Brasileirão 2014 – Grêmio 0x0 Santos

O Grêmio segue com a sina de tomar e fazer poucos gols. Mais uma vez o time tricolor foi cauteloso, correndo pouquíssimos riscos defensivos, esperando por algumas poucas oportunidades no ataque para definir o jogo. Nessa partida em particular as chances foram de Lucas Coelho. No primeiro tempo ele conseguiu dar uma boa arrancada e chutou cruzado, mas a bola desviou nos dedos do goleiro Aranha antes de parar na trave. No segundo tempo o camisa 28 do Grêmio recebeu um bom lançamento de Ramiro porém se precipitou ao tentar encobrir o camisa 1 do Santos. De resto o Grêmio tinha a bola mas lhe faltava movimentação, especialmente a passagem dos laterais. Luan, posicionado muito longe do gol, era o principal responsável pela criação do time e não conseguiu render o esperado.
Eu estou gostando bastante desse 4-1-4-1 que o Grêmio vem usando. Não tenho nenhum problema em ver o time escalado com “três volantes”, mas acho que Felipão, pelo cenário visto na Arena,  um foi pouco conservador demais, especialmente no decorrer do segundo tempo, quando poderia ter colocado mais um jogador de características ofensivas no meio campo (Alan Ruiz, pelo passe vertical e chute de fora da área parecia boa opção).

O aproveitamento do Grêmio nas cobranças de escanteios é preocupante. Um problema que se apresenta desde a eliminação na Libertadores. Felipão foi perguntando sobre isso na coletiva, mas habilmente desconversou com um das suas típicas respostas ranzinzas.
Me pareceram um pouco excessivas (ou sensacionalistas) a presença de câmeras de TV voltadas para a arquibancada durante todo o jogo. O mesmo pode ser dito em relação aos policiais à paisana entre os torcedores.

Eu tinha uma pequena esperança de que esse episódio do Aranha, por mais lamentável que fosse, poderia servir de início para um debate construtivo sobre algumas condutas vistas nos gramados e arquibancadas. Mas até aqui a coisa tem sido complicada. Afirmar que todos que vaiaram o Aranha estão de acordo com o racismo e/ou atitudes de Patrícia Moreira é de um maniqueísmo simplório. Um assunto dessa complexidade não pode ser tratado dessa forma.

O Aranha foi vítima de injúrias raciais no jogo anterior. É compreensível que ele siga muito indignado com o acontecido. Ele não tem nenhuma obrigação de perdoar ou de ser magnânimo. E talvez até se entenda que ele cometa algum exagero nos seus desabafos. Mas isso não significa que esteja 100% certo e que precise ser apoiado integralmente em todas as suas atitudes e manifestações desde então.

Grêmio Grêmio 0x0 Santos Santos

GRÊMIO:Marcelo Grohe; Matías Rodríguez (Wallace 41´/2ºT),Rhodolfo, Geromel e Pará; Ramiro, Matheus Biteco, Fellipe Bastos (Riveros, intervalo), Luan (Fernandinho, 30’/2ºT) e Dudu; Lucas Coelho. 
Técnico: Luiz Felipe Scolari. 
SANTOS: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Zé Carlos; Arouca, Souza e Lucas Lima (Alan Santos 45’/2ºT); Gabriel (Stefano Yuri, 30’/2ºT), Robinho e Leandro Damião (Geuvânio, 12’/2ºT). 
Técnico: Enderson Moreira. 
22ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2014
Data: 18 de setembro de 2014, quinta-feira, 20h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 21.107 (18.904 pagantes)
Renda: R$ 488.563,00
Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro-MG
Auxiliares: Celso Luiz da Silva e Marcus Vinicius Gomes
Cartões amarelos: Matheus Biteco e Riveros (G) 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: