Archive for December, 2013

Médias de Público do Grêmio em 2013

December 19, 2013

Em 2013 o Grêmio fez 36 jogos como mandante (curiosamente o mesmo número de partidas que mandou na temporada passada). A média de público total foi de 22.698 e a média de pagantes foi de 20.417. Na comparação imediata com 2012 houve um queda do público total e uma diminuição no público pagante.
Mas é preciso apontar algumas diferenças nas duas temporadas. A primeira  é que no ano passado o Grêmio mandou todos os seus jogos no Olímpico. Já em 2013 o Grêmio fez 31 jogos na Arena, 4 no Olímpico e 1 no Alfredo Jaconi. Se considerarmos apenas os jogos disputados no novo estádio as médias sobem um pouco (Especialmente na questão dos pagantes). Outro dado importante de ser ressaltado é que em 2012 ocorreram promoções de ingressos em 6 partidas (Novo Hamburgo, Avenida, Figueirense, Atlético-GO, Náutico e Ponte Preta) enquanto nesse ano foram só 3 promoções (Vasco, Flamengo e Goiás)

Das 36 partidas, 5 foram pela Libertadores, 9 pelo Gauchão, 19 pelo Brasileirão e 3 pela Copa do Brasil.

Como já vimos, os números do público na Libertadores 2013 foram interessantes, acima da média histórica do Grêmio na competição.

No Gauchão houve uma queda em relação a 2012, que precisa ser relativizada, uma vez que nesse ano o Grêmio fez somente um mata-mata na Arena e não disputou clássico no seu estádio.
No Brasileirão a média ficou abaixo do que o time teve em edições recentes. Esse fato talvez se explique pelo número excessivo de partidas que o Grêmio teve no meio de semana na Arena.

Nos 10 jogos que mandou em finais de semana a média de público tricolor foi de 27.179 (23.765 pagantes). Nos 9 jogos realizados na Arena no meio da semana a média caiu para 17.279 (15.319 pagantes).

A renda média desses 19 jogos foi de R$ 755.411,00. A renda média dos jogos em finais de semana é de R$ 1.130.000,00; Já a renda média dos jogos em meio de semana é de R$ 418.000,00.  

Na Copa do Brasil, num primeiro olhar, se percebe um considerável aumento na comparação com 2012. Contudo, as médias ficam parecidas se considerarmos apenas os jogos das oitavas em final adiante (34.073 total e 30528 pagantes no ano passado).

Advertisements

Renato sai. Enderson Moreira chega.

December 17, 2013
Desconhecendo os detalhes das negociações e avaliando somente pelo aspecto esportivo, eu confesso que fiquei surpreso com a saída do Renato do Grêmio. É verdade que ele teve uma eliminação decepcionante na Copa do Brasil, mas fez uma boa campanha no Brasileirão, colocando o time na segunda posição. Não é o ideal, mas inegavelmente foi um bom trabalho. Fico curioso pra saber quais foram as “circunstâncias” que “separaram” Renato do comando de equipe tricolor em 2014. Pelo que eu li, vi e ouvi em 2013, Renato parecia ter amplo respaldo da direção.
Outro elemento que me chama a atenção é uma aparente mudança de comportamento de parte da torcida gremista. A atual saída do Renato não parece (nem de longe) ter causado a mesma comoção vista dois anos atrás. Mas o que será que mudou de 2011 pra cá?
– Em 2011 se dizia que Odone “odiava” o Renato. O treinador ficou 6 meses no cargo (55,8%. de aproveitamento em 40 jogos)
– Em 2013 se dizia que Koff “amava” o Renato. O treinador ficou os mesmos 6 meses no cargo (53,8% de aproveitamento em 39 jogos)
Como se vê, o tempo de permanência e o aproveitamento nessas duas passagens foram bem parecidos. Mas a repercussão da saída parece bem diferente. Mais uma vez vou interpretar a mudança no tratamento como um sinal de aprendizado, de evolução na análise da torcida. Pelo jeito muitos se deram conta que é errado e/ou injusto tentar resumir todo o clube a relação presidente/treinador, quando se sabe que há muito mais gente envolvida. As análises simplórias e os julgamentos rápidos pouco acrescentam.
E o Grêmio já anunciou seu novo treinador. É Enderson Moreira, que possui perfil bem diferente dos seus antecessores. O que eu interpreto com uma sinalização de mudança no conceito de futebol da diretoria. Mudança essa que considero bastante válida e oportuna diante do cenário do futebol nacional e da situação atual do clube. Resta torcer para que a direção demonstre convicção e dê a estrutura e o amparo necessários para a nova comissão técnica.

Brasileirão – Confronto direto entre o G4

December 10, 2013
Assim como fiz no ano passado, voltei a fazer um levantamento de como ficaria um hipotética tabela de classificação se fosse levado em conta apenas os jogos entre os times que terminaram nas 4 primeiras colocações (abaixo os resultados).

02ª Rodada –  Atlético-PR 2×2 Cruzeiro
03ª Rodada –  Botafogo 2×1 Cruzeiro
06ª Rodada –  Atlético-PR 1×1 Grêmio
07ª Rodada –  Grêmio 2×1 Botafogo
14ª Rodada –  Grêmio 3×1 Cruzeiro
16ª Rodada –  Atlético-PR 2×0 Botafogo
21ª Rodada –  Cruzeiro 1×0 Atlético-PR
22ª Rodada –  Cruzeiro 3×0 Botafogo
25ª Rodada –  Grêmio 1×0 Atlético-PR
26ª Rodada –  Botafogo 0x1 Grêmio
33ª Rodada –  Cruzeiro 3×0 Grêmio
35ª Rodada –  Botafogo 4×0 Atlético-PR

 O curioso é que não só o Grêmio ficaria na frente nesse hipotético campeonato disputado somente pelos 4 primeiros colocados como também o seu aproveitamento contra os adversários do G4 é MAIOR do que o que tem no geral do campeonato (72% contra a 57%)

Grêmio Grêmio – 13 pontos (72,22%) 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota 
Cruzeiro Cruzeiro – 10 pontos (55,55%) – 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas 
Botafogo Botafogo – 6 pontos (33,33%)2 vitórias e 4 derrotas
Atlético-PRAtlético-PR – 5 pontos (27,77%) – 1 vitória, 2 empates e 3 derrotas
Mais uma vez fica a constatação de que não foi exatamente no chamado “confronto direto” que o Grêmio deixou de vencer o campeonato. E mais uma vez fica a sensação de que o Grêmio tem se complicado contra adversários, supostamente, menos qualificados. É bom ter isso em mente antes de embarcar na histeria dos pedidos por “reforços de peso” para resolver o problema do clube.

Brasileirão 2013 – Classificação final

December 10, 2013
Times P J V E D GP GC SG %
1 Cruzeiro Cruzeiro 76 38 23 7 8 77 37 40 66
2 Grêmio Grêmio 65 38 18 11 9 42 35 7 57
3 Atlético-PR Atlético-PR 64 38 18 10 10 65 49 16 56
4 Botafogo Botafogo 61 38 17 10 11 55 41 14 53
5 Vitória Vitória 59 38 16 11 11 59 53 6 51
6 Goiás Goiás 59 38 16 11 11 48 44 4 51
7 Santos Santos  57 38 15 12 11 51 38 13 50
8 Atlético-MG Atlético-MG 57 38 15 12 11 49 38 11 50
9 São Paulo São Paulo 50 38 14 8 16 39 40 -1 43
10 Corinthians Corinthians 50 38 11 17 10 27 22 5 43
11 Flamengo Flamengo 49 38 12 13 13 43 46 -3 42
12 Portuguesa Portuguesa  48 38 12 12 14 50 46 4 42
13 Coritiba Coritiba 48 38 12 12 14 42 45 -3 42
14 Bahia Bahia  48 38 12 12 14 37 45 -8 42
15 Internacional Internacional  48 38 11 15 12 51 52 -1 42
16 Criciúma Criciúma 46 38 13 7 18 49 63 -14 40
17 Fluminense Fluminense  46 38 12 10 16 43 47 -4 40
18 Vasco Vasco 44 38 11 11 16 50 61 -11 38
19 Ponte Preta Ponte Preta 37 38 9 10 19 37 55 -18 32
20 Náutico Náutico 20 38 5 5 28 22 79 -57 17


    ARTILHEIROS
    21 Gols – Éderson (Atlético-PR)
    17 Gols -Hernane (Flamengo)
    16 Gols – Dinei (Vitória)
    15 Gols – Fernandão (Bahia) e Cícero (Santos)
    14 Gols – William (Ponte Preta) e Gilberto (Portuguesa)
    13 Gols – Walter (Goiás)
    12 Gols – Alex (Coritiba) e André (Vasco)
    11 Gols – Lins (Criciúma), D’Alessandro (Internacional), Aloísio (São Paulo) e Maxi Biancucchi (Vitória)
    10 Gols – Rafael Marques (Botafogo), Wellington Paulista (Criciúma),Borges e Ricardo Goulart (Cruzeiro) e Rafael Sóbis (Fluminense)

     ———————————————————————————————
     
     
    O aproveitamento do Grêmio no Brasileirão 2013 foi de 57,01% (53,33% em 5 jogos com Vanderlei Luxemburgo e 57,57% em 33 jogos com Renato Portaluppi)
    No primeiro turno o aproveitamento do Grêmio foi de 59,60%. No segundo turno o rendimento caiu para 54,40% (os números são do futdados.com)
    Como mandante o Grêmio teve 70,18% de aproveitamento. Como visitante o desempenho foi de  43,86%. (os números são do futdados.com)

     Fonte: futdados.com
     Fonte: futdados.com

     Fonte: futdados.com

    Fonte: futdados.com

    Brasileirão – Portuguesa 0x0 Grêmio

    December 9, 2013

    O jogo tinha tudo para ser empate. Tinha tudo para ser 0x0. E foi exatamente isso que aconteceu. O Grêmio precisava do empate para garantir a vaga direta na fase de grupos da Libertadores. A Lusa precisava de um ponto para evitar qualquer resquício de chances de rebaixamento. O jogo foi leve, de pouquíssimo interesse. Estranhamente, foi o tricolor que, embora fosse visitante, mais pressionou e mais criou chances. Barcos teve duas boas chances no primeiro tempo (Na primeira o chute foi em cima do goleiro, na segunda o argentino não soube aproveitar o recuo mal feito pela defesa adversária). 
    As disputas não eram muito duras, apenas Diogo e Vargas destoaram do espírito do confronto (Mais uma vez o chileno jogou praticamente como um meia, recuando mais do Kleber e do que Zé Roberto). No início da segunda etapa o Grêmio teve mais oportunidades. Com quatro minutos, Zé Roberto carimbou o travessão em cobrança de falta. Pouco depois, Kleber teve a bola a feição para abrir o marcador, mais foi bloqueado pelo zagueiro adversário no último segundo. Depois disso os times evitaram de correr riscos e, sabiamente, trataram de garantir o 0x0.

    No pós-jogo Renato afirmou: “o mais importante foi o resultado do trabalho, a campanha era para ser campeão, mas o Cruzeiro disparou”. Tem parcial razão. O resultado é de fato o mais importante, o Cruzeiro realmente disparou mas não dá pra dizer que a campanha do Grêmio foi de campeão. O aproveitamento do Grêmio no Brasileirão 2013 foi de 57,01% (53,33% com Luxemburgo e 57,57% com Renato). Em 2009 o Flamengo se sagrou o campeão com menor aproveitamento da história dos pontos corridos, com 58,77% (67 pontos em 38 jogos, contra 65 pontos nos mesmo 38 jogos do Grêmio em 2013)

    A classificação para a fase de grupos da Libertadores  é importantíssima. Ajuda a planejar não só a pré-temporada, como todo o ano de 2014. Contudo, é importante lembrar que o Grêmio esteve em 5 das ultimas 10 edições do torneio continental (já considerando a do ano que vem). Nesse período só o São Paulo, dos grandes brasileiros, teve mais participações. O Grêmio tem jogado ano sim, ano não a Libertadores. Não é um evento tão raro ou tão especial que justifica gastos exorbitantes ou indisciplina orçamentária.

      

    Fotos: Reginaldo Castro (Terra) e Rubens Cavallari (Correio do Povo)

    Portuguesa Portuguesa 0x0 Grêmio Grêmio

    PORTUGUESA: Lauro; Luis Ricardo (Carlos Alberto, 44’/2ºT), Lima, Valdomiro, Rogério; Ferdinando, Corrêa e Moisés; Diogo (Willian Arão, 21’/2ºT), Henrique e Wanderson (Héverton, 32’/2ºT)
    Técnico: Guto Ferreira.
    GRÊMIO: Dida, Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro e Zé Roberto; Vargas (Maxi Rodríguez, 21’/2ºT), Barcos e Kleber
    Técnico: Renato Portaluppi
    38ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2013
    Data: 08/12/2013, domingo, 17h00min
    Local: Canindé, em São Paulo (SP) 
    Público: 4.539 pagantes
    Renda: R$ 90.810,00
    Árbitro: Émerson de Almeida Ferreira (MG)
    Auxiliares: Fábio Pereira (Fifa-TO) e Marrubson Melo Freitas (DF)
    Cartões amarelos: Diogo e Henrique (POR); Vargas (GRE) 

    As eleições atrapalham o rendimento do time?

    December 6, 2013

    Com o jejum vivido pelo Grêmio fica bem mais fácil criar teses rasas que atribuem um único fator para o insucesso do time. Uma dessas teses que mais me incomoda é a que demoniza a política (ou mais precisamente a “briga política”). Como se a participação democrática fosse problema, e não solução.

    Como ferrenho defensor da democracia no clube, eu nunca entendi bem porque o argumento de que “as eleições atrapalham o time” é aceito com tanta facilidade, mas sem haver nenhum dado que o confirme. Assim resolvi fazer uma pesquisa.

    O primeiro dado que me ocorreu foi de que as piores campanhas do Grêmio no Brasileirão, desde a volta da Série B, ocorreram justamente nos anos que não ocorreu nenhum tipo de eleição, conforme se pode ver na tabela abaixo:

    eleição futebol ano

    Mas decidi focar a pesquisa no rendimento antes, durante e depois do período eleitoral. O método que escolhi foi de acompanhar o desempenho do Grêmio no Brasileirão em diversos momentos: 2 meses antes da eleição, 1 mês antes, um jogo após e 1 mês após a eleição.

    Pela minha leitura dos dados fica difícil defender a ideia de que o desempenho do time é atrapalhado pelas eleições. Conforme se pode observar abaixo (e também nas tabelas separadas por aproveitamento e colocação, para facilitar a visualização e pontuação), em alguns anos o rendimento do time até aumentou no mês da eleição, sendo que na maioria das vezes permaneceu praticamente inalterado:

    eleição futebol aproveitamento

    2007 – 29 de setembro – Eleição para o Conselho Deliberativo
    – Dois meses antes da eleição – Grêmio 55,55% de aproveitamento (3º colocado com 25 pontos)
    – Um mês antes da eleição – Grêmio 49,48% de aproveitamento (7º colocado com 32 pontos)
    – Após rodada posterior a eleição – Grêmio 55,95% de aproveitamento (3º colocado com 47 pontos)
    – Um mês após a eleição – Grêmio 54,54% de aproveitamento (5ª colocado com 54 pontos)
    _______________________________________________

    2008 – 18 de outubro- Eleição para a Presidência
    – Dois meses antes da eleição – Grêmio 73,33% de aproveitamento (1º colocado com 44 pontos)
    – Um mês antes da eleição – Grêmio 64,10% de aproveitamento (1º colocado com 50 pontos)
    – Após rodada posterior a eleição – Grêmio 62% de aproveitamento (1º colocado com 56 pontos)
    – Um mês após a eleição – Grêmio 63% de aproveitamento (2º colocado com 66 pontos)

    _______________________________________________

    2010 – 11 de setembro – Eleição para o Conselho Deliberativo
    – Dois meses antes da eleição – Grêmio 37,50% de aproveitamento (15º colocado com 9 pontos)
    – Um mês antes da eleição – Grêmio 35,70% de aproveitamento (15º colocado com 15 pontos)
    – Após a rodada imediatamente posterior a eleição – Grêmio 41,27% de aproveitamento (12º colocado com 26 pontos)
    – Um mês após a eleição – Grêmio 49,4% de aproveitamento (8º colocado com 43 pontos)

    _______________________________________________

    2012 – 21 de outubro de 2012 – Eleição para a Presidência
    – Dois meses antes da eleição – Grêmio 62,96% de aproveitamento (4º colocado com 34 pontos)
    – Um mês antes da eleição – Grêmio 62,8% de aproveitamento (3º colocado com 49 pontos)
    – Após a rodada imediatamente posterior a eleição – Grêmio 60,6% de aproveitamento (3º colocado com 60 pontos)
    – Um mês após a eleição – Grêmio 62% de aproveitamento (2º colocado com 67 pontos)

    _______________________________________________

    2013 – 28 de setembro – Eleição para o Conselho Deliberativo
    – Dois meses antes da eleição – Grêmio 55,55% de aproveitamento (7º colocado com 15 pontos)
    – Um mês antes da eleição – Grêmio 58,3% de aproveitamento (3º colocado com 28 pontos)
    – Após a rodada imediatamente posterior a eleição – Grêmio 58,3% de aproveitamento (2º colocado com 42 pontos)
    – Um mês após a eleição – Grêmio 56,98% de aproveitamento (3º colocado com 53 pontos)

    _______________________________________________

    2014 – 18 de setembro – Eleição para a Presidência Conselho Deliberativo
    – Dois meses antes da eleição – Grêmio 48,88% de aproveitamento (8º colocado com 22 pontos)
    – Um mês antes da eleição – Grêmio 54,54% de aproveitamento (5º colocado com 36 pontos)
    – Após a rodada imediatamente posterior a eleição – Grêmio 54,02% de aproveitamento (6º colocado com 47 pontos)
    – Um mês após a eleição – Grêmio 58,82% de aproveitamento (4º colocado com 60 pontos)
    _______________________________________________

    eleição futebol posição

    Brasileirão – Grêmio 1×0 Goiás

    December 2, 2013
    O Grêmio precisa vencer o Goiás (adversário direto) para se assegurar na Libertadores 2014. E o time tricolor não perdeu tempo. Repetindo a escalação ofensiva (com 2 volantes, 1 meia e 3 atacantes) os comandados de Renato Portaluppi foram para cima do adversário desde o apito inicial, promovendo uma pressão inicial que a tempos não era visto na Arena. Barcos perdeu boa chance logo aos 7 minutos, em jogada que Renan fez boa defesa. Mas aos 15 saiu o gol do Grêmio. Pará puxou um bom contra-ataque, Ramiro apareceu em velocidade pela direita, passou por um marcador, chutou cruzado e Barcos se esticou para empurrar a bola para as redes.
    O Goiás teve alguma oportunidades de empatar ainda no primeiro tempo, mas no restante do tempo o Grêmio mostrou algum controle nas ações, numa partida que acabou ficando muito dura, com muitos chutões e disputas fortes, mas com pouca bola no chão. Melhor pro tricolor que construiu o marcador nos minutos iniciais.

     

    Muito importante a conquista da vaga na Libertadores. Espero que essa confirmação sirva para melhor planejar o ano de 2014, e não somente como justificativa para gastos desenfreados. Aliás, gastar menos não pode ser encarado como sinonimo de “apequenamento”. A questão passa por gastar “melhor”.
    Renato tem direito de estar brabo com o “X9” e com o “imbecil” que inventa uma matéria. Só acho que ele acaba avançando o sinal quando começa a querer decidir sobre o orçamento e o tamanho da folha para 2014. E também penso que não é papel do treinador falar sobre o que é ” pensamento do presidente”.

    Barcos voltou a fazer gols, Bressan esteve muito bem na defesa, mas para mim o melhor em campo foi Josef Souza. Jogou demais. Incansável nos desarmes.

    Ramiro é um volante destruidor? Não cria? Não chega na frente? E a jogada do gol? Temos que ter muito cuidado com esses conceitos e pré-conceitos sobre as posições e funções dos jogadores.

    Fotos: Tiago Baldasso (tiagobaldasso.wordpress.com), Lucas Uebel (Grêmio.net),  Ricardo Giusti (Correio do Povo) e Vinícius Costa (UOL)

    Grêmio Grêmio 1×0 Goiás Goiás

    GRÊMIO: Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro, Zé Roberto (Adriano – 30’/2°T) e Vargas; Kleber (Maxi Rodríguez – 22’/2°T) e Barcos (Elano – 38’/2°T).
    Técnico: Renato Portaluppi
    GOIÁS: Renan; Vítor, Ernando, Valmir Lucas e William Matheus; Amaral, Thiago Mendes, Eduardo Sasha (Ramon – 33’/2°T), Hugo e Renan Oliveira (Roni – 27’/2°T); Walter (Léo Bonatini – intervalo). 
    Técnico: Enderson Moreira

    37ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2013
    Data: 1º/12/2013, domingo, 19h30min
    Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
    Público: 34.381 (23.910 pagantes)
    Renda: R$ 948.467,00

    Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
    Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP)
    Cartões amarelos: Walter, Sasha, William Matheus (GO) Souza, Vargas, Elano (GRE)
    Gols: Barcos, aos 15 minutos do 1º tempo