Archive for December, 2015

Médias de Público do Grêmio em 2015

December 20, 2015

A média de público dos jogos que o Grêmio fez como mandante em 2015 foi de 25.211 (23.164 pagantes). É o melhor número dos últimos 5 anos. 

Um detalhe importante deste ano é que o tricolor conseguiu realizar todos seus jogos como mandante na Arena, o que não aconteceu em 2013 e 2014.  Assim, fiz um comparativo dos público levando em conta somente os jogos disputados no Humaitá (Tabela acima)

Como já foi mencionado em outro post, a média de público no Gauchão 2015 foi a melhor dos últimos 8 anos (Tabela acima)

No Brasileirão a média de público pagante superou a de 2012.

Porém, na Copa do Brasil a média foi a pior das últimas quatro temporadas.

Advertisements

A camisa retrô é mesmo de 1956?

December 13, 2015
Buscando em meus arquivos, encontrei registros dessa camisa branca com uma faixa azul com bordas pretas na altura do peito sendo usada nos anos de 1948 e 1950.

E quando pesquisei o ano de 1956, sempre encontrei o Grêmio usando um uniforme reserva diferente deste modelo retrô (como por exemplo o jogo contra o Racing, em janeiro daquele ano, ou a partida contra o Floriano em agosto ou mesmo o confronto contra um selecionado argentino em setembro

Vale lembrar que o antigo memorial Hermínio Bittencourt tinha uma de suas colunas decorada com um série de caricaturas de jogadores, ilustrando os diversos uniformes do Grêmio ao longo dos anos. Lá a camisa em questão era creditada a 1950.

Assim sendo, é assustador que o departamento de marketing aprove que seja bordada na camisa uma data errada. Acho que a diretoria do clube e sua parceira deveriam ter mais cuidado um produto da marca do Grêmio e mais respeito a história do time.

Ênio Rodrigues marcando o atacante Maschio do Racing, em confronto de janeiro de 1956 
(Fonte: Grêmio História)

Imagens do antigo museu do Grêmio no estádio Olímpico.

Brasileirão 2015 – Joinville 0x2 Grêmio

December 9, 2015

O Grêmio fez o que tinha que fazer e derrotou o já rebaixado (e último colocado na competição) Joinville. A partida acabou tendo como fator mais interessante o estado do gramado, encharcado pela chuva. O primeiro gol saiu após boa jogada de Geromel pela ponta esquerda que Marcelo Oliveira (foto abaixo) completou para as redes. O segundo “tento” acabou sendo providenciado por uma poça d´água, que parou a bola para Bobô,  enganando o goleiro Agenor que tinha saído da área para cortar o cruzamento de Ramiro.
Foi curioso notar que, apesar de jogar com centroavante típico e num gramado pesado, o Grêmio teve muito mais movimentação no seu ataque do que no último Gre-Nal. Giuliano foi o exemplo mais claro dessa maior mobilidade e disposição dos homens de frente do tricolor.
Creio que o a diretoria do Grêmio não deveria falar de nenhuma outra renovação antes de se acertar com Geromel (só espero que faça isso de maneira mais clara na comparação do que foi anunciado no início do ano)

A obtenção da vaga direta para a Libertadores é um resultado muito bom se considerarmos o cenário que se desenhava no início do ano e no início da competição. O Grêmio só ficou atrás de Corinthians e Atlético-MG, que são equipes com planteis mais renomados (e provavelmente mais caros) e com trabalhos consolidados há mais tempo (Nunca é demais lembrar que o tricolor começou 2015 com Felipão e com a direção apostando num esquema com dois centroavantes). E, curiosamente, não foi por causa do confronto direto que ficou atrás destas equipes.

Acho (e só acho) que o Grêmio deveria decidir e deixar bem claro os seus objetivos para 2016. Fiquei bastante incomodado quanto o Presidente Romildo Bolzan alterou seu discurso após o empate em casa contra o Fluminense. No final do ano passado o Presidente garantia que o objetivo para 2015 era “o título gaúcho e um título nacional.”. Depois da eliminação na Copa do Brasil, o objetivo  inicial subitamente passou a ser “buscar vaga na Libertadores“.
Estranhamente em 2015 o Grêmio chegou mais longe justo na competição mais difícil que tinha pela frente.


Fotos: Carlos Jr. (Lance) e Leo Munhoz (Zero Hora)

Joinville 0x2 Grêmio

JOINVILLE: Agenor, Eduardo Ratinho (Marcelo Costa, 30’/2ºT), Rafael Donato, Alef e Diego; Danrlei, Anselmo (Mário Sérgio, Intervalo), Kadu e Ítalo (Fernando Viana, 23’/2ºT); Trípodi e Edgar Junio
Técnico: Claudiomiro. 
GRÊMIO: Bruno Grassi; Galhardo, Geromel, Bressan e Marcelo Oliveira; Walace (Vitinho, 31/2ºT), Ramiro, Giuliano, Luan (Pedro Rocha, 12’/1ºT) e Everton (Edinho, Intervalo); Bobô
Técnico: Roger Machado. 
38ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2015 

Data: 6/12/2015, domingo, 17h00min
Local: Arena Joinville, em Joinville -SC
Público: 5.979 pagantes
Renda: R$ 199.245,00
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Auxiliares: Moisés Aparecido de Souza (SP) e José Raimundo Dias da Hora (BA)
Cartões amarelos: Diego, Eduardo Ratinho e Rafael Donato (JOI); Ramiro (GRE)
Gols: Marcelo Oliveira, aos 5 do 1º tempo e Bobô 14’/2ºT(0-2).

Camisa Preta 2015

December 6, 2015

 Eu já disse antes que não entendi muito bem o porque do lançamento dessa quarta camisa no penúltimo jogo da temporada. Acho que essa questão poderia ser mais claramente regulada pelo Grêmio, seguindo o modelo dos clubes ingleses (O Arsenal, por exemplo, garante que lançará no máximo 3 camisas por ano, e que elas serão usadas por uma temporada)
A camisa em si não me pareceu ter nada especial. Muito parecida com os modelos já usados pela Chapecoense em 2015 (listras fininhas no tronco e mangas “lisas”).
Quanto a parte das costas da camisa, repito a crítica que fiz em 2013: Todas as camisas pretas de jogo que o Grêmio já teve usaram o Banrisul em branco, seguido do número em azul e Tramontina em branco logo abaixo (ver imagem abaixo). Creio que uma certa variação seria bem vinda.