Copa Mercosul 1998 – Universidad Catolica 1×1 Grêmio

by

O primeiro confronto entre Universidad Catolica e Grêmio em solo chileno aconteceu na quarta rodada do Grupo E da primeira edição da Copa Mercosul, em 1998.

O empate em 1×1 acabou sendo ruim para o tricolor, que permaneceu fora da zona de classificação para a próxima fase da competição.

Vale lembrar que o jogo teve transmissão ao vivo pelo Sportv e um VT, que se iniciava as 22h35min, no SBT.

UM EMPATE COM PROBLEMAS DE LESÕES
Itaqui e Djair retomam machucados do Chile e são dúvidas para o jogo contra o Sport, domingo, em Recife

A festa dos 95 anos não foi compita. O Grêmio perdeu ontem à noite a chance de assumir a liderança do Grupo E da Copa Mercosul. O empate em 1 a 1 com o time misto do Universidad Católica, em Santiago, reduziu as chances de se classificar para as quartas-de-final do torneio e reforçar o caixa em mais US$ 600 mil. Agora, os gaúchos estão em terceiro no Grupo E, com quatro pontos. Além da fraca atuação, o técnico Celso Roth ganhou dois problemas para enfrentar o Sport, no domingo. Itaqui sofreu urna entorse no tornozelo. Pela sua reação ainda em campo, pedindo substituição imediata, Itaqui preocupa. O volante Djair, que substituiria Goiano no Recife, machucou o joelho, deixou o campo chorando, carregado na maca.

O Grêmio parecia ressentir-se do cansaço da vitória sobre o Santos. Os jogadores erravam jogadas triviais. O resultado era uma equipe estática, apática, quase sonolenta Era o Grêmio de algumas semanas atrás, o que desesperava Roth. As reclamações aumentaram aos 12 minutos. Goiano, afoito, errou em bola ao tentar desarmar Figueroa e cometeu pênalti, convertido por Lépe.

Depois disso, o Universidad contagiou-se com a pasmaceira do Grêmio. O jogo se resumiu a um duelo dos volantes e defensores nas intermediárias. Uma tortura para os pouco mais de 2 mil torcedores que enfrentaram o frio e foram assistir ao jogo. Os lances mais agudos do Grêmio se resumiam a jogadas individuais de Ronaldo. Numa delas, 27 minutos, o meia deixou Itaqui livre para cruzar. Lembrando os tempos de lateral. Itaqui encontrou Goiano livre na área, mas o volante chutou para fora. Apesar da baixa estatura dos zagueiros chilenos, os gaúchos insistiam em carimbar os adversários.

Os gritos de Roth no intervalo despertaram os jogadores. Logo aos oito minutos, Itaqui acertou outro cruzamento — o segundo — e Rodrigo Mendes empatou o jogo. O gol, ao contrário do que se esperava, não estimulou o Universidad a procurar a vitória. Muito menos o Grêmio, que se conformou com a igualdade. Para azar de Celso Roth, as lesões sofridas por Djair e Itaqui aumentam a preocupação na armação do time para domingo, contra o Sport.” (Zero Hora, quarta-feira, 16 de setembro de 1998)

Empate com prejuízo para o Grêmio
Itaqui e Djair saem machucados no 1 a 1 contra o Universidade Católica, pela Mercosul. Time ocupa o 3º lugar do grupo E

O Grêmio não conseguiu comemorar seus 95 anos de fundação com uma vitória. Ficou no empate em 1 a 1 com o Universidad Católica, ontem à noite, no estádio San Carlos, em Santiago. Com isso, o Grêmio fica em 3º lugar no grupo E da Copa Mercosul, com 4 pontos. River Plate e Vasco lideram com 5. O Universidad é o último, com 3 pontos.

Com um toque de bola envolvente no começo do jogo, o time chileno conseguiu controlar o Grêmio. Aos 12 minutos, Goiano entrou mal na jogada e cometeu pênalti. Lepe cobrou com categoria e marcou 1 a 0. Mal posicionado e sem força na frente, o Grêmio foi mal no primeiro tempo. O Universidad, com mais posse de bola, não soube aproveitar o domínio na partida.

No segundo tempo, o treinador Celso Roth deslocou Itaqui para o lado direito. Aos 8min, Itaqui foi ao fundo e cruzou na medida para Rodrigo Mendes, que havia iniciado a jogada. O atacante desviou de cabeça e empatou o jogo. O Grêmio passou a pressionar em busca do segundo gol, mas o Universidad resistiu e, aos poucos, começou a levar perigo. Preocupado, Roth reforçou a marcação com Djair em lugar de Ronaldinho.

Próximo dos 30 minutos, Itaqui, lesionado, pediu para sair. Quase ao mesmo tempo, Djair sofreu uma torção de joelho. Marcelo Müller e Éder entraram, deixando o Grêmio muito descaracterizado. A partir daí, o time gaúcho tratou de resistir, tentando contra-ataques puxados por Rodrigo Mendes.” (Correio do Povo, quarta-feira, 16 de setembro de 1998)

Universidad Catolica 1×1 Grêmio

UNIVERSIDAD CATOLICA: Tapia; Cornejo, Ramirez, Vargas e Pizzarro; Ormazábal, Lépe, Edu Manga (Osorio) e Mirosevic (Goldberg); Moya e Figueroa
Técnico: Fernando Carvallo

GRÊMIO: Danrlei: Walmir, Scheidt, Rodrigo Costa e Roger; Fabinho, Luiz Carlos Goiano, Ronaldinho (Djair, depois Eder) e Itaqui (Marcelo Miller); Clóvis e Rodrigo Mendes.
Técnico: Celso Roth

Copa Mercosul 1998 – Grupo E – Quarta Rodada
Data: 15 de setembro de 1998, terça-feira, 21h40min
Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago do Chile.
Arbitragem: Robert Troxler (PAR)
Auxiliares: Carlos Torres e Luiz Mereles
Cartões Amarelos: Moya, Lépe, Goiano
Cartão vermelho: Moya
Gols: Lépe (de pênalti) aos 12 minutos do primeiro tempo; Rodrigo Mendes aos 8 minutos do segundo tempo

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: