Camisas 2014 – Tricolor e Branca

Creio que seja mais fácil começar pelas coisas que gostei/entendi desse lançamento da coleção 2014 das camisas do Grêmio. Achei bem legal a ideia de fazer o desfile de apresentação na Arena em um dia de jogo. Isso não só prestigia quem costuma ir a campo como também valoriza a esplanada do estádio, que é um espaço pra lá de subaproveitada.
De resto é difícil entender algumas questões que envolvem esse tema do material de esportivo:
– Por que a coleção da temporada é lançada somente no final de abril?
– Por que se espera a segunda rodada do brasileirão para estrear a camisa titular?
– Por que se divulga o lançamento de produtos que ainda não estão disponíveis pra venda, como a camisa branca o os fardamentos de treino?
– A tal da “venda no escuro” precisa ser repetida em todos os anos?
– Por que não é ofertada a camisa feminina na pré-venda de modo a atingir também as sócias?

Além disso, sou cada vez mais contrário a essa ideia de ter uma camisa titular para a Libertadores e outra para as demais competições. Creio que a camisa tricolor mereça alguma pompa, e me parece que o mais correto seria que ela fosse a mesma do primeiro ao último jogo da temporada. Do modo como é feito hoje o Grêmio chegar a usar três camisas tricolores num mesmo ano. Sem falar no fato de que lança uma camisa em fevereiro e outra em abril.
 

Não gostei muito da camisa tricolor. Acho que as listras brancas ficaram excessivamente finas. Se somar isso ao fato de que o Banrisul na frente esteja em preto, assim como os punhos e boa parte da gola, deixa o conjunto do fardamento com um excesso de tons negros.
Não gostei muito do detalhe em azul na parte da frente da gola, parece que o azul da listra “vazou” para lá. Acho que a ideia de usar preto no restante gola e nos punhos até poderia ser uma diferença interessante aos modelos anteriores, mas acabou remetendo um pouco ao uniforme de 2008. E acho que poderiam ter usado uma fonte nova para os números, visto que já terceira camisa titular com essa mesma fonte.
No site do Grêmio se afirma que o “modelo é inspirado no ano de 1928“. Por óbvio que o conceito de “inspirado” pode ser muito relativizado, mas acho que se a ideia era lembrar o primeiro fardamento tricolor a Topper poderia ter pensado num modelo com gola branca ou mesmo com cordão junto a gola (tal como fez a Uhlsport no Munchen 1860 ou a Puma para a seleção uruguaia)
Eu gostei bem mais da camisa branca. Gostei desse grafismo, me remete aos uniformes dos anos 90. Só acho que ele poderia seguir na parte de trás da camiseta, que mais uma vez acaba ficando um pouco sem graça. E esse desenho me lembrou mais da camisa branca de 1996 do que dos  “grafismos étnicos dos tradicionais Pampas gaúchosanunciados pela Topper.

Achei legais o restante da coleção, especialmente da camisa de goleiro, com essas listras em diversos tons de azul e outra em diversos tons de amarelo. Uma pena que ainda não estejam a venda.

 
 
 
 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: