Brasileirão 2015 – Grêmio 2×1 Atlético-PR

Ainda que não tenha feito uma atuação brilhante, o Grêmio deu sinais de melhora e, se reabilitando da desastrosa atuação no Morumbi na rodada passada, conseguiu superar o Atlético Paranaense em casa. 

O tricolor teve iniciativa e criou situações desde o início, mas por vezes apressava as jogadas e se expunha aos contra-ataques. Com o retorno de Douglas, o time atuava de uma maneira um pouco diferente, com Pedro Rocha “flutuando” na frente de um trio de meias. Pareceu muito claro que a equipe repetia em campo uma movimentação treinada durante a semana, que era a descida pelo lado direito que terminava um cruzamento rasteiro. Diversas vezes o Grêmio concluiu depois dessa forma, inclusive ao marcar o seu primeiro gol, aos 32 minutos, quando Douglas acionou Giuliano dentro da área e o camisa 8 completou pras redes.
Com a saída de Giuliano no intervalo, Roger mudou forma  que sua equipe jogava. Mamute e Pedro Rocha passaram a ocupar as faixas do lado de campo e Luan virou o jogador mais adiantado do ataque. O Atlético melhorou e chegou ao empate aos sete minutos numa falta cobrada por Hernani que o goleiro Tiago chegou atrasado. O Grêmio se perdeu com o empate, cometendo alguns erros básicos, como ceder contra-ataques de 2 contra 1 ou permitir que Walter dominasse no peito um chutão dado pelo seu goleiro. Ademais, o time passou a forçar a bola aérea quando não tinha um homem de área. Isso foi corrigido com a entrada de Braian Rodriguez. E foi numa bola alçada que o saiu o gol da vitória. Aos 26, Galhardo cobrou falta para a área e Rhodolfo desviou de cabeça, tirando o bom goleiro Weverton do lance.

Eu queria entender por que só quem entra no estádio pelos portões da Geral é obrigado a passar por duas revistas. Preconceito contra sua própria torcida é dose.
O estádio tava bem animado no finalzinho do jogo. Mas tão logo o juiz deu o apito final, entrou uma música no sistema de som da Arena. Abafar sua própria torcida é dose.
Várias atrações que são vistas no estádios americanos poderiam ser implementadas por aqui. Mas acho famigerada “câmera do beijo” NÃO é uma delas.
O público total foi praticamente o que era previsto pelo Grêmio. E o público pagante foi praticamente o mesmo da média da temporada de 2015 (que é de 17.786). O curioso é que os jogos de Brasileirão às 16 horas de domingo costumam ser os pontos acima da curva na média do clube. Não foi o caso desse jogo.

Fotos: André Kruse e Atlético Paranaense

Grêmio Grêmio 2×1 Atlético-PR Atlético-PR

GRÊMIO: Tiago; Galhardo (Lucas Ramon, 36’/2ºT), Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano (Yuri Mamute, Intervalo), Douglas (Braian Rodríguez, 19’/2ºT) e Luan; Pedro Rocha
Técnico: Roger Machado
ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Guilherme Arana; Otávio, Hernani (Cléo, 32’/2ºT), Nikão (Giovani, 36’/2ºT) e Ytalo; Douglas Coutinho (Felipe, 10’/2ºT) e Walter.  
Técnico: Milton Mendes
07ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015

Data:  14 de junho de 2015, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre -RS
Público: 19.625 (17.781 pagantes)
Renda: R$ 543.642,00

Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antônio Zanotti (ES)
Cartões amarelos: Luan (GRE), Ytalo, Kadu, Nikão e Otávio (CAP)
Gols: Giuliano, aos 32 minutos do primeiro tempo; Hernani, aos 7 minutos e Rhodolfo aos 26 minutos do segundo tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: