Brasileirão 2015 – Goiás 1×1 Grêmio

Grêmio perdeu grande chance de vencer no Serra Dourada. O time  não fez lá grande partida, mas criou bem mais que o Goiás. No primeiro tempo o tricolor controlou as ações e ficou com a bola no campo de ataque. Com um minuto de jogo, Walace já estava chutando com perigo. Aos 30, Mamute ficou cara a cara com Renan, mas chutou por cima da goleira. Cinco minutos mais tarde, Galhardo aproveitou a jogada de pivô feita por Luan para entrar na área e encarar o goleiro, na disputa a bola sobrou para Giuliano que só completou para as redes: 1×0.
O retorno gremista para a segunda etapa foi um pouco hesitante e Goiás passou finalmente a ter presença no ataque. Aos sete minutos, Marcelo Grohe titubeou ao sair do gol para cortar o cruzamento e pediu falta ao esbarrar com Wesley. O juiz não marcou e Rodrigo empatou o jogo num peixinho. Depois disso o Grêmio conseguiu reagir, tendo algumas chances (na melhor delas, Renan desviou com a ponta dos dedos a conclusão de Marcelo Oliveira) mas não conseguiu se recolocar em vantagem.

Não acho que houve falta em Marcelo Grohe no gol do Goiás. Mas por muito menos Daronco marcou falta em Renan em um lance no começo do jogo. Faltou critério. E acredito que até agora ninguém entendeu porque ele inverteu a falta na disputa entre Yuri Mamute e Felipe Macedo aos 20 minutos do primeiro tempo. O que seria uma boa oportunidade de bola parada para o tricolor (e, no mínimo, um amarelo para o defensor) virou,  inexplicavelmente, uma falta de ataque.
Eu só não vejo relação entre a má apresentação de Daronco com essa medida da CBF não mais vetar que um árbitro apite o jogo de um time de um estado da federação que está vinculado. Essa suposta falta de isenção do juiz não se faria presente no campeonato estadual? E como ficam os casos de árbitros que trocaram de federação? Poderiam apitar jogos de clubes vinculados a suas antigas federações? Me parece que a questão passa muito mais pela baixa qualidade dos apitadores, pela ausência de critérios claros e pela falta de cobrança de um certo padrão para o campeonato.
Uma pena que essa ideia de padronização do tamanho dos campos não tenha ido adiante. Os jogos no Serra Dourada seguem sendo muito diferente dos demais no Brasileirão.
Pode ser só a tradicional boa vontade com o trabalho que se inicia, mas chamou a atenção o fato de que dois setoristas afirmaram ter visto no jogo jogadas que o Roger treinou na sua primeira semana com técnico gremista.

Não consigo pensar em um exemplo melhor de piada pronta do que essa faixa do “Leandro & Leonardo” que a torcida do Goiás colocou no Serra Dourada.

Fotos: Renato Conde  (O Popular/Globo Esporte) e Goiás E.C.

Goiás Goiás 1×1 Grêmio Grêmio

GOIÁS: Renan; Everton, Felipe Macedo (Fred, 44/2ºT), Alex Alves e Rafael Forster; Péricles, Rodrigo, Patrick (Robert, Intervalo) e Felipe Menezes; Erik (Ruan, 36’/2ºT) e Wesley
Técnico: Hélio dos Anjos
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo (Felipe Bastos, 38’/2ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano, Luan e Pedro Rocha (Everton, 15’/2ºT); Yuri Mamute (Braian Rodríguez, 36’/2ºT). T: Roger Machado. 
Técnico: Roger Machado

4ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015
Data: 31/05/2015, domingo, 16h00min
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Público: 3.850 pagantes
Renda: R$ 131.155,00
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Cristhian Passos (GO)
Cartões amarelos: Marcelo Grohe (GRE) e Wesley (GOI)
Gols: Giuliano, aos 35 minutos do primeiro tempo. Rodrigo, aos sete minutos do segundo tempo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: