Archive for April, 2015

Média de Público do Grêmio no Gauchão 2015

April 30, 2015
A média de público dos 11 jogos que o Grêmio fez como mandante no Gauchão 2015 foi de 21.782 torcedores por jogo (19.945 pagantes por partida).
Como se pode ver na tabela abaixo, é a melhor média do clube nos últimos 8 anos dessa competição:

Me arrisco a dizer que dois fatores contribuíram bastante para isso:
1) O Grêmio, pela primeira vez, disputou todos seus jogos como mandante do Gauchão na Arena
2) Não houve qualquer tipo de “concorrência” com jogos da Libertadores. No período em que jogou o Gauchão o  Grêmio só disputou um partida pouco atrativa contra o Campinense na Copa do Brasil.
Advertisements

Gauchão 2015 – Grêmio 0x0 Inter

April 27, 2015

Tem sido muito chato acompanhar futebol nos últimos tempos. Os mesmos problemas parecem que irão se repetir para sempre. Ontem tivemos mais um exemplo do árbitro que entra em campo com o único propósito de se preservar, apitando a partida para si mesmo, quase que torcendo por um zero a zero. Em nome do famigerado “administrar o jogo”, Anderson Daronco saiu mostrando cartões amarelos sem nenhum critério e sem muita necessidade. O maior exemplo disso aconteceu aos 40 minutos, quando ele advertiu Geromel em um lance que a própria existência de infração é questionável (e pra legitimar o erro, ainda mostrou cartão amarelo para Alisson e Braian Rodriguez).
Esse descritério acabou tendo consequências aos 17 minutos do segundo tempo, quando Geromel fez falta em Valdívia e recebeu o que deveria ter sido o seu primeiro cartão, mas acabou sendo expulso de campo. E por falar em descritério, na origem do lance, Douglas recebeu carga parecida e o juiz sequer marcou falta. O jogo se alterou com a expulsão. Antes, o Grêmio propunha mais e estava mais perto de marcar, embora carecesse de maior velocidade e/ou refino na suas jogadas de ataque. Depois, o Inter acabou controlando as ações e teve chances mais claras de abrir o marcador.

Geromel fez duas faltas e recebeu dois amarelos. Duas faltas.

Sobre o 1º cartão do Geromel:

Comentarista de SP: “Completamente discutível”
Comentarista do RS: “Não há o que discutir”.
Difícil entender essas questões onde a unanimidade não ultrapassa o Mampituba. 
Mas não é só no apito que as coisas ruins se repetem. Mais uma vez teve picuinha e descumprimento da regra de destinar 10% da capacidade do estádio para torcida visitante. Mais uma vez foi possível ver vários lugares vazios no quarto anel mesmo com o anúncio de ingressos esgotados. Mais uma vez os vendedores ambulantes bloquearam o fluxo da saída das rampas sem que ninguém tomasse uma providência. Mais uma vez a total inércia dos governos em relação as obras do entorno da Arena causou transtornos.


Grêmio Grêmio 0x0 Inter Internacional

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Maicon (Walace, 32’/2ºT), Fellipe Bastos, Giuliano, Douglas (Cristian Rodríguez, 26’/2ºT) e Luan; Braian Rodríguez (Erazo, 20’/2ºT)
Técnico: Luiz Felipe Scolari
INTERNACIONAL: Alisson; William, Alan Costa, Ernando e Geferson; Nico Freitas (Valdívia, Intervalo), Rodrigo Dourado, Aránguiz, D’Alessandro (Anderson, 34’/2ºT) e Eduardo Sasha (Rafael Moura, 41’/2ºT); Nilmar
Técnico: Diego Aguirre

Data: 26/4/2015, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público:  46.909 (43.681 pagantes)
Renda: 2.402.081,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: José Javel Silveira (RS) e Julio César Rodrigues dos Santos (RS)
Cartões amarelos: Maicon, Geromel, Braian Rodríguez, Marcelo Grohe (G); Nico Freitas, Aránguiz, Alisson, William, Valdívia, Geferson
Cartão vermelho: Pedro Geromel, aos 17 minutos do 2º tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 2×1 Juventude

April 20, 2015

Contando com a vantagem obtida na partida de ida, o Grêmio acabou tendo uma atuação tranquila nesse segundo jogo contra o Juventude. Durante a maior parte do tempo, a equipe gremista teve o controle das ações. O time pecou as vezes pela falta de um ritmo mais forte, mas ainda assim saiu em vantagem com um gol marcado por Luan aos 28 minutos, completando uma grande jogada de Giuliano.  No final do primeiro tempo, num dos seus raros ataques o Juventude empatou com uma cabeçada de Douglas. A partir daí a possibilidade de levar um novo gol “criminoso” assustava mais o Grêmio do que as ações do ataque adversário. Contudo, aos 30 minutos do segundo tempo, Pedro Geromel encaminhou um final tranquilo ao subir bem na cobrança de escanteio e decretar o placar de 2×1
 

O Grêmio cumpriu com uma das suas obrigações que era a de chegar a final do Gauchão. Uma pena que não terá a vantagem de fazer o segundo jogo da decisão na Arena, uma vez que desperdiçou muitos pontos disputados em casa no início da competição.

É inaceitável que a imagem da transmissão do PFC, feita de um estádio moderno, seja obstruída pela cabeça de um torcedor.

 
Melhor público do ano na Arena. O que torna ainda mais difícil  entender como é que em uma partida no sábado as 16h somente com transmissão exclusiva do Pay-per-view os preços dos ingressos são exatamente os mesmos de um jogo numa quarta as 22h com TV aberta.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Rafael Rinaldi (E.C. Juventude)

Grêmio Grêmio 2×1 Juventude Juventude

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Maicon, Fellipe Bastos, Douglas (Walace, 33’/2ºT), Giuliano e Luan; Braian Rodríguez (Yuri Mamute, 18’/2ºT, depois Lincoln, 41’/2ºT)
Técnico: Luiz Felipe Scolari
JUVENTUDE: Airton; Pereira (Lucas, 22/1ºT), Heverton e Diogo; Helder, Vacaria (Zulu, 33’/2ºT), Alan Schons (Brenner, 26’/2°T), Wallacer e Itaqui; Rogerinho e Douglas.  
Técnico: Picoli

Gauchão 2015 – Semifinal – Jogo de Volta

Data: 18 de abril de 2015, sábado, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 32.855 (30.599 pagantes)
Renda: R$ 1.268.501,00.
Árbitro: Jean Pierre Lima (RS)
Assistentes: José Eduardo Causa (RS) e Marcelo Oliveira e Silva (RS)
Cartão amarelo: Alan Schons (JUV).
Gols: Luan, aos 28 minutos e Douglas (J), aos 45 minutos do primeiro tempo. Geromel, aos 30 minutos do segundo tempo.
 

Copa do Brasil 2015 – Grêmio 2×0 Campinense

April 16, 2015
 
 

Sem ter conseguido despachar o Campinense na partida de ida, o Grêmio fez um ontem uma atuação burocrática na Arena. Logo de cara deu pra notar que o adversário não teria capacidade de aprontar qualquer tipo de surpresa, de modo que o jogo acabou sendo um pouco sonolento. No primeiro tempo o Grêmio teve chances claras de marcar, como na bola que Luan acertou o travessão ou nos lances que Douglas e Giuliano erraram a conclusão já com o goleiro fora da jogada. No segundo tempo, Douglas anotou o primeiro aos 18 minutos, aproveitando uma bola que passou por Luan e Giuliano numa jogada iniciada por Mamute na ponta-esquerda. Nos acréscimos, Lincoln, que entrou bem na partida, marcou o segundo.
Fiquei um pouco preocupado com o cansaço de alguns jogadores no segundo tempo e com o fato de que todos os volantes gremistas receberam cartão amarelo (o que pode implicar numa suspensão nas próximas fases)

Não dá mais pra aceitar esse horário das 22 horas para um jogo de futebol. Não se desconhece o interesse da TV, mas os clubes precisam tomar alguma medida em relação a isso, nem que seja a antecipação paulatina de 15 minutos por ano. O baixo público de ontem é bom exemplo disso:

– No seu primeiro jogo em casa na Copa do Brasil de 2008, contra o Jaciara o Grêmio levou 21.959 pessoas ao Olímpico às 20h30min de uma quarta-feira 
– No seu primeiro jogo em casa na Copa do Brasil de 2010, contra o Votoraty o Grêmio levou 14.140 pessoas ao Olímpico às 19h30min de uma quinta-feira 
– No seu primeiro jogo em casa na Copa do Brasil de 2012, contra o River Plate de Sergipe o Grêmio levou 20.009 pessoas ao Olímpico às 19h30min de uma quarta-feira
– Ontem, como o jogo marcado para as 22h, o publico foi de 10.667 (o segundo pior  em 2015). Acho razoável considerar que o horário é um dos grande fatores para a redução na comparação com anos anteriores.

Grêmio Grêmio 2×0 Campinense Campinense

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Maicon, Fellipe Bastos (Walace, Intervalo), Giuliano, Douglas (Lincoln, 33’/2ºT) e Luan: Braian Rodríguez (Yuri Mamute, Intervalo).  
Técnico: Luiz Felipe Scolari
CAMPINENSE: Glédson, Thiago Araújo, Joécio (Willian, 29’/2ºT), Jairo e Júnior Recife; Negretti, Leandro Santos, Neto e Luis Fernando (Jairo Santos, 29’/2ºT); Felipe Alves (Reginaldo Júnior, 22’/2ºT) e Túlio Renan
 Técnico: Francisco Diá

Copa do Brasil 2015 – Primeira Fase – Jogo de volta
Data:  15/04/2015, quarta-feira, 22h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 10.667 (9.177 pagantes)
Renda: R$ 186.230,00
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)
Cartões Amarelos: Fellipe Bastos, Maicon, Walace, Lincoln, Negretti, Jairo, Leandro Santos
Gols: Douglas, aos 18 minutos do segundo tempo e Lincoln, aos 48 minutos do segundo tempo

Gauchão 1954 – Juventude 3×1 Grêmio – Exame de sangue no juiz

April 14, 2015
Não tenho tido tempo e/ou paciência para fazer atualizações mais frequentes aqui no blog. Tenho sido mais assíduo no tumblr ( futebolgaucho.tumblr.com ), onde adoto um critério mais livre para as postagens. 
Contudo alguns materiais poderiam tranquilamente ser postados aqui também, como essas imagens de um confronto de 1954 entre Juventude e Grêmio em Caxias. Os detalhes do uniforme tricolor nas fotos já seriam motivo suficiente para um post, mas o detalhe mais curioso do jogo está na crônica da Folha da Tarde, ao relatar que o juiz Hans Lutzkat, depois de ter expulsado Itamar (aos 6 minutos do segundo tempo), Sarará (aos 25 minutos do segundo tempo) e o restante do time do Grêmio (aos 35 minutos do segundo tempo). Em razão disso “ao terminar a partida, por solicitação de diretores do clube da capital do Estado, o referee foi levado por ambulancia do SANDU ao Hospital Del Mese, afim de ser submetido a exame de sangue para verificar se não estava sob ação alcóolica”

Gauchão 2015 – Juventude 0x1 Grêmio

April 13, 2015

Depois do sufoco que passou com o Novo Hamburgo, o Grêmio voltou ao “padrão” que vinha apresentando no Gauchão, de administrar uma vantagem mínima no placar contra as equipes do interior. O gol tricolor saiu aos 19 minutos do primeiro tempo, quando Heverton vacilou, deixando que Braian Rodriguez pegasse uma bola que parecia destinada a sair pela linha lateral. A persistência do uruguaio resultou num bom passe para Giuliano, que por sua vez aproveitou o espaço dado pelo recuo de Pereira para chutar forte da entrada da área. 1×0. Depois disso o Grêmio demonstrou ter mais controle sobre as ações da partida, muito embora tenha dado muito espaço pelos lados de sua defesa, permitindo que o Juventude erguesse muitas bolas na sua área.
É natural que um centroavante tenha sempre que se arriscar a ficar em posição de impedimento (Filippo Inzaghi fez disso sua marca registrada) mas o Braian Rodriguez poderia ter um pouquinho mais de malandragem na hora de tomar a frente na jogada.
 Todo jogo eu tento entender qual o propósito daquela listra azul no calção do Grêmio.  Não tem nada a ver com o conjunto. Não dá continuidade a listra azul da camisa e não combina com o padrão usado na meia.

 

Fotos: Rafael Rinaldi (Juventude) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Juventude Juventude 0x1 Grêmio Grêmio

JUVENTUDE: Airton; Diogão, Pereira e Heverton; Hélder, Vacaria, Alan Schons, Wallacer e Duda (Edilson, Intervalo); Douglas (Rogerinho, 22’/2ºT) e Brenner (Zulu, 31’/2ºT) 
Técnico: Picoli
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro (Matías Rodriguez, 8’/1ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Olivera; Fellipe Bastos, Maicon, Giuliano (Yuri Mamute, 30’/2ºT), Douglas e Luan (Walace, 45’/2ºT); Braian Rodríguez
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gauchão 2015 – Semifinal- Jogo de Ida
Data: 12/4/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Auxiliares: Maurício Coelho Silva Penna-RS e Lúcio Beiersdorf Flor-RS
Cartões amarelos: Pereira, Diogão, Vacaria, Alan Schons e Heverton (JUV); Douglas, Matías Rodriguez, Marcelo Oliveira e Marcelo Grohe (GRE)
Gol: Giuliano, aos 19 minutos do primeiro tempo

Gauchão 2015 – Grêmio 1×1 Novo Hamburgo (Grêmio 6×5 nos pênaltis)

April 10, 2015

E o Grêmio passou com as “calças na mão” pelo Novo Hamburgo nas quartas de final do Gauchão. Contudo, em nenhum momento o tricolor foi inferior ao seu adversário, e até poderia ter definido o confronto cedo, pois antes dos 15 minutos Luan deu dois belos passes que criaram claras situações de gols (no primeiro Douglas desperdiçou e no segundo houve impedimento de Braian Rodriguez). Mas os comandados de Felipão começaram a se complicar aos 28 minutos, quando Fred cobrou uma falta por cima da barreira e abriu o marcador. Daí em diante o Grêmio esbarrou nas suas habituais dificuldades, não tendo infiltração e velocidade no passe para tirar a vantagem do fato de ficar com a bola no campo de ataque. 
Já nos 24 minutos do segundo tempo, Bolívar, como de costume, esqueceu a bola que  havia escapado do controle de Mamute e foi só nas pernas do avante gremista (foto abaixo). Falta que Douglas cruzou na área e Geromel completou de cabeça empatando o jogo. O Grêmio teve chance de virar o jogo, mas Douglas acabou acertando a trave por duas vezes (aos 29 em um pênalti sofrido por Mamute e aos 41 numa cobrança de falta) e o jogou foi para os pênaltis, onde Rafael defendeu a cobrança de Everton e Marcelo Grohe parou os chutes de Paulinho e Schuster.

Não dá pra entender muito a postura do Felipão em relação ao Mamute. No domingo fez críticas duras ao jogador. Ontem chegou a pedir publicamente um aumento para o atleta. Fazer críticas e elogios fazem parte da função do chefe, mas nesses dois casos as manifestações me pareceram um tanto exageradas.

Achei que o Presidente Romildo Bolzan agiu bem ao questionar as atitudes do Presidente da FGF. O que Novelletto vem fazendo e dizendo, especialmente em 2015, não condiz com o cargo que ocupa. Só acho que o mandatário gremista erra ao dizer que as ações da federação são “contra o Grêmio”. Na realidade elas são é favoráveis ao Internacional, e contra qualquer um que esteja no caminho, seja Grêmio, Glória de Vacaria, 15 de Campo Bom ou, para ficar no exemplo mais recente, Cruzeirinho.

Não creio que um jogo as 19h30min de uma quinta-feira seja o melhor momento para aumentar o preço dos ingressos. Talvez a justifica resida no fato de se tratar de um jogo eliminatório, mas sem uma política clara de preços nós jamais saberemos a razão dessa mudança.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net), Guilherme Testa (Guilherme Testa) e Ricardo Giusti (Correio do Povo)

Grêmio Grêmio 1×1 Novo Hamburgo Novo Hamburgo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez (Felipe Bastos, Intervalo), Rhodolfo, Geromel e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon, Giuliano (Everton, 17’/2ºT), Douglas e Luan; Braian Rodríguez (Yuri Mamute, Intervalo).  
Técnico: Luiz Felipe Scolari
NOVO HAMBURGO: Rafael; César Lucena, Fred, Bolívar e Paulinho; Dê, Magrão, Lucas Crispim, William Schuster e Thiago Humberto; Beto Cachoeira (Luís Mário, 10’/2ºT).  

Técnico: Roger Machado

Quartas de final – Campeonato Gaúcho 2015
Data: 09 de abril de 2015, quinta-feira, 19h30min
Local:  Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 16.991 (15.279 pagantes)
Renda:  R$ 509.844,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes:
Julio Cesar Rodrigues dos Santos (RS) e Antônio João do Prado Albornoz (RS)
Cartões amarelos: Beto Cachoeira (NHA), Magrão (NHA), César Lucena (NHA), Bolívar (NHA), William Schuster (NHA), Douglas (GRE)
Cartões vermelhos: César Lucena (31 minutos do 2º tempo)
Gols: Fred, aos 28 minutos do primeiro tempo; Geromel, aos 24 minutos do segundo tempo

Quanto custou ir à Arena em Março de 2015

April 9, 2015
 
Em março foram realizadas quatro partidas na Arena, e esse número é um pouco superior a média das últimas temporadas, que costuma ser de 3 jogos por mês. De tal modo a comparação entre as diversas modalidades de acesso ao estádio dessa vez favorece os sócios.
Contudo, analisando o primeiro trimestre, a situação não é exatamente a mesma. Por exemplo, no setor da Geral, a forma mais barata de ir em todos os jogos foi comprando ingressos sem ser sócio (R$ 240 para um não sócio, R$ 255 para um sócio torcedor diamante, R$ 276 para um sócio patrimonial/contribuinte e R$ 294 para um sócio torcedor ouro) Conforme pode se ver na tabela abaixo:
Abaixo segue o levantamento jogo a jogo do mês de março dividido pelos setores da Arena:

Gauchão 2015 – São José 1×1 Grêmio

April 6, 2015

Achei bastante adequado que tenha se falado em “ligar o sinal de alerta” no vestiário do Grêmio ontem. Por que ao final dessa primeira fase não dá pra deixar fugir do fato de que o tricolor, mesmo fazendo mais jogos em casa e tendo menos compromissos no calendário, ficou atrás do Co-irmão na classificação geral, e muito provavelmente não terá o mando de campo no segundo jogo de uma eventual/provável decisão em Gre-Nal.
Nesse empate contra o São José nós nem podemos reclamar da grama sintética, uma vez que, por uma barbeiragem da Federação (que marcou dois jogos na capital justo na única rodada que não poderia ser desmembrada) o jogo foi realizado em São Leopoldo. O Grêmio até que começou bem a partida, marcando o primeiro gol logo aos 11 minutos com Fellipe Bastos. Depois disso, o time teve chance de marcar o segundo (Giuliano perdeu a principal oportunidade, mas aos poucos começou a dar muito espaço para o adversário, Aos 13 do segundo tempo o São José chegou ao gol de empate (num lance em que vários dos seus jogadores cabecearam livres dentro da área) e o Grêmio não teve forças para buscar uma reação.

O curioso dessa primeira fase é que o Grêmio teve o mesmo aproveitamento nos jogos dentro e fora de casa (66%). E convenhamos que 66% de aproveitamento em casa é preocupante em qualquer campeonato,
Não me pareceu pênalti em nenhum dos lances selecionados pelo GloboEsporte. Contudo Márcio Chagas achou que o juiz só errou a favor do Grêmio. E esse entendimento do comentarista de arbitragem vem se repetindo, só verificando erros de arbitragem a favor de um dos grandes times do estado. Não há como deixar de pensar que ele ainda de se atrapalha por tentar responder, ainda que inconscientemente, sobre a questão do time do coração do seu pai,  levantada em 2011 por Roberto Siegmann.
Muito legal essa camisa do Zequinha, disparada a mais marcante do Gauchão. Uma pena que na transmissão os uniformes tenham ficado um pouco semelhantes. Foi o segundo jogo no campeonato que o Grêmio se viu obrigado a trocar de camisa no intervalo. Seria tão difícil a Federação verificar isso antes do jogo? Um email para os clubes resolveria facilmente a questão, mas o presidente da FGF parece mais interessado em continuar falando barbaridades na imprensa do que em administrar o campeonato de forma correta.
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Lauro Alvez (Zero Hora)

São José-RS São José 1×1 Grêmio Grêmio

SÃO JOSÉ: Fábio; Bindé (William, 41’/2ºT), Léo, Rafael Goiano e Brida; Roberto, Felipe Guedes, Jean Roberto (Danrley, Intervalo) e Rafinha (Collazzo, 13’/2ºT); Jô e Rafael Carrilho.  
Técnico: Gilson Maciel

GRÊMIO:  Tiago; Matias Rodríguez, Erazo, Geromel e Júnior; Wallace (Lincoln, 24’/2ºT), Fellipe Bastos; Giuliano,  Douglas (Maicon, Intervalo) e Everton (Everaldo, 12’/2ºT); Yuri Mamute
Técnico: Luiz Felipe Scolari
15ª Rodada – Campeonato Gaúcho 2015

Data: 5/4/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo-RS
Árbitro: Jean Pierre Lima (RS)
Assistentes: Leison Peng Martins (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
Cartões amarelos: Rafael Carrilho (SJO)
Gols: Fellipe Bastos, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Rafael Carrilho, aos 13 minutos do segundo tempo

Copa do Brasil 2015 – Campinense/PB 1×2 Grêmio

April 2, 2015
Apesar de ser a estreia em uma competição mais importante, a atitude e o desempenho do Grêmio não foi muito diferente do que o time vem apresentando nos jogos fora de casa no Gauchão. O tricolor mostrou-se superior ao seu adversário, mas em nenhum momento “amassou” o oponente. Como em outras situações nesse ano, o jogo foi um pouco enfadonho e o Grêmio acabou fazendo apenas o suficiente para garantir um vitória pela diferença mínima, Até aí tudo bem, o problema é que com um pouquinho mais de esmero, o segundo jogo em Porto Alegre poderia ter sido evitado.
Nos primeiros 45 minutos as melhores chances gremistas passaram por Braian Rodriguez, mas na primeira o centroavante chutou em cima do goleiro e na segunda foi puxado pela camisa quando subiu para cabecear (num pênalti claro ignorado pela arbitragem). No intervalo, o uruguaio deu lugar a Yuri Mamute, que logo aos 4 minutos do segundo tempo mostrou que dava mais movimentação ao ataque, entrando pela ponta esquerda para dar o passe para Douglas abrir o placar. Pouco depois, o goleiro Glédson evitou que Matias Rodriguez ampliasse. Aos 19 minutos, o Grêmio ficou um bom tempo com a defesa exposta, deixando o Campinense trabalhar a bola, até que Jefferson Recife ingressasse na área para cair após um leve empurrão de Matias Rodriguez. Dessa vez o juiz marcou o o pênalti e Felipe Alves converteu. Mas o desempate tricolor surgiu rápido. Aos 22 Luan recebeu bom passe de Giuliano e deu um toque magistral por cima do goleiro, marcando o 2×1 final.

Os relatos dão conta que o campo do estádio Amigão tem dimensões exageradas e grama fofa. O que torna ainda mais difícil de entender o posicionamento do Grêmio. Havia uma distância muito grande entre os setores do time e a compactação defensiva era muito lenta. Um exemplo disso foi o lance que originou o gol do Campinense, onde foi possível ver atletas gremistas espalhados por toda a extensão do gramado.
Impressionante a técnica que o Luan demonstrou ao dar o toque por cima do goleiro no segundo gol, numa bola rápida, rasteira, num gramado irregular. Fica cada vez mais difícil levar a sério quem ainda duvida do futebol dele.
Nas fotos isso não fica tão aparente, mas na transmissão pela TV essa camisa branca do Grêmio ficava excessivamente transparente com o suor dos jogadores. Não é algo que se espera da Umbro e de um produto de 300 reais.

Fotos: Nelsina Vitorino  (Jornal da Paraíba/GE/CP)

Campinense Campinense 1×2 Grêmio Grêmio

CAMPINENSE: Glédson; Leyrielton (Willian – 9’/2ºT), Jairo, Pedrão e Jefferson Recife; Negretti, Leandro Santos, Neto e Luiz Fernando (Jairo Santos – 29’/2ºT); Felipe Alves (Leandro Sobral – 45’/2ºT) e Reginaldo Junior.
Técnico: Francisco Diá
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matias Rodríguez, Rhodolfo, Pedro Geromel Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon (Walace – 27’/2ºT), Douglas, Giuliano (Everton – 32’/2ºT) e Luan; Braian Rodríguez (Yuri Mamute – intervalo)
Técnico: Ivo Wortmann.

Copa do Brasil 2015 – 1ª Fase – Jogo de ida
Data: 01/04/2015, quarta-feira, 22h00min
Local: Estádio Ernani Sátyro, o Amigão, em Campina Grande (PB) –
Árbitro: Avelar Rodrigo da Silva (CE).
Assistentes: Arnaldo Rodrigues de Souza (CE) e Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE)
Cartões amarelos: Matias Rodríguez e Walace (GRE);
Gols:  Douglas, aos 4 minutos do segundo tempo, Felipe Alves (de pênalti), aos 20 minutos do segundo tempo e Luan (G), aos 22 minutos do segundo tempo.