Archive for September, 2016

Copa do Brasil 2016 – Grêmio 2×1 Palmeiras

September 29, 2016

 

2016-gremio-2x1-palmeiras-copa-do-brasil-2

Esse jogo de ontem foi bem diferente do empate em 0x0 do dia 11 de setembro. Um belo exemplo da diferença entre um mata-mata e campeonato de pontos corridos. Foi uma partida bem menos estudada, com as equipes correndo mais riscos e sendo mais diretas nas suas ações. O Grêmio fez um primeiro tempo muito bom, tendo volume de jogo, criando situações e abrindo 2×0 (num golaço de Ramiro e com Pedro Rocha pegando o rebote da cabeçada de Geromel).

O gol de pênalti (sofrido por Gabriel Jesus e convertido por Zé Roberto) acabou sendo uma ducha de água fria no entusiasmos tricolor. O Grêmio tentou retomar o ritmo inicial, mas aos poucos os dois times começaram a diminuir a intensidade, quase como se estivessem pensado no jogo de volta.

 
2016-gremio-2x1-palmeiras-copa-do-brasil-6 2016-gremio-2x1-palmeiras-copa-do-brasil-7

Ramiro fez um golaço e foi melhor em campo. Acho interessante que Renato tenha colocado ele para jogar na segunda linha do meio de campo, fazendo uma função parecida com a que ele fez no Gre-Nal dos 4×1.

O juiz foi muito confuso no jogo. Maior prova disso foi o lance que ele marcou falta no recuo de Roger Guedes para o goleiro Jailson, mas deixou que a barreira ficasse em distância muito inferior a exigida pela regra.

Gabriel Jesus é um jogador muito promissor. Mas é impressionante como ele reclama durante o jogo. E igualmente impressionante é conivência da arbitragem com esse comportamento. Lembrei do artigo do Tim Vickery no qual ele dizia que no futebol brasileiro as estrelas são excessivamente protegidas pela arbitragem.

O Grêmio disputou 15 jogos em casa por quartas de final de Copa do Brasil. A média de público nessas fase é de 29.259 pagantes. Público de ontem ficou um pouco abaixo dessa média.
2016-gremio-2x1-palmeiras-copa-do-brasil-12016-gremio-2x1-palmeiras-copa-do-brasil-3
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Cesar Greco (Palmeiras)

Grêmio 2×1 Palmeiras

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Jaílson, Ramiro (Rafael Thyere, aos 44’/2ºT, Douglas e Pedro Rocha (Guilherme, aos 34’/2ºT); Luan.
Técnico: Renato Portaluppi

PALMEIRAS: Jailson; Fabiano, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel (Leandro Pereira, no intervalo), Moisés, Tchê Tchê e Dudu (Rafael Marques, aos 43’/2ºT); Róger Guedes (Barrios, 38’/2ºT) e Gabriel Jesus
Técnico: Cuca

Copa do Brasil 2016 – Quartas de Final – Jogo de ida
Data: 28 de setembro de 2016, quarta-feira, 21h45min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Público total: 26.589 (24.471 pagantes)
Renda: R$ 723.201,00
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva
Assistentes: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn
Cartões amarelos: Kannemann, Marcelo Grohe, Walace; Fabiano, Mina, Vitor Hugo
Gols: Ramiro, aos 32 minutos do 1º tempo, Pedro Rocha, aos 44 minutos do 1º tempo;
Zé Roberto (de pênalti), aos 5 minutos do 2º tempo

Advertisements

Confrontos Grêmio Vs. Palmeiras pela Copa do Brasil em Porto Alegre

September 28, 2016

1993-palmeiras-volta-jamir-silvio-avila-ab1993-ingressos-a

Postei fotos de todos os confrontos entre Grêmio e Palmeiras em Porto Alegre pela Copa do Brasil no Tumblr e no Twitter.

Acima, preço dos ingressos e  foto de Sílvio Ávila, da Zero Hora, de Jamir no jogo de volta das quartas de final de 1993 (1×1 no tempo normal e vitória do tricolor nos pênaltis)

Abaixo, uma foto (de Paulo Franken, da Zero Hora) de Dinho e Luis Carlos Goiano cercando Valber, no empate em 1×1 no jogo de ida das oitavas de final de 1995.

1995-palmeiras-ida-paulo-franken-dinho-zh-copia
——————————————
1996-jardel-palmeiras-volta-valdir-friolin1996-palmeiras-copa-do-brasil-ingressos1996-palmeiras-impedimento-guaracy-andrade

Acima, o preço dos ingressos e fotos de Valdir Friolon e Guaracy Andrade, da Zero Hora, da vitória de 2×1 do Grêmio na semifinal de 1996, num dos maiores roubos da história da competição e do estádio Olímpico, quando o juiz Dacildo Mourão e o bandeirinha Paulo Jorge Alves anularam (por impedimento inexistente) o terceiro gol do Grêmio que levaria o jogo para os pênaltis.

Abaixo uma foto do Olímpico no pontapé inicial do jogo de ida na semifinal de 2012 (vitória de 2×0 dos visitantes)

2012-b

Eleição para o Conselho Deliberativo 2016

September 27, 2016

Neste último sábado, dia 24 de setembro de 2016, ocorreu a eleição para a renovação da metade das cadeiras do Conselho Deliberativo do Grêmio.

Foram “1902 votos presenciais e 4553 votos pela internet […] totalizando 6455 associados participantes“.

CHAPA 1 – O GRÊMIO QUE EU QUERO – 880 votos (13,63%)
CHAPA 2 – GRÊMIO FORTE E CAMPEÃO – 1.272 votos (19,71%)
CHAPA 3 – MAIS GRÊMIO – 1.280 votos (19,83%)
CHAPA 4 – JUNTOS SOMOS GRÊMIO – 3.012 votos (46,66%)
6 votos em brancos (00,09%)
5 votos Nulos (00,08%)

Uma vez que a Chapa 1 não ultrapassou a cláusula de barreira de 15% prevista no artigo 57, §3º do Estatuto, as cadeiras no conselho ficaram assim distribuídas:

Chapa 4 – 54,00% das vagas (81 conselheiros e 16 suplentes)
Chapa 3 – 23,33% das vagas  (35 conselheiros e 7 suplentes)
Chapa 2 – 22,67% das vagas (34 conselheiros e 7 suplentes)

Eu concorri e fui reeleito pela chapa 3. Fico muito contente com isso e sigo ciente da responsabilidade envolvida. Lamento que muitos companheiros de chapa, que certamente contribuiriam  para a renovação e qualificação do Conselho, não foram eleitos. Mas em relação ao resultado da eleição só nos caber fazer análises, e não fazer questionamentos diretos a sua legitimidade (muito embora eu permaneça convicto de que não deveria existir cláusula de barreira para o conselho)

Chamou atenção o baixo número de votantes (16,98% é o menor percentual de comparecimento desde 2010), uma vez que 38 mil sócios estavam aptos a votar. A partir disso, uma parte da torcida iniciou a fazer uma série de manifestações negativas sobre a eleição realizada no sábado. Fiquei um pouco incomodado com algumas questões colocadas nessas manifestações.

Nos dias anteriores e posteriores a votação se repetiu, sem nenhum pudor, a tese (infundada) de que as eleições atrapalham o rendimento do time. Parece haver uma confusão nos conceitos. Os eventuais excessos nas disputas políticas do Grêmio são um sintoma, e não a causa, da falta de títulos do clube. E mesmo clubes vitoriosos passam por processos eleitorais acirrados (como o Grêmio entre 1981 e 1983, ou o Barcelona entre 2009 e 2011).

Ainda mais preocupante me pareceu a tentativa feita por muitos de usar o baixo número de votantes para justificar um ar blasé ou de desdém com as eleições no clube. Apesar dos pesares, a eleição para o Conselho do Grêmio teve o dobro de votantes do que as últimas eleições para PRESIDENTE do Flamengo e do Corinthians. A realização da votação custa muito dinheiro para o clube, que se obriga a contratar uma série de serviços e  mobiliza mais de uma centena dos seus funcionários para trabalhar no dia do pleito. A isto tudo se somam ainda diversas pessoas que contribuem de forma voluntária para o processo ( e aqui me incluo como Secretário do Conselho).

Sei que a abstenção é uma forma válida de participação no processo democrático. Mas ao contrário do que andam apregoando, não é uma forma revolucionária de participação. Nada no clube vai ser alterado ou aprimorado por meio de abstenção.

Entendo que as pessoas tenham restrições e queixas à forma que é feita a eleição. Mas estas queixas só podem ser atendidas através do diálogo e da participação. Nunca é demais lembrar até 2004 não havia eleição direta para presidente do Grêmio. Até 2007 a eleição para o conselho não era proporcional. A cláusula de barreira, depois de uma tentativa frustrada em 2009, foi reduzida de 30% para 20% em 2011. E foi mais uma vez reduzida, de 20% para 15%, em 2015. Em 2012 foi instituído o voto por correspondência e em 2014 foi implementado o voto pela internet. Nesse ano, sem que haja nenhum proibição nesse sentido, deixamos de ver a repetição das mesmas pessoas em mais de uma chapa. Ou seja, ocorreram significativos avanços e aprimoramentos no processo democrático, ainda que não  tenham acontecido na velocidade que muitos esperavam.

Igualmente compreendo que nem todos consigam captar plenamente quem são os agentes que participam das eleições e quais suas efetivas bandeiras, visto que muito dos materiais de campanha parecem ser feitos de maneira propositalmente genérica ou contraditória. Mas a resposta para tal fato é exigir uma melhor comunicação dos conselheiros, dos movimentos políticos e do próprio clube com o associado (Eu sempre pautei minha atuação no conselho por exigir mais transparência e melhor comunicação, e esta foi uma das propostas defendidas pela chapa que eu integrei). A tentativa de colocar todos os integrantes e todos os concorrentes numa vala comum de desprezo é, no mínimo, injusta.

É preciso entender que o Grêmio não tem dono e ninguém tem o direito divino de comandar o tricolor. A administração do clube é feita pelos próprios sócios, escolhidos pelos seus pares para representar a totalidade do quadro social nos órgãos da entidade (seja no Conselho de Administração, seja no Conselho Deliberativo). Diante disso, o processo democrático no Grêmio deve ser sempre alvo de zelo pelos gremistas e não de menosprezo.

 

 

 

 

Brasileirão 2016 – Grêmio 1×0 Chapecoense

September 26, 2016

29812477462_8624e1fd85_k

Depois de um bom tempo o Grêmio voltou a vencer no Brasileirão.  O único gol da partida saiu cedo, com Pedro Rocha concluindo uma boa jogada iniciada por Walace na ponta esquerda. Depois disso o tricolor administrou, com certa cautela, a sua vantagem até o apito final.

Na comparação com a equipe de Roger, já deu para notar que com Renato o Grêmio passa a ter um time que trabalha menos a bola, mas também corre menos riscos defensivos durante a partida.

Já é possível notar também uma mudança significativa no posicionamento do Douglas, que vem atuando bem mais recuado.

O Grêmio usou três modelos diferentes de meias pretas em um intervalo de 10 dias.

O público mais uma vez ficou abaixo da média do time no ano e no Brasileirão 2016.

29636979290_110b8b4dbf_h
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Cleberson Silva (Chapecoense)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro, Geromel, Wallace Reis e Marcelo Oliveira; Walace, Jailson, Pedro Rocha (Rafel Thyere, 39’/2ºT), Douglas (Ty Sandows, 44’/2ºT) e Luan; Henrique Almeida (Guilherme, 20’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Rafael Lima, William Thiego e Dener; Josimar, Matheus Biteco e Cleber Santana; Arthur Maia (Ailton Canela, Intervalo) e Lourency (Bruno Rangel, 30’/2ºT); Kempes (Alan Ruschel, 39’/2ºT)
Técnico: Caio Junior

27ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 25/9/2016, domingo, 16h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre – RS
Público: 13.079 (11.152 pagantes)
Renda: R$ 319.000,00
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (FIFA-PA)
Auxiliares: Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Hélcio Araújo Neves (PA)
Cartões amarelos: Walace e Marcelo Grohe (GRE); Danilo e Josimar (CHA)
Gol: Pedro Rocha aos 10 minutos do primeiro tempo.

Copa do Brasil 2016 – Grêmio 0x1 Atlético-PR (Grêmio 4×3 nos pênaltis)

September 24, 2016

29843825375_be42c219d1_k

O Grêmio teve mais uma atuação inconstante. A chegada de Renato (ainda) não fez com o que os jogadores retomassem a tranquilidade. O time pareceu sentir o clima pesado no estádio e acabou perdendo de 1×0 (gol de André Lima) no tempo normal. Nos pênaltis, Marcelo Grohe “se recuperou” do erro no gol do Atlético e defendeu 3 cobranças, garantindo a classificação tricolor.

Como bem lembrou o meu amigo Snel, essa série de pênaltis foi tão bizarra quanto aquele Grêmio x Guarany do Paraguai na Libertadores de 1997.

Sempre que foi necessário fazer disputas de pênaltis na Arena as cobranças foram feitas na goleira do lado oposto da geral. Dessa vez da pra ver claramente o desgaste na grama na marca do pênalti.

 

29216631633_8155d6c8c7_k
Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 0x1 Atlético-PR

(Grêmio 4×3 nos pênaltis)
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace e Maicon; Luan, Douglas e Pedro Rocha (Batista, 26’/2º); Henrique Almeida (Guilherme, 17’/2º).
Técnico: Renato Portaluppi

ATLÉTICO-PR: Weverton; Thiago Heleno, Paulo André e José Ivaldo; Léo, Otávio, Hernani, Pablo (João Pedro, 34’/2º) e Nicolas; Luan (Juninho, 43’/2º) e André Lima (Marcos Guilherme, 13’/2º).
Técnico: Paulo Autuori

Copa do Brasil 2016 – Oitavas de Final – Jogo de volta
Data: 21 de setembro de 2016, quarta-feira, 19h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 13.909 (12.321 pagantes)
Renda: R$ 339.795,00
Árbitro: Vinicius Furlan (Asp.FIFA-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Asp. FIFA) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Henrique Almeida
Gol: André Lima aos 29 minutos do primeiro tempo
Pênaltis: Maicon (gol); Thiago Heleno (gol); Edílson (gol); João Pedro (errou); Walace (errou); Otávio (errou); Douglas (errou); José Ivaldo (errou); Luan (errou), Hernani (gol);
Marcelo Oliveira (gol); Marcos Guilherme (gol); Kannemann (errou); Weverton (errou)
Guilherme (gol);  Paulo André (errou)

Brasileirão 2016 – Grêmio 0x1 Fluminense

September 20, 2016

~e29146005914_064aca7e42_k

O Fluminense se aproveitou do mau momento do Grêmio, esperando na defesa (O Grêmio abusava de chutes fracos de fora da área) e precisando de uma única jogada (bom passe de Marcos Junior para Gustavo Scarpa marcar) para matar o jogo.

Eu não gostei dessa camisa. Acho que é meio sem propósito, uma vez que não é uma alternativa de fato a camisa tricolor, e me parece uma mistura entre a camisa preta e a camisa azul de 2015. Mas ela não ficou de todo ruim no campo.

O Grêmio usou a meia toda preta que foi vista no início do ano, mas usou a meia preta do ano passado na quarta passada.

O público foi ruim. Abaixo da média do Grêmio no ano e no Brasileirão e abaixo da média dos 10 confrontos anteriores com o Fluminense em Porto Alegre.

29737841106_ec2c5c57bb_k

Fotos: Nelson Perez (Fluminense)

Grêmio 0x1 Fluminense

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro (Henrique Almeida, 14’/2°T), Douglas (Batista, 39’/2°T) e Pedro Rocha (Guilherme, 25’/2°T); Luan
Técnico: James Freitas (Interino)

FLUMINENSE: Julio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa, Marcos Junior (Richarlison, 16’/2°T), Wellington (Edson, 46’/2°T) e Henrique Dourado (Marquinho, intervalo)
Técnico: Levir Culpi

26ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 18 de setembro de 2016, domingo, 16h00min
Local: Arena Grêmio, às 16h, em Porto Alegre
Público: 13.879 (12.136 pagantes)
Renda: 383.424,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Edson Antonio de Sousa (GO)
Cartões amarelos: Henrique Dourado, Wellington Silva e Pierre (FLU); Maicon, Edilson, Geromel e Kannemann (GRE)
Gol: Gustavo Scarpa, aos 39 minutos do 1° tempo

Confrontos Grêmio Vs. Fluminense no Brasileirão

September 18, 2016

1994-fluminense-fernando-gomes~-zh

Postei algumas fotos de confrontos entre Grêmio e Fluminense em Porto Alegre pelo Brasileirão no Tumblr.

Acima temos uma foto (de Fernando Gomes da Zero Hora) de Carlinhos driblando o goleiro Wellerson na vitória do Grêmio por 3×1 no Brasileirão de 1994 (Público de  3.462 pagantes e Renda de R$ 17.870,00).

Abaixo uma foto (da Folha da Tarde) de Baltazar marcando o gol do Grêmio no empate em 1×1 pelas quartas de final do Brasileirão de 1982(Público de 49.494 pagantes e Renda de Cr$ 16.053.850,00)

1982-gremio-1x0-fluminense-folha-da-tarde-baltazar1988-gremio-1x2-fluminense-cuca-eduardo

Média de público dos últimos 10 confrontos contra o Fluminense em Porto Alegre pelo Brasileirão é de 22.923 (19.091 pagantes).

Acima temos uma foto (de Nico Esteves da Placar) de Cuca e do lateral Eduardo na vitória de 2×1 do visitante Fluminense no Brasileirão de 1988 ( Público de 4.273 pagantes e Renda de Cz$ 2.575.500,00)

Na foto abaixo (de José Ernesto do Correio do Povo) de Paulo Nunes na vitória do Grêmio por 4×2 no Brasileirão de 1996 (Público de  10.208 e Renda de R$ 95.456,00)

1996-gremio-4x2-fluminense

Brasileirão 2016 – Ponte Preta 3×0 Grêmio

September 15, 2016

2016-ponte-preta-3x0-gremio-fabio-leoni

Em mais de 90 minutos, o Grêmio só conseguiu dar um único chute no gol da Ponte Preta. E levou 3 gols. Os dois primeiros em jogadas de bola aérea (e o terceiro em um pênalti inexistente).

O capitão Geromel deixou o campo dizendo que o “grupo não é qualificado suficiente para lutar pelo título. Os outros times tem muita qualidade, isso faz a diferença.“. Ok, é a opinião dele, mas ficam as perguntas: É papel do capitão externar esse tipo de análise? A Ponte Preta tem mais qualidade que o Grêmio? As alegadas carências do plantel explicam o fato do Grêmio jogar bem contra os times de cima da tabela e mal contra os menos cotados? Explica o fato do Grêmio jogar bem em casa e mal fora?

Foi a segunda vez em uma semana que um dos atletas se achou capacitado para fazer considerações públicas sobre o plantel na beira do gramado. Depois disso, não da pra se considerar uma surpresa a saída dos comandantes do departamento do futebol.

Lamento muito que o Roger tenha pedido demissão e lamento também que o presidente tenha “aceitado” essa demissão. Nosso treinador vinha cometendo alguns erros, mas me parece seguro afirmar que ele é quem tem a menor parcela de culpa no momento. E Roger era quem mais demonstrava ter um conceito claro do que queria para o futebol do Grêmio.

2016-ponte-preta-3x0-gremio-alexandre-battibugli

Fotos: Fabio Leoni (Ponte Preta) e Alexandre Battibugli (Lance)

Ponte Preta 3×0 Grêmio

PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Matheus Jesus e Maycon (Elton, 32’/2ºT); Clayson (Felipe Azevedo, 34’/2ºT), William Pottker e Rhayner (Roger, 45’/1ºT)
Técnico: Eduardo Baptista

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Jailson e Lincoln (Guilherme, 24’/2ºT); Pedro Rocha (Negueba, 14’/2ºT), Miller Bolaños (Batista, Intervalo) e Luan.
Técnico: Roger Machado

25ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 15/9/2016, quarta–feira, 21h00min
Local: Estádio Moisés Lucarelli, Campinas – SP
Público: 3.713 pagantes
Renda: R$ 69.650,00.
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: José Carlos Oliveira dos Santos (BA) e Paulo de Tarso Bregalda Gussen (BA)
Cartões amarelos: Douglas Grolli e Matheus Jesus (PON); Marcelo Oliveira (GRE)
Gols: Fábio Ferreira, aos sete, Roger, aos 30 e Pottker (de pênalti), aos 49 minutos do segundo tempo

Brasileirão 2016 – Grêmio 0x0 Palmeiras

September 12, 2016

img_5698
img_5699

Esse jogo teve uma dinâmica interessante, onde o Grêmio parecia mais nervoso (dando mais chutão do que de costume) e o Palmeiras mais a vontade (perdi as contas de quantas vezes o goleiro Jaílson pediu atendimento médico) em campo. Contudo, apesar do aspecto anímico desfavorável, quem teve mais iniciativa, mais controle e mais chances de gol foi o tricolor (cada equipe acertou a trave em uma ocasião, mas o arqueiro palmeirense trabalhou muito mais do que Marcelo Grohe).

Assim como aconteceu contra o Atlético, o Grêmio esteve melhor do que seu adversário mas não conseguiu sair com a vitória. Verificou-se mais uma vez a dificuldade que o time tem  em converter em gol as situações criadas.
img_5700img_5748

Roger elogiou Luan, dizendo que ele entende que a sua mudança de posicionamento “é para o bem do coletivo“. Contudo, eu não consigo achar certo que o Luan seja SEMPRE o primeiro jogador a trocar de posição para acomodar os outros.

Gostei da atuação do Kannemann. É um jogador que gosta de usar a imposição física nas disputas (algo não muito comum no plantel do Grêmio).

Apesar de ser um jogo contra o  líder do campeonato, o público ficou abaixo da média do ano e da média do Grêmio no Brasileirão 2016. Será que isso se deve somente a sequência de resultados negativos?
img_5773

Grêmio 0x0 Palmeiras

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace (Ramiro, aos 26’/2ºT), Jaílson e Douglas; Pedro Rocha (Guilherme, aos 34’/2ºT), Luan e Miller Bolaños (Batista, aos 36’/2ºT).
Técnico: Roger Machado

PALMEIRAS: Jailson; Gabriel, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés (Lucas Barrios, aos 25’/2ºT); Róger Guedes (Cleiton Xavier, aos 20’/2ºT), Dudu e Gabriel Jesus (Rafael Marques, aos 31’/2ºT).
Técnico: Cuca

24ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2016
Data: 11/9/2016, domingo,  18h30min
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre-RS
Público: 21.578 (19.514 pagantes)
Renda: R$ 671.308,00
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Auxiliares: Luiz Antonio Barbosa (MG) e Marconi Helbert Vieira (MG)
Cartões amarelos: Edilson, Kanneman, Douglas e Walace (GRE); Jailson, Gabriel e Edu Dracena (PAL)

Grêmio Vs. Palmeiras – Fotos no Tumblr

September 10, 2016

1967
Postei mais algumas fotos de confrontos entre Grêmio e Palmeiras pelo Brasileirão no tumblr.

Acima uma imagem  do lendário encontro entre Volmir e Djalma Santos no Robertão de 1967, quando o ponteiro gremista marcou os dois gols da partida.

Abaixo uma foto de  J.B. Scalco, da revista Placar, do empate em 0x0 pelo Brasileirão de 1978.
1978-gremio-1x1-palmeiras-copia

1990-palmeiras-volta

Acima uma foto de Fernando Gomes, da Zero Hora, de Nilson passando pelo goleiro Velloso antes de marcar o segundo gol do tricolor na vitória por 2×0 nas quartas de final do Brasileirão de 1990.

Abaixo, o preço dos ingressos e fotos (de Roberto Santos, do Correio do Povo e Paulo Franken, da Zero Hora) de Emerson marcando o primeiro gol da virada do Grêmio, por 3×1, no jogo de ida das quartas de final do Brasileirão de 1996 (Uma das maiores atuações do Grêmio que lembro de ter visto no Olímpico).

1996
1996-emerson-quartas-gol
1996-palmeiras-ida-gol-emerson