Amistoso em 1972 – Grêmio 1×0 River Plate

by
cp 1972 river foto

Foto: Correio do Povo

Em 1972, Grêmio e River Plate se enfrentaram na Fonte Nova pela Taça Cidade de Salvador. Pelo segundo ano seguido o tricolor comandado por Otto Glória (treinador de Portugal na Copa de 1966) superou os “Millonarios” treinados por Didi.

Acho válido lembrar que Valdir Espinosa (que foi o lateral-direito gremista nessa partida) me disse que Otto Glória foi o melhor técnico com quem ele trabalhou enquanto era jogador.

“GRÊMIO BATE RIVER E GANHA TAÇA
Salvador (De Jodoé Souza) — O Grêmio conquistou o primeiro título de 72, ao laurear-se na Taça Cidade de Salvador, quadrangular que terminou domingo na capital baiana. O tricolor gaúcho começou a ficar campeão ao ganhar do River Plate de 1×0, golo de Loivo nos primórdios da partida. Depois veio a derrota do Fluminense, também de 1×0, para o Vitória e a confirmação da conquista gremista. O time gaúcho terminou invicto o torneio, com 2 pontos perdidos e quatro ganhos. Em segundo ficaram River e Vitória com 3 perdidos e 3 ganhos e por fim o Fluminense, que só ganhou 2 pontos, perdendo quatro.

RITMO GREMISTA – Otto Glória só ameaçou lançar Ancheta na meia-cancha. Mas houve mudança no setor. O Grêmio começou o jogo com o River sem Caio e com um tripé formado por Jadir-Torino-Gaspar. E o acionar do setor melhorou. Não só porque Jadir e Gaspar apressaram o seu ritmo de jogo, como e principalmente porque Torino foi um portento, especialmente nos lançamentos, o seu forte. Com isso, o time gremista não deu chances para os argentinos no importante setor de campo. Como se não bastasse, logo aos 6 minutos Loivo conseguiu acertar as redes do goleiro Barisio. O 1 x 0 cedo deu mais força para os tricolores, que se aproveitassem a metade das oportunidades que criram para marcar, teriam chegado ao intervalo com uma vitória mais expressiva. Aliás, Carlos chegou a fazer 2×0, mas a intervenção errada de um “bandeirinha” fez o árbitro anular o gol.

No segundo tempo, o panorama não foi diferente. Mesmo com Didi mexendo no seu time em busca de maior efetividade. O Grêmio continuou no jogo e perdendo gol, um em cima de outro, às vezes por falta de perícia dos atacantes, outras pela perfeita atuação do goleiro Barisio, que brilhou intensamente.

O domínio de meia-cancha gremista era tão flagrante que Didi afastou Merlo e colocou Laraigné. Só que Otto não dormiu no ponto: tirou Gaspar, bastante empregado, e colocou o descansado Caio. O River nem chegou a ter chance para reagir, mesmo porque não demorou muito o lateral Perez foi expulso, depois de acertar Flecha e ainda reclamar. Com 10, tudo ficou mais difícil para o time argentino, que acabou fazendo um bom negócio ao perder só de 1 x 0, pois Loivo e Flecha, que acertou o poste, tiveram tudo para marcar mais gols no excelente Barisio” (Correio do Povo, 01 de fevereiro de 1972)

“RUY CARLOS OSTERMANN – TABELINHA
O Grêmio provou contra o River aquilo que eu dizia do River: é um time de jovens inocentados pelo 4-2-4 de Didi. O Grêmio atacou e as situações de golo em desacordo com o único golo feito, foram superiores a uma dezena bem contada. * E o primeiro título obtido pelo futebol gaúcho, a Taça Cidade de Salvador, foi também o mais raro de todos os títulos: obtido com um único golo em três partidas. Mas sempre com uma atenuante de importância: um golo contra nenhum * Suspeitei que a idéia de aproveitar Ancheta no meio campo era urna forma de tomar também o problema do meio campo do Grêmio urgente. Fachin não responde a isso, mas enumera as prioridades: 1) Obberti; 2) Mazinho; 3) Deca;. e, 4) o meio campo. A partir de hoje o Grêmio começa a pensar neste jogador.” (Correio do Povo, 01 de fevereiro de 1972)

1972 river jornal dos sports

Grêmio 1×0 River Plate
GRÊMIO: Jair; Valdir Espinosa, Ancheta, Beto e Everaldo; Jadir, Torino e Gaspar (Caio); Flecha, Carlos (Bira) e Loivo
Técnico: Otto Glória

RIVER PLATE: Barisio; Zucarine, Rodriguez, Daute e Perez;  Reinaldo Merlo (Larraignee) e J.J. Lopez;  Beto Alonso, Moretti, Martinez e Ghiso (Granato).
Técnico: Didi

Data: 30 de janeiro de 1972
Local: Estádio Fonte Nova, em Salvador-BA
Árbitro: Saul Mendes
Auxiliares: José Gomes e Jairo Câmara
Cartão Vermelho: Perez (27/2ºT)
Gol: Loivo, aos 6 minutos do 1º tempo

Advertisements

One Response to “Amistoso em 1972 – Grêmio 1×0 River Plate”

  1. Confrontos entre Grêmio e River Plate disputados no Brasil | Grêmio1983 Says:

    […] do Atlântico 1971 – Grêmio 2×0 River Plate Taça Cidade de Salvador 1972 – Grêmio 1×0 River Plate Amistoso em 1980 – Grêmio 0x1 River Plate Supercopa 1988 – Grêmio 1×0 River Plate Supercopa […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: