Gauchão – Pelotas 1×3 Grêmio

O Grêmio esperava pressão do time da casa. O treinador do Pelotas queria “brigar pela bola durante os 90 minutos“. Nada disso aconteceu no começo do jogo. O Áureo-Cerúleo esperava recuado no seu campo de defesa e os atletas gremistas rodavam a bola esperando uma oportunidade. E ela apareceu aos 7 minutos. Barcos chutou rasteiro da entrada da área, a bola não foi tão no canto mas o goleiro Jonathan aceitou: 1×0. O Pelotas chegou a colocar bola na trave (cobrança de falta de Diego Torres), mas o Grêmio seguia melhor e marcou o segundo gol com Welliton, após boa jogada de Zé Roberto e Souza.
No segundo tempo a defesa do Grêmio deu alguns sustos, os experientes Dida e Cris se mostraram irregulares. O Lobão chegou a diminuir na cabeçada de Diego Torres, mas ficou longe de ameaçar a vitória tricolor. Aos 23, Barcos deu grande assistência e Elano marcou o terceiro. Kleber e Bertolgio entraram interessados no jogo, fizeram algumas boas jogadas, mas não marcaram o quarto gol tricolor.

Barcos mais uma vez foi decisivo. Mais uma vez marcou e mais uma vez recuou para buscar jogo e dar passe para os meias que se infiltram na área.
Eu não consigo entender a montagem da tabela do Gauchão. É o quarto ano seguido que o Grêmio joga na Boca do Lobo, enquanto o Co-Irmão sempre recebe o Pelotas em casa.
Eu tenho minhas dúvidas quanto ao Biteco como lateral-esquerdo. Posso estar enganado, mas acho que, pela qualidade e pelo tamanho, ele renderia mais jogando numa função mais avançada.

Adriano pela primeira vez funcionou como “cão de caça”, buscando o bote. É uma característica interessante, que precisa ser devidamente dosada.

Achei interessante que o Luxemburgo não tenha iniciado com um 4-3-3. O Grêmio parece ainda não ter uma solidez defensiva que permita escalar 3 atacantes desde o começo do jogo.

Fotos: Edu Andrade (Terra), Jô Folha (Diario Popular) e EC Pelotas
Pelotas 1×3 Grêmio
PELOTAS: Jonatas; Igor, Gabriel, Tony e Brida (Arturo – 35’/2ºT); Tiago Gaúcho, Márcio Lopes (Jadilson – intervalo), F. Gadelha e Diego Torres; Clodoaldo (Felipinho – intervalo) e Wellington
Técnico: Luiz Carlos Barbieri.

GRÊMIO: Dida; Pará, Werley, Cris e Guilherme Biteco; Adriano, Souza, Marco Antônio (Bertoglio – 24’/2ºT) e Zé Roberto (Elano – intervalo); Welliton (Kleber – 17’/2ºT) e Barcos
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

2ª Rodada – 2º Turno – Gauchão 2013

Data: 20/03/2013, Quarta-feira,  22h00min
Local:
Estádio Boca do Lobo, em Pelotas (RS)
Público: 7931 pagantes
Renda: R$ 214.308,00
Árbitro: Luis Teixeira Rocha
Auxiliares:
João Lúcio de Souza e Leirson Martins
Cartões amarelos:
Welliton, Elano(G) Igor, Jadilson, Gabriel, Diego Torres (P)
Gols: Barcos, aos 6 minutos e Welliton, aos 33 minutos do primeiro tempo; Diego Torres aos 13 minutos e Elano aos 23 do segundo tempo
Advertisements

One Response to “Gauchão – Pelotas 1×3 Grêmio”

  1. Anonymous Says:

    Caro Blogueiro André,

    O jogador Guilherme Biteco é um meio campista que fora improvisado pelo Luxemburgo. Oriundo da base, sempre atuou como um meia armador camisa 10. Esta improvisação se deu pelo fato de André Santos ter sido liberado para questões particulares, Fábio Aurélio ainda estar se recuperando de lesão e Alex Telles da cirurgia na face. Concordo plenamente que deve ser usado no meio campo, mas o fato de que não tínhamos lateral esquerdo para essa partida, forçou Luxa a improvisar.
    Saudações Tricolores.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: