Copa do Brasil 2005 – Grêmio 1 x 0 Bahia


Muito embora fosse um encontro de primeira fase da Copa do Brasil, Grêmio e Bahia fizeram um jogo tenso em 2 de março de 2005. O esquadrão de aço se posicionou todo atrás, tentando manter a vantagem mínima conquistada em Salvador. O tricolor gaúcho, empurrado por um bom público, buscava marcar um gol que lhe colocasse na fase seguinte.

Foi o primeiro jogo do Grêmio com o uniforme da Puma. Anderson, depois de jogar a Copa São Paulo, fez sua primeira aparição pela equipe principal em 2005. E ele foi um dos destaques da partida, criando as principais chances do tricolor.

Mas quem marcou o gol salvador do Grêmio foi o centroavante Samuel, que tinha começado o ano bem, chegando a receber a aprovação de Juarez Tanque, mas havia sido colocado no banco por De León em função da queda de produção. O gol só saiu aos 33 minutos do segundo tempo, depois de muita insistência do ataque gremista.



“Como o empate lhe servia, o Bahia fechou-se ainda com mais no segundo tempo. Afobado, o Grêmio passou a errar passes. Sem espaços, apostou nos chutes de fora da área, sem sucesso. Com a conivência da arbitragm, Anderson passou a sofrer faltas seguidas.

Aos 11 minutos, De León fez duas mudanças tentando dar agressividade ao time. Trocou o improdutivo Gustavo, que saiu sob vais, por Marcinho, e Ênio, por Samuel. Uma grande chance surgiu aos 28 minutos. Em novo passe de Anderson, Samuel desperdiçõu, quase dentro do gol.
Aos 33, Samuel não desperdiçou, após rebatida parcial da zaga, em cruzamento de Luiz Felipe, o centroavante concluiu com força, com o pé direito, garantindo a vaga na segunda fase da Copa do Brasil.” (Zero Hora – 3 de março de 2005)

Grêmio heróico vence o Bahia: 1 a 0
O gol foi marcado por Samuel, aos 33 minutos do segundo tempo de um jogo em que o time tricolor nunca desistiu de atacar

A torcida foi ao Olímpico em grande número, o Grêmio pressionou sem descanso o Bahia e o resultado não poderia ser outro: 1 a 0 e a vaga na segunda fase da Copa do Brasil garantida. O próximo adversário será o Vila Nova, de Goiás.

A desvantagem advinda da derrota na primeira partida com o Bahia tornou o primeiro tempo nervoso para os torcedores e o time do Grêmio, principalmente nos minutos iniciais. Sem dominar o meio-de-campo, o time de Hugo De León permitiu que o adversário chegasse com perigo à defesa gremista. Quando Dill sofreu falta na entrada da área, o silêncio no Olímpico quantificou a preocupação nas arquibancadas. Guaru cobrou rente à trave, para alívio dos torcedores.

Aos poucos, porém, Ânderson dava sinais de que seria o principal nome da partida. O meia foi responsável por quase todas as jogadas de ataque do Grêmio no primeiro tempo. Na mais bonita, passou por três marcadores antes de chutar fraco para a defesa de Márcio. Mas não foi só. Couberam também ao garoto as principais assistências, como aos 26, quando encontrou Ênio livre na área. O cabeceio, porém, saiu errado, fácil para o goleiro.

Na obrigação de fazer pelo menos um gol, De León avançou a equipe, colocando o centroavante Samuel no lugar do meia Ênio. A pressão seguiu sendo do Grêmio, que, por outro lado, oferecia o contra-ataque ao Bahia. A insistência gremista foi recompensada aos 33 minutos. Samuel aproveitou o rebote de uma dividida entre Marcus Vinícius e o goleiro e chutou cruzado para fazer Grêmio 1 a 0, garantindo o clube na Copa do Brasil. (Correio do Povo – 3 de março de 2005)

Grêmio 1 x 0 Bahia

GRÊMIO: Márcio; Luiz Felipe, Alessandro Lopes, Tiago Prado e Gustavo (Marcinho 10 do 2ºT); Marcus Vinícius, Nunes, Ênio (Samuel 10 do 2ºT) e Ânderson; Marcelinho (Márcio Oliveira 27 do 2ºT) e Somália.
Técnico: Hugo De León.

BAHIA: Márcio; Paulinho, Neto, Alyson e Cícero; Fernando Miguel, Magnum (Neto Potiguar 35 do 2ºT), Luiz Alberto e Guaru (Ernani 39 do 2ºT); Dill e Viola.
Técnico: Hélio dos Anjos.

Copa do Brasil 2005 – 1ª Fase – Jogo de ida
Data: 02 de março de 2005, quarta-feira, 21h45min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público Total: 22.202 (20.230 pagantes)
Renda: R$ 131.432,00
Árbitro: Cléber W. Abade
Auxiliares: José Otávio Bitencourt e André Veras
Cartões Amarelos: Nunes, Marcus Vinícius, Ênio e Samuel (GRE); Márcio, Alisson e Fernando Miguel (BAH)
Gol: Samuel aos 33 minutos do segundo tempo

2 Responses to “Copa do Brasil 2005 – Grêmio 1 x 0 Bahia”

  1. Chico Luz Says:

    Samuel… lembro até hoje de ter lido, em um daqueles típicos processos de tornar tudo igual aqui na província (e que eram comuns também nos anos 90, com comparações esdrúxulas entre nabas do Inter e grandes jogadores do Grêmio), o Maurício Saraiva dizendo que o Inter não tinha nenhum atacante no nível do Samuel.

    O ataque era Fernandão e Sobis.

    E barbarica, é assustador ver a escalação gremista desse jogo. Luiz Felipe, Ênio, Márcio Oliveira… caramba.

  2. André Kruse Says:

    Em 2005, o Pedro Ernesto chamou o Mano Menezes de burro e retranqueiro porque ele não adotava o “quadrado mágico” no Grêmio também.

    Para o narrador, o “quadrado mágico” do Grêmio seria o seguinte: Anderso, Paulo Ramos, Pedro Jr. e Samuel.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: