Gauchão 2015 – Internacional 0x0 Grêmio

O Gre-Nal 404 não foi uma das partidas mais emocionantes da história do clássico. Não tivemos um jogo especialmente corrido ou truncado. Cada equipe teve os seus momentos. O Inter quando conseguiu manter mais a posse de bola no seu campo de ataque e o Grêmio quando teve as melhores oportunidades da partida em descidas pelo seu lado esquerdo. De tal modo o 0x0 acabou sendo um resultado justo e fiel ao que aconteceu no jogo.
Empatar um clássico como visitante não é um resultado ruim. E essa foi a melhor atuação do Grêmio na temporada. Mas quem examina  o contexto do clube em 2015 e o conjunto das atuações nesse Gauchão não pode ficar satisfeito. O tricolor é o oitavo colocado na competição, e tinha a chance de se reabilitar diante de um rival que, preocupado com a Libertadores, escalou um time reserva/misto. Mas novamente não conseguimos marcar gols.
No papel o Grêmio foi escalado com três volantes. Na prática Fellipe Bastos jogou o primeiro tempo como meia, na mesma linha de Douglas e Lincoln. O Grêmio atacou preferencialmente pelo lado esquerdo do ataque, valendo-se da movimentação de Mamute e Lincoln. A entrada de Giuliano no intervalo poderia fazer com que o tricolor também avançasse pela direita, mas o camisa 16 só consegui trabalhar uma jogada na área do adversário, caindo de produção logo depois.
Tá certo que o Felipão deve estar usando esses primeiros jogos para avaliar o potencial dos atletas da base. Mas não sei até que ponto as constantes mudanças de esquema e escalação não podem estar prejudicando o rendimento do time. Lincoln que (junto com Matias Rodriguez) foi um dos destaques da partida sequer entrou em campo nos dois jogos anteriores do Grêmio. No caso dele, que é um guri de 16 anos, a entrada gradual no time titular talvez seja recomendada, contudo, acredito que seria mais producente já ter um esboço do sistema de jogo, até pra facilitar a adaptação desses atletas jovens.

Juan acertou dois carrinhos com os dois pés em seus adversários. Numa foi dada vantagem na jogada, na outra a falta foi marcada. Em nenhum se apresentou o cartão para o zagueiro colorado. Acho que esse foi o principal erro de Jean Pierre no jogo. E eu tenho sérias dúvidas se a bola chutada por Lincoln já não tinha ultrapassado a linha quando Alisson fez a defesa (FOTO ACIMA). Uma pena que não tivemos tira-teima ou Goal-Line Technology (cadê o legado da Copa) nesse lance.
Eu confesso que não tenho a menor vontade de ir nesse setor da torcida mista. Mas não posso deixar de saudar a iniciativa, especialmente ao ver o espaço para os visitantes sendo reduzido ao longo dos anos e perceber que os apelos por torcida única ganhavam força. Espero que isso seja o ponto de partida para demais mudanças e não apenas uma cortina de fumaça para encobrir outros problemas que seguem. Mais uma vez teve chuva de pedras no brete que a torcida do Grêmio é obrigada a passar para ingressar no seu setor. E a Brigada Militar segue fazendo mudanças arbitrárias no trajeto que a torcida gremista é obrigada a fazer para chegar no Beira-Rio. Ano passado foi a idéia de iniciar o deslocamento do Barra Shopping. Nesse ano o deslocamento foi feito pelas avenidas Ipiranga e Erico Verissimo, fazendo com que o distância fosse dobrada em relação ao trajeto tradicional.
E o sucesso desse setor da torcida mista não pode servir para promover uma espécie de gentrificação do estádio ou para fazer outras generalizações rasas. Nem todos torcedores que vão no setor da torcida visitante são de torcidas organizadas. Nem todos torcedores das torcidas organizadas buscam confusão. E nem todas as confusões são causadas por torcidas organizadas. E esse raciocínio de que um gremista só vai se comportar devidamente no Beira-Rio se foi ciceroneado por um colorado é simplesmente risível.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Marcelo Campos (MCDEZ Comunicação)

 Internacional  Internacional 0x0 Grêmio Grêmio

INTERNACIONAL: Alisson; Cláudio Winck, Juan, Paulão e Geferson; Nico Freitas, Rodrigo Dourado, Alex (Luque, 23/2ºT), Anderson (Alisson Farias, 32/2ºT) e Valdivia (Vitinho, intervalo); Nilmar.
Técnico: Diego Aguirre
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez, Rhodolfo, Erazo e Marcelo Oliveira; Araújo (Giuliano, intervalo), Walace, Fellipe Bastos e Douglas; Lincoln e Yuri Mamute (Everaldo, 30/2ºT).
Técnico: Luiz Felipe Scolari
8ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 01/03/2015, domingo, 18h30min 
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS 

Público: 34.512 (29.698 pagantes)
Renda: R$ 984.785,00
Árbitro: Jean Pierre de Lima (RS)
Assistentes:
Rafael da Silva Alves (RS) e Marcelo Barison (RS)
Cartões amarelos:
Paulão, Cláudio Winck, Geferson (INT), Marcelo Oliveira, Giuliano, Yuri Mamute, Matías Rodríguez (GRE)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: