Mais uma Libertadores

 O Grêmio iniciará hoje sua 14ª participação em Copa Libertadores. A 4ª nas últimas 10 edições. Uma marca interessante na comparação com os seus rivais brasileiros (Tabela abaixo).

Eu considero esses dados muito importantes. É evidente que o objetivo principal/maior de um clube é conquistar títulos, mas existem caminhos a serem percorridos, maneiras de alcançar esta meta. E me parece claro que a participação, a familiarização com as decisões, a ambientação com a competição e o seu topo,  é importante para ganhar os campeonatos. Por isso eu não nunca concordei com a terra arrasada que é feita quando se fala no período sem títulos do Grêmio. É uma simplificação grosseira, por que numa rápida retrospectiva se percebe que, ao menos desde 2006, o Grêmio tem “chegado”, não é mero coadjuvante nas competições que disputa. Foram finais, semifinais, G4 no Brasileirão, etc… Me parece que tudo isso ajuda a dar experiência ao time. E é razoável afirmar que essa experiência aumenta a perspectiva de títulos nas competições futuras. 
Folgo em saber que o Vanderlei Luxemburgo pensa da mesma forma. Ao menos é essa a leitura que fiz de uma recente entrevista sua ao jornal Zero Hora. Destaquei abaixo alguns trechos em que ele enfatiza essa idéia:
“Não tenha dúvidas de que o Grêmio vai entrar para ganhar, mas o mais importante é frequentar essa zona. O Corinthians campeão da Libertadores de 2012 nada mais é do que o fracassado do ano anterior. Não desistiu e ganhou o Brasileiro e a Libertadores praticamente com o mesmo elenco. O Fluminense campeão de 2012 tinha a mesma base do time que havia vencido em 2010. O Grêmio está forte, mas brigará com equipes que já estão prontas. Agora, se o trabalho é feito como o nosso, com planejamento, seriedade e sustentação, não tenho dúvidas de que poderá resultar na conquista de títulos.” (Zero Hora – 12/01/2013)
 “Se eu disputar seis Libertadores seguidas pelo Grêmio, com certeza vou ganhar uma. É uma competição diferente. Estou familiarizado com o Campeonato Brasileiro. A Libertadores também é diferente para a equipe. Se não vencer um ano, tem que ver o que foi feito errado, manter a base e reforçar. São Paulo e Cruzeiro ganharam assim. Você amadurece a cada competição. Fui jogar em Bogotá (contra o Millonarios, pela Sul-Americana) e tinha na equipe uma porção de jogadores que nunca haviam enfrentado altitude, não sabiam como a banda tocava. Já será diferente dessa vez, eles já enfrentaram a dificuldade na derrota, obtiveram um amadurecimento de competição.” (Zero Hora – 12/01/2013)
Outro ponto interessante mencionado por Luxemburgo é a continuidade da equipe (tema que abordei em julho do ano passado), a manutenção de peças e de uma ideia de jogo. Vejo que o Grêmio manteve para 2013 a base de equipe que tinha em 2012, fato que deve ser saudado efusivamente.  Esses aspectos objetivos me animam muito mais do que qualquer outros aspectos subjetivos, como sorte, coincidências, humor e estrela dos nossos protagonistas.

5 Responses to “Mais uma Libertadores”

  1. Vicente Fonseca Says:

    Assino embaixo.

  2. Ronaldo Says:

    André, Antes de mais nada, gostaria de acrescentar um dado adicional. De 2006 para cá, o Grêmio tem a 2ª melhor média de pontos no campeonato brasileiro, atrás apenas do São Paulo.
    De resto concordo contigo, sempre discordei também dessa histeria associada ao período sem títulos do Grêmio. Com o time da ISL ganhamos uma Copa do Brasil e nos foi tirada uma Libertadores no apito. O período pós ISL foi muito mal administrado (esse é debate para um post inteiro, mas sempre tive a convicção que pior que a herança maldita da ISL foi a má administração desse “legado”) e restou em 3 anos perdidos, de 2003 a 2005. De 2006 para cá, o Grêmio tem estado no seu lugar que é disputando os títulos, mesmo não tendo ganho. Em alguns momentos faltou qualidade, talvez tenha faltado ousadia (ou dinheiro mesmo) para reforços pontuais que fariam daquele time que quase chegou um time campeão, em outros faltou simplesmente continuidade. Mas o fato é que a torcida não deveria se deixar contaminar por esse pensamento, fomentado pelos colorados (que querem se vingar de um período de jejum muito maior), pela imprensa (que tem como mote a audiência e que vê como melhor forma de consegui-la o uso de manchetes sensacionalistas) e, infelizmente, pela oposição de plantão dentro do Grêmio (aqueles que, estando na oposição, usam a falta de títulos como discurso eleitoral).

  3. Ronaldo Says:

    Acrescentando. Parabenizando o dono do blog pelas opiniões sempre ponderadas e sensatas, ainda (e talvez exatamente por isso) que não seja dos blogs mais acessados ou comentados. A lamentar apenas a pouca frequência de atualização do blog.

  4. Anonymous Says:

    legal… mas ai relembramos que em 1991 mantivemos a base do ano anterior….

  5. Anonymous Says:

    Gostaria de ver os números pré 2000. Botafogo, por exemplo, não apareceu nenhuma vez e já disputou algumas Libertadores…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: