Brasileirão – Grêmio 3 x 1 Atlético Paranaense

O começo de jogo do Grêmio foi avassalador. Em 5 minutos de partida o time concluiu 3 vezes com perigo (Cabeçada de André Lima e chutes de André Lima e Rochemback). A partir daí a arbitragem começou a enervar o time e a torcida, começando por não apitar um toque de mão de Manoel na frente da área atleticana, passando por marcar uma saída de bola antes que André Lima mandasse para as redes de cabeça e terminando por ignorar o pênalti de Deivid em Fábio Santos. Mas aos 13, não teve jeito, o Grêmio abriu o placar. Douglas lançou, André Lima escorou de cabeça para Neuton, que dominou, passou pelo zagueiro e concluiu de canhota.
Era jogo de um time só. O principal responsável por evitar uma goleada nos 15 minutos iniciais foi Sálvio Spinola. Aos 17, ele não marcou uma falta (de Guerron em Fábio Santos) na origem do lance que resultou no pênalti de Neuton em Guerron. Paulo Baier converteu e a partir daí o jogo passou a ser igual. A reação gremista foi rápida, aos 24, Lúcio tentou de primeira e acertou o travessão. O Atlético passou a ameaçar também. Aos 33, Guerron ficou cara a cara com Victor e mandou para fora. Pouco depois, o Grêmio teve uma sequência de oportunidades, mas as conclusões de Lúcio, André Lima e Douglas foram fracas. E o primeiro tempo acabou após uma arrojada saída de Victor, cortando um perigoso cruzamento rasteiro.

No segundo tempo, as oportunidades de gol rarearam, mas o jogo seguiu bastante disputado e truncado. O Grêmio passou a jogar mais pelo lado direito, tentando explorar Júnior Viçosa e dali saiu a jogada do pênalti. Edílson botou na frente, Rhodolfo deu um carrinho (que não pegou nem bola e nem adversário) e o lateral gremista caiu na área. Sálvio equivocadamente marcou a penalidade. Douglas cobrou com categoria, recolocando o Grêmio na frente. Com o 2×1, Sérgio Soares partiu para um 4-2-4 suicida, que o tricolor soube travar, principalmente por seus laterais que “venceram” os duelos contra os pontas atleticanos. Contudo o Grêmio não soube valorizar a posse de bola e explorar o buraco na meia cancha atleticana, o que trouxe o adversário para cima, mas ainda assim a meta de Victor não foi ameaçada. E no finalzinho do jogo, Clementino fez jogada individual e guardou o seu.

Depois de toda a polêmica com Sandro Meira Ricci em Corinthians x Cruzeiro eu imaginava que ao menos uma coisa tinha ficado clara: Jogar o ombro contra as costas do adversário é falta. Ou isso só vale para o Ronaldo? Por que Salvio Spinola não marcou o pênalti de Deivid em Fábio Santos aos 11 minutos do primeiro tempo?
Algo que me agradou muito no jogo de ontem foi o fato de os atletas terem ido conversar com o juiz na volta para o segundo tempo. A arbitragem do primeiro tempo foi calamitosa, era preciso fazer algo, todas as marcações favoreciam o Atlético.
Muito embora não tenha saído gol, melhorou o aproveitamento dos escanteios gremistas. Não se viu mais aquela cobrança rasteira. O time preferiu uma batida fechada em cima do goleiro.

Iniciando a partida, Junior Viçosa não foi tão bem como no jogo contra o Cruzeiro. Lutou bastante, mas pareceu meio afoito, com dificuldade no domínio e precipitado nas conclusões.
O que foi aquela bicicleta “a la Argel” que o André Lima mandou na metade do segundo tempo?
Neuton não só fez um um golaço como também um grande partida. Passou segurança e saiu pro jogo com desenvoltura.
Fiquei negativamente surpreso com o público de 30 mil pessoas. Era jogo para estádio lotado. Mas o importante é registar que todos torcedores que foram até o Olímpico ajudaram e muito o time.

Fotos: Richard Ducker (Ducker.com.br) e Neco Varella (UOL)

Grêmio 3 x 1 Atlético Paranaense
Neuton 13′
Paulo Baier 19′ (pênalti)
Douglas 58′ (pênalti)
Diego Clementino 89′

GRÊMIO: Victor; Edilson(Ferdinando, 29’/2ºT), Paulão e Neuton e Fábio Santos; Fábio Rochemback, Adilson, Douglas(Gilson, 45’/2ºT) e Lúcio; Júnior Viçosa (Diego Clementino, 25’/2ºT) e André Lima.
Técnico: Renato Portaluppi

ATLÉTICO-PR: Neto, Wagner Diniz(Maikon Leite, 18’/2ºT), Manoel, Rhodolfo e Paulinho; Chico, Deivid, Branquinho(Ivan Gonzales, 27’/2ºT) e Paulo Baier; Guerrón e Nieto.
Técnico: Sérgio Soares

36ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2010
Data: 20/11/2010, sábado, 19h30min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre-RS
Público: 30.117 (27.044 pagantes)
Renda: R$ 572.658,50.
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (Fifa-SP).
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Vicente Romano Neto (SP).
Cartões amarelos: Neuton (Grêmio); Nieto, Manoel, Branquinho, Wagner Diniz, Rodolpho, Paulo Baier, Chico, Deivid e Guerrón.
Gols: Neuton aos 13min e Paulo Baier, aos 19min do 1º tempo. Douglas(pênalti) aos 13min e Clementino aos 44 do 2º (Grêmio).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: