1977 – Gauchão – Grêmio 2×1 Inter

Há 35 anos o Grêmio vencia o Inter por 2×1, no clássico disputado no Olímpico pelo Gauchão de 1977. O resultado praticamente encaminhou a conquista do segundo turno da competição pelo tricolor.

Esse GreNal entrou para história em virtude do gol de Iúra, marcado logos aos 14 segundos de jogo.

Mas também foi marcado por outros fatos. Como já foi abordado em aqui no blog, o clima da competição era tenso. O Grêmio cansou de se queixar da FGF e rompeu com a entidade e pedindo seu afastamento do certame.

Na semana grenal, o inevitável debate sobre quem seria o árbitro aconteceu. O Inter deixou bem claro que queria Agomar Martins no apito. O Grêmio disse que não se manifestaria sobre o assunto, uma vez que tinha cortado relação com a Federação. Contudo, o Vice de futebol gremista, Nelson Olmedo aproveitou a ocasião para cutucar: “se a direção do Inter escolher o árbitro, não ficarei surpreso, pois acredito que o fato não é novidade.”

Coincidência ou não, o comando da arbitragem coube a Agomar. O Grêmio saiu na frente com o gol relâmpago de Iura e ampliou com Tarciso no início do segundo tempo. Hermínio descontou para os colorados aos 8 da etapa final. Aos 38, Dario foi lançado e foi derrubado por Ancheta dentro da área. Agomar apitou a infração e imediatamente foi pressionado pelos atletas gremistas. O bandeirinha foi consultado e Agomar acabou marcando falta fora da área. Valdomiro cobrou na trave e o jogo encerrou 2×1.

Encerrou com uma briga generalizada, iniciada por Éder e Batista. Dias depois, Agomar Martins pediu licenciamento do quadro de árbitros da FGF.

Os jornais da época registram que, apesar do erro do juiz, o Grêmio foi melhor que o Inter na partida. Ibsen Pinheiro disse que “no jogo o Grêmio foi melhor” e Cid Pinheiro Cabral afirmou que “O Grêmio venceu e mereceu”.

Outro fato digno de nota foi a divisão das torcidas. Já registrei no blog a celeuma em torno da colocação da torcida visitante. Mesmo com o estádio em obras, foram colocados a venda 58 mil ingressos. Segundo a Folha da Tarde: “A torcida do Inter quebrou um grade de proteção e passou para o local que o Grêmio tinha reservado para seus sócios, mas que estava vago. Na passagem, arrancaram bandeiras do Grêmio, um distintivo de madeira e a faixa “Olímpico Total”. Destruíram também parte da cobertura do material da obra e ficaram tranquilamente no território conquistado.”

Seguem abaixo algumas reportagens sobre aquela partida:

Folha da Tarde



” – Não, com este olho roxo não.
– Mas não é a cores!
– Não, não fica bem, sou teu faixa, mas não insiste, hoje não
(Diálogo de Falcão e de um repórter de tv, domingo depois do Gre-Nal)

Edegar Schmidt – Folha da Tarde 16 de agosto de 1977


Zero Hora




A reportagem da Grêmio.Net conversou com Iúra sobre aquele momento:

Grêmio.Net: Iúra, o que você mais lembra daquele gol?

Iúra: O que eu mais me lembro é que foi um gol que serviu pra eu tirar um peso das costas. Sempre fui muito respeitado tanto pela torcida do Inter quanto pela torcida do Gremio graças as minhas atuações convincentes. Ainda assim, elas não revertiam em títulos. Quando fiz aquele gol, senti, naquele momento, que o título era nosso. Tanto que saí fora do meu normal. Corri pra torcida e sentindo a energia daquela massa. Foi uma coisa espetacular. Inesquecível!

Grêmio.Net: Você lembra como foi a jogada do gol?

Iúra: Era uma jogada ensaiada pelo Telê Santana. Mas o interessante é que ela não terminava comigo e sim com o Tarciso na direita. Na hora da saída de bola, senti que o Tarciso não tinha corrido. Aproveitei minha velocidade e fui concluir o cruzamento do Eder. Só tive trabalho de colocar para as redes. Tenho que agradecer à ajuda divina e ao Telê que me deixou na história.

Grêmio.Net: E como você curte essa repercussão durante estes 30 anos? Até hoje as pessoas relembram esse gol.

Iúra: Onde quer que eu vá, seja convidado para participar dos veteranos do Grêmio, ou para proferir uma palestra, ou até mesmo num bate-papo sobre futebol, o gol dos 14 segundos sempre é lembrado, seja pelos torcedores do Grêmio como pelos colorados. Esse gol ficou registrado em fotos e nas rádios, mas acho que o Grêmio não tem em vídeo. Uma pena. Ele deveria estar registrado em todas as fitas que mostram as imagens da história do Clube.

Placar



Fotos:
Folha da Tarde, Grêmio.net, Placar e Zero Hora

Grêmio 2×1 Inter

GRÊMIO: Corbo; Eurico, Ancheta, Oberdan e Ladinho; Vítor Hugo, Tadeu Ricci e Iúra (Zequinha); Tarciso, André Catimba e Eder Aleixo
Técnico: Telê Santana

INTERNACIONAL: Manga; Hermínio, Beliato, Garde e Vacaria; Caçapava (Escurinho), Batista e Falcão; Valdomiro, Luisinho e Lula (Dario)

Técnico: Sérgio Moacir

Segundo Turno -Campeonato Gaúcho 1977
Data: 14 de agosto de 1977, domingo
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 45.868 pagantes
Renda: Cr$ 1.097,780,00
Árbitro: Agomar Martins
Auxiliares: Justimiano Goulart e Hermínio Goulart
Cartões Amarelos: André, Éder, Oberdan, Ancheta, Gardel e Batista
Cartões Vermelhos: Éder e Batista
Gols: Iúra, aos 14 segundos do 1ºtempo. Tarciso aos 3 minutos do 2º tempo e Hermínio aos 8 do 2º tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: