Libertadores 2017 – Grêmio 1×0 Lanús

by

IMG_2180 - Copia (2)gremio lanus pedro tesch
DESCRIÇÃO: Copa Libertadores. Grêmio vs Lanús.gol diego guichard geIMG_2181

O Grêmio conseguiu sair em vantagem no primeiro jogo da final da Libertadores 2017. E conseguiu a vantagem quando já parecia que teria que se contentar com um frustrante 0x0 na Arena. O primeiro tempo foi todo favorável ao Lanús, que tirou os espaços do Grêmio sem deixar de ameaçar nos contra-ataques. Os visitantes só não abriram o placar em razão da grande atuação de Marcelo Grohe, que fez duas grandes defesas no chute de Martinez (aos 33 minutos) e na cabeçada de Braghieri (aos 39 minutos). Nos primeiros 45 minutos o tricolor teve bastante iniciativa, mas pouco criou, uma vez que não conseguia colocar velocidade suficiente no seu toque de bola para abrir espaços na defesa adversária (as duas melhores oportunidades foram em passes errados do goleiro Andrada).

No segundo tempo o jogo aconteceu quase que exclusivamente no campo de ataque do Grêmio. Marcelo Grohe virou um privilegiado espectador. Contudo o tricolor não conseguiu impor longos momentos de pressão, ameaçando em lances isolados, num chute de fora da área de Cortez (aos 13 minutos) e numa cabeçada de Jailson (aos 19 minutos). O volume de jogo do Grêmio  só aumentou depois que Renato fez as três substituições, o que deu novo gás ao ataque. A bola passou a rondar a área do Lanús até que aos 37 minutos Edilson levantou na área, Jael ajeitou de cabeça e Cícero tirou do goleiro para fazer o 1×0. Depois disso o clima no estádio mudou completamente e o Grêmio poderia até ter feito o 2×0, caso o árbitro tivesse marcado o pênalti escandaloso de Alejandro Silva em Jael.

IMG_1980IMG_1982IMG_1991IMG_1997IMG_1998IMG_2002IMG_2006

“Touchmap” do Olé mostra bem que o Luan ficou sempre muito longe da área. Já no caso do Cícero, 2 dos 24 toques que ele deu na bola foram dentro da área (e em um deles saiu o gol).

Eu achei interessante que ontem o Jailson se projetou mais ao ataque do que o Arthur. O que faz certo sentido se pensarmos na qualidade do Arthur pra fazer a bola rodar, mas Jaílson não tem tanta desenvoltura quando aparece no ataque.

O juiz foi muito mal. Desde o início parecia que ele estava apitando para se preservar, truncando o jogo, apitando faltas de ataque inexistentes e conversando demasiadamente antes de todas as bolas paradas. Além disso, fiquei com a sensação que ele “se perdeu” após dar um cartão totalmente descabido para Kannemann. Geromel não levou qualquer advertência numa falta duríssima que cometeu e o cartão amarelo para Braghieri só saiu depois de muita pressão dos gremistas. Mas o lance mais grave certamente é o pênalti não marcado em Jael. Com muita boa vontade até dá pra considerar que o árbitro não tenha visto ou tenha interpretado equivocadamente a jogada “in loco”, mas é inexplicável que o VAR não tenha corrigido o erro.

Assim como aconteceu contra o Botafogo, o Grêmio usou o calção preto desse ano com a fonte do ano passado.

Mais uma vez uma das rampas de acesso a esplanada estava fechada pouco menos de uma hora minutos antes do jogo começar. Mais uma vez os ambulantes se posicionaram de maneira que obstruíam a saída no final das rampas na saída do jogo. Se há um jogo que deveriam ser tomadas todas as preocupações de segurança esse jogo é a final da Libertadores.

De onde eu estava, vi mais de uma centena de pessoas pulando a divisória das cadeiras gramado para a arquibancada.

O público ficou abaixo da final da Copa do Brasil 2017. Achei muito estranho que tenha surgido uma carga extra de ingressos dias depois de ter sido anunciado o fim das vendas.

Fiquei na dúvida se aquela marca no círculo central foi algo planejado ou apenas um “efeito colateral” da montagem do palco do show do Michel Teló.

DESCRIÇÃO: Copa Libertadores. Grêmio vs Lanús.guichard geFotos: André Kruse (Grêmio1983),  Pedro H. Tesch (Yahoo), Fabiano do Amaral e Ricardo Giusti (Correio do Povo) e Diego Guichard (GloboEsporte)

Grêmio 1×0 Lanús

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Jaílson (Cícero, aos 26’/2°T), Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho (Everton, aos 11’/2°T); Lucas Barrios (Jael, aos 28’/2°T).
Técnico: Renato Portaluppi

LANÚS: Esteban Andrada; José Gómez, Rolando Garcia Guerreño e Diego Braghieri e Maxi Velázquez (Nicolás Aguirre, aos 33’/2°T); Iván Marcone, Gabriel Pasquini e Román Martínez; Alejandro Silva, José Sand e Lautaro Acosta.
Técnico: Jorge Almirón

Libertadores 2017 – Final – Jogo de Ida
Data: 22 de novembro de 2017, quarta-feira, 21h45min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 55.188 (51.256 pagantes)
Renda: R$ 6.526,427,00
Árbitro: Júlio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Carlos Astroza (CHI) e Christian Schiemann (CHI)
Cartões amarelos: Grêmio: Walter Kannemann, Jailson, Cícero. Lanús: Acosta, Rolando García, Velázquez, Braghieri
Gol: Cícero, aos 37 minutos do segundo tempo

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: