Brasileirão 2016 – Palmeiras 4×3 Grêmio

E na quinta rodada, a defesa do Grêmio foi vazada pela primeira vez. E foi vazada quatro vezes na mesma partida. Com isso o tricolor teve sua primeira derrota no Brasileirão 2016. Mas apesar dos 4 gols sofridos, a atuação gremista não foi de todo ruim. No primeiro tempo o time reagiu bem ao fato de ter tomado um gol logo no primeiro minuto (num bom passe de Dudu para Gabriel Jesus, aproveitando um falta não marcada em Walace no início da jogada) e passou a controlar as ações e chegou ao empate pouco antes do intervalo (Com Bressan aproveitando uma bola erguida na área, O lance foi complicado, mas com o replay fica evidente que o zagueiro gremista estava em impedimento).
O Grêmio voltou bem para a segunda etapa e conseguiu a virada aos 11 minutos. Edilson apareceu bem pela ponta direita, dando uma meia lua no marcador e erguendo a cabeça antes de cruzar rasteiro para Giuliano marcar. Mas logo depois disso o time se perdeu, abriu mão da posse de bola e tomou a virada em três bolas erguidas na área. A primeira numa jogada de pelada, um lateral arremessado pra área que foi mal cortado e que Bruno Grassi errou o tapa após a puxeta de Roger Guedes. Nos outros dois gols, os zagueiros Palmeirenses tiveram liberdade para se deslocar na busca da bola que viaja pelo alto. No apagar das luzes, Edilson fez nova boa jogada de ataque e descontou para o Grêmio. 

Não gostei muito de algumas avaliações feitas no vestiário do Grêmio. Discordo de Alberto Guerra quando afirma que “o Grêmio fez uma grande partida“. O Grêmio teve bons momentos, mas oscilou demais e cometeu alguns erros graves na defesa.
Entendo que Roger queira preservar seus jogadores, mas não dá pra atribuir os 3 gols de bola área do Palmeiras a “qualidade da batida do adversário“. Gol de arremesso lateral é duro de aceitar. E o terceiro gol palmeirense foi muito parecido com o segundo gol do Juventude em Caxias: O melhor cabeceador do adversário conseguiu tomar distância antes de saltar na bola. Não podemos ficar repetindo os mesmo erros.
De qualquer forma é preciso reconhecer que os 3 adversários que o Grêmio enfrentou foram de casa eram bem complicados. Diante disso, os 4 pontos conquistados podem ser classificados num aproveitamento bem interessante. E ainda acha cedo pra ficar olhando a classificação na tabela, mas não podemos desconsiderar que o Grêmio é único time do G4 que fez somente 2 jogos em casa.

Nos 4 jogos anteriores, Giuliano tinha se posicionado mais pelo lado esquerdo. Ontem, apesar de Roger ter repetido a escalação do jogo anterior, Giuliano voltou a atuar pela direita.

Fernando Prass, interessado diretamente no resultado da partida, foi mais imparcial ao falar da arbitragem do que muitos dos jornalistas envolvidos na cobertura do jogo.
Os prejuízos pela convocação de jogadores gremistas para Copa América já se fizeram presentes. Fica difícil não atribuir o erro de Bruno Grassi no lance do segundo gol a uma falta de ritmo de jogo.
Não entendi porque o Grêmio jogou de meia preta. A meia do Palmeiras também era escura.

Fotos: Leo Pinheiro (Grêmio.net) e Cesar Greco (Palmeiras)

Palmeiras 4×3 Grêmio


PALMEIRAS: Fernando Prass; Tchê Tchê (Fabrício 37′ 2ºT), Thiago Santos, Vitor Hugo e Zé Roberto; Matheus Sales e Jean; Moisés (Thiago Martins 31′ 2ºT), Gabriel Jesus e Dudu; Alecsandro (Róger Guedes – intervalo). 
Técnico: Cuca 
GRÊMIO: Bruno Grassi; Edílson, Geromel, Bressan e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, Giuliano (Bobô 35′ 2ºT), Douglas (Lincoln 25′ 2ºT) e Éverton; Luan. 
Técnico: Roger Machado
05ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 02 de junho de 2016, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo – SP
Público: 19.196 pagantes
Renda: R$ 525.845,00
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (RJ) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Cartões amarelos: Matheus Sales, Dudu, Vitor Hugo, Fernando Prass e Fabrício (PAL), Marcelo Hermes, Bruno Grassi, Pedro Geromel e Lincoln (GRE)
Gols: Gabriel Jesus, a 1 minuto e Giuliano aos 49 minutos do primeiro tempo; Giuliano, aos 9 minutos; Roger Guedes, aos 11 minutos, Vitor Hugo, aos 27 minutos, Thiago Santos, aos 38 minutos, e Edílson, aos 45 minutos do segundo tempo
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: