Copa do Brasil 2004 – Flamengo 0x0 Grêmio

by
20 maio 2004 gilvan dos santos futura press

Foto:  Gilvan dos Santos (Futura Press)

O último confronto entre Flamengo e Grêmio pela Copa do Brasil no Maracanã aconteceu em 2004. Na ida, o tricolor havia sido derrotado no Olímpico por 1×0.

Na volta o tricolor não conseguiu sair do 0x0 com os rubro-negros, que avançaram na competição até a final, quando foram derrotados pelo Santo André.
20 maio 2004 o globo

EMPATE COM SABOR DE VITÓRIA
Fla segura o O a O com o Grêmio e enfrenta baianos na semifinal da Copa do Brasil
Num jogo de multa correria e pouquíssima técnica, o Flamengo se classificou para a semifinal da Copa do Brasil ao segurar o empate em O a O com o Grêmio, ontem à noite, no Maracanã. Como vencera no Olímpico por 1 a O, o time rubro-negro enfrentará o Vitória, que superou o Corinthians ontem por 2 a O, em Salvador, e também se classificou. Na outra quartas-de-final, o 15 de Campo Bom-RS classificou-se ao vencer o Palmas por 1 a O, em Tocantins, e enfrentará Palmeiras ou Santo André, que jogam hoje. Na partida de ida, o placar foi 3 a 3. O Flamengo recebeu um reforço de última hora para o jogo. Horas antes de a bola rolar, os advogados do clube conseguiram efeito suspensivo para Abel, que fora suspenso por 30 dias pelo Tribunal de Justiça Desportiva. Com o seu treinador em campo, o rubro-negro começou com dificuldades de se livrar da marcação. Mesmo assim, era quem mais se aproximava do gol. Aos 23, Felipe pôs a bola entre as pernas de Tiago e chutou, mas a a zaga gremista salvou.

Com mais volume de jogo, o Flamengo ainda teve boa chance num lance em que Tavarelli segurou uma bola atrasada. No tiro livre dentro da área, Felipe fez um golaço mas a cobrança deveria ser em dois lances. O Grêmio começou o segundo tempo um pouco mais ousado. Com menos de dois minutos, Marcelinho obrigou Júlio César a espalmar para escanteio. O Flamengo deu a resposta em contra-ataque desperdiçado por Jean, que chutou para fora quando tinha duas boas opções de passe. Aos poucos, o rubro-negro foi cedendo espaço para os gaúchos, que começavam a rondar a área perigosamente. A entrada de Athirson no lugar de Zinho deixou o Flamengo mais vulnerável. Sorte que o Grêmio era muito fraco ofensivamente e o rubro-negro pôde comemorar a vaga com sua torcida. Antes do jogo, a torcida do Flamengo engrossou o pedido feito por Felipe logo depois do jogo contra o Internacional, no último domingo. Com uma faixa, pediu a volta dos jogos do time para o Rio: “Volta Redonda, não. Maracanã, sim”. “(O Globo, Quinta-feira, 20 de maio de 2004)

ATUAÇÕES
FLAMENGO
JÚLIO CÉSAR: Duas defesas em chutes de Marcelinho, uma em cada tempo e só. • Nota 6,5.
REGINALDO ARAÚJO: Seguro, mas sem brilho. Com Felipe aberto na direita, quase não foi ao fundo. Apareceu mais atacando em diagonal e até tentando a cabeçada na área. • Nota 6,5.
ANDRÉ BAHIA: Sem muito trabalho na marcação, ainda saiu em arrancadas com a bola dominada. • Nota 6.
FABIANO ELLER: Teve certa dificuldade para conter Marcelinho. Depois de levar um drible entre as pernas, fez falta em Christian que levou muito perigo. • Nota 5.
ROGER: Pouco apoiou, preocupado com o setor mais forte do Grêmio enquanto Marcelinho esteve em campo. Soltou-se mais no fim, mas pouco fez. • Nota 5,5.
DA SILVA: Sua regularidade pouco aparece para a torcida mas dá equilíbrio do time. Saiu machucado. • Nota 7.
JULIANO entrou no fim e pouco fez. • Nota Sem nota.
DOUGLAS SILVA: Um passe errado que quase complica o jogo no fim. Foi sempre melhor na marcação do que no apoio. • Nota 4,5.
IBSON: Preso á marcação, não brilhou mais evitou que o time corresse riscos. • Nota 6.
ZINHO: Boa movimentação, deu ritmo ao time até ser substituído. • Nota 6,5
ATHIRSON entrou, buscou o ataque e assim reduziu a pressão do Grêmio. • Nota 5,5.
FELIPE: Depois de um início apagado, soube segurar a bola no ataque com categoria, mas voltou a cair no fim do jogo. • Nota 7.
JEAN: É mais perigoso pelas pontas. Pelo meio, prendeu a bola quando tinha companheiros livres. Deu um chute com perigo e perdeu duas chances. • Nota 5,5. Foi substituído por DIOGO que nada fez. • Nota Sem nota.
ABEL BRAGA: Com o forte bloqueio que armou no meio, seu time teve o domínio da posse de bola e quase não foi atacado. • Nota 7.

GRÊMIO
Um time fraco em todos os setores. Marcelinho fez uma boa jogada em cada tempo.” (O Globo, Quinta-feira, 20 de maio de 2004)

JOGO RUIM, EMPATE E GRÊMIO FORA
Tricolor gaúcho teve baixa produção diante do Flamengo, na noite de ontem, no Maracanã. Time carioca segue para as semifinais do torneio e Grêmio volta suas
atenções ao Brasileiro
Dessa vez não deu certo para o time especialista em Copa do Brasil. Grêmio e Flamengo fizeram um espetáculo de baixo nível técnico e o empate por 0 a 0, ontem à noite, no Maracanã, foi justo. O resultado, porém, tirou o clube gaúcho da caminhada rumo ao quinto título nessa competição. O Fla se beneficiou da vitória de 1 a 0 no jogo de ida, realizado no Olímpico, e segue para as semifinais, em que enfrentará o Vitória, da Bahia, que eliminou o Corinthians Paulista.
Como precisava da vitória, o Grêmio iniciou o jogo pressionando o Flamengo. Logo aos três minutos, Marcelinho passou por dois adversários, mas o arremate saiu fraco, facilitando a vida de Júlio César. O ímpeto do time gaúcho, no entanto, acabou aí. O Flamengo também não jogou bem e apenas em lances esporádicos de Felipe, a equipe conseguiu alguma coisa. 
O goleiro Tavarelli quase entregou o ouro aos 31 minutos do primeiro tempo, quando Claudiomiro atrasou uma bola para ele, na pequena área. Assustado pela presença de Jean, ele errou o chute e acabou mergulhando para segurar a bola com as mãos. Falta indireta dentro da área quase na linha de fundo, mas Felipe cobrou direto para as redes e o gol não valeu.
Na etapa final, apesar de ter a posse da bola por um tempo maior, o Flamengo não conseguiu transformar esse domínio em gols. Nos minutos finais, o time carioca abdicou do ataque, enquanto o desorganizado Grêmio buscou, sem sucesso, o gol que levaria o jogo para a decisão dos pênaltis.” (GAZETA DO SUL, Quinta-feira, 20 de maio de 2004)

20 maio 2004 gazeta do sul

GRÊMIO ESTÁ FORA DA COPA DO BRASIL
Time não teve bom desempenho e ficou no 0 a 0 com o Flamengo no Rio. Eliminação aumenta a tensão no estádio Olímpico
O Grêmio está fora da Copa do Brasil. Ontem, o time não teve forças para fazer um gol no Flamengo e está desclassificado da competição. O empate em 0 a 0, no Maracanã garantiu vaga à equipe carioca e aumentou a tensão no Olímpico.
A etapa inicial chamou mais a atenção por alguns lances isolados do que pela disputa tática das equipes. Primeiro, em uma janelinha que Felipe aplicou em Tiago Prado, que não teve maiores conseqüências porque a zaga afastou para escanteio. Segundo, em uma jogada curiosa envolvendo Tavarelli. O goleiro recebeu passe de Claudiomiro e errou o chute. Em seguida, segurou a bola com a mão, cedendo falta ao Flamengo. Felipe cobrou direto e acertou o ângulo. Como a jogada era em dois lances, o gol foi anulado por Héber Roberto Lopes.
De resto, o Grêmio, que precisava reverter a vantagem obtida pelo Flamengo na primeira partida, acomodou-se na defesa e apostou nos contra-ataques, sem sucesso. Com Christian jogando mais recuado e Marcelinho apostando nos cruzamentos, o time apenas viu o adversário ameaçar.
A necessidade do gol obrigou o Grêmio a atacar com mais força na segunda etapa. O time voltou melhor e com dez minutos já havia levado mais perigo do que o primeiro tempo inteiro. A melhor chance até então foi desperdiçada com Bruno, que cobrou por cima uma falta da entrada da área.
O ímpeto gremista, porém, cedeu espaço para o contra-ataque rubro-negro, e por pouco, aos 12 minutos, Jean não tornou quase impossível a missão gremista, ao desperdiçar boa chance de gol.
Adílson então sacou Marcelinho, Élton e Claudiomiro para as entradas de Pitbull, Léo Inácio e George. O time e a partida pouco mudaram e, com a proximidade do final, os erros de passe cresceram na mesma medida da ansiedade do Grêmio.” (Correio do Povo – 20 de maio de 2004)

ADÍLSON SE DESCULPA JUNTO AO TORCEDOR
A desclassificação do Grêmio na Copa do Brasil é de responsabilidade de Adílson Batista. A afirmação foi feita pelo técnico ontem, ao final do jogo. Ele iniciou a entrevista coletiva pedindo desculpas ao torcedor gremista pelo fracasso na competição. ‘A responsabilidade é toda do treinador. Essa é a nossa cultura’, afirmou.
O técnico considera que a desclassificação se deu em Porto Alegre, quando o Grêmio perdeu a primeira partida contra o Flamengo por 1 a 0. Adílson ressaltou que sabia das dificuldades em reverter o quadro, já que o time carioca conta com jogadores de Seleção. Ele assegurou ainda não estar preocupado com as conseqüências que um insucesso frente ao Paysandu, teria no seu futuro no clube.
Adílson explicou que retirou Marcelinho de campo no segundo tempo também em função da convocação do atacante para a seleção sub-20, no dia anterior. ‘Jogador convocado a gente sabe, é natural que fique com a cabeça na seleção’, disse.
A incapacidade do Grêmio para ter sucesso sobre a defesa do Flamengo foi admitida pelos jogadores ao final do jogo. O lateral Michel elogiou a capacidade de marcação do adversário, enquanto o centroavante Christian apenas resignou-se que o trabalho agora será voltado para o Campeonato Brasileiro, no qual ocupa o 15º lugar.
Para o volante Cocito, a postura do Flamengo merece elogios. ‘Eles jogaram com inteligência. Não tem mais essa de que o futebol carioca não marca. Hoje em dia, são os jogadores e o técnico que fazem um time’, disse.” (Correio do Povo – 20 de maio de 2004)

20 maio 2004 cp

Flamengo 0x0 Grêmio

FLAMENGO: Júlio César; Reginaldo Araújo, André Bahia, Fabiano Eller e Roger; Da Silva (Juliano), Douglas Silva, Ibson e Zinho (Athirson); Jean (Diogo) e Felipe
Técnico: Abel Braga

GRÊMIO: Tavarelli; Claudiomiro (George Lucas), Baloy e Tiago Prado; Michel, Cocito, Leânderson, Bruno e Élton (Léo Inácio); Marcelinho (Cláudio Pitbull) e Christian
Técnico: Adílson Batista

Copa do Brasil 2004 – Quartas de final – Jogo de volta
Data: 19 de maio de 2004, quarta-feira, 21h45min
Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ
Público: 22.163 (19.968 pagantes)
Renda: R$ 205.709,00
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Cartões amarelos: Leanderson, Cocito, André Bahia.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: