Archive for December, 2014

Médias de Público do Grêmio em 2014

December 22, 2014

Em 2014 o Grêmio fez 34 jogos como mandante. A média de público total foi de 23.302 e a média de pagantes foi de 20.916, o que representa um ligeiro acréscimo em relação ao ano passado. Achei importante colocar os números desde 2011 para estabelecer um comparativo (duas últimas temporadas no Olímpico e as duas primeiras temporadas na Arena)

Considerando apenas os jogos disputados na Arena a média da atual temporada é bem parecida com a de 2013. Contudo, é importante lembrar que no ano passado foram realizadas promoções em apenas 3 jogos (Vasco, Flamengo e Goiás), contra 11 partidas com algum tipo de promoção em 2014 (Lajeadense, Aimoré, Novo Hamburgo, Veranópolis, Passo Fundo, Fluminense, Chapecoense, São Paulo, Figueirense, Vitória e Flamengo)

Como se vê, a média de público na Libertadores aumentou. Em 2014 o Grêmio conseguiu sua segunda melhor marca nesse quesito na competição (ficando apenas atrás da participação de 2007). Contudo, mesmo na competição mais atrativa, a ocupação do estádio fica longe do máximo.

No Gauchão, o clube conseguiu a sua melhor presença de público desde 2008. Imagino que o fato de ter jogado dois Grenais com titulares na Arena tenha contribuído para tanto.

Quanto ao Brasileirão, acho importante mencionar o levantamento do Ricardo Araújo, que verificou que a o aumento da média de público de 2013 para 2014 foi acompanhado de uma queda na arrecadação:

“Vale ressaltar ainda, que em 2013, em 19 jogos, o clube arrecadou um total de R$ 15.388.480,00, com  público médio de 20.910, e TM de R$ 36,49. Esse ano, talvez para atender ao clamor dos “precistas”, apesar de baixarem o TM em 18%, o público cresceu apenas 6%, e a receita atingiu R$ 12.571.007,00, em 17 jogos. Mesmo projetando 2 jogos a mais, a receita total do Brasileiro de 2014 seria R$ 1,5 milhão menor que em 2013.”

E na Copa do Brasil, infelizmente, o Grêmio só pode disputar uma partida em casa em 2014, o que prejudica as comparações.

Advertisements

Quanto custou ir à Arena no Ano de 2014

December 17, 2014

Finalizei o levantamento que estava fazendo desde o início do ano, do custo de ir a todos da Arena pelas diversas modalidades de associação e venda de ingresso. Os resultados são em parte curiosos e em parte preocupantes.
Para lembrar, a metodologia que adotei foi a de levar em conta quanto quanto cada tipo de associação e setor paga por mês (com ou sem antecipação do pagamento de mensalidade), e também incluí o preço de ingressos avulsos, sem considerar descontos para estudantes e idosos (uma vez que essa questão não é fixada pelo Grêmio). E para tornar a comparação possível, considerei que o sujeito foi sempre no mesmo setor do estádio, apesar de saber que a possibilidade de variação é um atrativo do programa do sócio-torcedor.
Um dado curioso é que, na maioria dos casos, um sócio-torcedor diamante que foi a todos os jogos acabou pagando um valor total muito próximo do que um sócio patrimonial (ou sócio migrado) paga. Pode ser apenas uma coincidência, mas tal aproximação me parece ser justa. Também não consideraria de todo injusto o sócio patrimonial pagar um pouco a mais pelo fato de ter o seu lugar garantido, restando saber qual seria um montante razoável para se cobrar por essa conveniência. 

O dado preocupante é que em muitas categorias o total que um não sócio desembolsa para ir em todos os jogos é menor do que pagam um sócio patrimonial, sócio-torcedor ouro ou diamante. Em outras a diferença em favor dos sócios é menor única e exclusivamente em função do desconto dado para quem paga as mensalidades antecipadamente. 
E a comparação poderia ser ainda pior se considerássemos que um não sócio ainda pode contar com os descontos de estudante ou de idoso. Ou mesmo contar com a promoção de levar um acompanhante de graça, que o Grêmio repetiu em diversos jogos nessa temporada.
Tendo isso em vista, me arrisco a dizer que a direção gremista parece não ter feito uma grande reflexão ou estudo ao decidir manter os mesmos preços de mensalidades de 2014 para 2015. E fico um pouco alarmado ao perceber que o cenário para próxima temporada não parece ser tão atrativo quanto o do ano que passou (especialmente pela ausência da Libertadores).
Tenho preocupação ainda com o fato de que o sócio torcedor fique sempre sujeito a política de preço dos ingressos que é feita jogo a jogo. Esse ano, o preço do ingresso da arquibancada custou um mínimo de 30 e um máximo de 50 reais. Não há nenhum garantia (ou mesmo promessa) que a variação não seja maior em 2015, ou mesmo que alguém decida repetir a infeliz ideia do ingresso a R$ 700,00 no Mineirão.

Em 2014 o Grêmio fez 31 jogos na Arena (17 pelo Brasileirão, 9 pelo Gauchão, 4 pela Libertadores e 1 pela Copa do Brasil) Esse número poderia ter chegado a 34, não fosse a punição sofrida para a partida diante do Pelotas, disputada em Novo Hamburgo e a inexplicável inércia da direção na questão do uso da Arena na Copa do Mundo, que fez com que os jogos contra Palmeiras e Botafogo fossem realizados em Caxias). A média de público nesses 31 jogos foi de 24.686 (22.173 pagantes). O maior público aconteceu contra o San Lorenzo 47.244 (44.042 pagantes) e o menor foi diante do Lajeadense 5.029 (3.360 pagantes). Fevereiro foi o mês mais movimentado, com 5 jogos e  no mês de junho  não foi disputada nenhuma partida na Arena.
Segue abaixo a divisão por setores (clique nas imagens para ampliá-las):

No caso da arquibancada norte (Geral) vale lembrar que o levantamento em relação ao não-sócio é meramente hipotético, uma vez que em diversas partidas, como as da Libertadores, os ingressos para o setor se esgotaram antes de que fosse aberta a venda para o público em geral

Aqui um não sócio acaba pagando menos do que um sócio-torcedor ouro, mesmo que esse último pague sua mensalidade antecipadamente.

Em todos os setores do anel mais alto acaba saindo mais caro comprar ingresso como sócio-torcedor ouro do que como não sócio, o que se reforça a ideia de que essa modalidade se destina a quem não pode ou não deseja ir ao estádio com tanta frequência.

No gramado sul, o sócio migrado que paga mês a mês acabou gastando mais do que um não sócio para ir em todos os jogos do ano. E esse é um setor que é bem raro de se vender todos os ingressos antes da venda para o público em Geral.

Para ir em todos jogos no setor gramado central e corner saiu consideravelmente mais em conta ser sócio-torcedor diamante

 Acho importante a existência de cadeiras VIP individuais, aproveitando o mesmo serviço dos camarotes. O conceito parece interessante. Mas o setor gold da Arena, até aqui, parece superdimensionado. Sempre se encontram assentos vazios ali nos grandes jogos. E aqui também saiu mais barato ir nas partidas como sócio torcedor diamante.

Por último, quanto ao estacionamento. No início do ano os valores para o pagamento anual do E1 foram ofertados no guia da partida conforme a imagem acima. R$ 990 para Cadeira Gold e R$ 1.390 para cadeira gramado e cadeira superior. Confesso que não entendi por que a cadeira gold paga menos. Na divisão pelos 31 jogos, o valor por partida ficaria em R$ 31,93 e R$ 44,83.  É valido lembrar que o estacionamento E2 custa R$ 30,00 (o que daria um total de R$ 930 para todos os jogos) e o os tickets avulsos para o E1 custam R$ 50,00 (o que daria um total de R$ 930 para todos os jogos), lembrando que até o jogo contra o Bahia, em 31 de agosto, os tickets do E1 só eram disponibilizados para os para torcedores que tem acesso às cadeiras Gold e camarotes. E é de se perguntar por que o sócio não ganha um desconto nesses tickets de estacionamento vendidos jogo a jogo.

Quanto custou ir à Arena em Dezembro

December 13, 2014

Grêmio x Flamengo foi a única partida realizada na Arena no mês de dezembro. E apesar do jogo já não valer mais nada, o valor dos ingressos foi exatamente o mesmo dos meses anteriores e a promoção de valores reduzidos para os menores entre três e 11 anos de idade já tinha sido posta em prática contra Figueirense e Vitória, quando o Grêmio ainda tinha esperanças de, ao menos, se classificar pela Libertadores.

Segue abaixo a divisão por setores:

Brasileirão 2014 – Grêmio 1×1 Flamengo

December 8, 2014

Como era de se imaginar, esse Grêmio e Flamengo na última rodada acabou sendo bem chato. Os reservas rubro-negros estavam mais dispostos no primeiro tempo, e saíram na frente num lance bizarro. Luiz Antônio fez um cruzamento, Bressan tentou cortar e Marcelo Grohe pareceu ter demorado a acreditar que a bola poderia entrar no gol. E entrou mesmo.
Com a entrada de Everton, que mostrou iniciativa de ir para cima da defesa adversária, o Grêmio melhorou um tanto na etapa final. Aos 12 minutos, Barcos foi lançado, matou no peito e com a mão tirou a bola do goleiro César que saía desesperado da sua área. O juiz não viu esse toque (ou interpretou como involuntário) e marcou falta na trombada que o arqueiro flamenguista deu no centroavante gremista. O Flamengo tomou um duplo castigo ao ficar com dez em campo e sofrer o gol na cobrança de falta de Luan. Mas o Grêmio não conseguiu se valer da vantagem em nº de jogadores para virar o jogo, tendo suas melhores chances para fazer o 2×1 em chutes de fora da área de Fellipe Bastos e não em bolas trabalhados para abrir espaço no seu campo de ataque.

Considero o público de 13 mil pagantes espetacular se considerarmos que o Grêmio não fez absolutamente nada de diferente para promover um jogo morto numa tarde de domingo com calor infernal em Porto Alegre.

A reta final do Grêmio no Brasileirão 2014 foi muito decepcionante:
– Teve apenas um empate nos últimos 4 jogos. Dos 8 primeiros colocados, foi o time que menos somou pontos nessas últimas quatro rodadas.
– E foi também, juntamente com o Fluminense, o clube que menos somou pontos entre os oito primeiros nas últimas 6 rodadas.
– E foi também, juntamente com o Atlético-MG, o clube que menos somou pontos entre os oito primeiros nas últimas 8 rodadas. 
– E foi também, juntamente com o Atlético-MG, o clube que menos somou pontos entre os oito primeiros nas últimas 10 rodadas. 

Consigo ver mais os méritos do Felipão em questões de evolução no padrão de jogo da equipe do que propriamente nos números do Grêmio no Brasileirão. Talvez até seja um exagero exigir resultados livres de oscilações em pouco mais de 4 meses de trabalho. Mas acho que é válido registrar que ele assumiu o time após a 13ª rodada, quando o Grêmio estava em 10º lugar, com 19 pontos (48,71% de aproveitamento) a 5 pontos do G4 e a 10 pontos do líder, terminando a competição em 7º lugar, com 61 pontos (54% de aproveitamento) a 8 pontos do G4 e 19 pontos do campeão.

Sob o comando do Felipão, o Grêmio conquistou 42 pontos nos 25 jogos que disputou, o que daria um aproveitamento de 56%, que nessa edição seria insuficiente para ficar no G4.
Mas é curioso que as análises se concentrem no Felipão, que hoje é quem tem menos tempo de casa. Talvez isso se explique pelo fato de ser ele quem mais tem falado pelo clube ultimamente. Uma pena, espero que isso não mascare o fato de que o técnico, por mais que possa ter cometido erros, tem responsabilidade menor pelo insucesso do clube na competição do que os atletas e a diretoria (que tiveram muito mais tempo de trabalho).

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Ricardo Rimoli (Lance)

Grêmio Grêmio 1×1 Flamengo Flamengo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Bressan (Werley, intervalo) e Zé Roberto; Wallace (Fellipe Bastos, 30’/2ºT), Matheus Biteco (Everton, intervalo), Ramiro, Luan e Dudu; Barcos
Técnico: Luiz Felipe Scollari
FLAMENGO: Cesar; Anderson Pico, Marcelo, Erazo e João Paulo; Amaral, Muralha (Negueba, 15’/2ºT), Luiz Antonio (Recife, 25’/2ºT) e Lucas Mugni; Arthur (Daniel, 13’/2ºT) e Elton
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
38ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2014
Data: 7/12/2014, domingo, 17h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 15.682 (13.713 pagantes)
Renda:  R$ 419.918,00 
Árbitro: Luis Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Marcio Luiz Augusto (SP) e Angelo Rudimar Bechi (SC)
Cartões amarelos:  Pará, Rhodolfo e Ramiro (GRE)
Cartão vermelho: Cesar, 13’/2ºT 
Gols: Luiz Antônio, aos 31 minutos do 1º tempo e Luan, aos 13 minutos do 2º tempo

Quanto custou ir à Arena em Novembro

December 4, 2014

Em Novembro, assim como aconteceu em Setembro e Outubro o Grêmio jogou três vezes na Arena. E os preços dessas três partidas foram exatamente os mesmos do jogos do meses anteriores, de modo que ir ao Gre-Nal num domingo as 17 horas custou o mesmo que ir ver o Atlético-PR numa quarta às 19h30min.  Assistir o Cruzeiro, líder do campeonato, custou tanto quanto assistir ao Figueirense.
A única promoção pontual nesse mês aconteceu na partida contra o Vitória, onde menores entre três e 11 anos de idade pagaram apenas R$ 5 em todos os setores, exceto Arquibancada Norte e torcida adversária. Segue abaixo a divisão por setores:

Brasileirão 2014 – Bahia 1×0 Grêmio

December 3, 2014

Antes da bola rolar, o Grêmio já sabia que a classificação a Libertadores era muito difícil. Mas a chance  ainda existia e mesmo assim o time pareceu ter entrado em campo como se já estivesse em férias. O Bahia, desesperado, foi pra cima. William Barbio fez um carnaval em cima da defesa gremista e Marcelo Grohe fez três boas defesas que impediram que os mandantes saíssem na frente. Mas aos 28  minutos, o Grêmio, que mal conseguia fazer com que a bola chegasse no seu ataque, conseguiu a proeza de levar um contra-ataque, no qual Pedro Geromel se viu obrigado a fazer a falta em um jogador que iria entrar sozinho na área. Foi corretamente expulso. E qualquer discussão sobre se valeria a pena ou não ficar com um jogador a menos tão cedo na partida foi encerrada na cobrança da falta, onde metade da barreira pulou, metade não pulou e a bola chutada por Galhardo (A.k.a David Luiz sem grife) parou dentro do gol.
Com a entrada de Everton no intervalo, o Grêmio melhorou no segundo tempo, tendo finalmente algumas situações de gol. Mas ainda assim em nenhum momento o jogo pareceu ser de um time que busca vaga no g4 contra um que evita o rebaixamento.

 Fotos: Eduardo Martins (A Tarde) e Romildo de Jesus (Lance)

Bahia Bahia 1×0 Grêmio Grêmio

BAHIA: Marcelo Lomba; Roniery (Rafael Miranda – Intervalo), Lucas Fonseca, Titi e Pará; Fahel, Bruno Paulista, Rafael Galhardo (Feijão 25’/2ºT) e Rômulo; William Barbio (Jeam 29’/2ºT) e Henrique
Técnico: Charles Fabián

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Pedro Geromel, Bressan e Zé Roberto; Walace, Fellipe Bastos (Everton – Intervalo), Ramiro, Luan (Werley – 32’/1ºT) e Dudu (Erik 27’/2ºT); Barcos
Técnico: Luiz Felipe Scolari

37ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2014
Data: 30/11/2014, domingo, às 19h30min
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Público:  5.316
Renda:  R$ 128.430
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Bruno Boschilla (FIFA-PR) e Marcio Gleidson Correia Dias (PA)
Cartões Amarelos: Fahel (39’/1ºT), Pará (17’/2ºT); Zé Roberto (42’/2ºT)
Cartão Vermelho: Pedro Geromel (28’/1ºT)
Gol: Rafael Galhardo, aos 31 minutos do  1º tempo