Gauchão – Grêmio 2 x 3 Inter (4×5 nos pênaltis)

O jogo de ontem, com toda a complexidade do seu desenrolar, foi uma bela amostra do principal defeito do Grêmio na temporada: A imaturidade.

A imaturidade do time que não consegue ter maior controle sobre o jogo e que não sabe aproveitar as oportunidades que aparecem.

O Grêmio levou para o Olímpico uma vantagem que lhe permitia entrar em campo para não querer jogo. Para amorcegar, para catimbar. Mas não foi essa opção feita pelos tricolores. O Grêmio foi pra cima e marcou um gol. A vantagem ficava ainda maior. O time seguiu tocando em cima, mas acabou deixando de marcar o segundo e liquidar a fatura. A primeira meia hora foi de clara superioridade azul, mas tudo isso foi lentamente indo pra espaço enquanto o Grêmio levava gols bobos, evitáveis. A desatenção costuma ser castigada no futebol, e com o Grêmio, num clássico, numa final, não foi diferente.


Ainda foi possível levar a decisão para os pênaltis, mas isso serviu tão somente para perceber que não foi ali que o Grêmio perdeu o campeonato. Foi aos poucos, nas chances e nas oportunidades perdidas. Foi na montagem da tabela. Foi na omissão do debate com imprensa x arbitragem. Foi ao perder a vantagem de decidir o segundo turno em casa. Foi na cama de gato na final do segundo turno. Foi ao não sair com uma vantagem maior do Beira-Rio na semana passada e foi por não saber controlar o jogo no Olímpico.

Nenhum time que se preze pode sofrer cinco gols em dois jogos.

Quem concordou com a expulsão do Escudero no jogo anterior deveria, por uma questão de coerência, pedir a prisão de D´alessandro ontem.

Um eventual título do Gauchão não poderia mascarar os problemas do time. Da mesma forma, a perda da taça não pode servir de motivo para que se faça terra arrasada. Os problemas existem, mas há de se ter cuidado com as soluções. Remédio em demasia também mata.

Fotos: Richard Ducker

Grêmio 2 x 3 Inter

GRÊMIO: Victor, Mário Fernandes, Vilson, Rodolfo e Gilson (William Magrão, 32’/2ºT); Fábio Rochemback, Adilson Lúcio e Douglas; Leandro (Lins, 31’/2ºT) e Júnior Viçosa (Borges,30’/2ºT)
Técnico : Renato Portaluppi

INTERNACIONAL: Renan, Bolivar, Índio, Juan (Zé Roberto, 28’/1ºT); Nei, Bolatti, Guiñazu, Andrezinho (Oscar, 4’/2ºT), D’Alessandro e Kleber; Leandro Damião.
Técnico: Paulo Roberto Falcão.


Final – 2º jogo – Campeonato Gaúcho 2011

Data: 15/5/2011, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Público: 45.995 (42.282 pagantes)
Renda: R$ 1.298.273,00 
Árbitro: Leandro Vuaden 
Auxiliares: Altemir Hausmann e Júlio Cesar dos Santos 
Cartões amarelos: Juan, D’Alessandro, Zé Roberto, Guiñazu (INT); Vílson, Fábio Rochemback (GRE)
Gols: Lúcio, 15’/1ºT ; Leandro Damião, 31’/1ºT, Andrezinho, 46’/1ºT , D’Alessandro, 29’/2ºT, Borges, 36’/2ºT

Pênaltis: Douglas (acertou), D´Alessandro(acertou), Willian Magrão (errou), Leandro Damião (errou), Rochemback (acertou), Kleber (errou), Lúcio (errou), Oscar (acertou), Lins (acertou), Bolatti (acertou), Rodolfo (acertou), Nei (acertou), Adilson (errou),
Zé Roberto (acertou).

12 Responses to “Gauchão – Grêmio 2 x 3 Inter (4×5 nos pênaltis)”

  1. Eduardo Doria Says:

    Vuaden teria dado apenas um abraço em Escudero se ele fosse o arbitro do Grenal anterior. E ontem fomos roubados pelo juiz. Deixou de dar muitos amarelos pro Inter que consequentemente se transformariam em algum jogador deles expulso. Nítida impressao de que ele “nao quis estragar o clássico” expulsando alguem.

    Vilson é um Paulão sem graça e o Rafael Marques, no mínimo, pode ser um perigo na área adversária também. Espero que haja bom senso na reformulação do grupo (que de 40 nao se aproveitam 20.

    Sobre o resto, já cansei de falar esse ano.

  2. Marcelo Says:

    “Um eventual título do Gauchão não poderia mascarar os problemas do time. Da mesma forma, a perda da taça não pode servir de motivo para que se faça terra arrasada.”

    Exatamente. Se até duas semanas atrás a imprensa considerava o inter como melhor elenco da América e se o Grêmio perdeu o campeonato para si próprio, esse discurso de que está tudo errado não cola.

  3. Marcelo Says:

    Quanto a arbitragem, fica evidente que os resultados da educação de Odone e Vicente são os elogios da mídia, enquanto que os xiliques do Siegmann são benefícios da arbitragem. Falta alguém no clube (talvez não o presidente) para ameaçar juízes. Falta também colocarmos um gremista na presidência da FGF.

    Nunca tinha visto um juíz deixar um lance seguir com um médico dentro de campo.

  4. Turco Says:

    Cara, sinceramente, eu já estou cansado de associar as derrotas do Grêmio à calendários, árbitros, imprensa, etc. Pense comigo, faz 10 (DEZ) anos que estamos nos escondendo atrás destas justificativas, enquanto a diretoria segue dando sempre a mesma explicação. A maior falha vem lá de dentro da instituição Grêmio. Um time que quer ser campeão tem que ter uma base e aspostar em 1, 2 ou 3 revelações. E não DEPENDER destas apostas. A diretoria é falha! Ou isso muda ou seguiremos ouvindo que “dessa vez não deu certo, mas que somos IMORTAIS…”, outra história, repetida inúmeras vezes por Odone, que já não tá mais convencendo ninguém. Estamos 'tapando o sol com a peneira'. Não podemos ficar reverenciando, ainda, um título de série B porque foi conquistado com 7 jogadores. Acho que o GRÊMIO é mais que isso. IMORTAL é aquele de Grêmio x Peñarol, de Grêmio x Flamengo, de Grêmio x Palmeiras, etc. IMORTALIDADE não pode ser um termo qualquer, temos que fazer valer essa imortalidade.

    Desabafo!
    Abrass

  5. SDALLAPORTA Says:

    Foi chance pro azar, NÃO SE PERDE DE FAZER GOLS IMPUNEMENTE como o GREMIO perdeu….e quem não faz, LEVA!
    O velho e surrado ditado que é sempre válido e castiga os perdedores de gols, como aconteceu com o GREMIO!

  6. João Pedro Says:

    Até agora não siau nada (dispensas / contratações), do jeito que essa direção de futebol é incompetente, vai continuar com o mesmo grupo, e dizer que a volta do André Lima e Edilson são reforços

  7. Vinicius Says:

    Vamos parar com esse discurso de terra arrasada, faz 10 anos que a terra está arrasada, vamos abrir os olhos e tomar atitudes, ficar lamentando erro de arbitro, falar da imprensa e tudo mais não era necessário nas décadas de 80 e 90, onde o Grêmio entrava em campo e ja esperávamos a vitória, enquanto acharmos bom o outro time de porto alegre ganhar títulos, seremos esse Grêmio dos últimos 10 anos, falta indignação e mudança de mentalidade, ao invés do mesmo discurso depois de campeonato perdido. Enquanto a direção não contratar jogadores e montar um time, teremos todo ano que acreditar no improvável, e no impossível, e sinceramente esse discurso de imortalidade ja deu no saco, a imortalidade ultimamente tem funcionado ao contrário, estamos perdendo de maneiras que nenhum time perde. ACORDA GRÊMIO E ACORDA TORCIDA TRICOLOR.

  8. Carlos Says:

    Sempre o mesmo papo.
    Arbitragem, arbitragem E arbitragem.

    A incompetência nunca é justificativa, é sempre a imprensa vermelha (ou amarela, azul, marrom, sei lá o q) ou a arbitragem.
    Uma olhada no nosso umbigo não faria mal nenhum.

    Dirigentes incompetentens, direção q só mentiu com o papo do profissionalismo….tá louco.

  9. André Kruse Says:

    Analfabetismo funcional pegando afu

  10. martina Says:

    E o Odone elogiou a torcida no final. Às vezes eu acho que ele ainda enxerga a geral de 2007 na arquibancada, e não a torcida de 2011 – que comprou faixa de bi-campeao antes do jogo, gritou olé aos 20 minutos, aos 31 calou a boca e aos 46 morreu de vez. Bem como previu o Leandro Damião e um monte de gente se ofendeu.

    O que me assusta no Grêmio de 2011 é que, sempre que pareceu fácil, deixaram escapar. Em parte isso já aconteceu no final do Brasileiro 2010. Foi só aparecer uma chance de brigar pelo título que a vaga da libertadores QUASE escapuliu também. Se a causa for mesmo imaturidade, tá mais que na hora de amadurecer.

  11. Alfredo Says:

    Vuaden…
    O mesmo de Ipiranga x GRÊMIO, violência, pênalte sonegado no Leandro…
    Força política…

  12. Alfredo Says:

    Renan se adiantou tranquilo nos pênaltis…
    De tanto acontecer, ficamos acostumados, anestesiados…
    Colorados em várias chefias influentes.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: