Gauchão – Grêmio 4 x 2 Cruzeiro


O Gre-cruz de ontem deve ter deixado contente os que estavam saudosos desse clássico portoalegrense. Foi um bom jogo, bastante movimentado, com as duas equipes saindo pro jogo.

O Cruzeiro confirmou as qualidades que demonstrou na segundona do ano passado e nesse primeiro turno do Gauchão: É um time corajoso, que gosta de jogar com a bola no chão, e assim criou dificuldades para o Grêmio, que se mostrava um pouco lento na criação (talvez do cansaço do retorno da Colombia) e com a marcação desencontrada. Victor foi obrigado a fazer algumas boas intervenções (em conclusões de Diego “Boca” Torres) antes do tricolor abrir o placar. Aos 35 minutos, Douglas encontrou Gabriel, que por sua vez cruzou rasteiro, e um desvio no adversário encaminhou a bola para Borges concluir com um chute mascado de pé-direito. 1×0, placar do primeiro tempo.

O início do segundo tempo foi o melhor momento do Grêmio na partida. Em 10 minutos a bola chegou três vezes para Borges arrematar. Nas duas primeiras a conclusão saiu torta, mas na terceira, após escorada de cabeça de André Lima em lançamento de Gabriel, o camisa 9 superou o goleiro Fábio. 2×0. A resposta do Cruzeiro não demorou. Cruzamento na área tricolor e Jô superou Gabriel no alto, diminuindo para 2×1. Na sequência, Carlos Alberto lançou Borges, que passou pela zaga e chutou de dentro da área, a bola foi para fora. Daronco considerou que o avante gremista não teve vantagem depois de ser puxado pelo adversário e marcou o pênalti. O mesmo Borges converteu, alcançando o hat-trick. A reação do estrelado mais uma vez foi rápida, aos 18 Léo subiu mais que Gilson e cabeceou pro gol. 3×2. Renato mexeu no time e a partir daí o Grêmio teve um pouco mais de controle do jogo (não sem levar susto, como no chute de Rafael Cearense). Douglas desperdiçou duas chances de marcar o quarto gol, que só alcançado no pênalti sofrido Viçosa e cobrado por Gabriel, aos 49 do segundo tempo.


Eu gostei bastante das primeiras atuações de Carlos Alberto no Grêmio. Não posso falar a mesma coisa sobre os últimos dois jogos. Sigo achando que deve jogar mais próximo ao gol. Ontem chegou a atrapalhar o restante do time com uma movimentação excessiva. E precisa ter em mente que marcar bem não passa necessariamente por dar bote nos adversários.

Não que eu ache que o Grêmio esteja bem nesse fundamento, mas me parece que há um exagero nessa questão da bola área defensiva. Como se fosse inadmissivel tomar gol de cabeça. Renato opta por dois laterais com vocação ofensiva, vai ter um pouco mais de dificuldade na marcação com eles. É preciso encontrar uma forma de equilibrar esse ponto.

A camisa de André Lima exposta na Grêmio Mania era um pouco diferente da que ele vem usando no campo (reparem no espaçamento entre as letras)

Fotos: Richard Ducker (Ducker.com.br), Luciano Leon (Finalsports) e Grêmio1983

Grêmio 4 x 2 Cruzeiro
Borges 35´
Borges 55´
Jô 57´
Borges (pênalti) 60´
Léo 63´
Gabriel (pênalti) 90+4

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Paulão, Rodolfo e Gilson; Fábio Rochemback, Adilson, Carlos Alberto (Bruno Collaço) e Douglas; André Lima (Escudero) e Borges (Junior Viçosa).
Técnico: Renato Portaluppi

CRUZEIRO: Fábio; Márcio, Léo, Sandro e Zadda (Léo Marangá); Alberto, Almir (Juninho Botelho), Faísca e Diego Torres; Adriano (Rafael Cearense) e Jô.
Técnico: Leocir Dall´Astra

Semifinal – 1º Turno – Campeonato Gaúcho 2011
Data: 27 de fevereiro de 2010, domingo,16h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre – RS
Público: 15.736 (13.612 pagantes)
Renda: R$ 308.421
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: José Franco Filho e José Inácio de Souza (RS)
Cartões amarelos: Rodolfo, Gabriel, Gilson, Douglas e Fábio Rochemback (Grêmio) e Márcio, Léo, Jô, Alberto (Cruzeiro).
Cartão Vermelho: Alberto (Cruzeiro)
Gols: Borges , aos 35min do primeiro tempo. Borges, aos 10min; Jô, aos 12min; Borges (pênalti), aos 15min; Léo, aos 18min; e Gabriel (pênalti), aos 49min no segundo tempo.

One Response to “Gauchão – Grêmio 4 x 2 Cruzeiro”

  1. heraldo Says:

    Belissimo texto, em todos que eu li, o que para mim, se aproximou mais da realidade, do jogo.Quase que o unico que levou em consideração, as 48hs, de um , para o outro jogo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: