Amistoso em 1961 – Real Madrid 4×1 Grêmio

by

Real_Madrid_4_x_1_Grêmio_-_Foto_02

O primeiro (e até aqui único) confronto entre Grêmio e Real Madrid aconteceu em 1961, em um amistoso em Estrasburgo durante um excursão tricolor a Europa.

O Real Madrid (que conquistara o seu primeiro mundial poucos meses antes) venceu por 4×1, com destaque para Puskas, que foi o artilheiro da partida. É curioso que os jornais dão créditos diferentes para os autores dos gols. Segundo o Jornal dos Sports, Marino fez o gol do Grêmio, enquanto o Diário de Notícias, o Jornal do Dia dão o gol para Cardoso e o jornal ABC, de Madri, afirma que o gol foi de Gessi.

Real_Madrid_4_x_1_Grêmio_-_Foto_01Real_Madrid_4_x_1_Grêmio_-_Foto_03
I0011183-2Alt002212Lar001500LargOri004073AltOri006007

IMPÕE-SE A GRANDE CLASSE DO REAL MADRID: 4X1

Puskas foi a grande figura do embate, tendo assinalado 3 gols, abrindo o escore no 1.º minuto de jogo – Mateo completou o marcador espanhol, tendo Cardoso descontado para o Grêmio.

Estrasburgo, 24 (UPL) – Jogando esta noite no Estádio de Meinau, perante um público de 35.000 assistentes, o Real Madrid, Campeão da Europa, abateu ao Grêmio de Porto Alegre, Brasil por um escore de quatro tentos a um.

O quadro espanhol, de um modo geral dominou as ações, tendo a equipe brasileira apenas por alguns minutos superado seu categorizado contendor. Isto deu-se no espaço de tempo compreendido entre o 10º e o 24º minuto de ações. Após o tendo de empate consignado por Cardoso, os Madrilenhos tomaram as rédeas da partida e já no final do primeiro tempo haviam conquistado mais dois tentos. Com a vantagem de três a um no marcador, o Real voltou a campo na segunda etapa disposto a garantir o placar que lhe era favorável.

O Real confirmou esta noite o cartaz que vinha precedido enquanto a equipe do Grêmio mostrou bons valores, mas não teve categoria técnica para colher melhor resultados embora tenha-se empregado do início ao final e nunca esmorecido diante do adversário. Os famosos Puskas e Di Stefano foram os mais destacados jogadores do clube vencedor. Pode-se atribuir a esses dois atacantes os maiores méritos de sua vitória de hoje.” (Diário de Notícias – 25 de maio de 1961)

I0045366-7Alt002921Lar002100LargOri004201AltOri005842

GRÊMIO CAIU ANTE O REAL MADRID: QUATRO A UM!

ESTRASBURGO, França, 24 (AFP) — No mesmo local em que no ano de 1938 a seleção do Brasil enfrentou e venceu o selecionado da Polônia, por seis tentos contra cinco, em prélio válido pelo campeonato mundial de futebol, exibiu—se esta noite, portanto 23 anos depois, uma equipe brasileira ante a plateia local.

Trata-se do conjunto do Grêmio, que se encontra realizando um “gira” pelos gramados da Europa e que enfrentou o poderoso conjunto do Real Madrid. O prélio despertou o interesse de todos, pois o Real Madrid é o pentacampeão da Europa e campeão mundial interclubes e o Grêmio, um clube brasileiro que possui boas credenciais e que ainda recentemente passou invicto pelos gramados de Hamburgo. Empresários de todo a Europa aqui se encontram para presenciar a exibição de brasileiros e espanhóis e a televisão francesa, por sua vez, transmitiu o jogo para toda a Europa, uma vez que a capacidade do Estádio Municipal de Estrasburgo é de apenas 35 mil pessoas e os ingressos foram vendidos com antecedência, o que motivou um afluxo de público impressionante, Lotando literalmente o estádio local.

O prélio agradou plenamente e o Real Madrid, vence.dor brilhante do “match”, confirmou totalmente sua imensa fama, brindando ao público com uma exibição primorosa. Principalmente na fase inicial, que findou com a vantagem de três a um para os campeões da Europa, os companheiros do inesgotável Di Stefano realizaram uma apresentação magistral, em que o fabuloso Puskas a todos impressionou com suas jogadas admiráveis e seus tentos magníficos, pois foi o craque húngaro que anotou os três tentos do Real Madrid. Na segunda etapa, embora com menor ritmo, prosseguiu o Real jogando com muito virtuose marcou mais um tento, fixando o marcador em quatro tentos contra um.

O Grêmio, embora vencido e praticamente goleado, não decepcionou. É verdade que não chegou a igualar o brilhantismo do campeão dos campeões interclubes, mas mesmo assim mostrou-se brioso e com alguns jogadores de primeira grandeza, como os “defesas” Enio Rodrigues, Ortunho e Airton e o avante Cardoso que deu insano trabalho aos homens da estrema defesa espanhola e, mercê de sua atuação primorosa, foi o autor do tento de honra dos brasileiros. O marcador foi movimentado no primeiro minuto de jogo, por intermédio de Puskas. Cardoso empatou aos 24 minutos Puskas colocou novamente o Real em vantagem nos 35 minutos e aos 44 voltou a marcar. O período complementar apenas uma vez movimentou, o placar, quando aos 40 minutos, Mateos deu cifras definitivas a partida.

Os dois elencos atuaram assim organizados: REAL MADRID — Vicente; Casado e Vidal (Ruiz); Marquitos, Santamaria e Pachin; Herrera Del Sol, Di Stefano (Mateus), Puskas e Gento. GREMIO –Henrique; Airton e Ortunho; Altemir, Elton e Enio Rodrigues. Cardoso, Gessi, Marino, Milton e Vieira.” (JORNAL DO DIA – 25 DE MAIO DE 1961)

jornal dos sports

GRÊMIO NÃO TINHA CONDIÇÕES E FOI GOLEADO PELO REAL MADRID

STRASBURG (Especial para o JORNAL DOS SPORTS) — Depois de dominar a primeira metade do tempo inicial, a brasileiros do Grémio Pôrto Alegrense caíram frente o Real Madrid, pela contagem de 4 tentos a 1, em amistoso internacional disputado aqui e em que o clube do Brasil substituiu o Sedan, da França, que seria o adversário do famoso conjunto espanhol.

Gente de Tôda a Alsácia
Espectadores de tôda a Alsácia e de algumas cidades alemãs próximas de Strasburg compareceram para ver encontro, totalizando aproximadamente 25 mil pessoas no grande Estádio Lameinau.

Grêmio Não Esteve Em Condições
O Grêmio, que vinha de uma série de jogos contra outras grandes equipes do football europeu e que tinha seis dos seus titulares quase sem condição de jogo não estava preparado da melhor maneira para enfrentar um adversário categorizado e perigoso como o Real Madrid. E acabou mesmo caindo inapelavelmente, sem maiores possibilidades de reação na etapa complementar, depois de perder da inicial por 3 a 1. O Real Madrid, por seu turno, jogou um football objetivo contra o extremamente …….que os brasileiros exibiram.
No segundo tempo, aproveitou-se para desenvolver um football mais moderado, em razão da estafa que percebei no opononente

Os Goals
O primeiro goal do encontro foi feito por Del Sol, ao primeiro minuto de jogo: Marino empatou para o Grêmio, aos 24: Puskas desempatou e aumentou, aos 36 e 43 minutos da fase inicial. No tempo final, Mateos, que substituíra Di Stefano, completou o marcador, aos 40 minutos.

Os Dois Quadros
As duas Equipes alinharam com a seguinte constituição:
REAL MADRID — Vicente, Marquitos, Santa Maria e Casado; Vidal e Patin; Herrera, Del Sol, Di Stefano (Mateos), Puskas e Gento.
GRÊMIO – Henrique, Atenin, Airton e Ortunho; Helto e Enio Rodriuges, Cardoso, Gessi, Marino, Milton e Vi. (Jornal dos Sports – 25 de maio de 1961)

Fotos: Acervo Histórico do Grêmio
REAL MADRID: Vicente (Dominguez); Marquitos, Santamaria, Casado  e Vidal (Ruiz);  Pachin e Herrera; Del Sol, Di Stefano (Mateos), Puskas e Gento.
Técnico: Miguel Muñoz

GRÊMIO: Henrique; Altemir, Airton, Ênio Rodrigues e Ortunho; Elton e Milton Kuelle; João Cardoso, Gessi, Marino e Vieira.
Técnico: Foguinho

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: