Archive for June, 2015

Brasileirão 2015 – Avaí 1×2 Grêmio

June 29, 2015
Com 37 segundos de jogo, Pedro Rocha pressionou a defesa adversária e, se aproveitando do recuo mal feito pelo zagueiro, arrancou livre em direção a entrada da área, de onde chutou tão logo surgiu a oportunidade. Com a vantagem do 1×0 o esquema com Luan solto como homem de frente passou a funcionar muito bem. Aos 9 minutos, foi o próprio Luan que sofreu e bateu uma falta. O goleiro Renan só conseguiu acompanhar a bola com os olhos e o placar passou a marcar 2×0. No restante do primeiro tempo o principal pecado do Grêmio foi ter deixado de resolver a partida nas várias chances que teve de marcar o terceiro gol.
O Avaí conseguiu reagir na volta do intervalo. Aos 8 minutos o estreante Lucas Ramon fez pênalti em Eltinho. Anderson Aquino cobrou a penalidade na trave, mas Marcelo de Lima Henrique, querendo ser mais realista que o rei, mandou a repetir a cobrança, pela invasão da área de Rhodolfo, que não teve nenhum interferência no rebote. Na segunda tentativa, Anderson Aquino converteu. Mas a reação avaiana acabou não indo muito além disso, apesar de a bola ter ficado rondando a área a gremista até o apito final.

Luan e Walace são os melhores jogadores do Grêmio no campeonato. No sábado, mais uma vez jogaram muito.
Curiosamente, pouco mais de um ano atrás, a direção não considerava  o anúncio antecipado de que Luan perderia seu lugar no time para Rodriguinho e Alan Ruiz como uma “queima” do jogador. Hoje, a mesma diretoria pede que Luan seja convocado para a seleção. Essa mudança de conceito pode ser difícil de entender, mas deve ser saudada.
Marcelo Hermes teve uma atuação segura, se destacando nos desarmes com carrinhos. Uma evolução significativa do futebol que tinha apresentado no Gauchão.

E Segundo o Who Scored, o Grêmio usou mais o seu lado esquerdo para atacar o Avaí, diferente do que vinha fazendo nos últimos jogos

Pra enfrentar um time de azul e branco, uma camisa toda preta teria bem mais serventia.
Quando a gente acha que todas as páginas do folclore do futebol já foram escritas, um sujeito vai lá e atira UMA FRALDA pra dentro do gramado.

Fotos: Charles Guerra (Zero Hora) e  Jamira Furlani (Avaí F. C.)

Avaí  Avaí 1×2 Grêmio Grêmio

AVAÍ: Wagner; Jéci (Pablo, 21’/1ºT), Emerson e Antônio Carlos; Nino Paraíba, Renan, Adriano (Romulo, 30’/2ºT), Denner (Juninho, 19’/2ºT) e Eltinho; André Lima e Anderson Lopes
 TÉCNICO: Gilson Kleina
GRÊMIO: Tiago; Lucas Ramon, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Hermes; Walace, Maicon (Felipe Bastos, 37’/1ºT), Giuliano, Douglas (Braian Rodríguez, 31/2ºT) e Pedro Rocha (Yuri Mamute, 11’/2ºT); Luan
TÉCNICO: Roger Machado.
09ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 27/06/2015, sábado, 16h00min
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC) – 27/06/2015, 16h
Público:  11.221
Renda: R$ 305.930,00
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE)
Assistentes: Bruno Boschilia (FIFA/PR) e Clovis Amaral da Silva (PE)
Cartões amarelos: Anderson Lopes (AVA); Tiago, Lucas Ramon e Yuri Mamute (GRE)
Gols: Pedro Rocha, aos 37 segundos; e Luan (G), a 9 minutos do primeiro tempo. Anderson Lopes (de pênalti) aos 10 minutos do segundo tempo
Advertisements

Brasileirão 2015 – Grêmio 1×0 Palmeiras

June 22, 2015

Para enfrentar o Palmeiras na Arena, Roger manteve o esquema usado no segundo tempo da partida anterior, com Luan sendo o homem mais adiantado da equipe. O Grêmio manteve a velocidade e movimentação vistas nas últimas vitórias, mas pouco finalizou no primeiro tempo, pois careceu de maior presença na área. O time também tinha alguma dificuldade para sair jogando, visto que diversas vezes os zagueiros e volantes recuaram a bola para o goleiro Tiago dar um chutão. O Palmeiras teve constantemente a possibilidade do contra-ataque, mas pouco aproveitou. Na situação mais clara dos 45 minutos iniciais, Geromel deu um providencial carrinho para evitar a conclusão de Arouca.
Na segunda etapa, o Grêmio passou a trabalhar um pouco mais a bola nas proximidades da área Palmeirense. Aos 10 minutos, Luan arriscou de calcanhar, acionando Maicon dentro da área, que por sua vez levou a bola para perna esquerda e chutou no ângulo de Fernando Prass. A partir daí o Grêmio tratou de administrar a vantagem e o Palmeiras passou buscar o empate na bola longa, mas as a dupla de zaga gremista ganhou a maioria das disputas por cima e Walace complementou o serviço chegando sempre antes na disputa da “segunda bola”.

A entrevista do Roger foi muito lúcida e muito elucidativa. Fazia tempo que eu não vi um treinador falar sobre seus conceitos com clareza. A explicação sobre o posicionamento dos volantes foi bem didática.
É difícil chegar a um consenso entre 8 milhões de torcedores. A existência de diferenças na avaliação dos jogadores, até certo ponto, é normal.  Mas eu nunca entendi por que parte da torcida do Grêmio inventou que o Luan é “soneca”.
Acho que também nunca vou entender por que o Walace foi reserva nas finais do Gauchão.
O telão e o sistema de som da Arena foram usados de maneira mais inteligente nesse jogo. Não vi a “câmera do beijo” antes da partida e a torcida pode cantar após o apito final sem ter que competir com a música que saía dos alto falantes. Mas eu não entendi porque ficaram repetindo um vídeo tosco do lançamento da terceira camisa que usa a mesma música de um comercial da Nike dos anos 90.

 
 

Grêmio Grêmio 1×0 Palmeiras Palmeiras

GRÊMIO: Tiago; Rafael Galhardo, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano (Braian Rodríguez – 39’/2ºT), Douglas (Edinho – 35’/2ºT) e Pedro Rocha (Yuri Mamute – 22’/2ºT) e Luan.
Técnico: Roger Machado
PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel (Amaral – Intervalo) e Arouca (Cleiton Xavier – 28’/2ºT); Rafael Marques, Robinho (Zé Roberto – 18’/2ºT) e Dudu; Alecsandro.  

Técnico: Marcelo Oliveira

08ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 21/6/2015, sábado, 21h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 22.896. (20.814 pagantes)
Renda:  R$ 718.882,00
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Auxiliares: Danilo Simon Manis (SP) e Rafael da Silva Alves (RS)
Cartões amarelos: Gabriel, Alecsandro, Robinho (PAL); Marcelo Oliveira, Rafael Galhardo, Maicon
Gol: Maicon, aos 10 minutos do segundo tempo

Quanto custou ir à Arena em Maio de 2015

June 19, 2015

Em maio, o Grêmio teve dois compromissos pelo Brasileirão na Arena, contra Ponte Preta e Figueirense. Com essa quantidade de jogos e com os valores cobrados pelos ingressos, nesse mês, um não sócio teve que desembolsar menos do que a maioria das modalidades de sócios para acompanhar as partidas.
Ainda, nesse mês, se verificou novas mudanças nos valores de ingressos na comparação com os jogos do mês anterior. Nos setores Cadeira Gramado Sul, Cadeira Alta Lateral (Norte/Sul) e Cadeiras Gold Corner e Central houve uma redução no preço em relação aos jogos do Gauchão e Copa do Brasil de abril de 2015. No setor Cadeira Gramado Central o valor cobrado foi o mesmo do Gre-Nal da Final do Gauchão. E nos setores Arquibancada, Cadeira Gramado Corner, Cadeira Alta Central e Corner o preço foi o mesmo jogos contra Novo Hamburgo, Campinense e Juventude. Difícil de entender a lógica pro trás dessa política de preços. 
Segue abaixo a divisão por setores:

Brasileirão 2015 – Grêmio 2×1 Atlético-PR

June 15, 2015

Ainda que não tenha feito uma atuação brilhante, o Grêmio deu sinais de melhora e, se reabilitando da desastrosa atuação no Morumbi na rodada passada, conseguiu superar o Atlético Paranaense em casa. 

O tricolor teve iniciativa e criou situações desde o início, mas por vezes apressava as jogadas e se expunha aos contra-ataques. Com o retorno de Douglas, o time atuava de uma maneira um pouco diferente, com Pedro Rocha “flutuando” na frente de um trio de meias. Pareceu muito claro que a equipe repetia em campo uma movimentação treinada durante a semana, que era a descida pelo lado direito que terminava um cruzamento rasteiro. Diversas vezes o Grêmio concluiu depois dessa forma, inclusive ao marcar o seu primeiro gol, aos 32 minutos, quando Douglas acionou Giuliano dentro da área e o camisa 8 completou pras redes.
Com a saída de Giuliano no intervalo, Roger mudou forma  que sua equipe jogava. Mamute e Pedro Rocha passaram a ocupar as faixas do lado de campo e Luan virou o jogador mais adiantado do ataque. O Atlético melhorou e chegou ao empate aos sete minutos numa falta cobrada por Hernani que o goleiro Tiago chegou atrasado. O Grêmio se perdeu com o empate, cometendo alguns erros básicos, como ceder contra-ataques de 2 contra 1 ou permitir que Walter dominasse no peito um chutão dado pelo seu goleiro. Ademais, o time passou a forçar a bola aérea quando não tinha um homem de área. Isso foi corrigido com a entrada de Braian Rodriguez. E foi numa bola alçada que o saiu o gol da vitória. Aos 26, Galhardo cobrou falta para a área e Rhodolfo desviou de cabeça, tirando o bom goleiro Weverton do lance.

Eu queria entender por que só quem entra no estádio pelos portões da Geral é obrigado a passar por duas revistas. Preconceito contra sua própria torcida é dose.
O estádio tava bem animado no finalzinho do jogo. Mas tão logo o juiz deu o apito final, entrou uma música no sistema de som da Arena. Abafar sua própria torcida é dose.
Várias atrações que são vistas no estádios americanos poderiam ser implementadas por aqui. Mas acho famigerada “câmera do beijo” NÃO é uma delas.
O público total foi praticamente o que era previsto pelo Grêmio. E o público pagante foi praticamente o mesmo da média da temporada de 2015 (que é de 17.786). O curioso é que os jogos de Brasileirão às 16 horas de domingo costumam ser os pontos acima da curva na média do clube. Não foi o caso desse jogo.

Fotos: André Kruse e Atlético Paranaense

Grêmio Grêmio 2×1 Atlético-PR Atlético-PR

GRÊMIO: Tiago; Galhardo (Lucas Ramon, 36’/2ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano (Yuri Mamute, Intervalo), Douglas (Braian Rodríguez, 19’/2ºT) e Luan; Pedro Rocha
Técnico: Roger Machado
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Guilherme Arana; Otávio, Hernani (Cléo, 32’/2ºT), Nikão (Giovani, 36’/2ºT) e Ytalo; Douglas Coutinho (Felipe, 10’/2ºT) e Walter.  
Técnico: Milton Mendes
07ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015

Data:  14 de junho de 2015, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre -RS
Público: 19.625 (17.781 pagantes)
Renda: R$ 543.642,00

Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES)
Cartões amarelos: Luan (GRE), Ytalo, Kadu, Nikão e Otávio (CAP)
Gols: Giuliano, aos 32 minutos do primeiro tempo; Hernani, aos 7 minutos e Rhodolfo aos 26 minutos do segundo tempo

Quanto custou ir à Arena em Abril de 2015

June 12, 2015
 
 
 
 
 
 

Em Abril, foram realizadas o mesmo número de partidas do que no mês anterior, porém houve um aumento no preço dos ingressos. Os valores já haviam sido majorados para os jogos contra Novo Hamburgo, Campinense e Juventude (independente do horário e dia de semana) e no Gre-Nal da final do Gauchão o preço dos ingressos foi o mais caro da temporada.
É importante fazer a ressalva que para alguns setores a comparação com não sócios é apenas hipotético, uma vez que os ingressos de alguns jogos se esgotaram antes mesmo da abertura da venda para o público em geral.
Segue abaixo a divisão por setores:

Brasileirão 2015 – São Paulo 2×0 Grêmio

June 8, 2015

O Grêmio não conseguiu dar sequência na sua recuperação no Brasileirão, tendo uma atuação muito abaixo do esperado e abaixo do aceitável contra o São Paulo. Os sinais de evolução da equipe que foram vistos nos últimos jogos não se fizeram presentes no Morumbi. O time de Roger não teve a mesma movimentação e intensidade, abrindo mão da posse de bola e  deixando grandes espaços na marcação. Se viam buracos entre os volantes e os zagueiros, e não raro os jogadores de frente deixavam de recuar para trás da linha da bola no momento da recomposição defensiva. Assim, o São Paulo não precisou de muito para conseguir a vitória. Aos 26 minutos do 1º tempo, Rhodolfo cortou mal um cruzamento e a bola acabou indo para nos pés de Luis Fabiano, que com tranquilidade fez o 1×0. A rigor o Grêmio só teve uma chance de empatar, quando Giuliano deu bom passe e Pedro Rocha conseguiu tocar a bola por cima de Rogério Ceni, mas não para dentro do gol.
A situação não mudou muito no segundo tempo. O São Paulo parecia não precisar, mas o juiz inventou um pênalti para o time da casa, que Rogério Ceni converteu. O restante da partida foi constrangedor para o Grêmio, muito mais pela sua inércia do que por uma imposição técnica do adversário.

 

O brabo é que o São Paulo jogou muito pouco e ainda assim foi claramente superior ao Grêmio.
E novamente os números ajudam a ilustrar a apatia do Grêmio. O São Paulo, mesmo tendo maior posse de bola (60% x 40%), fez um número maior de faltas (19 x 14). A marcação gremista foi muito passiva.
Eu gostaria muito de entender porque o árbitro Pericles Bassols apitou com a gola da camisa levantada. Gostaria de entender porque ele marcou pênalti num toque absolutamente involuntário de Marcelo Oliveira e porque ele não adotou o mesmo critério que usou em lance parecido aos 11 do primeiro tempo.

 

 Fotos: Marcos Ribolli (GloboEsporte) e Rubens Chiri (São Paulo F.C.)

São Paulo São Paulo 2×0 Grêmio Grêmio
 

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Dória, Carlinhos, Denilson (Hudson 21’/2T), Souza (Thiago Mendes 26’/2T), Wesley, Michel Bastos (Reinaldo 33’/2T), Ganso e Luís Fabiano
Técnico: Juan Carlos Osorio
GRÊMIO: Tiago; Fellipe Bastos, Rhodolfo, Pedro Geromel, Marcelo Oliveira, Araújo (Júnior 11’/2T), Maicon, Giuliano, Luan, Pedro Rocha (Vitinho 29’/2T) e Yuri Mamute (Braian Rodríguez 12’/2T)
Técnico: Roger Machado

 
06ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 06/06, às 22h (de Brasília)
Local: Estádio Morumbi, em São Paulo – SP 
Público: 16.952 pagantes
Renda:  R$ 529.630,00
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (Fifa)
Assistentes: Rodrigo F Henrique Correa (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Cartões amarelos: Fellipe Bastos, Marcelo Oliveira (GRE), Denilson, Luis Fabiano e Souza (SAO)
Gols: Luís Fabiano aos 26 minutos do 1º tempo e Rogério Ceni (de pênalti) aos 10 minutos do 2º tempo

Brasileirão 2015 – Grêmio 3×1 Corinthians

June 4, 2015
Com 2 minutos de jogo, Pedro Rocha recebeu de Walace na ponta esquerda e cruzou rasteiro para Giuliano abrir o placar.
Com 4 minutos, Marcelo Oliveira apareceu dentro da área para concluir uma jogada iniciada por ele no campo de defesa e marcou o segundo gol num belo chute que raspou no travessão antes de ir pro fundo das redes.
No segundo jogo sobre o comando de Roger, o Grêmio fez o seu melhor e mais intenso começo de partida na história da Arena. E mesmo tendo a vantagem de 2×0 cedo, o tricolor não quis saber de “amorcegar” o jogo. O Corinthians se aproveitou disso, foi para o seu campo de ataque e começou a criar chances. Mendoza aproveitou uma delas para descontar aos 22. O jogo seguiu aberto, com uma leve superioridade do Grêmio, que tinha chances mais concretas. Aos 33, Galhardo acertou o travessão numa cobrança de falta. Cinco minutos mais tarde, Giuliano chutou mascado, mas a bola foi para os pés de Luan, que aproveitou a condição dada pela zaga corintiana para marcar o terceiro gol.
No segundo tempo, o Corinthians passou ter uma maior posse de bola, enquanto o Grêmio tinha o contra-ataque. Os dois times tiveram um número razoável de oportunidades (O goleiro Tiago trabalhou bastante e trabalhou bem) mas o o placar permaneceu inalterado.

A vitória do Grêmio se explica pelo forte ritmo e pelo aproveitamento das situações no começo da partida. Mas além disso, eu gostei que os jogadores, especialmente os mais novos, encararam com firmeza os jogadores adversarios nas disputas e discussões nos momentos acalorados. Era um jogo tenso para os dois times e ninguém baixou a cabeça. 
Já tinha dado para notar isso na partida contra o Goiás, mas ontem ficou bem claro que o Roger está apostando num modelo de maior velocidade e movimentação quando o Grêmio ataca. Giuliano é um jogador que está sendo bem mais produtivo com esse sistema.

O Corinthians teve um número bem maior de finalizações (22 contra 13 do Grêmio segundo o WhoScored e a ESPN ou 19 contra 12 segundo o Footstats). Esse foi um defeito que o tricolor, apesar da boa apresentação, teve, de permitir um número um número excessivo de conclusões do seu adversário.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Ricardo Taves (Agência Corinthians)

Grêmio Grêmio 3×1 Corinthians  Corinthians
 

GRÊMIO: Tiago; Galhardo, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon (Fellipe Bastos, aos 22’/2ºT), Giuliano e Luan; Pedro Rocha (Vitinho, aos 18’/2ºT) e Yuri Mamute (Lincoln, aos 31’/2ºT).  
Técnico: Roger Machado
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Edu Dracena, Gil e Fábio Santos; Cristian, Bruno Henrique (Petros, aos 30’/2ºT), Renato Augusto (Danilo, aos 30’/2ºT), Jadson e Mendoza; Ángel Romero (Vagner Love, aos 14’/2ºT).  
Técnico: Tite


05ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 3/6/2015, quarta-feira, 22h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 20.231 (17.971 pagantes)
Renda R$ 549.810
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Bruno Raphael Pires (GO)
Cartões amarelos: Walace e Yuri Mamute (GRE); Gil, Bruno Henrique e Vagner Love (COR)
Gols: Giuliano, aos 2; Marcelo Oliveira, aos 4; Mendoza, aos 22 e Luan, aos 38 minutos do 1º tempo

Brasileirão 2015 – Goiás 1×1 Grêmio

June 1, 2015

Grêmio perdeu grande chance de vencer no Serra Dourada. O time  não fez lá grande partida, mas criou bem mais que o Goiás. No primeiro tempo o tricolor controlou as ações e ficou com a bola no campo de ataque. Com um minuto de jogo, Walace já estava chutando com perigo. Aos 30, Mamute ficou cara a cara com Renan, mas chutou por cima da goleira. Cinco minutos mais tarde, Galhardo aproveitou a jogada de pivô feita por Luan para entrar na área e encarar o goleiro, na disputa a bola sobrou para Giuliano que só completou para as redes: 1×0.
O retorno gremista para a segunda etapa foi um pouco hesitante e Goiás passou finalmente a ter presença no ataque. Aos sete minutos, Marcelo Grohe titubeou ao sair do gol para cortar o cruzamento e pediu falta ao esbarrar com Wesley. O juiz não marcou e Rodrigo empatou o jogo num peixinho. Depois disso o Grêmio conseguiu reagir, tendo algumas chances (na melhor delas, Renan desviou com a ponta dos dedos a conclusão de Marcelo Oliveira) mas não conseguiu se recolocar em vantagem.

Não acho que houve falta em Marcelo Grohe no gol do Goiás. Mas por muito menos Daronco marcou falta em Renan em um lance no começo do jogo. Faltou critério. E acredito que até agora ninguém entendeu porque ele inverteu a falta na disputa entre Yuri Mamute e Felipe Macedo aos 20 minutos do primeiro tempo. O que seria uma boa oportunidade de bola parada para o tricolor (e, no mínimo, um amarelo para o defensor) virou,  inexplicavelmente, uma falta de ataque.
Eu só não vejo relação entre a má apresentação de Daronco com essa medida da CBF não mais vetar que um árbitro apite o jogo de um time de um estado da federação que está vinculado. Essa suposta falta de isenção do juiz não se faria presente no campeonato estadual? E como ficam os casos de árbitros que trocaram de federação? Poderiam apitar jogos de clubes vinculados a suas antigas federações? Me parece que a questão passa muito mais pela baixa qualidade dos apitadores, pela ausência de critérios claros e pela falta de cobrança de um certo padrão para o campeonato.
Uma pena que essa ideia de padronização do tamanho dos campos não tenha ido adiante. Os jogos no Serra Dourada seguem sendo muito diferente dos demais no Brasileirão.
Pode ser só a tradicional boa vontade com o trabalho que se inicia, mas chamou a atenção o fato de que dois setoristas afirmaram ter visto no jogo jogadas que o Roger treinou na sua primeira semana com técnico gremista.

Não consigo pensar em um exemplo melhor de piada pronta do que essa faixa do “Leandro & Leonardo” que a torcida do Goiás colocou no Serra Dourada.

Fotos: Renato Conde  (O Popular/Globo Esporte) e Goiás E.C.

Goiás Goiás 1×1 Grêmio Grêmio

GOIÁS: Renan; Everton, Felipe Macedo (Fred, 44/2ºT), Alex Alves e Rafael Forster; Péricles, Rodrigo, Patrick (Robert, Intervalo) e Felipe Menezes; Erik (Ruan, 36’/2ºT) e Wesley
Técnico: Hélio dos Anjos
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo (Felipe Bastos, 38’/2ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano, Luan e Pedro Rocha (Everton, 15’/2ºT); Yuri Mamute (Braian Rodríguez, 36’/2ºT). T: Roger Machado. 
Técnico: Roger Machado

4ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 31/05/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Público: 3.850 pagantes
Renda: R$ 131.155,00
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Cristhian Passos (GO)
Cartões amarelos: Marcelo Grohe (GRE) e Wesley (GOI)
Gols: Giuliano, aos 35 minutos do primeiro tempo. Rodrigo, aos sete minutos do segundo tempo.