Gauchão 2016 – Semifinal – Grêmio 3×1 Juventude

O Grêmio jogou bem, ganhou bem, mas foi desclassificado. O time correu muito, talvez mais do que em qualquer outra partida da temporada. Tivesse todo esse empenho e movimentação no primeiro jogo no Jaconi muito provavelmente o tricolor se classificaria com facilidade. Mas não foi bem isso que aconteceu. O clube parece não entender que no futebol profissional não existe a possibilidade de se escolher quando se joga “às ganha” e quando se joga “às brinca”.
Sei bem que é impossível não estabelecer prioridades nesse calendário absurdo que temos. Só acho que o Grêmio não vem fazendo isso muito bem.  Um time de futebol é uma estrutura complexa, sujeita a quedas e aumentos de rendimento. Não há como virar um “dimmer” nas costas de cada um dos atletas quando for mais ou menos necessário um resultado.
Eu não acho que um Regional irá saciar a sede da torcida por títulos. Da mesma forma, não concordo com a tese que o Grêmio precisa necessariamente ganhar um Gauchão antes de pensar em postular títulos maiores. Mas o retrospecto dos últimos 10 anos mostram que o clube não está sabendo enfrentar a competição, mesmo que se considere todas as dificuldades que não deveriam existir (parcialidade da Federação e afins, por exemplo). 
É difícil dizer que uma eliminação no Gauchão não afeta o clube. Um exemplo disso foi a infeliz declaração do Capitão Maicon ao dizer que não podemos carregar o peso de 15 anos se chegamos agora“. Seria muito fácil receber para jogar aqui e só ter que encarar o bônus de usar a camisa do Grêmio.  Infelizmente o ônus também faz parte. Menos mal que o Roger colocou as coisas no lugar ao dizer que “Um clube grande não pode ficar tanto tempo sem títulos importantes. A cobrança é genuína, e eu sou responsável também”.
O Presidente Romildo Bolzan é um homem experiente na “vida pública” e deveria saber que frases como Se jogarmos como hoje, podemos fazer cinco no Rosario Central” tem grandes chances de serem usadas fora de contexto.

Fotos: Manoel Petry  e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio Grêmio 3×1 Juventude Juventude

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro, Bressan, Fred e Marcelo Oliveira; Walace (Lincoln, 36’/2ºT), Maicon, Giuliano, Douglas (Henrique Almeida, 28’/ºT) Luan; Bobô (Bolaños, 9’/2ºT)

Técnico: Roger Machado
JUVENTUDE – Elias; Hélder, Klaus, Heverton, Pará; Wanderson, Itaqui (Lucas, 9’/2ºT), Bruno Ribeiro, Hugo (Wallacer, 18’/2ºT); Dieguinho (Vacaria, 30’/2ºT) e Roberson
Técnico: Antônio Carlos Zago
Jogo de volta – Semifinal  – Gauchão 2016
Data: 24 de abril de 2016, domingo, 16h00min 
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS) 
Público: 20.158 (18.285 pagantes) 
Renda: R$ 704.599,00 
Árbitro: Jean Pierre Lima (RS) 
Assistentes: Leirson Martins e Michael Stanislau (ambos do RS) 

Cartões amarelos: Bressan, Fred e Ramiro; Hugo, Dieguinho, Bruno Ribeiro e Lucas
Cartão vermelho: Hélder (Juventude) aos 48 minutos do 2º tempo
Gols: Wallace, aos três minutos do primeiro tempo, Giuliano, no 1º minuto, Roberson, aos dois minutos e Bolaños, aos 12 minutos do segundo tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: