Libertadores 2014 – Grêmio 3×0 Atlético Nacional

E o Grêmio conseguiu um grande resultado na Arena ontem. Um sonoro 3×0 que talvez não reflita exatamente o que aconteceu no jogo, mas de forma alguma se pode dizer que o Grêmio jogou mal ou que não tenha merecido a vitória. O confronto foi bem interessante, e o Atlético Nacional se mostrou um valoroso adversário, com típicas características colombianas, de bom toque de bola e com o jogo sendo organizado desde a sua linha defensiva, com zagueiros que não se furtavam de tentar um drible mesmo quando eram o último homem. Apesar dessa valorização da posse de bola pelos visitantes, era o Grêmio que propunha o jogo, tendo na velocidade e movimentação de Wendell e Luan pela  esquerda a sua principal arma (embora usasse o lado direito também, como no primoroso lançamento de Edinho para Pará). O tricolor já havia ingressado com perigo na área do Nacional antes, mas o gol saiu aos 29 minutos, quando Ramiro lançou para Riveros que estava impedido, contudo quem chegou antes na bola foi Luan,que estava em condição legal e tocou por cima do goleiro. Os atletas colombianos, ao contrário dos seus cronistas compatriotas, reclamaram demais, contudo o juiz confirmou o gol.
A reação dos campeões colombianos foi mais forte no início do segundo tempo, quando chegou a pressionar e encurralar o Grêmio (que não conseguia segurar a bola na frente). Logo aos 2 minutos Marcelo Grohe travou com os pés o atacante Uribe que ingressava perigosamente na área. A torcida sentiu o momento, jogou junto e o Grêmio saiu do sufoco com duas roubadas de bola. A primeira foi de Luan, aos 17 minutos, que cruzou para Zé Roberto acertar um bonito voleio, obrigando Martinez a fazer grande defesa. Dois minutos depois, foi Wendell que desarmou um adversário e cruzou rasteiro para Ramiro completar pro gol. 2×0 que dava tranquilidade. O Nacional seguiu pressionando, mas foi o Grêmio que marcou novamente. Com Alan Ruiz (que já havia pifado o Barcos) fazendo grande jogada e colocando com calma no canto do goleiro adversário.

Eu repito aqui o que disse em relação ao gol do Vargas contra o Botafogo no ano passado. Na minha visão, tendo presente a razão de ser da lei do impedimento, eu considero que deveria ser marcado a posição irregular. A bola foi lançada para um jogador que estava impedido, fato que julgo já ser suficiente para parar a jogada. Não obstante, Riveros ainda correu em direção a bola. Contudo, pela nova orientação da International Board (a qual considero bastante equivocada), é possível dizer que o gol é legal, uma vez que podemos questionar se Riveros efetivamente esteve obstruindo claramente o campo de visão do adversário ou disputando a bola.

Luan e Wendell novamente foram destaques. Mas acho importante ressaltar como esse meio campo do Grêmio incomoda os adversários, com a intensidade do trio Riveros, Ramiro e Edinho. Essa é uma característica que o Grêmio manteve do ano passado, de ter muita pegada no meio, mas agora acrescentando velocidade na frente, o que faz com que o time não jogue os 90 minutos por uma única chance.

Bonita essa camisa do A. Nacional. Uma pena que o box verde nas costas coloque quase tudo a perder.
Será que a torcida “verdolaga” chama o Sherman Cardenas de SHERMINATOR?
Número de pagantes ontem ficou acima da média histórica do Grêmio na competição, mas abaixo do que o clube teve na Libertadores 2013 (onde 3 dos 5 jogos foram disputados com o setor da geral fechado). Francamente eu esperava mais gente, tendo em vista que o time vive bom momento e era a estreia em casa.
Infelizmente alguns problemas no entorno/entrada da Arena persistem. Mais uma vez se viram várias poças nos acessos, e na rampa sul, que é a de maior movimentação na saída, a mobilidade é prejudicada por uma série de vendedores ambulantes que obstruem o seu final, que já é problemático pelo terreno irregular e pouca luminosidade. 
Muito legal a volta das bandeiras na Geral. Dá outro clima no estádio. O papel picado também ajuda, ainda que tenha sido pouco e esse prateado jogado por um canhão, e não aquele “roots”, jogado pelos torcedores. Aliás, a torcida foi muito importante ontem, especialmente no início do segundo tempo quando o Nacional pressionou em busca do empate.

Fotos: Ricardo Rimoli (Lance), Terra (EFE), El Colombiano (AFP), Lucas Uebel (Grêmio.net)  e Jefferson Bernardes (UOL)

Grêmio Grêmio 3×0 Atlético Nacional Atlético Nacional

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho, Ramiro, Riveros (Maxi Rodríguez – 45’/2°T), Luan (Alán Ruiz – 39’/2°T) e Zé Roberto (Dudu – 28’/2°T); Barcos
Técnico: Enderson Moreira
ATLÉTICO NACIONAL: Martínez; Bocanegra, Medina, Murillo e Valencia; Bernal, Mejía (Díaz – 21’/2°T), Cárdenas e Edwin Cardona; Berrío e Uribe (Tréllez – 14’/2°T) 
Técnico: Juan Carlos Osório.
Libertadores 2014 – 2ª Rodada – Grupo 6

Data: 25/02/2014. terça-feira, 22h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 33.640 (31.586 pagantes)
Renda: R$ 1.595.910,00
Árbitro: Patricio Polic (CHI)
Auxiliares: Francisco Mondria e Raul Orellana (CHI)
Cartões amarelos: Edinho, Luan (GRE) Bernal, Cardona, Berrío (CAN)
Gols: Luan, aos 29 min do primeiro tempo, Ramiro, aos 19min e Alán Ruiz, aos 43 minutos do segundo tempo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: