Archive for December, 2009

Puma – Itália 2010?

December 31, 2009

Além dos modelos “africanos”, outa possibilidade da Puma é usar o mesmo design adotado no fardamento italiano para a Copa 2010. Como já do conhecimento de boa parte dos leitores desse blog, a camisa que o Grêmio usou na Libertadores 2009 tinha o mesmo desenho da camisa usada pela Itália na Copa das Confederações (Também usada pelo AEK da Grécia). Contudo, é bom lembrar que a equipe campeã do mundo usou um modelo exclusivo na Copa de 2006.

Assim sendo, dá pra “brincar” com as (poucas) possibilidade que esse suposto novo modelo italiano oferece (ainda com um “babador”, com as “anteninhas” e com a gola que lembra o uniforme da Itália em 2003). Mais uma vez nada muito animador:

Puma 2010 – Copa Africana de Nações

December 30, 2009
Além da novela envolvendo Maxi Lopez e a ausência de um lateral direito são coisas que tiram o sono da maioria da torcida gremista. Além disso, alguns torcedores também ficarão angustiados até que a puma lance os fardamentos do Grêmio para 2010.

No segundo semestre de 2009, a Puma divulgou as camisas que Angola, Egito, Senegal, Argélia, Marrocos, Camarões, Gana e Costa do Marfim usarão na Copa Africana de Nações de 2010. Todos muito parecidos, com essa manga diferente (que não me agrada).

Obviamente, muitos torcedores tentaram aplicar esse design na camisa do Grêmio (como o pessoal do Imortal Tricolor).

Aqui também foram feitos alguns testes, a partir dessa “proposta”. Abaixo o resultado (nada muito animador, não?)


Campeão Brasileiro Sub-20

December 23, 2009

Pelo segundo ano consecutivo o Grêmio fatura o Campeonato Brasileiro Sub-20 organizado pela FGF. Muito importante porque valoriza o trabalho da base e pode abrir espaço para gurizada na equipe principal. De quebra o time ainda devolveu aquela injusta eliminação para o Atlético na Taça BH

Vi muito pouco do campeonato, somente pedaços de jogos, o que complica qualquer análise. Ainda assim, vi uma equipe bastante aplicada, bem consciente do que queria e fazia em campo (diferente do que vi na Copa FGF). Se não foi brilhante, o time jogou na superação (perdeu peças importantes durante a competição) e foi bastante lutador, aguerrido, para não dizer copero.

Busatto foi um destaque óbvio pelas boas defesas e por sua “estrela” nos momentos decisivos. Saimon mostrou boa técnica e categoria rara para um zagueiro. Tivemos ainda outros bons valores, especialmente os volantes com boa saída de jogo. Contudo, para desespero do torcedor mais imediatista, não se viu nenhum grande lateral direito de ofício e nem um atacante de área (os nosso eram mais de buscar jogo).

Especificamente no jogo final, foi o Grêmio que teve a iniciativa, teve mais chances e foi o justo vencedor.


GRÊMIO: Busatto; Spessatto, Saimon, Neuton e Dener; Gerson (Sérgio), Fernando (Gerlei), Bruno Renan e Bérgson (Fogaça); Everaldo (Douglas Silveira) e Alex (Emerson)
Técnico: Andrey Lopes.

ATLÉTICO-MG: Paulo Vitor; Felipe (Danilo), Sidimar, Márcio e Rômulo; Paulinho (Alex), Soutto (Wanderson), Wendel e João Pedro; Marion (Breno) e Wescley.
Técnico: Rogério Micale.


Campeonato Brasileiro Sub-20 – Final
Data: 22/12/2009, terça-feira, 16h00min
Local: Estádio Passo d’Areia em Porto Alegre-RS
Público: 4.985
Renda: R$ 7.790,00
Gol: Alex, aos 31 minutos do primeiro tempo

Fotos (Gremio.net e ClicRBS)
———————————————————————————————————-

CAMPANHA DO GRÊMIO

Primeira Fase
Grêmio 1×4 Atlético-PR (Gol: Bérgson)
Santos 2×3 Grêmio – (Gol: Bérgson, Fernando e Ricardo Maria)
Grêmio 1×0 Avaí – (Gol: Spessato)
Atlético-MG 1×2 Grêmio – (Gols: Bergson e Ricardo Maria)

Quarta-de-final
Grêmio 0x0 Coritiba – (4×2 nos pênaltis)

Semifinal
Inter 0x0 Grêmio – (4×5 nos pênaltis)

Final
Grêmio 1×0 Atlético-MG – (Gol: Alex)

Saída do Léo

December 21, 2009
Sei que o Grêmio tem que quitar suas dívidas. Sei também que o clube precisa desonerar a área do Olímpico. Contudo, me desagrada um pouco a saída do Léo para o Palmeiras

“Como o Grêmio tinha uma dívida antiga com o Palmeiras, de R$ 8 milhões, a transferência de Léo abateu boa parte deste valor, R$ 6,5 milhões.” (Globo Esporte – 18/12/09 – 19h11)

Toninho Cecílio: “Ainda haverá mais o pagamento parcelado em torno de R$ 1,5 milhão. Mas também aceitamos emprestar um zagueiro gratuitamente até dezembro de 2010” (FinalSports – 18/12/09)

É sabido que a carreira do Léo sofreu um contratempo com a sua não convocação para as olimpíadas e lesões que seguiram. Momentaneamente não seria meu titular. Mas é inegavelmente um bom zagueiro, jovem, com passagem pela seleção e bom potencial. Vale menos ou mais do que R$ 6,5 milhões?

Conceitualmente, me incomoda essa idéia de liberar jogadores como pagamento de dívidas. No final de 2007, alertei que a saída de William abria um perigoso precedente.

Naquela mesma ocasião, lamentei também que sequer a dívida tinha sido quitada na sua integralidade, algo que se repete aqui. E parece que a pretensão inicial do Grêmio era mesmo da quitação total da dívida, o que me parece que seria o adequado.

Ainda, o Grêmio recebe Maurício como contrapeso. Mas é preciso dizer que assim o Palmeiras se livrou de um problema, pois o zagueiro já havia sido informalmente despedido em novembro.

De qualquer forma, é salutar que o Grêmio procure maneiras criativas de se livrar de seu passivo.

Polêmica Requentada

December 17, 2009
Como já deveria ser do conhecimento da maioria dos sócios gremistas, o Movimento Grêmio Acima de Tudo elaborou um “documento com advertências acerca do contrato celebrado pelo Grêmio Foot Ball Porto Alegrense e a OAS” (Dividido em Análise crítica e Parecer).

Na edição de ontem, 16/12/2009 a Zero Hora afirmou que o dossiê foi “enviado para veículos de comunicação e fartamente distribuído na internet”

Na manhã do mesmo dia, mandei um email pro Grêmio Acima de Tudo pedindo uma copia do tal dossiê. Até agora não me enviaram nada.

De tarde surgiram os links dos documentos hospedados no Site do Correio do Povo.

A noite foi realizado o programa Conversas Cruzadas, na TV Com, onde o Advogado Gladimir Chiele afirmou que o dossiê “vazou” para imprensa.

Hoje (17/12/2009), no Correio do Povo, Hiltor Mombach fez a seguinte frase:

“os assuntos que estão sendo debatidos neste momento foram esgotados aqui mesmo, no Correio do Povo. Rigorosamente não há nenhuma, nenhuma novidade. De novo, apenas o fato de que muitas pessoas estão descobrindo agora o que foi notícia aqui vai tempo

Descontados o egocentrismo e a autopromoção de Mombach, é possível dizer que a frase é bem verdadeira. Tenho a mesmíssima impressão.

Trata-se de uma polêmica requentada. O que até se entende pela época de ano e pela ausência de trabalho fácil na seção de esportes.

É salutar que a Arena seja discutida de forma transparente. Mas me parece que existem foros adequados para tanto. Também não se pode olvidar que o contrato foi devidamente aprovado pelo conselho deliberativo.

Ainda, é notável a disposição de Adalberto Preis em se reunir com sócios e prestar os esclarecimentos necessários. Na última ocasião em que estive num desse eventos, questionei-o sobre a ausência de uma assessoria de imprensa para a Grêmio Empreendimentos, pois me parece que é justamente aí, na comunicação, que pode se dizer que existe uma falha. Preis garantiu que uma empresa já havia sido escolhida e estava sendo contratada para cuidar dessa questão.

O que não se pode admitir é que, por alguma falha de comunicação ou eventual ausência de posicionamento mais contundente do Grêmio, alguém se aproveite para tentar “melar” o negócio.

Dito isso, destaco algumas impressões minhas sobre o posicionamento do referido movimento nesta questão:
Movimento Grêmio Acima de Tudo sempre foi contra a Arena no Humaitá. Pelos mais variados e diversos motivos.
– Pelo tudo o que fez e pelo tudo o que é e representa, Hélio Volkmer Dourado merece e deve ser respeitado e reverenciado eternamente. Porém, suas falas em relação ao Olímpico estão eivadas de um compreensível saudosismo.
– Uma lei, um artigo, um contrato pode ter bem mais de uma interpretação. Podemos admitir que o movimento fez uma análise minuciosa, zelosa e conservadora do pacto, contudo em diversos momentos força a barra na interpretação e nas possíveis consequências das regras contratuais.
– Acho equivocado falar em direito do sócio entrar no estádio sem pagar, não existe previsão no estatuto nesse sentido. Há muita demagogia nesta questão.
– Da mesma forma, o que está dizendo sobre a “cor” do Naming Rights é puro terrorismo.
– O plano B apresentado, proposta de reforma do Olímpico, é por demais simplório.

Mas há de se reconhecer que o Grêmio Acima de Tudo conseguiu parte do seu objetivo, que era chamar a atenção para o contrato da arena. O que por si só não é ruim. Pode-se sim questionar os métodos e a forma pela qual atingiu essa finalidade.

Por fim, quando discuto a Arena, parto de alguns pressupostos:
– Olímpico tal como está hoje não tem mais condições. Qualquer público superior a 30.000 pessoas torna a ida ao estádio uma experiência extremamente desconfortável.
– Grêmio não tem dinheiro para efetuar por si só uma mudança.
– Em razão da Copa 2014 e da vontade política o momento para o projeto é o melhor possível.
– Reforma do Olímpico ou construção de um novo estádio no mesmo lugar esbarram no mesmo problema: Aonde jogar durante as obras?
– No modelo proposto, o Grêmio corre poucos riscos e não investe dinheiro na construção.
– É justo e correto que OAS ganhe dinheiro na operação
– Grêmio é um clube de futebol, e não uma imobiliária ou administrador de shopping center.
– Acho que é inadequado e incorreto fazer comparações com a ISL.
– Me parece que a OAS não teria interesse em desagradar ou onerar o Grêmio. O sucesso de todo o empreendimento depende do sucesso da arena como campo do Grêmio.

Campeão Brasileiro 1996

December 15, 2009
15 de Dezembro de 1996 – Bicampeão Brasileiro

Infelizmente os últimos posts ficaram um tanto saudosistas, mas penso que isso é inevitável, ainda mais nessa época do ano.

Sábado foi uma grande oportunidade para rever e reverenciar grande parte dos atletas responsáveis por esta e outras conquistas.

Mais informações sobre aquele campeonato em:

Despedida do Danrlei

December 14, 2009

Danrlei organizou sua despedida e deu (mais um) grande presente a torcida gremista. Uma tarde absolutamente impecável. O valor do ingresso só poder ser considerado simbólico em face dos eventos que ocorreram no Olímpico ontem, pois não há como por qualquerpreço nos seguintes ítens:

– Ver novamente Jardel completar de cabeça um cruzamento de Paulo Nunes.
– Ver Tarciso correndo feito um guri.
– Ver Mazaropi jogando sem luvas e com uma tranquilidade absurda.
– Ver, passados 14 anos, a mesma mecânica de jogo no time
– Ver Dinho dando carrinho, bico pro mato e uma senhora mijada no Alexandre Xoxó.
– Ver Rivarola e Adílson impondo o mesmo respeito (ou seria medo?) de sempre.
– Os escanteios de Chiqui Arce
– Ter a possibilidade vaiar A$i$ por longos 30 minutos.

A ausência de Arílson foi devidamente lamentada (Carlos Miguel ficou sem parceria na armação e não pode repetir o paradigmático meio campo com dois canhotos). Achei estranho que não se falou da falta de Luciano.

Custei a reconhecer algumas figuras, como por exemplo Jacques, Jamir e Agnaldo (que jogou muito).

Aílton e Goiano parecem que jamais deixaram de jogar. Hoje em dia são raros os meio campistas dessa estirpe.

De quebra, Danrlei “forçou” a Puma a desenvolver um belíssima camiseta retrô.

Grêmio 95 4 x 3 Amigos do Danrlei

Grêmio 1995: Danrlei (Murilo); Arce (A$$i$), Rivarola (Mauro Galvão), Adilson (Scheidt) e Roger (Daniel Heinze); Dinho, Goiano (Jaques), Alexandre Xoxó (André Vieira) e Carlos Miguel (Souza); Paulo Nunes (Douglas Costa) e Jardel (Nildo).
Técnico: Valdir Espinoza.

Amigos do Danrlei: Mazaropi (Victor); Anderson Lima (George), Agnaldo (Rodrigo Costa), Claudiomiro (Alex Martins) e George (Rafael Gaúcho); Jamir, Ailton, Mabília (Rodrigo Gral) e Rodrigo Fabri; Tarciso (Zé Alcino) e Rodrigo Mendes (Paulão).
Técnico: Marcelo Rospide.


– Os gols do Grêmio 1995 foram marcados por Jardel(2), Assis e Jaques. Os gols dos Amigos foram de Rodrigo Mendes, Rodrigo Fabri e Zé Alcino.
– Cerca de 33 mil torcedores estiveram presentes no estádio para a despedida de Danrlei.(Grêmio.net)

11 de Dezembro de 1983

December 11, 2009
Mais uma vez, uma data especial da história do Grêmio é pouco lembrada.

O clube usou seus espaços nos jornais para fazer esclarecimentos sobre o jogo do Danrlei e para promover o Memorial. O que é válido, mas poderia ser combinado com uma referência expressa ao Mundial. Dos jornais de Porto Alegre, apenas “O Sul” lembrou o título. Eu gosto muito do texto publicado no site oficial, mas penso que já é hora de se bolar algo novo.

Enfim, creio que o Grêmio poderia ter lembrado essa data com um pouco mais de carinho.

No link abaixo o blog que eu mantenho sobre essa conquista

Mundial 1983


Mundial 1983

Danrlei usará a camisa gremista pela última vez

December 10, 2009

“O goleiro Danrlei reunirá amigos e campeões da América em 1995 em seu jogo de despedida, dia 12 de dezembro, às 16h, no Olímpico. O ex-camisa 1 do Tricolor entrará em campo vestindo uma camisa retrô, igual a usada na conquista da segunda Libertadores pelo Grêmio” (ClicRBS – 01/12/2009 09h49min)

Apés ler esta notícia, imediatamente lembrei de uma propaganda da Adidas na Argentina, que falava sobre como o goleiro defende uma camiseta muito embora não a possa vestir. Acho que o Danrlei foi um belo exemplo disso no Grêmio. E nesse sábado, ele vai usar (ou defender) a camisa do Grêmio pela última vez.


Curiosamente, Danrlei nunca teve um fardamento que o caracterizasse. Para o meu gosto os que mais marcaram foram os de 95. Mas esse exato modelo que ele usará na despedida jamais foi comercializado (e pelo jeito nunca vai ser). (Hoje de manhã vi a propaganda acima publicada na Zero Hora, não encontrei mais nenhuma outra informação. Pelo que me recordo, Esse modelo branco acabou sendo pouco usado, mas efetivamente marcou época)

Abaixo segue um pequeno apanhado sobre os principais fardamentos usados por Danrlei durante sua gloriosa carreira no Grêmio (Na seleção me lembro de um fardamento cinza e outro verde):

1994 – Preto

1995 – Roxo (UHLSport)

1995 – Branca (UhlSport)

1995 – Preta (1996)

1998 – Cinza “Paredão” (também em preto) (1999)
1999 – Amarelo “Borussia Dortmund” (Também em preto)

Azul 2000 (também com modelos branco e modelo preto)

Azul Marinho 2001 -2002 (Também em Azul, em Amarelo e em Laranja)

Azul Marinho 2002

Branca 2003 (também com um modelo preto)

Brasileirão – Números do Grêmio

December 9, 2009

Média de Público

10º- Grêmio: 17.776

Total de Público: 337.747

ARTILHEIROS DO GRÊMIO

14 Gols
– Jonas

13 Gols
– Souza

12 Gols
– Maxi López

5 Gols
– Rafael Marques
– Réver
– Tcheco

4 Gols
– Herrera

3 Gols
– Perea

1 Gol
– Adilson
– Alex Mineiro
– Douglas Costa
– Fábio Santos
– Roberson

“O Grêmio teve a quinta defesa menos vazada (média de 1,21- Eno BR-08, havia sido o melhor sistema defensivo). Também por ter o segundo goleiro menos acionado – Victor, que havia sido o menos acionado no BR-08. Melhor ataque do BR-09 desde a 25ª. rodada (67 gols, média de 1,7), teve penas o sétimo melhor aproveitamento nas conclusões (40%). Foi apenas o nono clube que mais chutou em média na competição. Coisas da matemágica.

Teve o quarto melhor passe (89%). E o quarto time que mais trocou passes. Foi o terceiro time que mais vezes foi pilhado em posição de impedimento.

Teve sete pênaltis a favor. Quatro cometidos. Um dos quatro que menos perderam bolas durante os jogos, em média. Foi o segundo time que mais virou bolas –mas não com bom aproveitamento.”

(levando em conta os que jogaram ao menos 20 jogos, pelas contas do Footstats)
O ASSISTENTE – Tcheco (12, em 32 jogos)
DESARMES – Adilson (4,3 em média)
DRIBLADOR – Souza (3,1 por jogo – superou o índice no BR-08)
O FALTOSO – Máxi López (3,2 por jogo)
A VÍTIMA – Tcheco sofreu 3,3 faltas por partida (mais do que as recebidas em 2008)
O FINALIZADOR – Jonas acertou 56,0% das conclusões.
PASSE CERTO – Rafael Marques acertou 93,7% dos passes.
DONO DA BOLA – Souza a dominou por 1min53s em média, a cada jogo.

MELHOR DO TIME NO BR-08– Victor
REVELAÇÃO – Mário Fernandes
DECEPÇÃO – Alex Mineiro
(Mauro Beting)

Fontes: Gazeta Esportiva e GloboEsporte