Archive for November, 2010

Brasileirão – Grêmio 5 x 1 Ceará

November 7, 2010

O Ceará chegou a Porto Alegre credenciado por ser a melhor defesa do campeonato (até então) e pelo bom momento, com uma série de 8 jogos de invencibilidade. E diferente do que o placar final possa indicar, o Vozão fez um bom começo de partida, e era a melhor equipe em campo, até os 23 minutos de jogo.

Victor garantiu que o Grêmio não saísse em desvantagem no início do jogo, ao fazer duas grandes defesas, nos chutes de Heleno e Magno Alves, aos 7 e aos 14, respectivamente. Certamente o arqueiro tricolor foi um dos grandes responsáveis pela goleada gremista, por mais paradoxal que isso possa parecer.

Os 20 primeiros minutos foram de um futebol lento, de jogo truncado. O Grêmio só consegui se impor após abrir o marcador. Douglas bateu falta com precisão e André Lima subiu junto com Paulão e marcou de cabeça. Aí efetivamente o jogo fluiu. Jonas marcou o segundo. O Grêmio ficou com um jogador a mais em campo e marcou o terceiro com Rochemback ainda no primeiro tempo.

Na segunda etapa, não existia mais nenhuma dúvida sobre quem seria o ganhador da partida, restando tão somente estabelecer o marcador final, que acabou sendo de 5×1. Douglas marcou o seu aos 10, quando Michel Alves foi traído pela trajetória da bola. Aos 16, Jonas fez boa jogada pela ponta esquerda e serviu André Lima. E finalmente, aos 31, Magno Alves aproveitou um cochilo da defesa gremista e marcou o gol de honra do Ceará.

Talvez não seja a melhor escalação para enfrentar o líder do campeonato fora de casa, mas ontem, jogando contra 10, no Olímpico, a entrada de Souza era plenamente justificável.

Achei que a expulsão de Heleno foi uma demasia da arbitragem. Igualmente demasiados foram os três impedimentos mal assinalados em ataques do Grêmio no primeiro tempo (um até resultou em cartão para Lúcio).

Jonas se isolou na artilharia. Victor fez milagres. Douglas deitou e rolou, mas novamente foi Paulão quem mais levantou a torcida.

Fotos: Edu Andrade (Terra) e Fabiano do Amaral (Correio do Povo)

Grêmio 5 x 1 Ceará

André Lima 23´
Jonas 29´
Rochemback 34´
Douglas 55´
André Lima 61´
Magno Alvez 76´

GRÊMIO: Victor, Gabriel (Junior Viçosa 26’/2ºT), Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Fábio Rochemback, Adilson (Souza 36’/1ºT), Lúcio (Gilson 35’/2ºT) e Douglas; Jonas e André Lima
Técnico: Renato Portaluppi

CEARÁ: Michel Alves, Boiadeiro, Diego Sacoman, Fabrício e Eusébio (Careca 8’/2ºT); Michel, João Marcos, Heleno e Geraldo (Reina 10’/2ºT); Washington (Ânderson 37’/1ºT) e Magno Alves
Técnico: Dimas Filgueiras

34ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2010
Data: 6 de novembro, sábado, 19h30min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre – RS
Público Total: 20.789 (18.362 pagantes)
Renda: R$ 356.349,00
Árbitro: Célio Amorim (SC)
Assistentes: Luis Alberto Kallemberger (SC) e Fernando Lopes (SC)
Cartões amarelos: Adilson, Lúcio, Washington, Geraldo, Heleno e João Marcos
Cartões vermelhos: Heleno 33’/1ºT (CEA)
Gols: André Lima (23/1º), Jonas 29/1º, Fábio Rochemback (34/1º), Douglas (10/2º), André Lima (16/2º); Magno Alves (31/2º)

Advertisements

75 anos da morte de Eurico Lara

November 6, 2010

Neste 6 de novembro, completam-se 75 anos da morte de Eurico Lara. Talvez seja uma data completamente inútil, uma vez que se trata do “craque imortal”.

Segundo a Placar, foi nesse dia que o Lara “deixou a vida para entrar na história“. O chavão até é cabível neste caso, mas o mais importante é ressaltar que o arqueiro sempre foi um mito, mesmo antes de jogar no Grêmio.

As passagens da sua vida ganham ares de lenda. Começando pelo fato de ter se tornado goleiro por acaso. Logo virou “o goleiro que, quando joga, seu time não toma gol”.

Ainda na sua Uruguaiana natal, mostrou-se arredio as investidas gremistas (feitas pelo futuro colega Luiz Assumpção), mas acabou vindo parar em Porto Alegre, para tornar-se uma representação do Gremismo dentro e fora do campo.

Para ele, não bastava defender a meta tricolor durantes os 90 minutos. Era preciso mais. Cuidava do gramado da baixada, da bola, do material esportivo e do treinamento dos juvenis. Para completar, morava dentro do estádio gremista. Isso tudo na mais pura acepção da palavra amadorismo.

Tinha autoridade e prestígio suficientes para demover a arbitragem de seus equívocos.

E o mais lendário e conhecido dos seus episódios foi justamente o seu último jogo. Onde as diversas versões não são capazes de dar conta da magnitude do acontecido.

Brasileirão – Goiás 0 x 2 Grêmio

November 4, 2010

Foi um jogo chato, sonolento. O Grêmio estava numa noite pouca inspirado, mas pouco errou, e isso foi o suficiente para superar o desesperado Goiás.
A jogada do primeiro gol foi um belíssimo exemplo de um contra-ataque bem feito.
E no segundo tempo a preocupação residiu justamente no fato de o Grêmio não conseguir encaixar o contragolpe. Jonas e André Lima tiveram boas chances de ampliar, aos 14 e aos 16 minutos, mas gol não saiu, a partida se arrastou e o Grêmio só foi matar o jogo no período de descontos.
Fábio Santos foi um dos melhores em campo. Fez algumas intervenções defensivas providenciais.
Muito fraca a arbitragem de José de Caldas Souza. Errou ao anular o gol marcado por André Lima aos 4 minutos. Errou ao não dar cartão para Hernando, quando esse deu uma tesoura em Jonas. Errou ao não marcar o pênalti cometido por Paulão. Poderia ter expulsado Marcão e um lance de Wellington Monteiro é discutível (o atleta esmeraldino levou a mão a bola?)

Fotos: Carlos Costa (Terra) e Twitter Grêmio Oficial


Goiás 0 x 2 Grêmio

André Lima 30′
Diego Clementino 90+1

GOIÁS: Harlei, Carlos Alberto, Ernando, Marcão e Douglas (Wellington Saci, intervalo); Amaral, Wellington Monteiro, Marcelo Costa (Wendell Lira, 19’/2°T) e Jones; Felipe (Everton Santos, intervalo) e Rafael Moura.
Técnico: Jorginho.

GRÊMIO: Victor, Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Adílson (Ferdinando, 38’/2°T), Fábio Rochemback, Lúcio (Neuton, 44’/2°T) e Douglas; André Lima (Diego Clementino, 16’/2°T) e Jonas.

Técnico: Renato Portaluppi


33ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2010

Data: 03 de novembro de 2010, quarta-feira, 19h30min

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Público: 2.235 pagantes

Renda: R$ 45.715,00

Árbitro: José de Caldas Souza (DF)

Auxiliares: Márcia Lopes Caetano (RO/FIFA) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

Cartões amarelos: Amaral e Marcão (Goiás); Gabriel (Grêmio).

Gols: André Lima, aos 30min do 1º tempo e D.Clementino, aos 46 do 2º tempo

Reunião do Conselho – 29 de outubro de 2010

November 3, 2010
Na última sexta-feira, dia 29 de outubro, foi realizada mais uma reunião do Conselho Deliberativo do Grêmio. A ordem do dia era “Examinar os demonstrativos contábeis e financeiros de setembro de 2010”.

Alguns relatos mais detalhados dessa reunião já foram feitos pelo blog do Movimento Grêmio Democrático, pelo conselheiro Glenio Mello na comunidade do movimento Grêmio Arena no Orkut e pelo conselheiro Minwer, no Grêmio Libertador. Faço aqui o meu registro dessa sessão.

O Vice-Presidente de Finanças, Irany Sant’anna Jr. fez algumas considerações sobre as contas apresentadas:
– Começou fazendo um breve histórico sobre as finanças e afirmando que 2010 foi um ano ruim, que o gasto com o futebol superou a previsão orçamentária.
-Fez ainda uma espécie de autocrítica ao Conselho de Administração, dizendo que foram otimistas no planejamento do ano e que o clube deveria ter maior preocupação com o orçamento.

Em seguida o conselheiro Roberto Sommer leu o parecer do Conselho Fiscal:
– Foi mencionada a reavaliação do Estádio Olímpico, que tinha um valor registrado de R$ 23 milhões e passou para R$ 75 milhões.
– Faltam ações que visem coibir o descumprimento do orçamento.
– Foi dito ainda que o Conselho Fiscal solicitou que o seu parecer fosse disponibilizado no site do Grêmio.

Logo após, foi feita a apresentação da Comissão de Finanças do Clube, através do conselheiro Carlos Biedermann:
– Novamente foram salientadas as dificuldades, manifestada com a preocupação com a falta de caixa do clube.
– O ponto mais enfatizado foi a preocupação com o limite da despesa com o futebol, que pela primeira vez superou o orçamento previsto (Receita da TV + renda dos jogos).
– Biedermann clamou por uma maior integração do futebol com as demais áreas do clube.
– Houve uma queda no no quadro social na comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2009 o clube tinha quase 53 mil sócios em dia. Já em 2010, o esse número baixou para pouco menos de 49 mil, muito embora tenha havido uma leve recuperação do nos meses de agosto e setembro. (Obs: No site do Correio do Povo, em notícia publicada no dia 1º de novembro, o vice-presidente Marcos Hermann falou em 53 mil sócios em dia)
– A Grêmio Mania também vendeu menos em relaçao a 2009. E o fator “inibidor” da Copa do Mundo foi levado em conta na análise.
– Biedermann disse que, sob o ponto de vista da governança, o estatuto do clube é moderno. Faltam ações para que o mesmo seja cumprido.
– Foi sugerido a criação de indicadores para acompanhar o desempenho financeiro do Grêmio.

O presidente do conselho. Dr. Raul Régis colocou a palavra a disposição e o primeiro a se manifestar o foi o conselheiro Homero Belini Jr., que se elogiou o trabalho feito por Irany Jr., mas se mostrou preocupado com os números apresentados. Disse que era o momento de união do clube, que o conselho deveria assumir um papel auxiliar a direção.

O conselheiro Jeferson Thomas fez questão de frisar um ponto do parecer da empresa de auditoria BDO Trevisan, que era uma baixa no ativo intangível em função da redução do número de atletas na categoria de base.

O conselheiro Antônio Vicente Martins se mostrou preocupado com deficit e com o processo de endividamento do clube. Disse que o modelo de gestão do Grêmio precisa ser discutido pelo conselho e que cabe a direção trazer alguns assuntos ao conhecimento dos conselheiros. O exemplo citado foi o do contrato da Puma.

O conselheiro Carlos Biedermann criticou a ausência do Conselho de Administração nas reuniões do conselho deliberativo, ressaltando e ressalvando que apenas um membro do atual (Irany Jr.) e um membro do futuro (Vicente Martins) se faziam presente na ocasião.

O conselheiro Dênis Abrahão se mostrou preocupado com algumas nomenclaturas dentro do organograma do Grêmio, dizendo que o comando do futebol deveria ter previsão específica no conselho de administração.

O conselheiro Rodrigo Karan perguntou sobre o andamento de projetos vinculados a Lei de Incentivo ao Esporte, no que o Vice-presidente Irany Jr. respondeu que houve uma captação não significativa em um deles.

O conselheiro Antônio Frizzo elogiou a transparência com que o assunto era tratado, ressaltando que em ocasiões anteriores ficou sabendo dos números através da imprensa, o que não poderia acontecer.

O conselheiro Sebastião Ribeiro afirmou que com a chegada da Arena seria necessário “radicalizar” a profissionalização do clube, e que o conselho teria que aparar arestas neste processo.

Por último o conselheiro Antonio Carlos Azambuja fez um longo arrazoado sobre um estudo datado do ano de 1991, onde era sugerido a transformação do Grêmio em uma S.A, com o intuito de capitalizar o clube e fez críticas ao modelo escolhido para a Grêmio empreendimentos. Achei que essa manifestação, bem como a intervençao do Denis Abrahão, por mais que fossem pertinentes, fugiram do tema que era tratado na reunião.

Ainda não tenho um parâmetro estabelecido para as reuniões, mas achei o nível dessa muito bom, um assunto de grande importância foi tratada de forma bastante serena e tranquila. Lamentável apenas o baixo quórum, mesmo que se leve em conta o dia para qual foi marcada a reunião.

Após a reunião, conversei rapidamente com o Irany Jr. Perguntei sobre a questão do valor da multa do contrato da Puma, divulgado pelo Luis Zini Pires na Zero Hora. Ele não soube me precisar de cabeça, mas confirmou que o os valores realmente se aproximavam da casa do R$ 32 milhões ( O que ultrapassa o valor total do contrato, que é de R$ 28,5 milhões até 2014.)