roger converteu. 2×0. A partir daí a preocupação da torcida era o Gre-nal. O time soube administrar e até ampliou. Lançamento de Perea, William Magrão demorou a concluir, teve seu chute defendido, mas foi tocado por Danilo, caiu e o juiz marcou o pênalti. Roger novamente, dessa vez com paradinha. 3×0.


Não vou mais elogiar Victor. já tá ficando cansativo e elogiar goleiro normalmente dá azar. Faço registro que Victor ainda não é o 1ºcolocado entre os goleiros na Bola de Prata. Uma injustiça.

No jogo passado reclamei que Marcel e Reinaldo não formavam uma dupla. Neste jogo, Perea e Marcel se ignoraram mutuamente (pleonasmo?) o jogo inteiro. Marcel, até vai, é de área, finalizador. Mas Perea abusou do individualismo.


Vi parte da entrevista do Pereirão na TvCOM. Falou duas coisas importantes:
– confirmou o que todos viam, que de fato está mais magro. Disse que a atual preparação física notou nele um excesso de massa muscular e então ele parou de fazer musculação e perdeu 5 kilos.
– Disse que, no 3-5-2, a responsabilidade de cobrir as costas dos alas é dos volantes. Não sei isso é o entendimento dele ou a ordem do Roth

Para quem não sabe, até os anos 80 o Atlético tinha uma camisa com listras horizontais, parecida com a do Flamengo. No final daquela década, decidiu mudar para listras verticais, para ficar mais parecido com o Milan. A de ontem tava igualzinha a usada pelo milan na temporada 06-07.

fotos: ClicRBS e Grêmio.net

GRÊMIO 3 X 0 ATLÉTICO PARANAENSE
Roger (pênalti) 12´
Roger (pênalti) 57´
Roger (pênalti) 72´

GRÊMIO: Victor; Pereira, Jean e Rever; Paulo Sérgio (Felipe 34 do 2º), William Magrão, Rafael Carioca (Eduardo Costa 30 do 2º), Roger e Helder; Perea e Marcel (Soares 28 do 2º)
Técnico: Celso Roth

ATLÉTICO-PR: Gallato; Renan, Antônio Carlos, Danilo e Márcio Azevedo (Léo Medeiros, intervalo); Valencia, Fahel, Willian (Chicão 32 do 1º) e Ferreira; Julio César e Marcelo Ramos (Gabriel 34 do 2º)
Técnico: Roberto Fernandes

7ª Rodada – Campeonato Brasileiro 208
Data: 22 de junho de 2008, domingo, 18h10min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Público: 23.542 (21.438 pagantes)
Renda: R$ 327,236,50
Árbitro: Guilherme Cereta de Lima (SP)
Assistentes: Ednilson Corona e Nilson De Souza Monção (ambos de SP)
Cartões amarelos: Paulo Sérgio, Helder, William Magrão (Grêmio); Fahel, Chicão, Danilo (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Fahel (Atlético-PR)
Gols: Roger, aos 12 minutos do primeiro tempo, e aos 12 e 27 minutos do segundo tempo (todos de pênalti)

Exemplo

June 21, 2008

“Em 2005, temeroso de que o meia Anderson, cujo contrato estava por se encerrar, fosse embora de graça, Odone decidiu convocá-lo para uma reunião. Até hoje, passados três anos, ele diz não esquecer do gesto de maturidade e gratidão do jogador, hoje no Manchester, da Inglaterra*.

. – Ele disse: presidente, me venda agora. O Grêmio tem o direito de ganhar dinheiro comigo – conta Odone.

Efetuada em duas etapas, a venda de Anderson rendeu ao Grêmio 8,5 milhões de euros (R$ 21,1 milhões).” (Zero Hora, 20 de junho de 2008)

* O texto, de Luís Henrique Benfica, fala em Manchester, da Itália (???)

Disco – Campeão da América 1983

June 19, 2008

Ganhei esse disco de presente no fim de semana. Relíquia.




Shadow 2008

June 18, 2008


Abro os jornais de manhã e me deparo com o anúncio acima colocado. Ok, faz bem o Grêmio em anunciar o produto. Bem ou mal, desde 2005 se criou uma tradição, e uma demanda, por uma camisa preta. Pessoalmente não gosto muito, mas se fizerem melhor.

Demorou um monte para chegar essa camisa. A coleção foi lançada no início de maio e só agora essa camisa chega as lojas. Tinha gente já sentido falta.

O principal problema é o preco. 160 pila por uma camisa que nem de jogo é. brincadeira né. E esse desconto de pouco mais de 10% para sócios (que já tem 5% de desconto na GremioMania) parece piada de mau gosto.

Novamente uma iniciativa boa na origem, mas cheia de erros na execução.