Brasileirão – Grêmio 3×1 Sport


O Grêmio venceu um jogo complicado. O Sport se mostrou um adversário muito mais difícil do que muitos previam. As dificuldades do tricolor no primeiro foram as recorrentes contra o adversário que se posiciona atrás da linha da bola. O time tinha calma, trocava passes, mas faltava velocidade e movimentação para furar o bloqueio imposto por Vagner Mancini. As oportunidades eram criadas em chutes de fora da área, na melhor delas Elano carimbou a trave após cobrança de falta. O Sport começou a gostar do jogo e a ameaçar em escapadas. Aos 35, Marquinhos cobrou falta e obrigou Marcelo Grohe a fazer grande defesa. Um minuto depois, Gilberto desperdiçou chance na frente do arqueiro gremista. Mas o gol do leão saiu aos 38. Reinaldo cruzou, Felipe Azevedo subiu entre Gilberto Silva e Pará e cabeceou no ângulo. Uma jogada que tem sido um problema constante para o Grêmio, a bola erguida entre o zagueiro e o lateral.

O primeiro tempo do Grêmio efetivamente não tinha sido bom, mas faltavam ainda 45 minutos para buscar dois gols. Boa parte da torcida não entendeu isso e parecia desesperada já nos primeiros lances da segunda etapa. O bom é que o time não deu bola pra isso, e seguiu tendo calma. Aos 14, Luxemburgo promoveu a primeira substituição. Colocando Leandro, o único jogador que de velocidade que tinha a disposição. Deu certo, era o que a equipe precisava. O jogo fluiu mais, os espaços foram criados. Aos 18, Elano fez grande jogada, arrancando da intermediária e servindo Kléber, que concluiu rápido, de bico. No rebote do goleiro Magrão estava Marcelo Moreno, que completou para as redes. Dez minutos depois, Tony apareceu bem pela direita e cruzou para Kléber cabecear, Magrão novamente deu rebote mas dessa vez foi Leandro que acertou um difícil chute para marcar o gol da virada. O Sport tentou sair para o jogo, mas a pressão tricolor continuou. O Grêmio marcou o terceiro com Leandro, após grande jogada coletiva que teve até toque de calcanhar de Zé Roberto e esteve perto de marcar o quarto (como, por exemplo, no chute de Tony).

Elano jogou demais. Mostrou responsabilidade, foi buscar e organizar o jogo no momento difícil e abriu o caminho para a virada com uma baita jogada.

Pode ser apenas coincidência, mas Fernando não foi bem nesses dois jogos com o novo esquema no meio de campo.
Gilberto Silva esteve irreconhecível. Errou lances que um jogador da categoria dele não costuma errar.

Tony mostrou desde o seu primeiro jogo que chega bem a linha de fundo. Agora começou a acertar os cruzamentos.

Eu fico impressionado com a impaciência de alguns com as pratas da casa. Ouvi diversos resmungos no estádio quando Luxemburgo chamou Leandro para entrar. E o guri mudou jogo. Tem apenas 19 anos. Ainda é muito novo. Como um compartivo, vale lembrar que Carlos Eduardo só foi jogar no profissional com 20 anos.

Sabemos que no futebol o treinador não se limita a treinar o time. Por vezes tem que “treinar” também a diretoria, a imprensa e etc… Ontem Luxemburgo, criticou (e com razão, diga-se de passagem) a corneta vinda de trás da casamata. A impaciência ruidosa que se escutava no estádio era incodizente com o que se via no campo.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio Oficial) e Ricardo Rimoli (Lance)

Grêmio 3×1 Sport

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Tony, Vilson, Gilberto Silva e Pará; Fernando (Leandro, 14’/2ºT), Souza, Elano (Marquinhos, 37’/2°T) e Zé Roberto; Kleber e Marcelo Moreno (Léo Gago, 30’/2ºT)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SPORT: Magrão, Moacir, Bruno Aguiar, Edcarlos e Reinaldo; Tobi, Renan (Felipe Menezes, 20’/2ºT), Rithely e Marquinhos Gabriel (Gilsinho, 30’/2ºT); Felipe Azevedo e Gilberto Técnico: Vágner Mancini.


10ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2012
Data: 18/7/2012, quarta-feira, 19h30min
Local: Estádio Olímpico, Porto Alegre (RS)
Público: 18.334 (15.179 pagantes)
Renda: R$ 292.788,00
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock (Fifa-SC) e Marcos W. Rocha de Amorim (BA)
Cartões amarelos: Moacir e Edcarlos (SPT); Kleber (GRE)
Gols: Felipe Azevedo, aos 38 minutos do primeiro tempo; Marcelo Moreno, aos 18, e Leandro, aos 28 e aos 34 do segundo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: