Brasileirão 2014 – Grêmio 1×0 Bahia

O Grêmio não fez um grande jogo contra o Bahia, mas mesmo assim saiu de campo com os três pontos. No primeiro tempo a equipe gremista teve iniciativa, ficou com a bola no campo de ataque, mas faltava maior movimentação e maior velocidade nos passes para impor um ritmo mais forte na frente. E pra piorar, havia um buraco entre o meio campo e a defesa gremista, espaço onde o Bahia encontrava liberdade para criar.
Na segunda etapa, com a entrada de Matheus Biteco no lugar de Alan Ruiz, o Grêmio ficou mais compacto, e inicialmente conseguiu adiantar um pouco sua linha de marcação. Aos 13 minutos, Giuliano cruzou, Dudu mostrou oportunismo ao tomar a frente do marcador e Barcos completou para as redes. Com o 1×0 o Grêmio recuou em busca de um contra-ataque, que acabou não se concretizando. O Bahia pressionou até o final, mas a bem da verdade não teve nenhuma situação clara para empatar o jogo.

A mudança feita pelo Felipão no intervalo, passando o time de um 4-2-3-1 para um 4-1-4-1, foi fundamental para a vitória. Quase não vi comentários sobre este fato. E o time do Grêmio melhorou com três volantes em campo, algo que deveria ser lembrado por aqueles que tem ojeriza a equipes com mais meio-campistas de características defensivas.
Giuliano, pelo segundo jogo seguido, atuou aberto pelo lado direito. Por ali apareceu na jogada do gol. Contudo, mais uma vez ele oscilou um pouco na partida.
O clima na Arena estava um tanto estranho. Muitas posições extremadas no estádio. Um exemplo disso pode ser visto quando Felipão chamou Pará para entrar no jogo. Inicialmente, o camisa 2 foi aplaudido por alguns torcedores, mas na sequência um outro grupo passou a vaiar o lateral com raiva. Me parece que as duas posições são exageros não justificados. E esse é só um exemplo banal da falta de sintonia e entendimento na torcida tricolor.

Esse foi o 25º jogo de Campeonato Brasileiro que o Grêmio disputou na Arena. A média de público é de 23.235 (20.350 pagantes).  

 

Grêmio Grêmio 1×0 Bahia Bahia

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodriguez (Pará, 25’/2º), Pedro Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Ramiro, Fellipe Bastos, Giuliano, Alán Ruiz (Matheus Biteco, int) e Dudu (Bressan, 43’/2º); Barcos.
Técnico: Luiz Felipe Scolari
BAHIA: Marcelo Lomba; Roniery, Demerson, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Rafel Miranda, Diego Macedo (Maxi Biancucchi, 32’/2º) e Emanuel Biancucchi (Henrique, 17’/2º); Rafinha (Rhayner, 24’/2º) e Kieza.
Técnico: Gilson Kleina
18ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2014
Data: 31 de agosto de 2014, domingo, 18h30min
Local: Arena do Grêmio
Público: 14.246 (12.607 pagantes)

Renda: R$ 297.717,00
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez – RJ
Auxiliares:  Rodrigo Henrique Correa e Dibert Pedrosa Moise
Cartões amarelos: Fahel, Guilherme Santos, Matías Rodriguez, Fellipe Bastos, Barcos, Ramiro
Gol: Barcos, aos 13 minutos do segundo tempo.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: