Libertadores 2016 – Grêmio 1×1 San Lorenzo

 

Apesar do San Lorenzo ter chegado nessa partida em situação mais delicada, foi o Grêmio que se mostrou mais nervoso a partir do apito inicial. Os argentinos focavam sua marcação em cima de Maicon, deixando Edinho livre para jogar, o que acabou causando dificuldade para o tricolor propor o jogo. O time de Pablo Guede aproveitava das inúmeras jogadas precipitadas do ataque gremista para sair jogando com tranquilidade, com a bola no chão, usando os lados do campo para contra-atacar com perigo. O Grêmio estava num mau momento quando saiu na frente, aos 24 minutos. Falta sofrida por Wesley que Fred bateu e contou com uma boa colaboração do goleiro Torrico para fazer o 1×0. O San Lorenzo não se abalou com o gol sofrido e chegou ao empate 8 minutos mais tarde. Também numa bola parada, onde o Grêmio posicionou todos seus jogadores praticamente dentro da grande área e mesmo assim não evitou a cabeçada de Cauteruccio.

No segundo tempo o Grêmio não se encontrou mais em campo. Os jogadores mais criativos pareciam sentir a sequência de jogos. Quando Roger substitui eles, optou por um esquema heterodoxo, com dois centroavantes, Fernandinho pela esquerda e Everton pela direita. Era de se imaginar que o tricolor iria apelar para a bola aérea. Mas nem isso o time Grêmio conseguiu fazer, pois acabou perdendo o controle do jogo ao abrir mão do meio de campo e por pouco não perdeu o jogo.

 

 

Um dos grandes diferenciais de Roger é a sua capacidade de enxergar o jogo e falar de maneira sincera e didática sobre o que aconteceu na partida na coletivas. Infelizmente ele não agiu dessa forma ao dizer que não viu o time cansar. Ficou estranho, até mesmo porque o cansaço de alguns jogadores, como Luan e Giuliano, era evidente.
E a Arena acabou sim recebendo mais de 120 mil nessa sequência de três grandes jogos. Uma pena que se tenha visto portões fechados na entrada do público. Uma pena que não se vê nenhuma providência sendo tomada para melhor a saída da torcida no final do jogo (começando pelos ambulantes bloqueando a saída das rampas e indo até a questão do trânsito no entorno do estádio).
É importante lembrar que o Grêmio somou 5 dos 9 pontos destes últimos jogados em casa.

 

Geromel mais uma vez jogou muito. Se ele faz o gol naquele chute da intermediária teria que sair carregado na saída do campo. A propósito, sou só eu que acha estranho que o departamento de marketing não tenha feito nada para aproveitar/capitalizar esse momento de (merecida) idolatria do nosso camisa 3?
O camisa 16 Belluschi é um jogador que eu acompanho desde a época do Newell´s. Ainda não tinha tido uma grande atuação na Libertadores. Infelizmente deixou pra começar a fazer a diferença justamente na Arena.

 

 

Grêmio Grêmio 1×1 San Lorenzo San Lorenzo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Wesley, Geromel, Fred e Marcelo Oliveira; Edinho, Maicon; Giuliano (Fernandinho, 25’/2º), Douglas (Henrique Almeida, 31’/2°) e Everton; Luan (Bobô, 14’/2º).
Técnico: Roger Machado
SAN LORENZO: Torrico; Buffarini, Angeleri, Caruzzo e Mas; Mussis; Belluschi, Ortigoza e Blanco; Cerutti (Romagnoli, 39’/2º) e Cauteruccio (Matos, 28’/2º).
Técnico: Pablo Guede
03ª Rodada – Grupo 06 – Libertadores 2016
Data: 09 de março de 2016, quarta-feira, 21h45min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 41.927 (39.176 pagantes)
Renda: R$ 2.104.161
Árbitro: Daniel Fedorzuck (URU) Assistentes: Nicolás Taran e Richard Trinidad (URU)
Cartões Amarelos: Edinho e Marcelo Oliveira, Mussis, Ortigoza e Angeleri

Gols: Fred, aos 24 minutos do 1º tempo e Cauteruccio, aos 32 minutos do 1º tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: