Libertadores – Grêmio 1×0 LDU (5×4 nos pênaltis)


Foi uma classificação difícil, como era de se imaginar. O 1×0 no primeiro jogo colocava a LDU em uma situação de relativo conforto, podendo se fechar atrás e especular. O Grêmio precisava atacar, mas com cuidados, porque um eventual gol dos visitantes praticamente terminaria com a disputa.O tricolor teve que ir para o ataque, mas não conseguia furar o bom bloqueio defensivo dos equatorianos. A troca de passes era lenta e as jogadas de criação eram raras, tendo a torcida se animado apenas em algumas arracandas de Vargas.
Em cenários como o de ontem é sempre possível apelar para a bola alta e a ligação direta. É uma iniciativa mal vista por alguns, mas que eu considero válida e eficiente (especialmente pelos poucos riscos defensivos). E foi o que o Grêmio fez, mas sem sucesso ofensivo, uma vez que Marcelo Moreno não conseguia vencer a disputa com os seus marcadores. 
O Grêmio melhorou um pouco no segundo tempo, quando Luxa saiu do 4-4-2 para 4-3-3. O time ganhou mais movimentação e entusiasmo na frente com André Lima e passou a chegar mais perto da meta defendida por Domínguez. Mas as situações efetivas de gol só surgiam em lances de bola parada e chutes de longa distância. Foi aí que Elano apareceu. Primeiro obrigando o goleiro a fazer uma boa defesa em cobrança de falta. Depois, ao marcar uma senhora bucha aos 16 minutos do segundo tempo, mandando um pombo sem asa da intermediária para o ângulo superior direito do arqueiro oponente. Depois de uma parada em função da queda da grade de proteção na geral, o jogo seguiu da mesma forma. A LDU fechada e o Grêmio tentando atacar sem correr muito riscos na defesa. A classificação foi ser decidida nos pênaltis. Aí Saimon foi parado por Domínguez, Reasco parou na trave e Marcelo Grohe defendeu a cobrança de Morante. Grêmio avançou, com alguma justiça, pois mostrou ser mais time e foi melhor na soma dos 180 minutos.

 

Elano fez um golaço, Marcelo Grohe foi decisivo, mas para mim o melhor em campo foi Souza. Um monstro, dominando o meio campo.
Gostei muito do Bressan. Tá certo que não foi tão exigido, mas quando apareceu demonstrou segurança, jogando com seriedade e simplicidade. Considero a estréia do Alex Telles um tanto tímida, mas ainda acho que o time rendeu melhor com um canhoto na esquerda e com o Pará na lateral direita. E o Deretti mais uma vez entrou bem no jogo, jogador de drible curto, característica pouco presente no plantel tricolor.
Uma pena que tenha sobrado lugar no 4º anel. O Grêmio está perdendo dinheiro com isso. É preciso criar um sistema de confirmação de presenças e ausências. É um tema tratado no tão decantado “A Bola Não Entra por Acaso”, quem efetivamente leu o livro sabe disso.
Na inaguração haviam mais orientadores/stewards na Arena. Achei que dessa vez eram poucos. Também é preciso fazer alguma correção em relação a lugares com obstrução de visão.

 
 

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio Oficial), André Avila (Correio do Povo) e Ricardo Rimoli (Lance)

Grêmio Grêmio 1×0 LDU LDU Ecuador 
(5×4 Grêmio nos pênaltis)
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Saimon, Bressan e Alex Telles; Fernando (Willian José – intervalo), Souza, Elano (Jean Deretti, 35’/2ºT) e Zé Roberto; Vargas e Marcelo Moreno (André Lima – intervalo). Técnico: Vanderlei Luxembrugo
LDU: Dominguez; Canutto, Hurtado e Morante; Reasco, Hidalgo, Vera, Feraud (Vitti, 22’/2ºT), Saritama e Madrid; Garcés (Velez, 36’/2ºT). 
Técnico: Edgardo Bauza
Libertadores 2013 – 1ª Fase – Jogo de volta 
Data: 30/01/2013, quarta-feira, 22h00min 
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS) 
Público total: 41.461 (39.925 pagantes)
Renda: R$ 2.026.381,00 
Árbitro: Saul Laverni (ARG) 
Auxiliares: Ernesto Uziga e Gustavo Rossi (ARG) 
Cartões amarelos: Vera (LDU) Elano, Saimon e Souza (GRE) 
Cartão vermelho: Hurtado (LDU) 
Gol: Elano aos 16 do 2º tempo

Advertisements

5 Responses to “Libertadores – Grêmio 1×0 LDU (5×4 nos pênaltis)”

  1. martina Says:

    E a geral ficou no seu lugar, separada do gramado por uma muretinha da altura do joelho. Sem invadir, sem fazer novas avalanches, sem expor ninguém a risco nenhum. Quando o comportamento é exemplar ninguém fala, né.

  2. augusto g. Says:

    André, que lugares tu identificou que tem visão obstruída?

  3. André Kruse Says:

    A primeira e a segunda fila do quarto anel

  4. Ronaldo Says:

    Se é obstruída pelo guarda-corpo, isso não é considerado ponto cego. A OAS declarou que iria trocar os guarda-corpos do 4º anel por vidro, assim como nos 3 primeiros anéis.

  5. martina Says:

    é obstruida pela mureta. eu meço 1,60m, e sentada não consigo ver a lateral – tenho que esticar o corpo pra frente pra ver o campo todo. Isso na segunda fila de cadeiras do 4o anel.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: