Copa do Brasil – Corinthians 0x0 Grêmio

by

Assim que a bola rolou no Pacaembu deu pra notar a atmosfera diferente de um jogo de Copa, de um confronto de mata-mata. Esses primeiros 90 minutos foram bastante tensos, numa partida disputada e, acima de tudo, truncada. Escalado com 3 atacantes de ofício, na prática o Grêmio atuava num 4-5-1, povoando o meio campo e fechando as passagens do Corinthians. Assim, as poucas situações criadas surgiram de chutes de longa distância e cruzamentos (num deles, Rhodolfo salvou em cima da linha, em outro Guerrero marcou, mas juiz marcou impedimento, que eu achei que existiu). De resto a primeira etapa se resumiu a faltas, simulações e discussões.
O jogo fluiu um pouco mais no segundo tempo, mas seguiu sendo muito duro. O Corinthians conseguiu se aproximar da área gremista, mas pouco incomodou Dida. O Grêmio passou a contar com maior possibilidade de contra-ataque, mas não conseguiu encaixar o penúltimo toque. As oportunidades continuaram a ser ocasionadas em arremates de fora da área, como no falta que Vargas bateu e Cássio fez boa defesa. De tal modo, o placar em branco acabou sendo justo pelo que os dois times fizeram em campo.

Eu considero o 0x0 fora de casa um bom resultado. Com saldo qualificado ele se torna “o pior dos melhores resultados”, mas ainda assim é um resultado positivo.

Na minha opinião Rhodolfo ignorou a bola e  fez pênalti no Sheik no segundo tempo. Mas nada foi mais ridículo do que o cartão que o Souza levou em um lance em que na verdade foi ele que sofreu a falta. 
Eu costumo gostar mais quando o Grêmio usa a camisa tricolor com calção branco e meia azul. Remete ao mundial de 1983 e a Copa do Brasil de 2001.
É curioso como os esquema escolhidos por Renato ajudam a quebrar alguns preconceitos. O seu 3-5-2 com 3 volantes nunca foi uma tática excessivamente defensiva e o ontem o time jogava com 3 atacantes, mas não ficou demasiadamente exposto. Vargas e Kléber voltaram bastante na marcação, o que complicou bastante os avanços do Corinthians. Um prova disso é que Emerson Sheik, que foi a figura mais ligada do adversário, sempre recebia um combate longe do área gremista, e raramente bateu de frente com o lateral direito e teve pouquíssimas situações de mano-a-mano com os zagueiros. O time neutralizou bem o adversário, ainda que tenha perdido bastante na ligação, criatividade e transição rápida na hora de sair pro jogo.

Fotos: Ari Ferreira (Lance) Ricardo Matsukawa (Terra), Danilo Verpa (Folha de São Paulo)

Corinthians Corinthians 0x0 Grêmio Grêmio

CORINTHIANS: Cássio, Edenilson, Gil, Paulo André e Igor; Ralf e Maldonado (Ibson – intervalo); Danilo, Douglas (Romarinho – 31’/2°T) e Emerson Sheik; Guerrero (Alexandre Pato – 15’/2°T).
Técnico: Tite
GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro, Riveros e Vargas (Paulinho – 32’/2°T); Kleber e Barcos (Elano – 36’/2°T).
Técnico: Renato Portaluppi
Quartas de Final – Jogo de Ida – Copa do Brasil 2013
Data: 25/9/2013, quarta-feira, 21h50min
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Público:  29.341 (28.355 pagantes)
Renda: R$ 921.633,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Márcio Eustáquio S. Santiago e Kleber Lúcio Gil
Cartões amarelos: Danilo, Guerrero, Gil, Emerson Sheik, Danilo Fernandes (COR) Barcos, Souza, Paulinho e Elano (GRE)
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: