Archive for May, 2019

Copa do Brasil 2019 – Grêmio 3×0 Juventude

May 30, 2019

cp juventude 01cp juventude 02

O placar final e o andamento do segundo tempo passaram uma sensação final de tranquilidade, mas o Grêmio teve alguma dificuldade com o Juventude na primeira meia hora de jogo (foi um confronto mais parelho do que as quartas-de-final do Gauchão).

Felipe Vizeu marcou novamente, o que é importante, assim como o bom desempenho de Thaciano e Tardelli na etapa final.

Essa questão do aproveitamento dos pênaltis precisa ser resolvida pra ontem.

Não entendi por que Vico, que sequer entrou nos últimos jogos, começou essa partida de titular.

Agora que já lançaram a camisa de manga longa na versão 2019, não há mais justificativa para os jogadores (como, por exemplo, Thaciano) usarem uma malha de manga longa azul por baixo da camisa tricolor de manga curta.

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
23.255 (21.196 pagantes)

– Média de público do Grêmio na Copa do Brasil desde 1989
23.287 pagantes

– Média de público do Grêmio na Copa do Brasil na Arena
30.515 ( 28.208 pagantes)

– Média de público do Grêmio em oitavas-de-final de Copa do Brasil desde 1989:
17.243 pagantes

– Média de público do Grêmio em oitavas-de-final de Copa do Brasil na Arena:
21.557 (19.772 pagantes)

Gremio x Juventude
Fotos: Fabiano do Amaral (Correio do Povo) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 3×0 Juventude

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Rodriguez e Juninho Capixaba; Michel, Maicon; Vico (Pepê, intervalo), Jean Pyerre (Thaciano, 19/2ºT) e Everton; Felipe Vizeu (Diego Tardelli, 27/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Vidal, Genílson, Sidimar e Eltinho; João Paulo; Bruno Alves (Paulo Sérgio, 33/2ºT), Moisés (Aprile, 40/2ºT), Denner, Dalberto; Braian Rodríguez (Breno, 13/2ºT)
Técnico: Marquinhos Santos

Copa do Brasil 2019 – Oitavas de final – jogo de volta
Data: 29 de maio, quarta-feira, 21h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 21.649 (19.560 pagantes)
Renda: R$ 575.779,00
Árbitro: Wagner do Nascimento de Magalhaes (FIFA-RJ)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP) e Bruno Boschilia (FIFA-PR)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ) auxiliado por Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ) e Michael Correia (RJ)
Cartões amarelos: Maicon, Bruno Alves, Sidimar
Gols: Felipe Vizeu, aos 39 minutos do primeiro tempo e aos 23 minutos do segundo tempo; Diego Tardelli, aos 38 minutos do segundo tempo

Advertisements

Brasileirão 2019 – Grêmio 1×0 Atlético-MG

May 27, 2019

Gremio x Atletico-MG

E o Grêmio finalmente venceu um jogo no Brasileirão 2019. Uma vitória magra, mas justa, visto que foi claramente superior ao Atlético ao longo dos 90 minutos.

Eu não entendi bem o que aconteceu no lance que resultou no pênalti desperdiçado (mais um!) por André. O que o juiz marcou quando apitou antes de Geromel marcar o gol? Vale lembrar que existe sim vantagem em lances de pênalti.

PORTO ALEGRE / RIO GRANDE DO SUL / BRASIL - 25.05.2019 Jogo entre GRÊMIO x ATLÉTICO no Estádio Arena do Grêmio pelo Campeonato Brasileiro 2019 - Foto: Bruno Cantini / Atlético

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
23.362 (21.305 pagantes)

– Média de Público do Grêmio no Brasileirão 2019:
26.071 (24.174 pagantes)
PORTO ALEGRE / RIO GRANDE DO SUL / BRASIL - 25.05.2019 Jogo entre GRÊMIO x ATLÉTICO no Estádio Arena do Grêmio pelo Campeonato Brasileiro 2019 - Foto: Bruno Cantini / AtléticoFotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Bruno Cantini (Atlético Mineiro)

Grêmio 1×0 Atlético-MG

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Rodriguez e Juninho Capixaba; Michel, Maicon; Alisson (Tardelli, intervalo), Jean Pyerre (Thaciano, 33/2ºT) e Everton; André (Felipe Vizeu, intervalo)
Técnico: Renato Portaluppi

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Léo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison (Nathan, 38/2ºT), Jair; Cazares (Geuvânio, 18/2ºT) , Chará, Luan (Bruninho, 24/2ºT); Ricardo Oliveira
Técnico: Rodrigo Santana

6ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 25/05/2019, Sábado, às 19h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre -RS
Público: 15.450 (13.714 pagantes)
Renda: R$ 444.432,00
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
Cartões amarelos: Maicon; Luan, Zé Welisson, Patric, Geuvânio
Gol: Felipe Vizeu, aos 2 minutos do segundo tempo

Brasileirão 1972 – Grêmio 1×0 Atlético Mineiro

May 24, 2019
1972 gremio atletico cp ancheta numero 3

Foto: Correio do Povo

 

No Brasileirão de 1972, o Grêmio recebeu o Atlético Mineiro pela segunda rodada da competição. O Galo, treinado por Telê Santana, era o campeão do ano anterior, e contava com Mazurkiewicz, Humberto Ramos e Dadá Maravilha.  Já o tricolor (que venceu o jogo graças ao gol de Carlinhos) contava com uma sólida defesa liderada por Ancheta e Everaldo.

GRÊMIO DERROTOU O ATLÉTICO COM GOLAÇO DO PONTEIRO CARLINHOS
O Grêmio, com um gol sensacional de Carlinhos, no primeiro tempo, ganhou do Atlético por 1 a 0 ontem à noite, mantendo a liderança da chave na segunda rodada, sem tomar nenhum golo e mais uma vez convencendo a sua torcida nesse começo do Campeonato Nacional.

1.º TEMPO — O bom ataque, com Loivo levantando para a área e criando uma situação de perigo que o zagueiro Raul Fernandes tirou de cabeça numa disputa com Lairton, foi um dos poucos que o Grêmio conseguiu no começo da, partida. Em seguida, ficou claro que havia alguns problemas no time de Daltro Menezes (Jadir não tinha o mesmo rendimento de domingo passado, Oberti e Lairton tinham dificuldades de conseguir espaços) e que o adversário, o Atlético Mineiro, tinha defesa melhor armada do que o São Paulo, que na primeira rodada deixou muitos espaços para o time gaúcho atacar.

Mas o futebol do Atlético, melhor dentro da partida, só apareceu bem, da defesa para a frente, a partir dos 10 minutos, quando Oldair e Humberto Ramos acertaram bem no meio-campo. Toninho, à frente dos zagueiros, marcava o início das jogadas do Grêmio. O domínio do Atlético, entretanto, caiu em seguida, com Oldair e Humberto Ramos parando, e dando chance ao Grêmio reagir, liderado por Negreiros que aos 28 minutos criou a jogada que Carlinhos transformou em golo. Depois de trocar passes com Oberti — uma jogada, marcante dentro da partida — Negreiros lançou Carlinhos, na frente. Correndo da direita para o meio, chutando com o pé esquerdo, Carlinhos acertou o golo, na saída de Mazurkievcs, marcando 1 a O para o Grêmio.

A partir daí, o Grêmio melhorou um pouco, segurando o Atlético em seu campo e, às vezes atacando, em boas jogadas de Carlinhos e de Oberti.

2.º TEMPO — O Atlético voltou para o segundo tempo com Guerino em lugar de Paulinho, um, ponteiro muito fraco, que no primeiro tempo só atrapalhou o trabalho que tentava fazer Dario. O Grêmio esperou até os 15 minutos para fazer a sua primeira alteração: Carlos Alberto em lugar de Loivo. Daltro, com a colocação de Carlos Alberto, pretendia centralizar o trabalho de meio-campo, para dar anais consistência ao time, na tentativa de garantir o placar e solidificar a vitória parcial conseguida com o gol de Carlinhos. O jogo continuou com poucas jogadas de área até os 20 minutos, mas aos 25 o Atlético teve uma boa oportunidade com uma falta que Romeu, chutando contra uma barreira de sete jogadores, perdeu. No rebote, Ancheta, que fizera a falta em Dario, chutou de qualquer maneira para a lateral, para aliviar a situação de perigo. E depois disso, o Atlético, aproveitando que o Grêmio se acomodava um pouco, tomava a iniciativa em todas as jogadas, tentando o golo de empate, inclusive retirando Toninho, que ficava à frente dos zagueiros, para colocar Serginho, um jogador mais ofensivo. Daltro Menezes respondeu a esta alteração proposta pelo técnico Telê, colocando o juvenil Iúra (em lugar de Carlinhos) mas em seguida o Atlético teve excelente chance, numa jogada confusa, de chutes de todos os lados, que Everaldo, em última, instância, salvou para escanteio.

E assim, se defendendo porque o Atlético tentava o empate no desespero, o Grêmio levou o jogo até o fim, às vezes tentando marcar mais um. Não conseguiu — venceu só de 1 — mas venceu bem.” (Correio do Povo, quinta-feira, 14 de setembro de 1972)

1972 gremio atletico cp ancheta numero 3b

Foto: Correio do Povo

GELATINA DO GRÊMIO E O DESASTRE
Ruy Carlos Ostermann

Desta vez não foi Negreiros, não foi Oberti e nem foi Loivo ou Jadir quem garantiu a vitória do Grêmio. Desta vez a diferença que o Atlético Mineiro propôs no campo obrigou a eleição de outros jogadores, e, entre estes, especialmente, o zagueiro Ancheta e seu companheiro de área, Beto. O Grêmio foi menos time do que contra o São Paulo . Explica-se de uma forma: o Atlético teve mais consistência e maior movimentação do que o São Paulo, e teve três jogadores sempre no meio campo — Toninho, Oldair e Humberto Ramos. E se apenas Humberto Ramos lembrou o grande Atlético do ano passado, impondo um ritmo vibrante ao serviço da bola de armação, Toninho apertou Oberti e Oldair jogou fora do lugar de Loivo. E isso desequilibrou muito o Grêmio. Tanto que, no segundo tempo, foi preciso tirar Loivo e colocar Carlos Alberto para que o time se corrigisse no combate às jogadas do Atlético, todas marcadas pela preocupação em localizar Dario, e feitas pelo meio.

Mas o Grêmio era diferente do domingo. Correu no primeiro tempo, explorando alguns vazios que a falta de ritmo do campeão mineiro abria. E parou no segundo. Por isso, o jogo foi passando para a área do Grêmio e dali foi se levantando a preservação do gol de Carlinhos no primeiro tempo: o grande trabalho de Ancheta e Beto, ou seja, a morte de Dario. A torcida saiu guardando este resultado como uma gelatina: ela tremia, parecia desbordar, mas acabou ficando dentro do pires. Uma sobremesa rala e difícil, mas doce assim mesmo.
(Ruy Carlos Ostermann, Correio do Povo, quinta-feira, 14 de setembro de 1972)

1972 gremio atletico guaiba

GRÊMIO CONSEGUE SUA SEGUNDA BOA VITÓRIA

Porto Alegre (Sucursal). O Grêmio manteve-se na liderança no grupo D do Campeonato Nacional vencendo o Atlético por 1×0, ontem à noite no Estádio Olímpico numa partida bastante disputada e com muitos lances ríspidos O único gol da partida foi marcado aos 28 minutos do primeiro tempo pelo ponta-direita Carlinhos, que aproveitou um excelente lançamento de Negreiros, o melhor jogador em campo.

VENTO – O forte vendo que havia no Estádio Olímpico, quando começou a partida, dava a impressão de que o Atlético teria grande vantagem no início com o vento a seu favor. Foi o time mineiro quem teve a primeira grande chance de marcar aos 18 minutos, quando o zagueiro Beto perdeu infantilmente um lance dividido para Dario. O centro-avante entrou sozinho na área, driblou o goleiro Jair mas demorou a chutar. Quando chutou, Ancheta estava dentro do gol para salvar

Mas foi exatamente por confiar demais no vento que o Atlético levou o gol. Mazurkiewlcz foi recolocar a bola em jogo depois de um ataque do Grêmio e chutou fraco demais. Negreiros dominou no meio-de-campo e devolveu rápido para a corrida de Carlinhos, que chutou de pé esquerdo, sem dar tempo para o goleiro do Atlético se recuperar.

Telê Santana disse que o Atlético perdeu o Campeonato Mineiro e o primeiro jogo do Nacional porque faltava um líder no time. Por isso ele escalou Oldair ontem, contando com sua experiência para vencer o Grêmio.

Mas só a experiência de Oldair não bastou. O meio-campo do Grêmio jogou tão bem como contra o São Paulo na estreia, com Negreiros se destacando e anulando completamente o esforço de Oldair. Por isso, o Atlético não pôde aproveitar algumas vantagens que teve no primeiro tempo quando o vento lhe era favorável. No segundo tempo, o Grêmio apenas garantiu o resultado e revidou as jogadas violentas do Atlético.” (Jornal do Brasil, quinta-feira, 14 de setembro de 1972)

1972 gremio atletico ingressos

Grêmio 1×0 Atlético Mineiro

GRÊMIO: Jair; Valdir Espinosa, Ancheta, Beto Bacamarte e Everaldo; Jadir e Negreiros; Carlinhos (Iura), Lairton, Oberti e Loivo (Carlos Alberto)
Técnico: Daltro Menezes

ATLÉTICO: Mazurkiewicz; Raul Fernandez, Vantuir, Cláudio e Cincunegui; Toninho  (Serginho), Oldair e Humberto Ramos; Paulinho (Guerino), Dario e Romeu
Técnico: Telê Santana

Brasileirão 1972 – Primeira Fase – Segunda Rodada
Data: 13 de setembro de 1972 quarta-feira, 21h00min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Renda: Cr$ 114.033,00
Árbitro: Romualdo Arppi Filho
Auxiliares: Irandi Paiva e Carlos Martins
Gol: Carlinhos, aos 28 minutos do primeiro tempo

Copa do Brasil 2019 – Juventude 0x0 Grêmio

May 24, 2019

Juventude matheus henrique

Eu tinha a esperança que o início de uma competição de mata-mata poderia fazer com que o Grêmio voltasse a ter uma atuação mais “intensa”, mas esse jogo no Jaconi foi tão enfadonho quanto os últimos que o tricolor fez  fora de casa pelo Brasileirão.

O time voltou a usar o calção preto com escudo monocromático (enquanto o vendido na GrêmioMania tem o escudo colorido).
Juventude evertonJuventude maiconFoto: Arthur Dallegrave (E.C.Juventude)

Juventude 0x0 Grêmio

JUVENTUDE: Marcelo Carné; Vidal, Genílson, Sidimar e Eltinho; João Paulo; John Lennon (Dalberto, 29/1ºT), Aprile, Denner e Bruno Alves (Breno, 15/2ºT); Braian Rodríguez (Paulo Sérgio, 39/2ºT)
Técnico: Marquinhos Santos

GRÊMIO: Paulo Victor; Léo Moura, Pedro Geromel, Michel e Juninho Capixaba; Matheus Henrique e Maicon; Alisson (Pepê, 31/2ºT), Jean Pyerre (Thaciano, 19/2ºT) e Everton; André (Felipe Vizeu, 39/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

Copa do Brasil 2019 – Oitavas de final – Jogo de Ida
Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul-RS
Público: 10.040 (8.757 pagantes)
Renda: R$ 249.400,00
Arbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
VAR: Igor Júnio Benevenuto (MG)
Cartões Amarelos: João Paulo, Aprile, Paulo Sérgio; Alisson, Everton

Brasileirão 2019 – Ceará 2×1 Grêmio

May 21, 2019

Campeonato Brasileiro/Serie A - Gremio x Ceara.

Quinta partida sem vitória tricolor no Brasileirão 2019. Com o futebol apresentado no Castelão, seria muito difícil o Grêmio sair com os três pontos do Ceará.

Campeonato Brasileiro/Serie A - Gremio x Ceara.

Ceará 2×1 Grêmio

CEARÁ: Richard (Diogo Silva, intervalo); Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e João Lucas; Fabinho, Ricardinho e Thiago Galhardo (Pedro Ken, 30/2°T); Leandro Carvalho (Rick, 17/2°T), Bergson e Fernando Sobral.
Técnico: Enderson Moreira

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Michel e Juninho Capixaba(Pepê, 38/2°T); Rômulo (Marinho, 25/2°T) e Matheus Henrique; Alisson (Felipe Vizeu, 31/2°T), Thaciano e Everton; André.
Técnico: Renato Portaluppi

05ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 19/05/2019, Domingo, 19h00min
Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Público: 17.506 pagantes
Renda: R$ 183.016,00
Árbitro: Igor Junio Benevenuto/MG
Assistente 1: Felipe Alan Costa de Oliveira/MG
Assistente 2: Ricardo Junio de Souza/MG
4º Árbitro: Adriano Barros Carneiro/CE
Árbitro de Vídeo: José Cláudio Rocha Filho/SP
Assistente de Árbitro de Vídeo 1: Gilberto Rodrigues Castro Junior/PE
Assistente de Árbitro de Vídeo 2: Clovis Amaral da Silva/PE
Cartões amarelos: Juninho Capixaba, Matheus Henrique, Everton, Alisson, Marinho, Pepê; João Lucas, Pedro Ken, Fabinho;
Gols: Ricardinho, aos 10 minutos; Michel, (contra) aos 23 minutos e Everton, aos 30 minutos do primeiro tempo

Brasileirão 1973 – Ceará 0x0 Grêmio

May 19, 2019
ceara01 damiao ribas cp

Foto: Damião Ribas (Correio do Povo)

Em 1º de novembro de 1973 o Grêmio enfrentou pela primeira vez o Ceará em Fortaleza pelo Brasileirão. Ao que tudo indica foi um enfadonho 0x0.

Um dado curioso é que na delegação do Grêmio estava Luiz Watanabe, campeão do mundial de Karatê em 1972. O karateca fora convidado pelo preparador físico Coronel Mário Doernt para auxiliar a resolver problemas de distensões nos atletas gremistas.

ceara02 damiao ribas cp

Foto: Damião Ribas (Correio do Povo)

EMPATE FOI BOM PARA O GRÊMIO

[…]
1.º TEMPO

No começo, o Grêmio tinha a intenção de segurar o jogo, esperando que o Ceará, muito entusiasmado e correndo muito, diminuísse o ritmo. Mas o Grêmio não conseguia por causa de um erro de marcação, especialmente de Mazinho, que reclamando muito de uma dor no joelho não acompanhava a correria de Edmar, jogador mais atrasado do meio-campo do Ceará mas o mais perigoso, porque partia de trás, livre, criando boas jogadas.

Por isso, o Grêmio tinha problemas para controlar o trabalho do Ceará, e se prejudicava no ataque — Marinho, com muita lentidão, demorava a dar continuidade às jogadas, e Tarciso, bem à frente, nunca conseguia vantagens sobre a defesa adversária, só perturbada em duas ocasiões, por dois chutes de Tarciso que, entretanto, nem chegaram a atingir o golo. Hélio, o goleiro do Ceará, no primeiro tempo fez apenas uma intervenção, pelo alto, sofrendo falta, o que invalidou lance.

2.° TEMPO

Para o tempo final, era normal que o Grêmio tomasse maiores precauções com seu meio-campo, procurando acertar melhor a sua movimentação. E parcialmente isso foi conseguido — o Grêmio apurou o ritmo, passou a jogar com mais velocidade. E encontrando o Ceará um pouco desordenado, m resultados pareciam que seriam bons, com o Grêmio assumindo o controle da partida, e até criando jogadas de ataque, com Jorge Tabajara, aproveitando a falta de um ponteiro-direito, subindo para o apoio e ajudando Loivo, que assessorado, cuidou mais do meio, apoiando Tarciso e lura que entrou em lugar de Mazinho.

Mas dois lances perigosíssimos contra o golo de Picasso, por volta dos 15 minutos, mudaram a fisionomia da partida — no primeiro, os irmãos Da Costa ensaiaram a cobrança de uma falta, Da Costa chutou, Picasso pegou com enorme dificuldade. E em seguida, Erandi, com tudo para marcar, só não conseguiu pela extraordinária participação de Picasso que mesmo não segurando firme, evitou o golo tocando para fora.

O Ceará melhorou, mas o Grêmio, mais acertado no meio-campo continuou um pouco melhor, com lura criando jogadas menor organizadas. O Grêmio até conseguiu duas chances excelentes através de lura, muito bom jogador, tocando a bola com objetividade, e numa delas Tarciso foi deslocado, na hora do chute, de onde surgiu a maior reclamação do Grêmio, a de que houve pênalte neste lance era que Tarciso, depois de combinar com lura, estava pronto para o chute. Dimas, na hora da conclusão, chutou o pé de apoio, Tarciso chutou uma perna na outra e caiu, perdendo o golo. O juiz, entretanto, não marcou nada.

O jogo acabou terminando em zero a zero, e mesmo que o Grêmio reclamasse, foi um bom resultado, porque o time, apesar das mudanças, não chegou a um rendimento satisfatório no meio de campo e no ataque.” (Correio do Povo, sexta-feira, 2 de novembro de 1973)

ceara jorge tabajara damiao ribas cp

Foto: Damião Ribas (Correio do Povo)

watanabe cp
ceara guaiba

CEARÁ: Hélio; Marinho, Artur, Dimas e Carlindo; Edmar e Serginho; Antônio Carlos (Erandi), Samuel, Jorge Costa e Da Costa.
Técnico: William Pontes

GRÊMIO: Picasso; Cláudio, Ancheta, Beto Bacamarte e Jorge Tabajara; Carlos Alberto, Paulo Sérgio e Mazinho (Iura); Carlinhos, Tarciso e Loivo.
Técnico: Carlos Froner

Campeonato Brasileiro de 1973
Data: 1º de novembro de 1973, quinta-feira, 21h00min
Local: Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza-CE
Renda: Cr$ 70.577,00
Árbitro: Oscar Scolfaro
Auxiliares: Ovidio Silva e Edson Carneiro

Brasileirão 2019 – Corinthians 0x0 Grêmio

May 15, 2019

2019 sergio barzaghi gazeta Cori26-1024x682

Empate fora de casa com o Corinthians não é mau resultado. O problema é a campanha pregressa do Grêmio.

Eu não acho que o lance em que o Everton tentou cruzar e foi bloqueado por Fagner tenha sido pênalti. Para mim o lateral corinthiano não tocou “deliberadamente” a bola com a mão. Contudo, em lances semelhantes, vários juízes tem assinalado a penalidade máxima.

Como bem salientou o jornalista Tiago Maranhão, não foi observado o protocolo do VAR. Era um lance de interpretação. Não houve um erro claro e óbvio” ou um “incidente grave não percebido.

O juiz viu o lance com clareza dentro do campo. E usou o VAR para “reinterpetar” a jogada (o que não é a finalidade do VAR).

Por falar em VAR esse foi o terceiro jogo, em 4 rodadas, que Rodrigo Carvalhaes de Miranda foi árbitro de vídeo em um jogo do Grêmio.

Gremio x Corinthians

O Grêmio voltou a usar a meia azul de 2017. O que mostra como foi “errado” não lançar uma meia azul em 2018 (e como seria útil lançar uma meia azul para 2019).

Por falar em meia azul, Kanneman e Geromel jogaram com uma fita/esparadrapo azul royal acima do tornozelo.
2019 sergio barzaghi gazeta Cori26-1024x682bFotos: Sergio Barzaghi (Gazeta Press) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Corinthians 0x0 Grêmio

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Ramiro (Junior Urso, 23’/2ºT), Mateus Vital e Sornoza (Régis, 35’/2º); Clayson e Boselli (Vagner Love, intervalo)
Técnico: Fábio Carille

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Kannemann e Juninho Capixaba; Michel, Matheus Henrique; Montoya (Thaciano, 15/2ºT), Luan (Pepê, 37/2ºT) e Everton; André (Felipe Vizeu, 33/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

04ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 11/05/2019, sábado, às 19h00min
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Público: 36.624 (36.360 pagantes)
Renda: R$ 1.581.235,00
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (FIFA/RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes do VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ) e Daniel do Espirito Santo Parro (RJ)
Cartões amarelos: Mateus Vital, Ramiro (COR); Juninho Capixaba, Leonardo, Michel, Kannemann (GRE)

Médias de Público na Libertadores 2019

May 10, 2019

Libertadores gremio fase de grupos

A média de público do Grêmio na fase de grupos da Libertadores 2019 foi de 32.745 (30.075 pagantes), o que representa uma melhora em relação aos dois anos anteriores.

E o Grêmio fica na atrás de Atlético Mineiro, Flamengo e Inter na média de público total nessa fase de grupos da Libertadores

Libertadores 2019 brasileiros fase de grupos

A média de renda nesse ano foi um pouco melhor do que o ano passado, mas ainda abaixo da média de 2013, 2014 e 2016 (isso em valores absolutos, porque esse um milhão e meio de reais de 2013 equivalem a mais de dois milhões em 2019)

Libertadores gremio fase de grupos arena

Libertadores 2019 – Grêmio 2×0 Universidad Católica

May 10, 2019

superior norte instagram

O Grêmio teve uma atuação segura. Jogou o suficiente para superar a Universidad Católica sem levar maiores sustos (E essa segurança defensiva talvez tenha sido a melhor notícia da noite, tendo em vista os 8 gols sofridos nos últimos 3 jogos). Alisson marcou no primeiro tempo (aproveitando grande lançamento de Michel) e Thaciano ampliou na etapa final (concluindo cruzamento de Leonardo Gomes).

Gremio x Universidad CatolicaGremio x Universidad Catolica

Curiosamente o Grêmio usou meias pretas nos três jogos que fez como mandante nessa fase de grupo. E assim como aconteceu contra o Fluminense, o Grêmio usou o calção com o distintivo colorido, diferente do monocromático usado contra Santos e Figueirense.

– Média de público do Grêmio na Libertadores 2019:
32.745 (30.075 pagantes)

– Média de público do Grêmio na temporada:
23.927 (21.848 pagantes)

Gremio x Universidad CatolicaFotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Superior Norte (Instagram)

Grêmio 2×0 Universidad Católica

GRÊMIO: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Kannemann e Cortez (Juninho Capixaba, intervalo); Michel e Maicon (Luan, 33/2ºT); Alisson, Jean Pyerre (Thaciano, 2’/2°T) e Everton; André.
Técnico: Renato Portaluppi

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Dituro; Magnasco (Lobos, 10/2º), Kuscevic, Lanaro e Cornejo; Fuentes (Buonanotte, 37/2ºT), Aued e Pinares; Fuenzalida, Riascos (Sáez, 28’/2º) e Puch.
Técnico: Gustavo Quinteros

Libertadores 2019 – Grupo H – 6ª Rodada
Data: 08 de maio, quarta-feira, 19h15min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 34.187 (31.814 pagantes)
Renda: R$1.478.779,00
Árbitro: Nestor Pitana-ARG
Assistentes: Hernan Maidana-ARG e Juan Belatti-ARG
Cartão amarelo: Kannemann; Cornejo, Fuentes e Lanaro
Gols: Alisson, aos 28 minutos do primeiro tempo e Thaciano, aos 30 minutos do segundo tempo.

Copa Mercosul 1998 – Grêmio 5×1 Universidad Católica

May 8, 2019

Em 1998, o Grêmio recebeu a Universidad Católica pela segunda rodada da Copa Mercosul.

O 5×1 marcou a primeira de Celso Roth comandando o tricolor (ele fora contratado para o lugar de Edinho pouco menos de um mês antes).

1998 gremio universidad catolica scheidt b

Grêmio goleia, faz festa e anuncia atacante uruguaio “El loco” Abreu

O presidente Luís Carlos Silveira Martins confirmou ontem, antes da goleada reabilitadora sobre o Universidad Católica, do Chile, que o Grêmio está contratando o centroavante uruguaio Sebastian Abreu (21 anos, 1,91m), emprestado pelo La Coru”a.

Conhecido por “El Loco” Abreu, o atacante jogou na seleção sub-17 do Uruguai. Destacou-se depois no San Lorenzo, da Argentina. Em 97, saiu por US$ 7 milhões para atuar na Espanha. O jornalista Alvaro Levrero, do El País, disse que o jogador, além de ‘ótimo cabeceador, chuta bem com os dois pés, se movimenta muito e é habilidoso.’

Além da boa notícia do reforço, a torcida lavou a alma com os 5 a 1 sobre os chilenos. Foi a primeira vitória do Grêmio depois de um jejum de 14 jogos. A goleada começou com Itaqui, de cabeça, aos 21min, no cruzamento de Zé Alcino. Aos 26, Zé Alcino ampliou. Scheidt, aos 29, de cabeça, fez 3 a 0. Aos 43, Ronaldinho, cobrando pênalti, marcou. No 2O tempo, Cornejo, aos 18, descontou. Aos 20, Itaqui (destaque ao lado de Zé Afonso e Zé Alcino) fez 5 a 1.” (Correio do Povo, 2 de setembro de 1998)

1998 zh

1998 gremio universidad catolica scheidt valdir friolin zh

Foto: Valdir Friolin (Zero Hora)

ingressos 1998 catolica1998 catolica gaucha

GRÊMIO: Danrlei; Walmir, Rodrigo Costa, Scheidt (Éder) e Roger; Djair, Goiano, Itaqui e Ronaldinho; Zé Alcino (Rodrigo Mendes) e Zé Afonso (Clóvis)
Técnico: Celso Roth

U.CATÓLICA: Tapia; Cornejo, Ramirez, Poli e Garrido; Ormozabal, Parraguez (Pizarro) Mirosevic (Lepe), Edu Manga; Perez e Osorio (Diaz)
Técnico: Fernando Carvallo

Copa Mercosul 1998 – Grupo E – Segunda Rodada
Data: 1º de setembro de 1998, terça-feira, 21h40min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 4.235 (3.223 pagantes)
Renda: R$ 16.058,00
Árbitro: Gustavo Gallesio-URU
Auxiliares: Olivier Vieira e Carlos Lopez
Cartões Amarelos: Djair, Walmi e Ramirez