Brasileirão – Grêmio 1 x 0 São Paulo

Os dois tricolores vinham de uma sequência de bons resultados. O Grêmio usou os lados do campo para atacar e soube resistir bem a rápida movimentação dos avantes são-paulinos e a torcida tratou de “marcar” Heber Roberto Lopes de cima. Assim, o mandante teve um leve domínio na partida, que foi tensa e duramente disputada. O Grêmio criou mais na primeira etapa. Escudero teve boa oportunidade, mas a bola caiu no pé direito e foi parar longe. Aos 24 Marquinhos recebeu de Mário Fernades e cruzou rasteiro, a bola entrou mansamente no gol são paulino, mas foi marcado um impedimento de André Lima no lance. O mesmo André Lima recebeu um cruzamento alto, dominou no peito e tentou o voleio, mas a conclusão foi fraca. Aos 31, Marquinhos recebeu dentro da área e caiu. Héber marcou simulação e advertiu o meia.

Roth inverteu o posicionamento de Marquinhos e Escudero no segundo tempo. O São Paulo cresceu no jogo, testando Victor em chutes de longe e cruzamentos fechados. Mas aos 19, o Grêmio atacava pela esquerda. Júlio César cobrou lateral, fez a passagem por cima da linha, recebeu de Marquinhos, cortou Piriz e rolou para Douglas marcar o único gol da partida.

Mais um gol em jogada de Júlio César. Mais um gol em jogada de linha de fundo.

Mário Fernandes está impossível. A bola parece grudar no pé dele quando parte para cima do adversário.

Adilson Batista reclamou do seu xará Adilson Warken. Nisso ele tem alguma razão, mas o alemão não fez nada mais do que repetir o que André Dias e Josué fizeram em tantos outros confrontos entre Grêmio e São Paulo.

Roth contariou o folclore em torno de si, retirou um meia e colocou um atacante quando o time vencia por 1×0. Imagino que esse fato será prontamente esquecido no primeiro insucesso.

O nosso técnico analisou bem os últimos jogos do adversário. E por mais que eu concorde com ele, achei desnecessário os comentarios sobre as últimas vitórias do São Paulo. Era o momento de exaltar o time ganhador, e não de cutucar o perdedor. Mas fico tranquilo quando o “erro” do treinador acontece somente na coletiva.

Fazia muito tempo que a torcida do Grêmio não pegava no pé da arbitragem, e isso faz muita diferença. O cartão para Casemiro (justo, mas dado com um estranho atraso) foi um belo exemplo disso. Os jogadores também souberam pressionar o juiz conforme manda a cartilha.

Fotos: Fabiano do Amaral (Correio do Povo), IG , Luciano Leon (FinalSports), GrêmioFotos

Grêmio 1 x 0 São Paulo
Douglas 64´

GRÊMIO: Victor, Mário Fernandes, Saimon, Edcarlos e Julio Cesar; Adilson, Fernando, Marquinhos (Miralles, aos 24’2T), Douglas e Escudero; André Lima (Brandão, aos 40’2T).
Técnico:
Celso Roth.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Casemiro (Jean, aos 27’2T), Carlinhos e Cícero (Willian José, aos 29’2T); Lucas e Dagoberto (Rivaldo, aos 35’2T).
Técnico: Adilson Batista.

23ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2011
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 11 de setembro de 2011, Domingo, 18h00min
Público: 30.078 (25.741 pagantes)
Renda: R$ 561.727,00
Árbitro: Héber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Bruno Boschilia (PR)
Cartões amarelos : Marquinhos, Saimon, Julio Cesar, Douglas e Edcarlos; Casemiro, Juan e Dagoberto
Gol: Douglas, aos 19 minutos do segundo tempo

3 Responses to “Brasileirão – Grêmio 1 x 0 São Paulo”

  1. Daniel Says:

    O Roth deve ter alguma coisa pessoal contra o Adilson Batista (ou contra o São Paulo mesmo, já que perdeu o título pra eles em 2008).

    Mas pode ser também que ele tenha tentado desestabilizar o ambiente do São Paulo, já pensando na briga pelo G-4. Afinal, eles sofreram bastante quando levaram aqueles 5 a 0 do Corinthians e passaram a questionar a própria qualidade.

    Não sei se o Juarez é assim tão maquiavélico, mas confesso que gostei da declaração dele. Se tem um time mais arrogante que o co-irmão no Brasil, é o São Paulo.

  2. Anonymous Says:

    Daniel,o celso, indiretamente falou que os bambis, são oque são, pelo apito amigo.

  3. Eduardo Says:

    Achei que o comentario do Roth foi mais no sentido de evitar oba-oba no proprio Gremio. Algo do tipo “sim, ganhamos, mas nao vamos exagerar que eles também nao sao tudo isso”. Mas deu brecha pra inverterem a situação mesmo e pintarem como um ataque ao sao paulo. Na hora que ouvi a declaração previ que ia dar rolo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: