Brasileirão – Grêmio 4 x 2 Flamengo

Foi um grande jogo, numa grande tarde de futebol no estádio Olímpico. O simples fato de um dos times ter transformado um 2×0 contra em um 4×2 a favor já serviria para comprovar essa afirmativa. Mas essa partida tinha muito outros contornos que já o deixavam interessante mesmo antes da bola rolar. A vaia que sucedeu o anúncio do camisa 10 do Flamengo foi algo sem precedentes (infelizmente os vídeos não captaram a magnitude daquele momento)
Com o estádio repleto de torcedores exaltadamente e justificadamente vingativos, o Grêmio se mostrou nervoso ao tentar propor o jogo. O Flamengo, mais organizado nos minutos iniciais, se aproveitou disso e quase abriu o placar em erros infantis da retaguarda gremista. O jogo era franco, o Grêmio também ameaçava, especialmente nos chutes de Douglas, que exigiu três grandes defesas de Felipe. Mas o Grêmio seguiu errando. Aos 23 minutos Thiago Neves deu bom passe, Rafael Marques escorregou e Deivid saiu sozinho na cara de Victor. 1×0. Doze minutos mais tarde, Thiago Neves recebeu de Léo Moura e bateu de perna direita, o chute estava tomando o rumo da linha de fundo, mas a bola desviou em Fernando e acabou no fundo das redes. 2×0 Flamengo. Aí o time do Grêmio mostrou calma e soube se recompor. O gol marcado ainda no primeiro tempo foi fundamental para a reação. Um gol de uma jogada trabalhada, de movimentação (notem o deslocamento de Mário Fernandes) e de presença de área de André Lima.

No início do segundo tempo, André Lima foi buscar jogo fora da área, recebeu de Douglas, aplicou uma janelinha em Renato e chutou no canto de Felipe. 2×2 no placar e partir daí só deu Grêmio em campo. A mudança de Roth surtiu efeito (Adílson no lugar de Saimon, recuando Gilberto Silva para a zaga). Gilberto Silva se estabilizou na zaga, Fernando cresceu como 1º volante e Adílson foi bem na caça. Léo Moura deu um presente para Escudero, mas o argentino não soube aproveitar. Mas a virada veio aos 34 minutos da segunda etapa. Mário Fernandes desarmou Ronaldinho e partiu pro ataque. Douglas pedia a bola ponta esquerda, recebeu, avançou, passou por Júnior César a chutou cruzado. Aos 38 minutos, Miralles recebeu no bico da área, trouxe a bola pro meio e chutou de canhota, marcando um golaço e estabelecendo o 4×2 final.

E Ronaldinho teve uma atuação dentro da média em vem se apresentando desde a Copa de 2006. O que é muito pouco para quem ja foi considerado melhor do mundo e é tido por alguns como craque.

Um capitão que não demonstra liderança. Um camisa 10 que não chama o jogo pra si. Um atacante que raramente dribla um defensor e hesita em partir pra cima dos zagueiros. Uma sombra de jogador, que se limita a alguns chutes a gol e enfiadas de bola.

Fora disso, segue mostrando uma indiferença/dificuldade de comunicação que beira o autismo.


O Flamengo só teve o ônus de ter Ronaldinho em campo no Olímpico. Sem ele dificilmente teríamos um estádio cheio e um Grêmio tão motivado.

Há menos de duas semanas tinha jornalista querendo ver Victor longe do Grêmio. Felizmente Victor segue sendo o camisa 1 tricolor. Infelizmente o jornalista em questão segue empregado.
Mais uma vez vimos a Brigada Militar tomando medidas absolutamente arbitrárias e inócuas. Tentaram vetar a livre expressão e as manifestações pacíficas. Tentaram mostrar serviço. A expressão “pilantra” era vetada, mas estranhamente insinuações pouco elogiosas a matriarca dos Assis Moreira podiam ser vistas por todo o mundo via televisão.

Um dia eu vou conseguir entender os critérios de Evandro Rogério Roman. Até agora eu bem que tentei, mas não consegui.

Com o que se viu no gramado do Olímpico, fica bem difícil acreditar que esse era o mesmo time que levou o empate do lanterna na semana passada.

Fotos: Richard Ducker, Pedro Revillion (Correio do Povo), Ricardo Rimoli (Lance), Itamar Aguiar (Vipcomm) e Neco Varella (Jornal do Comércio e UOL)

Grêmio 4 x 2 Flamengo

GRÊMIO: Victor, Mário Fernandes, Saimon (Edílson), Rafael Marques e Julio Cesar; Gilberto Silva, Fernando, Marquinhos, Douglas e Escudero (Miralles 32’2/2ºT); André Lima.
Técnico: Celso Roth.

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura, Welinton, Alex Silva e Junior Cesar; Aírton, Renato, Thomás (Muralha 12’/2ºT), Thiago Neves e Ronaldinho; Deivid (Diego Maurício 25’/2ºT).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

32ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2011
Data: 30/10/2011, domingo, 16h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa)
Público Total: 44.781 (39.647 pagantes)
Renda : R$ 945.191,00
Cartões amarelos : Junior Cesar 14’/1ºT, Saimon (17’/1ºT), Douglas (43’/1ºT), Adílson (4’/2ºT), Fernando (13’/2ºT)
Gols : Deivid (23’/1ºT), Thiago Neves (35’/1ºT), André Lima (43’/1ºT e 5’/2ºT), Douglas (35’/2ºT), Miralles (39′/2ºT )

2 Responses to “Brasileirão – Grêmio 4 x 2 Flamengo”

  1. Eduardo Says:

    Historico. Lembrei de Gremio e Santos ano passado pela CdB. Valendo menos em termos de campeonato mas digo pela virada no placar. Alias, nada a ver com o jogo, mas os lances que mostram dos jogadores ali no placar eletronico na hora da escalação foram muito mal selecionados. O Andre Lima é mostrado perdendo um gol.

    E sobre entrar com as manifestações, minha amiga estava com uma nota de 100 Carater e tiraram dela. UMA. Eu, duas catracas ao lado entrei com um bolinho delas na mão.. bem visivel a todos.
    E o video do ultimo gol, filmado por ela:
    http://www.facebook.com/photo.php?v=184526198297112&notif_t=close_friend_activity

  2. André Kruse Says:

    Ontem eu não consegui ver o placar, mas de um modo geral eu não gosto daqueles vídeos.

    Tua amiga tem que colocar esse vídeo no Youtube.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: