Archive for May, 2016

Brasileirão 2016 – Grêmio 2×0 Coritiba

May 30, 2016
O Grêmio pode não ter sido brilhante, mas teve uma atuação segura e conseguiu uma merecida vitória contra o Coritiba. Everton abriu o marcador no primeiro tempo, aproveitando bom cruzamento de Marcelo Hermes. Na segunda etapa Luan ampliou para 2×0 ao converter pênalti sofrido por Everton. Um “detalhe” importante é que o tricolor segue sem tomar gols no Brasileirão.
O grande nome do jogo acabou sendo Everton, que foi escalado para jogar aberto pela direita (Giuliano seguiu posicionado um pouco mais recuado pela esquerda) e diversas vezes trocou de posição com Luan, aparecendo dentro da área para concluir. 

O público foi baixo. Menor do que a média dos 7 confrontos anteriores contra o Coritiba pelo Brasileirão em Porto Alegre. Menor que média do Grêmio no Brasileirão aos domingos desde 2006. E a direção do Grêmio esperava mais de 35 mil pessoas na Arena. Será que foi só a chuva que frustou a expectativa? Será que é justo fazer uma promoção de ingressos que exclui os sócios migrados para o setor da Geral

Esse fardamento do Coritiba, com 3 listras da Adidas na cor preta na camisa e cinza na continuação no calção é pra despertar o TOC em quem se apega nos detalhes dos uniformes.
Por falar em uniforme, essa ideia de estampar o endereço de um site na manga da camisa tricolor contraria totalmente a ideia do “não patrocínioapresentada poucos dias atrás

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net), Eduardo Moura (Globo Esporte) e  Coritiba F.C.

Grêmio 2×0 Coritiba

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Hermes; Walace, Maicon (Edinho, 37’/2ºT), Everton (Pedro Rocha, 37’/2ºT), Douglas (Lincoln, 37’/2ºT) e Giuliano; Luan. Técnico: Roger Machado
CORITIBA: Wilson; Ceará (Dodô, 17’/1ºT), Rafael Marques, Juninho e Carlinhos; João Paulo, Alan Santos (Thiago Lopes, 41’/1ºT), Cesar González (Negueba, 16’/2ºT) e Juan; Leandro e Kléber  

Técnico: Gilson Kleina

04ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 29/5/16, domingo, às 18h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 12.415 (10.825 pagantes)
Renda: R$ 303.644,25
Árbitro: Sandro Meira Ricci (FIFA/SC)
Auxiliares: Bruno Raphael (GO) e Nailton Junior (CE)
Cartões amarelos:  Kleber e Rafael Marques (CTB)
Gols: Everton  aos 39 minutos do 1ºtempo; Luan (de  pênalti), aos 22 minutos do segundo tempo.

Advertisements

Brasileirão 2016 – Atlético Mineiro 0x3 Grêmio

May 29, 2016

Foi uma noite que o jogo do Grêmio fluiu tão bem que o tricolor aplicou três a zero ainda no primeiro tempo mesmo perdendo três jogadores por lesão com 36 minutos de partida. O primeiro gol foi saiu, assim como no Mineirão no ano passado, após uma boa sequência de passes. Os outros dois saíram em jogadas que Luan partiu com a bola dominada para cima da defesa adversária.

Mais uma vez ficou claro que Luan rende mais jogando próximo do gol. Acho que esse é um elemento que não pode ser desconsiderado na escalação do time.
Gosto muito dessa meia toda azul do Grêmio. Uma pena que ela não seja colocada a venda.

Fotos: Bruno Cantini (Atlético-MG), Washigton Alves (Grêmio.net) e SuperEsportes

ATLÉTICO-MG : Victor; Marcos Rocha, Edcarlos, Tiago e Carlos César (Patric, intervalo); Leandro Donizete, Rafael Carioca, Júnior Urso (Capixaba, intervalo) e Hyuri (Pablo, 28’/2ºT); Clayton e Carlos.
Técnico: Marcelo Oliveira


GRÊMIO : Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Fred (Bressan, 11’/1ºT)  e Marcelo Oliveira (Marcelo Hermes, 36’/1ºT); Wallace, Maicon, Giuliano, Douglas e Luan; Henrique Almeida (Éverton, 20’/1ºT) .Técnico: Roger Machado

3ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 26/05/2016, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte- MG
Público: 17.426 Pagantes
Renda: R$350.900,00
Árbitro: Raphael Claus (FIFA/SP)
Auxiliares: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (FIFA/SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (CBF-1/SP)
Cartões amarelos: Pablo; Marcelo Oliveira, Luan, Douglas, Marcelo Hermes, Maicon
Gols: Marcelo Oliveira aos 17 min, Luan aos 25 min e aos 46 min do primeiro tempo.

Brasileirão 2016 – Grêmio 1×0 Flamengo

May 24, 2016

O Grêmio pode não ter feito uma grande partida. Pode ter corrido riscos desnecessários quando já estava em vantagem (Gol de cabeça Fred, que realmente estava “precisando” disso), mas é inegável que o tricolor foi melhor do que o Flamengo durante a maior parte do jogo, tendo criado mais oportunidades e merecendo levar os 3 pontos que estavam em disputa. 

Ontem ficou bem claro que o Grêmio jogou numa espécie de 4-4-2. Bolaños ficava sempre mais a frente do que Luan e Giuliano. E quando o time perdia a bola, era Bobô que voltava para recompor. Também me pareceu claro que o time passou a render mais quando Luan passou a jogar mais perto do gol, ficando Everton responsável por ocupar a faixa lateral. 

O público foi menor do que a média dos últimos 10 confrontos contra o Flamengo pelo Brasileirão em Porto Alegre. Uma pena. Enquanto isso cada vez surge uma nova desculpa na questão do check-in/check-out. Só o que não surge é uma solução.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 1×0 Flamengo

GRÊMIO:  Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Frede Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano (Pedro Rocha, 29’/2ºT), Luan e Bolaños; (Douglas, 37’/2ºT); Bobô (Everton, int.).
 Técnico: Roger Machado
FLAMENGO: Paulo Victor; Rodinei, Juan, Léo Duarte e Jorge; Cuellar (Willian Arão, 32’/2ºT), Márcio Araújo, Gabriel (Marcelo Cirino, 25’/2ºT), Éverton(Ederson, 25’/2ºT) e Alan Patrick; Guerrero.
Técnico: Jayme de Almeida

02ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 22 de maio de 2016, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 17.866 (15.976 pagantes)
Renda: R$ 522.592,00
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Anderson de Moraes Coelho (SP)
Cartões amarelos: Luan, Fred, Maicon (GRE); Guerrero, Everton (FLA)
Gol: Fred, aos 8 minutos do 2º tempo

Média de Público do Grêmio no Brasileirão (2006/2015)

May 20, 2016

Fiz um levantamento da presença de público dos jogos em casa do Grêmio no Brasileirão desde 2006. Seriam 190 jogos como mandante, mas desconsiderei do cálculo os três jogos disputados em Caxias com portões fechados em 2006.
Assim, a média de pagantes nestes 187 jogos foi de 22.206. A média de público total foi de 25.474.
Como já visto aqui anteriormente, o fato do jogo ser disputado no meio ou no final de semana afeta a presença de público. Destes 187 jogos, 128 foram realizados em finais de semana, com uma média de 24.566 pagantes (28.037 de média público total). Considerando somente os 59 jogos disputados no meio de semana essa média cai para 17.086 pagantes (19.912 de média de público total).
No Brasileirão 2016 estão previstas 11 rodadas em meio de semana, e o Grêmio jogará em casa em quatro delas (apenas Atlético-PR, Cruzeiro, Sport e Vitória jogarão menos em caso em dias de semana). Mais dados sobre a distribuição dos jogos entre meio e fim de semana nos últimos 10 anos podem ser vistos neste link.
Dividi também o levantamento (tabela abaixo) pelos adversários. Desde 2006 o Grêmio recebeu 37 clubes diferentes nos seus domínios (seriam 38 se considerássemos o jogo contra o Fortaleza com portões fechados no Centenário). Como era de se imaginar, a maior média é do clássico Gre-Nal, mas fiquei surpreso que depois do Co-irmão, os adversários ditos grandes com maior média são o São Paulo e o Botafogo.

Brasileirão 2016 – Corinthians 0x0 Grêmio

May 16, 2016

Na maior parte dos casos, um empate contra o Corinthians em São Paulo pode ser considerado um bom resultado. Ontem não foi diferente. Acredito que, dada as circunstâncias do momento, o Grêmio não poderia em hipótese alguma iniciar o Brasileirão com uma derrota como as que teve contra o Rosario Central.
Não sei se foi essa a motivação de Roger para mudar o time. Mas ficou claro que com Bolaños posicionado atrás de Bobô, com Giuliano pela esquerda e Luan pela direita, o Grêmio conseguiu ter mais intensidade ao pressionar a saída de bola do adversário. E este acabou sendo o maior mérito no jogo. De resto o tricolor teve, ao menos, o mesmo número de chances claras de gol que o mandante, mas o jogo em si não foi bom, com um grande número de erros de fundamentos (em especial nos passes).
Eu acho que em casos como de ontem, em que o adversário também utiliza calção preto e meia branca, a alternativa do Grêmio deveria ser o calção branco com meia azul (que só foi usada em um jogo nessa temporada), por evocar o Mundial de 1983 e a Copa do Brasil de 2001

Fotos: Daniel Augusto Jr. (Agência Corinthians)

Corinthians Corinthians 0x0 Grêmio Grêmio

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Felipe, Balbuena e Uendel; Bruno Henrique; Elias, Rodriguinho (Guilherme, 14’/2º), Marquinhos Gabriel e Romero (Giovanni Augusto, 16’/2º); André (Luciano 32’/2º)
Técnico: Tite
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro, Geromel, Fred e Marcelo Oliveira; Walace e Maicon; Giuliano, Luan (Everton, 18’/2º) e Bolaños (Edinho 37’/2º); Bobô (Henrique Almeida, 32’/2º)
Técnico: Roger Machado

01ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 15 de maio de 2016, domingo, 16h00min
Local: Arena Corinthians, São Paulo-SP
Público: 31.905 (31.533 pagantes)
Renda: R$ 1.627.511,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (FIFA-GO)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (FIFA-BA) e Guilherme Dias Camilo (FIFA-MG) Cartões amarelos: Balbuena; Bobô, Edinho, Marcelo Grohe e Henrique Almeida

Libertadores 2016 – Rosario Central 3×0 Grêmio

May 6, 2016

 

E não deu. Pela quarta vez seguida o Grêmio é eliminado da Libertadores nas oitavas de final.
Eu ainda esperava algum tipo de reação. Era difícil acreditar que o time faria uma apresentação tão ruim quanto a do jogo de ida. O Grêmio teve uma semana para encontrar alguma saída para a partida fora de casa. Mas em campo não se viu nada. A atuação foi completamente apática.  O Grêmio tomou  gol logo no início do jogo. Levou o segundo em pênalti totalmente desnecessário e sofreu o terceiro na volta para o segundo tempo. O “roteiro” não poderia ser pior. Na soma dos dois jogos o Grêmio só acertou 4 chutes NO gol do adversário. Muito pouco para quem iria tocar cinco.

 

Gosto dos conceitos e do trabalho do Roger. Não gostaria de ver ele demitido neste momento. Do jeito que o futebol é pensado no clube, a probabilidade de seu eventual substituto ser um treinador de potencial inferior é muito grande. Mas isso não significa afirmar que o nosso técnico não tem nenhuma culpa nos insucessos de 2016. O fato de que nenhum jogador teve um desempenho minimamente razoável nos dois confrontos contra o Rosario Central deve passar também pelo tipo de jogo que foi pensado pelo treinador.

 

 

Foi feio. Muito feio. Quanto antes se reconhecer isso, mais fácil (ou menos) fica de corrigir. Até aqui o Grêmio vem gastando muita energia para tentar justificar o injustificável e acaba pensando pouco nas soluções dos seus problemas. Somado a isso, temos ainda uma triste postura de censurar críticas, de constranger a oposição. Postura essa que obviamente não trouxe nenhum resultado. Só serviu para alijar  pessoas.  Uma instituição em dificuldade não pode abrir mão de pessoas dispostas a colaborar. Mas no Grêmio, estranhamente, a regra é a da exclusão.

 

Já podemos afirmar que o planejamento do Grêmio para 2016 foi mal pensado. Algumas carências ficaram bastante evidentes. Galhardo e Erazo estavam longe de ser sumidades e ainda assim o clube não consegui encontrar substitutos para as suas respectivas posições. Entendo que existam algumas dificuldades, mas fico bastante preocupado com a ausência de autocrítica na diretoria e a constante tentativa de “terceirizar” a culpa pelos fracassos do clube.

 

Fotos: Rosario Central, Central de Esportes (Rádio Gaúcha) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

ROSARIO CENTRAL: Sosa; Salazar, Burgos, Donatti e Pinola; Musto (Gil Romero, 36’/2ºT), Montoya (Álvarez, 41’/2ºT), Fernández e Cervi; Herrera e Marco Ruben (Lo Celso, 34’/ºT)
Técnico: Eduardo Coudet
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro, Geromel, Fred e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, Giuliano, Douglas (Pedro Rocha, int.) e Luan; Bolaños (Bobô, 17’/2ºT)

Técnico: Roger Machado

1979 – Rosario Central 4×1 Grêmio

May 5, 2016

O último confronto entre Rosario Central e Grêmio no estádio Gigante de Arroyito aconteceu em maio de 1979. Como já fora explicado num post anterior, a partida valeu pela final do Torneo Ciudad de Rosario (ou Semana de Mayo). A princípio pode parecer estranha essa competição típica de início de temporada jogada no mês de maio, mas há uma explicação: O campeonato argentino estava parado em função de uma excursão de Seleção Argentina a Europa (onde enfrentaria Holanda e Itália). As equipes de Rosario aproveitaram a folga no calendário para organizar esse torneio, convidando Lazio e Grêmio (que havia deixado uma boa impressão nos argentinos após uma sequência de 3 vitórias contra Independiente, Colón e Rosario.Central em fevereiro daquele ano).
Nas semifinais o Grêmio passou pelo Newell´s e o Central ganhou da Lazio por 3×0. Na final, o tricolor levou um constrangedor 4×1 e viu o prêmio de 50 mil dólares ir para o time da casa.
No time do Central jogavam Mário Sérgio, Edgardo Bauza e o goleiro Ricardo Ferrero, que costumava defender o arco canalla usando uma camisa com o distintivo do Grêmio

Fotos: Antonio Carlos Mafalda (Zero Hora)

Rosario Central 4×1 Grêmio

ROSARIO CENTRAL: Ferrero; Chazarreta, Bauza, Van Tuyne, Ghielmetti; Gaitán, Manzi, Bacas; Orte, Trama, Díaz (Mario Sergio 27/2ºT).

Técnico :Ángel Zof
GRÊMIO: Manga; Eurico (Vilson, Intervalo), Ancheta, Vantuir e Dirceu; Vitor Hugo, Jurandir e Paulo César Caju; Tarciso, André, Baltazar (Leandro 18/2ºT).
Técnico: Orlando Fantoni

Torneio “Semana de Mayo” – Final
Data: 27 de maio de 1979, domingo, 15h30min
Local: Estadio Gigante de Arroyito, em Rosario-ARG
Árbitro: Jorge Romero-ARG
Gols: Diaz, aos 5 e aos 35 minutos do primeiro tempo; Trama aos 12, Gaitan aos 38 e Paulo Cesar Caju (de pênalti) aos 40 minutos do segundo tempo