Expulsões na ótica da imprensa

by

 

Uma história pode ser contada das mais diversas formas. Mas histórias parecidas podem ser contadas de maneiras parecidas. É interessante observar isso, perceber que fatores são enfatizados e quais são relegadas. Quais são as semelhanças que são observadas e quais são ignoradas.
Pensei nisso quando da expulsão do Cris no jogo contra o Fluminense. Alguns a acharam correta, outros (nos quais eu me incluo) consideraram que um cartão amarelo era a medida mais adequada. Qual versão prevaleceria? Qual o tratamento que o jogador expulso receberia?
Imediatamente pensei que seria interessante observar isso e fazer uma comparação com algum outro lance análogo. Inicialmente considerei confrontar com a reação a expulsão de Kléber, em Banfield 3×1 Inter, onde houve praticamente um consenso em absolver o atleta e questionar a arbtiragem. Mas o referido jogo aconteceu em 2010, e talvez as linhas editoriais, visões de mundo e modo de atuação dos jornais e jornalistas tenham mudado desde então.
Achei por bem comparar com um lance mais recente. A expulsão de D´alessandro no jogo contra o Rio Branco do Acre me pareceu ser um bom exemplo equivalente. Em última análise nenhuma jogada vai ser exatamente igual, mas nas duas partidas os atletas recebem o cartão vermelho após acertar um chute no adversário (um por revide; outro numa insistência grosseira de buscar a bola). 
É curioso notar como a imprensa local por trata a situação. Nos exemplos que coletei (abaixo) se verifica que nem sempre houve equidade nas avaliações  

————————————————————————————————————-

Diogo Olivier

03/04/2013 – Rio Branco-AC 0x2 Inter “O exagero da expulsão de D’Alessandro e Testinha a 24 minutos do primeiro tempo, após troca de gentilezas corriqueira, não surpreende.
O árbitro é de Rondônia. Fledes Rodrigues dos Santos, 33 anos, não está acostumado a trabalhar em futebol de competição. É assim nesta primeira etapa da Copa do Brasil, de matizes varzeanos.”
10/04/2013 – Grêmio 0x0 Fluminense – “O outro personagem negativo foi Cris, que chutou Sobis até ser expulso quase na linha lateral do meio-campo, atitude compreensível apenas por um apagão mental .”

————————————————————————————————————-
Hiltor Mombach

03/04/2013 – Rio Branco-AC 0x2 Inter -“Tudo ia bem com D’Alessandro sob nova direção, a de Dunga. Até ontem. Numa entrada maldosa de Testinha, o meio-campista do Inter revidou.Os dois foram expulsos. Depois, D’Alessandro fez teatro no chão, simulando uma agressão que não aconteceu. Que feio!”



22/05/2010 – Grêmio 0x0 Fluminense –  “Eram 45 minutos do primeiro tempo quando Cris fez falta dura, e completamente desnecessária, sobre Rafael Sobis e foi expulso. O zagueiro, de outras atuações comprometedoras, deixou o gramado vaiado pelo torcedor. Sobrecarregou seus companheiros no segundo tempo.”


————————————————————————————————————-


Maurício Saraiva



03/04/2013 – Rio BrancoAC 0x2 Inter Longe de ter boa atuação, o Inter fez o essencial no Acre ao vencer por dois gols de diferença e eliminar o jogo da volta. Jogo, aliás, que só teria a finalidade de confirmar a classificação e limpar a ficha de Damião e D’Alessandro. O meia foi expulso com excesso de rigor ontem. Um cartão amarelo para ele e Testinha seria de bom tamanho e alertaria aos demais que o árbitro não estava para indisciplinas. Porém, o seu Fledes preferiu ir direto para o vermelho, não precisava.”

11/04/2013 – Grêmio 0x0 FluminenseUm dos raros acertos da arbitragem. O zagueiro deu um empurrão, depois tentou dar com o joelho na coxa de Rafael Sóbis e, não contente, chutou o tornozelo do atacante que estava de costas para ele na linha lateral no meio do campo. Uma agressão, esta foi a leitura do árbitro, estava autorizado a fazê-lo.  Impensável atitude do experiente zagueiro. Luxemburgo, na coletiva pós-jogo, defendeu seu jogador dizendo que a expulsão era uma covardia. Não era, não. Já deve ter visto na tv que seu defensor perdeu o controle sem causa aparente

————————————————————————————————————
Diori Vasconcelos

03/04/2013 – Rio BrancoAC 0x2 Inter– “há um conflito entre D´alessandro e Testinha, e na minha avaliação o árbitro age corretamente em expulsar os dois jogadores
10/04/2013 – Grêmio 0x0 FluminenseJogo brusco grave por parte do Cris. Expulsão justa do zagueiro do Grêmio. Não precisava fazer o que fez.



————————————————————————————————————-
 

Mário Marcos de Souza

03/04/2013 – Rio BrancoAC 0x2 Inter– “Abusou dos erros de passes, da falta de força no ataque e, para complicar, ficou sem D’Alessandro a partir dos 22 minutos do primeiro tempo. Ele foi atingido por Testinha, reagiu com um empurrão, recebeu o revide e acabou punido com o cartão vermelho. Ele e Testinha, que desde o início do jogo parecia decidido a marcar o argentino de cima.

10/04/2013 – Grêmio 0x0 Fluminense – “Um lance de absoluto descontrole do experiente zagueiro Cris – um chute em Rafael Sobis aos 45 minutos do primeiro tempo – mudou toda a estratégia do Grêmio para o jogo contra o Fluminense e forçou o time a lutar como nunca para manter o empate em 0 a 0 com o Fluminense, na noite desta quarta-feira, na Arena.”
 
————————————————————————————————————

Wianey Carlet

03/04/2013 – Rio Branco-AC 0x2 Inter – “O time acreano bateu como não se imagina que uma equipe possa bater. A arbitragem foi de uma passividade bovina. Teve um cara chamado Ismael que cometeu uma dezena de faltas, algumas violentas, e ficou em campo até o fim do jogo. Mesmo assim, o Inter não poderia perder a cabeça como aconteceu com D’Alessandro” e Provocações – D’Alessandro queixou-se a um amigo que, frequentemente, o adversário passa por ele e cospe-lhe no rosto. No próximo encontro, ofende a sua esposa. Foi aconselhado a rebater a ofensa com outra mais contundente. D’Ale deveria retrucar dizendo: a minha vai cobrar mais porque tem grife. A tua, entretanto, receberá uma mixaria por ser esposa de um desconhecido. Eu não recomendaria esta reação embora saiba que dentro do campo é exatamente o que acontece. O argentino tem pavio curto, não leva desaforo para casa. Sendo assim, seus adversários fazem de tudo para irritá-lo e levá-lo a reações vetadas pelas regras do futebol. O ideal seria D’Ale enfrentar estas ofensas com um sorriso maroto. Mas quem consegue?


11/04/2013 – Grêmio 0x0 Fluminense – “Talvez não precisasse gastar tantas energias se Cris não tivesse cometido a bobagem da noite, aos 45 minutos da etapa inicial, quando agrediu um adversário com duas joelhadas e um pontapé, insanidade que lhe rendeu cartão vermelho”

——————————————————————————————————————

Nando Gross


03/04/2013 – Rio BrancoAC 0x2 Inter–  A expulsão de D’Alessandro deixou tudo mais difícil, especialmente pela modesta atuação de Dátolo” e “O prejuízo das expulsões é do público, especialmente por D’Alessandro
10/04/2013 – Grêmio 0x0 Fluminense – “No final do primeiro tempo, Cris foi expulso e desmanchou com a estratégia de jogo de Luxemburgo.”

————————————————————————————————————-

Chico Garcia

03/04/2013 – Rio BrancoAC 0x2 Inter–  Expulsões corretas. Os dois se agrediram. D’alessandro se estranhou com jogadores do Rio Branco desde o início do jogo. Perdeu a cabeça.
10/04/2013 – Grêmio 0x0 Fluminense“eu não posso condenar o juiz pela expulsão do Cris” e “o jogo não estava violento, foi no meio do campo, não precisava ter expulsado
Advertisements

9 Responses to “Expulsões na ótica da imprensa”

  1. Anonymous Says:

    E aquele lançe do Damião no jogo com o Santa Cruz, no Gauchão do ano passado? é muito parecido com o Cris, pena que o Cris não do mesmo time do Damião…

  2. Sancho Says:

    Como o Cris chuta o Sóbis depois da falta ter sido marcada, acho que o vermelho foi bem dado.

  3. André Kruse Says:

    isso é lenda

  4. É do ardo?? Says:

    O vermelho foi bem dado, tão passando a mão na cabeça de um IMBECIL que faz falta grosseira aos 45 de jogo no MEIO DE CAMPO!!!
    Esse Cris é um jegue, nunca mais quero ver ele de titular no Grêmio.Tô fudido, claro, mas já estou me acostumando a ficar fudido com esse time mesmo…

  5. André Kruse Says:

    Quem tá passando a mão na cabeça?

  6. Gustavo Says:

    Na minha opinião, esse tipo de lance tem que ser interpretado de acordo com os critérios que o árbitro está adotando em uma partida. E o seu critério era levar na conversa (Edinho batendo muito, joelhada nas genitais do Fernando, etc). Então, segundo este critério, o árbitro deveria ter dado somente amarelo.
    E não, não estou passando a mão na cabeça do Cris. O que ele fez foi estúpido e incompreensível.

  7. Gustavo Says:

    Quanto a imprensa, já faz muito tempo que deixei de acompanhar esses “profissionais”. Só leio os blogs de Gremistas, que por sinal são mais imparciais que os jornalistas que se dizem imparciais.

  8. Sancho Says:

    Não é lenda, não. Após a segunda chegada do Cris, o árbitro marca a falta. Daí, o Cris chuta o Sóbis.

    Aos 29 segundos deste vídeo aqui, fica claro: http://www.youtube.com/watch?v=Z_dlchJj1aw

  9. Nelson Says:

    No Fox Sports o Simon insistiu até o fim que o árbitro tinha sido rigoroso e que um amarelo estava de bom tamanho (vendo e re-vendo na TV). Para minha surpresa, ligo após o jogo na rádio Gaúcha e todos os comentaristas acham que o Cris agrediu o Sobis e mereceu ser expulso. Pois é, cada cabeça (ou emissora) uma opinião. Mas fazer o que, em cada jogo de futebol é aplicada uma regra diferente, que vai da cabeça do juiz. Em minha opinião o árbitro de futebol tinha que ser abolido com o uso de tecnologia. Tecnologicamente não estamos longe de conseguir isto, mas depois que a tecnologia estiver pronta, demorará mais uns 2000 anos para as entidades supremas do futebol decidam por algo assim. Porque será?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: