Brasileirão – Vasco 2×1 Grêmio


Em nenhum momento do jogo o Vasco foi superior ao Grêmio. Contudo, o tricolor cometeu alguns erros bobos que lhe custaram caro. Soma-se a isso a confusa arbitragem (e vamos imaginar que é somente confusa) e temos a explicação para o Grêmio ter saído sem nenhum ponto de São Januário.

O primeiro tempo foi de superioridade do time visitante, uma vez que o Vasco pouco apertava e pouco comparecia no ataque. O Grêmio chegava com facilidade na área, mas a partir dali, faltava um pouco mais de capricho para abrir o placar. Aos 22, falta para o Vasco. Fellipe Bastos bateu forte como costuma bater, a barreira tricolor abriu e o time da casa saiu na frente no marcador. O Grêmio se recuperou rápido, empatando o jogo em boa jogada coletiva três minutos depois. Pará foi a linha de fundo, cortou seu marcador e rolou para trás. Miralles ajeitou para Rondinelly, que por sua vez ajeitou para Fernando chutar da entrada da área. 1×1 foi placar do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Cristovão promoveu a entrada de Juninho e Alecsandro, aumentando a produção Vascaína. O jogo ficou um pouco mais parelho, mas o Grêmio seguia ameaçando. Aos 14 o tricolor chegou ao gol da virada, mas o tento de Miralles foi anulado pelo juiz Célio Amorim. Minutos depois, Juninho fez bom cruzamento e Alecsandro aproveitou a falha de posicionamento da zaga gremista para marcar o segundo do Vasco. O Grêmio ainda teve chance de empatar a partida novamente, mas Marcelo Moreno desperdiçou um cobrança de pênalti.

O lado bom da partida é que o Grêmio, com time misto, mostrou mais futebol que o Vasco jogando em casa com time misto. O lado ruim, além do resultado em si, foi o fato do time não ter conseguido transformar essa aparente superioridade em gols.

Pra algum time deve ser bom esse baixo nível das arbitragens no Brasileirao. Pro Grêmio é que não é.


Foi muito estranha a anulação do gol do Miralles no segundo tempo. Primeiro, porque não se verifica nenhuma falta na jogada. Segundo, pela demora do juiz em assinalar a infração e também pelo fato de ter, supostamente, consultado o quarto árbitro em um lance no qual tinha visão privelgiada da jogada.

Não me pareceu ter havido intensão de Renato Silva de colocar mão na bola. Creio que o pênalti foi uma forma “pra lá de torta” de compensação do juiz da partida. Obviamente um gol que colocaria o Grêmio em vantagem “vale” muito mais do que uma penalidade que poderia gerar igualdade.

Gostei da estreia do Rondinelly, não aparentou nervosismo e mostrou qualidade. E Vilson, mais uma vez, foi bem de volante.

Fotos: Dhavid Normando (Terra) e Alexandre Cassiano (O Globo)

Vasco 2×1 Grêmio

VASCO: Fernado Prass, Allan, Renato Silva, Rodolfo (Rômulo 19’/2ºT) e Dieyson; Eduardo Costa, Nilton, Fellipe Bastos e Carlos Alberto; Wiliam Barbio (Juninho intervalo) e Kim (Alecsandro/intervalo).
Técnico: Cristóvão Borges.


GRÊMIO: Victor, Edilson, Saimon, Naldo (Leandro 28’/2ºT) e Pará; Vilson, Fernando, Marco Antônio e Marquinhos (Rondinelly 22’/1ºT); André Lima (Marcelo Moreno 20’/2ºT) e Miralles.
Técnico:
Vanderlei Luxemburgo.


1ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2012
Data: 20/05/2012, domingo, 18h30min
Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Público: 5.826 (3.348 pagantes)
Renda: R$ 106.440,00
Árbitro: Celio Amorim (SC)
Auxiliares: Adine Scram Camara Bastos (SC) e Kleber Lucio Gil (SC)
Cartões amarelos: Renato Silva e Juninho (VAS) e Naldo, André Lima e Marco Antônio (GRE)
Gols: Fellipe Bastos 22’/1ºT, Fernando 25’/1ºT e Alecsandro 23’/2ºT

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: