Brasileirão 2014 – São Paulo 1×0 Grêmio

No gramado cheio de sereno do Morumbi, o São Paulo acabou com a sequência de vitórias do Grêmio. O início de partida gremista até que foi promissor. Com 3 volantes o time de Enderson Moreira ocupou o campo de ataque nos 10 primeiros minutos e chegou a criar situações de gol, como na bola que cruzou a pequena área de Rogerio Ceni após uma cobrança de falta. Mas passado esse entusiasmo inicial, o Grêmio foi perdendo o meio de campo e recuando a sua marcação. O São Paulo passou a rondar a área e até chegou a fazer com que Marcelo Grohe trabalhasse, mas em lances mal trabalhados. Apesar desse recuo, a melhor oportunidade do primeiro tempo foi gremista, na bola que Barcos arrancou da intermediária e ficou de frente para o gol, mas o chute saiu pela linha de fundo.
A situação não se alterou muito nos 45 minutos finais. O Grêmio seguiu muito preocupado com as armas ofensivas do São Paulo, que na verdade pouco ameaçaram. Ganso parece ignorar o fato que um jogo de futebol tem 90 minutos. Pato esteve sumido e Luis Fabiano segue preferindo brigar a jogar futebol. O jogo era fraco, o São Paulo não era melhor, o Grêmio não era pior e vice-versa. Mas aos 15 minutos Lucão fez o único gol da partida ao subir mais alto numa falta cobrada por Ganso. O Grêmio teve tempo para buscar o empate, mas Barcos perdeu a melhor chance, numa jogada que ele iniciou bem e terminou mal, no último minuto do jogo.

Grêmio não esteve numa noite muito inspirada. Ok, em um campeonato com 38 rodadas isso acontece. Mas o que o São Paulo precisou fazer pra levar os 3 pontos? 

E esse parece ser um problema do time no campeonato. Em nenhuma das vezes que o Grêmio perdeu pontos nesse Brasileirão isso aconteceu propriamente por uma grande atuação do seu oponente, e sim  pela sua própria apatia.
No post do jogo anterior, levantei a dúvida sobre quem seria o substituto de Alan Ruiz como “winger” pela direita (ou meia-direita para os mais tradicionais). Enderson optou por alterar o esquema, voltando para um 4-3-2-1. Não deu tão certo. Rodriguinho, que marcou gols importantes nos últimos jogos, esteve apagadíssimo. Dudu bem que se esforçou,  mas não conseguiu produzir muito. E se via um buraco no lado direito do ataque. Pará, que fez boa partida, avançava bastante, mas nunca encontrava um companheiro para dar sequência nas jogadas por ali.

Houve um toque de mão de Maicon dentro da área do São Paulo aos 44 minutos do segundo tempo. Acho totalmente compreensível interpretar o lance como involuntário, apesar do movimento do braço e do fato de que a mão direita (que tocou na bola) já não estava mais na frente do corpo. Até aí tudo bem, é questão de critério. Só não pra dizer que foi “absolutamente nada” ou “Nada, nada e nada!” é um certo exagero.

Ademais, cada um dos bandeirinhas cometeu um erro grosseiro em impedimentos do ataque gremista. E eu custo a acreditar que o Luis Fabiano não tenha recebido sequer cartão amarelo pela cotovelada que deu em Bressan.

Marcelo Grohe salvou o Grêmio contra o Fluminense. Vem fazendo um bom campeonato e estava bem no jogo. Contudo tomou um gol “estranho”, com diversos atenuantes (distância, campo molhado), mas vendo a bola passando por debaixo dele no lance fica muito difícil dizer que não foi frango.

Duas rodadas atrás Barcos disse que tinha que “dar explicações ao treinador e aos meus companheiros, não ao torcedor“. Como torcedor eu fico curioso para saber quais são essas explicações. Porque infelizmente ele segue precisando dar explicações. Teve duas boas chances para marcar (três, se considerarmos o lance do impedimento mal marcado no primeiro tempo, o que não é pouco num jogo fora de casa contra o São Paulo) e as desperdiçou. Me parece que o Barcos atua como capitão, líder, porta-voz e tantas outras funções dentro do vestiário que acaba lhe faltando tempo pra ser centroavante.

Fotos: Ale Cabral (Lance),  Sergio Barzaghi (Gazeta Press) e Rodrigo Capote (UOL)

São Paulo São Paulo 1×0 Grêmio Grêmio

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Douglas, Antônio Carlos, Lucão e Reinaldo; Souza, Maicon, Ganso; Alexandre Pato (Pabon, aos 30’/2ºT), Osvaldo (Boschilia, aos 25’/2ºT) e Luis Fabiano. 
Técnico: Muricy Ramalho
GRÊMIO: Marcelo Grohe, Pará, Wesley, Bressan e Breno (Zé Roberto, aos 22’/2ºT); Ramiro (Maxi Rodriguez, aos 32’/2ºT), Riveros, (Matheus Biteco, aos 2’/2°T) Edinho, Rodriguinho e Dudu; Barcos. Técnico: Enderson Moreira

07ª Rodada  – Campeonato Brasileiro 2014
Data: 24 de maio de 2014, sábado, 21h00min
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Público: 14.992 pagantes
Renda: R$ 210.275,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva-GO e João Patricio de Araújo-GO
Cartões amarelos: Souza, Ganso, Douglas e Maicon; Ramiro e Breno

Gol: Lucão, aos 15 minutos do segundo tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: