Archive for September, 2010

Brasileirão – Grêmio 4 x 2 São Paulo

September 30, 2010

O primeiro foi muito brigado, disputado, com muito chutão. O Grêmio era levemente superior ao São Paulo. E conseguiu traduzir essa vantagem para o marcador aos 29, quando Lúcio cobrou escanteio, Paulão e Jonas tentaram, e André Lima, de carrinho, abriu o placar. Aí sim o imortal passou a mandar no jogo. Lúcio descia com velocidade pela esquerda. E dali nasceu o segundo gol. Edilson cobrou falta e André Lima deu um leve toque de cabeça, tirando Rogério Ceni do lance. O São Paulo mal chegava no gol defendido por Victor, e apenas o pênalti inventado (e convertido por Ceni) foi capaz de recolocar o SPFC de volta no jogo.

E o segundo tempo começou com susto, na boa jogada de Marlos, que acabou concluindo sem chances para Victor. Mas naquele momento o empate era injusto, e o Grêmio tratou de demonstrar isso, indo buscar a vitória. Aos 23, após duplo toque de mão na área São Paulina, foi marcado um pênalti para o Grêmio (algo raro). Jonas marcou seu 14º gol no campeonato. E cinco minutos mais tarde, Diego CLEMENTINO aproveitou a falha de Ceni, estabelecendo o 4×2 final.


Interessante a idéia do Renato. Mudou os jogadores, mas não o esquema. Vilson foi volante, jogando a frente dos zagueiros e laterais, e se saiu muito bem. A dobradinha Gilson e Lúcio, pelo lado esquerdo, também deu bastante certo. Adílson é que acabou sendo um pouco sacrificado pelo esquema.

Talvez tenha só eu que tenho visto assim, mas essa proposta de abrir o jogo pelas pontas criou espaço para Douglas jogar pelo meio.

É comovedor ver o esforço e o empenho demonstrados por Paulão. Fez a torcida relevar a falta de um maior refino na parte técnica.


Assim como o Snel, acho que o Douglas fez uma de suas melhores partidas pelo Grêmio. Saiu ovacionado de campo. Méritos para Renato, que apostou em dar total confiança (a braçadeira de capitão) ao atleta.

Fotos: Fabiano do Amaral (Correio do Povo), Lucas Uebel (VIPCOMM), Neco Varella (UOL)

Grêmio 4 x 2 São Paulo

GRÊMIO: Victor, Edilson, Rafael Marques, Paulão e Lucio; Gilson, Adilson (William Magrão, 21’/2ºT), Vilson e Douglas (Maylson, 37’/2ºT); Jonas e André Lima (Diego Clementino, 25’/2ºT).

Técnico: Renato Portaluppi.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Xandão (Bruno Uvini, 36’/2ºT), Alex Silva e Miranda; Rodrigo Souto, Richarlyson, Casemiro, Marlos e Carleto (Cléber Santana, Intervalo); Lucas e Ricardo Oliveira.

Técnico: Sérgio Baresi.

26ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2010
Data: 29/9/2010, quarta-feira, 22h00min
Estádio: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Público: 25.322 torcedores
Renda: R$ 317.277,50
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Helbert Costa Andrade (MG) e Jair Albano Felix (MG)
Cartões amarelos: Paulão, André Lima, Rafael Marques e Douglas (GRE); Xandão, Casemiro e Cléber Santana (SAO)
Cartões vermelhos: Alex Silva, 33’/2ºT
Gols: André Lima, 29’/1ºT (1-0); André Lima, 39’/1ºT (2-0); Rogério Ceni, 42’/1ºT (2-1); Marlos, 6’/2ºT (2-2); Jonas, 23’/2ºT (3-2); Diego Clementino, 28’/2ºT (4-2);

Brasileirão – Classificação – 25ª Rodada

September 28, 2010
Time P J V E D GP GC SG
Fluminense 48 25 14 6 5 47 26 21
Corinthians 47 24 14 5 5 45 27 18
Cruzeiro 44 25 12 8 5 34 26 8
Internacional 41 24 12 5 7 31 24 7
Botafogo 40 25 10 10 5 39 29 10
Santos 38 24 11 5 8 40 31 9
Atlético-PR 38 25 11 5 9 30 33 -3
Palmeiras 35 25 8 11 6 28 27 1
São Paulo 34 25 9 7 9 32 34 -2
10° Grêmio 33 25 8 9 8 34 31 3
11° Guarani 33 25 8 9 8 28 33 -5
12° Vitória 31 25 7 10 8 32 33 -1
13° Ceará 30 25 7 9 9 19 27 -8
14° Vasco 30 24 6 12 6 23 24 -1
15° Avaí 28 25 7 7 11 36 39 -3
16° Flamengo 28 25 6 10 9 24 28 -4
17° Atlético-GO 26 25 7 5 13 33 36 -3
18° Goiás 24 25 6 6 13 28 43 -15
19° Atlético-MG 21 25 6 3 16 30 47 -17
20° G. Prudente 17 25 4 8 13 21 36 -15

Fonte: Gazeta Esportiva

ARTILHARIA

13 GolsJonas (Grêmio)

10 Gols – Elias (Atlético-GO), Bruno César (Corinthians) e Washington**(Fluminense)

8 Gols – Iarley (Corinthians), Kléber* (Palmeiras), Neymar (Santos) e Fernandão (São Paulo)

7 Gols – Diego Tardelli e Obina (Atlético-MG), Herrera (Botafogo), Emerson (Fluminense), Alecsandro (Internacional), Ewerthon (Palmeiras), Marcel (Santos) e Schwenck (Vitória)
——————————————————————————————————————————–

Classificação do 2º Turno
Fonte: Zero Hora

O Sancho preparou um interessante levantamento sobre o aproveitamento do Grêmio, como mandante e visitante, num todo e nos períodos pré e pós-copa:

TOTAL
Geral – 44,44%
(33p; 25j; 8v, 9e, 8d; 34gp, 31gc, 3s.)

Mandante – 50%
(18p; 12j; 5v, 3e, 4d; 18gp, 13gc, 5s.)

Visitante- 38,46%
(15p; 13j; 3v, 6e, 4d; 16gp, 18gc, -2s.)
———————————————————-

PRÉ-COPA
Geral – 38,1%
(8p; 7j; 2v, 2e, 3d; 10gp, 11gc, -1s.)

Mandante – 66,67%
(6p; 3j; 2v, 0e, 1d; 6gp, 3gc, 3s.)

Visitante – 16,67%
(2p; 4j; 0v, 2e, 2d; 4gp, 8gc, -4s.)
————–————–——————-

PÓS-COPA
Geral – 46,3%
(25p; 18j; 6v, 7e, 5d; 24gp, 20gc, 4s.)

Mandante – 44,44%
(12p; 9j; 3v, 3e, 3d; 12gp, 10gc, 2s)

Visitante – 48,15%
(13p; 9j; 3v, 4e, 2d; 12gp, 10gc, 2s)

Vale lembrar que o aproveitamento do Grêmio no 1º turno foi de 35,08%. Até agora, o aproveitamento do segundo turno é de 72,2%.

Brasileirão – Atlético-MG 1 x 2 Grêmio

September 27, 2010

Jogando contra um Atlético Mineiro bastante fragilizado o Grêmio fez um começo de partida impecável. Indo para a cima, tocando a bola, adiantando a marcação. Com 15 minutos fez 2×0 (Jonas e Gabriel), e com 25 já poderia ter feito 4×0 e liquidado o jogo, mas houve uma certa displicência nas conclusões e com isso o Galo finalmente entrou no jogo. Victor passou a fazer algumas grandes defesas, como no chute de Daniel Carvalho, aos 30 minutos, mas Diego Tardelli apanhou o rebote de cabeça, diminuindo o marcador. O “filme” do jogo do Flamengo, do castigo por deixar de matar a partida, começou a passar na cabeça de todo torcedor.

O segundo tempo foi um pouco menos movimentado. O Atlético seguiu pressionando. Diego Macedo incomodava pela lateral direita, enquanto Neto Berola conseguia boas jogadas pela ponta esquerda. Victor demonstrou imensa segurança nas chances atleticanas e depois das mudanças feitas no time, o Grêmio conseguiu encaminhar um final de jogo um pouco mais tranquilo, chegando a perder oportunidades de marcar um terceiro gol.


Gostei das substituições feitas pelo Renato, só não teria tirado o Adílson. A entrada de Neuton, com o avanço de Fábio Santos acabou com o avanço de Diego Macedo. E foi justamente nos minutos finais do segundo tempo onde o Grêmio menos foi ameaçado.

Achei interessante o esquema com 3 volantes. Uma pena que Fernando tenha se mostrado um pouco inseguro.

Vi, li e ouvi muitos elogios ao Rochemback. Acho que ele saiu muito bem pro jogo, mas teve alguma dificuldade para marcar um inspirado Daniel Carvalho.

Para a Placar, Victor é apenas o 5º melhor goleiro do campeonato. Tenho muita curiosidade em saber como andam jogando esses quatro que estão a sua frente.

Fotos: Douglas Magano (Terra) e Superesportes

Atlético Mineiro 1 x 2 Grêmio

Jonas 1´
Gabriel 15´
Diego Tardelli 30´

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro, Rafael Cruz (Diego Macedo, 7’2T) Réver, Werley e Leandro; Zé Luis, Serginho, Ricardinho (Eron, 21’2T) e Daniel Carvalho; Diego Tardelli(Neto Berola, aos 43’1T) e Obina.
Técnico: Dorival Júnior.

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Fábio Rochemback, Adilson (Neuton, 14′ 2T), Fernando (Róberson, 32′ 2T) e Douglas; Jonas e André Lima (Maylson, 14′ 2T).
Técnico: Renato Portaluppi

25ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2010
Data: 26/9/2010, domingo, 18h30min
Local: Estádio Arena do Jacaré, Sete Lagoas – MG
Público: 12.262 pagantes
Renda: R$ 57.490
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA)
Cartões amarelos: Gabriel, Fábio Santos, Neuton, Rafael Marques, Fernando (GRE); Diego Macedo (ATL)
Gols: Jonas, a 1min, Gabriel, aos 15min e D. Tardelli, aos 30min do 1º tempo

Camisa reserva 1972

September 26, 2010
Uma das minhas áreas favoritas do memorial do Grêmio é aquela coluna onde estão estampadas diversas caricaturas de jogadores retratando os diversos fardamentos do clube ao longo da história.
Um uniforme que sempre que sempre me intrigou foi este da imagem abaixo. Uma camisa reserva com as três cores na horizontal:

Nas minhas pesquisas, acabei achando uma partida em que o Grêmio usou essa camisa. Foi na vitória de 1×0 contra o América-MG , em 22 de outubro de 1972, no jogo válido pela 13ª rodada do campeonato Brasileiro daquele ano.
O único gol do jogo foi marcado por Norberto “Catarina” Costa, pai de Eduardo Costa.
Grêmio 1 x 0 América – MG
GRÊMIO: Jair; Renato Cogo, Ancheta, Beto e Jorge Tabajara; Jadir e Ivo (Negreiros, intervalo); Mazinho (Norberto 30 do 2t), Lairton, Oberti e Loivo
Técnico: Daltro Menezes
AMÉRICA-MG: Elcio; Augusto, Vander. Luiz Alberto e Cláudio; Pedro Omar e Juca Show; Ely, Iaúca (Cândido 15 do 2T), Hélio e Tião
Técnico: Yustrich
Campeonato Brasileiro 1972
Local: Estádio Olímpico
Renda: Cr$ 72.344,oo
Juiz: José Mário Vinhas
Auxiliares: Luiz Torres Roque José Gallas
Gol: Norberto, aos 45 minutos e 30 segundos do segundo tempo

As imagens são da Zero Hora e da Folha da Tarde.

Brasileirão – Grêmio 2 x 2 Flamengo

September 23, 2010

O jogo iniciou movimentando, e cedo, aos 6 minutos, Douglas fez boa e rápida jogada, abrindo o placar. O Grêmio relaxou com a vantagem, e passou a ter dificuldade em “jogar, insistindo numa infrutífera e lenta triangulação pelo lado direito. O Flamengo passou a tocar a bola e cresceu no jogo. Com justiça chegou ao empate através de Kleberson, que se antecipou a zaga no cruzamento de Leo Moura.

O segundo tempo foi de pressão gremista, e novamente o tricolor marcou o gol rápido, aos 8 minutos. Jonas, com oportunismo, completando pro gol após desvio de André Lima. Mas dessa vez o Grêmio não parou de jogar. Esperou o Flamengo e saiu em velocidade nos contra-ataques. Teve boas chances de marcar o terceiro e liquidar o jogo, mas acabou sofrendo o empate a cinco minutos do fim, quando a linha de impedimento foi mal feita e Petkovic saiu na cara de Victor.

Novamente faltou um pouquinho de sorte (Ex: Pet errando domínio e tirando Victor do lance). As lesões no segundo tempo acabaram limitando as opções de mudança de Renato.

E o nosso treinador foi feliz ao “diagnosticar” que o time jogou bem mas levou o castigo por deixar de matar o jogo. Realmente o Flamengo até teve mais posse de bola, contudo as principais chances foram gremistas.

Marcelo Lomba fez ao menos três grandes defesas (Chute de Souza no 1º tempo e conclusões de Jonas e A.Lima no 2º). Victor fez um milagre na cabeçada de Deivid.

Ontem efetivamente Fábio Santos destoou do resto do time no primeiro tempo. Mas Silas lembrou com toda razão que nenhum jogador melhora com a vaia.

Muito embora não tenha marcado gol, achei que André Lima fez sua melhor partida pelo Grêmio. Mostrou qualidade ao sair da área pra buscar jogo.

Fotos: Mauro Schaeffer (Correio do Povo), Neco Varella (UOL) Ricardo Rimoli (Lance)

Grêmio 2 x 2 Flamengo

Douglas 6´
Kleberson 32´
Jonas 54´
Petkovic 85´

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos (Lucio, intervalo); Ferdinando (Roberson, 7’/2ºT), Adilson, Souza (Fernando, 17’/2ºT) e Douglas; Jonas e André Lima.
Técnico: Renato Portaluppi

FLAMENGO: Marcelo Lomba, Léo Moura, David, Ronaldo Angelim (Jean, intervalo) e Rodrigo Alvim (Petkovic, 22’/2ºT); Toró, Correa, Kleberson (Maldonado, intervalo), Willians e Renato; Diogo e Deivid
Técnico: Silas.

24ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2010
Data: 22 de setembro de 2010, quarta-feira, 22h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre – RS
Público: 24.968 (21.898 pagantes)
Renda: R$ 310.953,00.
Arbitragem: Sandro Meira Ricci (DF).
Auxiliares: Ênio Ferreira de Carvalho (DF) e Kléber Lúcio Gil (DF).
Cartões amarelos: Lúcio e R.Marques(Grêmio); Leo Moura e Deivid (Flamengo)
Gols: Douglas, aos 6/1º e Jonas, 9/2º (G), Kleberson, aos 32/1º e Petkovic, 40/2º (F)

Arena – Pedra Fundamental

September 21, 2010

É repetitivo (e talvez desnecessário) dizer que o evento de ontem foi um marco na história do Grêmio. Foi muito interessante acompanhar de perto o lançamento da pedra fundamental do novo estádio do Grêmio. O fato de não ser uma “pedra simbólica”, e sim estacas que efetivamente fazem parte da obra tornou tudo ainda mais legal.

O clima na cidade, em direção ao Humaitá, era de festa, como em grande jogo. Nem mesmo a onipresente propaganda político partidária estragar esse sentimento.

Achei os discursos muito pertinentes (talvez o do Cherini tenha sido uma infeliz exceção). Destaque para a lembrança feita pelo Presidente Duda Kroeff, ressaltando que a Arena de forma alguma apagará o trabalho daqueles que ajudaram a construir o Olímpico. Ainda, achei que foi justamente o Adalberto Preis, de maneira sucinta e falando tudo que era necessário, quem melhor fez uso do microfone.

Sei que é muito difícil organizar eventos desse porte, e é impossível não reservar um espaço para os protagonistas e as autoridades, mas acho que a disposição da festa poderia ter sido mais bem elaborada. Eu, que já não sou muito afeito a áreas VIP, fiquei incomdado com a divisão existente, e mesmo sendo “proibido” trocar de setor, foi possível entender o porque da insatisfação de alguns que foram até o Humaitá.

A presença de alguns ídolos do passado compensou as compreensíveis ausências de jogadores do plantel atual. Quanto ao não comparecimento de Renato, o Minwer bem lembrou que ele poderia ofuscar os demais e também é preciso reconhecer que é uma postura coerente de quem quer separar o jogador do treinador.

Segue abaixo mais algumas fotos dessa grande festa.

O Helicóptero que trazia pedaço de grama do Olímpico sobrevoando o local da festa

De León sempre impressiona pela tranquilidade, mesmo quando é ovacionado. Um cara muito “na dele”.

Chato que sou, achei estranho o fato dele ter usado a camisa Nº 5.

As estacas e os balões azuis, pretos e brancos.
A maquete da Arena era a supresa que aguardava atrás das cortinas.

Brasileirão – Avaí 0 x 3 Grêmio

September 20, 2010

E o Grêmio vem repetindo um interessante padrão de jogo como visitante. Valorização da posse de bola, movimentação, troca de passes, avanço pelos dois lados do campo. Mas o Avaí incomodou bastante na primeira etapa, Victor fez alguma boas defesas e o Grêmio era ameaçado em jogadas feitas na costas do seus laterais. Mas Jonas resolveu no primeiro tempo, quando fez uma jogada de insistência, técnica, oportunismo e algum individualismo, e abriu o placar chutando cruzado e vencendo o jovem goleiro Renan.

No segundo tempo o jogo ficou fácil para o Grêmio. As mudanças promovidas por Antônio Lopes não deram resultado. O Avaí ficou longe da meta defendida por Victor. O tricolor soube jogar com o placar favorável. André Lima ampliou aos 19 e Jonas fechou a conta aos 27.


O bom resultado e a boa atuação fizeram parecer que o jogo contra o Palmeiras foi uma infeliz exceção.

Jonas artilheiro do campeonato. Fez a diferença em campo.

Outra grande apresentanção de Douglas.

Souza ficou devendo, foi pouco visto em campo.

Maciça presença da torcida gremista na Ressacada. Está virando rotina.

E pelo jeito o Grêmio “estreou” uma meia nova azul, que segue o padrão das usadas pelos goleiros.

Fotos: Camila Domingues (Correio do Povo) e Giuliano Gomes (Terra)

Avaí 0 x 3 Grêmio
Jonas 35´
André Lima 64´
Jonas 72´

AVAÍ: Renan, Gabriel, Rafael (Sávio, 24’/2T) e Léo San; Patric, Marcinho Guerreiro, Leandro Bonfim, Caio e Jéferson (Eltinho, intervalo); Rafael Costa e Laércio (Marcelinho, 16’/2T).
Técnico: Antônio Lopes.

GRÊMIO: Victor, Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Adilson (Ferdinando, 22’/2T), Fábio Rochemback, Douglas e Souza (Roberson, 32’/2T); André Lima (Lúcio, 28’/2T) e Jonas.
Técnico: Renato Portaluppi


23ª rodada – Campeonato Brasileiro 2010
Data: 19 de setembro de 2010, domingo, 18h30min
Local: Estádio Ressacada, em Florianópolis – SC
Público total: 9.146
Renda: R$ 69.630,00
Árbitro: Wilson Pereira Sampaio (DF)
Auxiliares: Enio Ferreira de Carvalho (DF) e Marrubson Melo Freitas (DF)
Cartões amarelos: Leandro Bonfim, Rafael, Patric; Adilson, F.Rochemback
Gols: Jonas, aos 35 do 1º tempo e aos 27 do 2º; André Lima, aos 19 do 2º tempo

Carlos Kiese

September 19, 2010
Em 2010 completam-se 30 anos de umas das mais caras e mais polêmicas transferências da história do Grêmio. O paraguaio Carlos Kiese, trazido do Olimpia (onde havia sido Campeão do mundo e da Libertadores em 1979) por Cr$ 30.000.000,00.
Campeão da Copa América em 79 pela seleção paraguaia, o meio campista não conseguiu corresponder a grande expectativa gerada com a sua contratação.
Duas reportagens da época ajudam a explicar um pouco os motivos dessa mal sucedida passagem de Kiese pelo tricolor.
A primeira é um trecho de um post do Emanuel Mattos onde ele comenta algumas polêmicas em reportagens feita por ele para a Placar:

“Em outra ocasião, entrevistei o gremista recém-contratado Carlos Kiese, um dos três grandes jogadores paraguaios daquele período. Comprado por 30 milhões de cruzeiros, uma fortuna na época, não correspondia. Sincero, abriu o coração: “Numa cotação de 10 pontos, sou jogador para 6 ou 7. Não valho 30 milhões. Aliás, o que recebi foi calculado bem abaixo disso”.

“Placar”, com a sensibilidade de manada de hipopótamos em intercurso, publicou fotos de Kiese acachapado e o título demolidor: “O DESGRAÇADO ( Emanuel Mattos.com.br – 01/04/2009)

Vale a pena ler todo o post do Emanuel Mattos, onde ele reclama de algumas atitudes de Juca Kfouri como editor da revista Placar.
A segunda reportagem é uma do Correio do Povo, onde Kiese revelou dificuldades de adaptacão a Porto Alegre:

Brasileirão – Grêmio 1 x 2 Palmeiras

September 16, 2010

E pouca coisa deu certo pro Grêmio no dia do aniversário de 107 anos. Nao que o tricolor tenha feito uma partida ruim, longe disso. Mas Felipão armou muito bem o time adversário, e o Palmeiras foi muito eficiente na sua proposta de jogo. O jogo foi igual nos minutos iniciais. Até o árbitro marcar uma falta questionável em Ewerthon (que na melhor das hipóteses valorizou a queda) aos 14 minutos. Marcos Assunção bateu com força e precisão, abrindo o placar. A partir daí o verdão se fechou no campo de defesa, ficando atrás da linha da bola, deixando na frente Kléber, para segurar a bola, e Ewerthon, para sair em velocidade. O Grêmio buscou o empate, de forma atabalhoada, com uma certa dose de nervosismo. Na melhor chance, Deola fez grande defesa após cabeçada de André Lima.

O segundo tempo praticamente começou com segundo gol palmeirense. Marcos Assunção fez bom cruzamento e Ewerthon aproveitou o vacilo da zaga gremista. A dinâmica vista no primeiro tempo se acentuou. O Grêmio parou na noite pouco inspirada dos seus atletas, no Palmeiras bem postado e no árbitro que insistia em catimbar o jogo (quando nem os Palmeirenses faziam questão). O tricolor até meteu bola na trave, mas só foi descontar aos 46, com Jonas.

O pênalti não marcado no primeiro tempo deixou de ser um lance de interpretação quando o o mesmo árbtitro, no mesmo jogo, marcou mão num lance análogo no meio de campo, na metade do segundo tempo.

O Palmeiras cometeu 3 vezes mais faltas que o Grêmio
. Obviamente que a circunstância do jogo explica em parte isso, mas a arbitragem foi conivente com as inúmeras faltinhas para matar o contra-ataque.

De fato o juiz era muito ruim e atrapalhado. Inverteu diversas marcações. Só que a imensa maioria das inversões favoreceu o Palmeiras. Um tiro de meta dado no final do primeiro tempo, após chute desviado de Gabriel, beirou o rídiculo.

Douglas só encontrava espaço pelo lado direito de ataque, e isso acabou sendo um problema uma vez que ele se via forçado a trazer a bola para meio, para o pé bom.

Fábio Santos não foi bem, mas a perseguição por parte da torcida é injusta. Outros jogadores também jogaram mal e foram poupados. Lúcio entrou no segundo tempo e não melhorou o desempenho da lateral esquerda.

Achei o público de ontem bastante estranho. A movimentação fora do Olímpico era bem incomum.

Fotos: Fabiano do Amaral (Correio do Povo), Roberto Vinícius (Terra) e Neco Varella (UOL)

Grêmio 1 x 2 Palmeiras

Marcos Assunção 14´
Ewerthon 47´
Jonas 90+1´

GRÊMIO: Victor, Gabriel, Paulão, Neuton e Fábio Santos (Lúcio 9’/2°T); Fábio Rochemback, Adilson (Roberto 13’/2°T), Souza (Mailson 31’/2°T) e Douglas; Jonas e André Lima.
Técnico: Renato Portaluppi.

PALMEIRAS: Deola; Vítor, Danilo, Maurício Ramos, Rivaldo; Márcio Araújo, Edinho, Marcos Assunção, Tinga (Pierre 35’/2°T); Kleber e Ewerthon (Valdivia 20’/2°T).
Técnico: Luis Felipe Scolari

22ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2010
Data: 14/10/2010, quarta-feira, 19h30min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre – RS
Público: 38.372 (34.166 pagantes)
Renda: R$ 544.428,00
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)
Auxiliares: Ricardo M. F. De Almeida (RJ) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Cartões amarelos: Souza, Lúcio e A.Lima (G) M. Araújo, Kleber, Valdivia e Edinho (PAL)
Gols: Marcos Assunção (P), aos 14 minutos do primeiro tempo, Éwerthon (P), aos 2 e Jonas (G), aos 46 minutos do segundo tempo.

107 anos

September 15, 2010