Archive for May, 2019

Brasileirão 2019 – Grêmio 4×5 Fluminense

May 8, 2019

correio do povo flu 2019

Não há nada que se justifique o fato do Grêmio ter levado cinco gols em casa desse Fluminense depois de ter feito 3×0 com 20 e poucos minutos de jogo.

– Média de público do Grêmio na Arena na atual temporada:
23.138 (21.081 pagantes)

– Média de Público do Grêmio no Brasileirão 2019:
22.013 (20.354 pagantes)

Fluminense x Grêmio - 05/05/2019Foto: Lucas Merçon (Fluminense F.C.), Correio do Povo

GRÊMIO: Julio César; Léo Moura, Michel, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique e Maicon (Felipe Vizeu, 35’/2ºT) ; Alisson (Marinho, 17’/2ºT), Jean Pyerre (Luan, 15’/2ºT) e Everton; André
Técnico: Renato Portaluppi

FLUMINENSE: Rodolfo; Gilberto, Matheus Ferraz, Nino e Caio Henrique; Airton (Danielzinho, int.) e Bruno Silva; Allan, Guilherme (Pedro, 20’/2ºT) e Yony González; Luciano (Igor Julião, 35’/2ºT)
Técnico: Fernando Diniz

Data: 05 de maio de 2019, domingo, 19h00min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Público: 9.734 (8.390 pagantes)
Renda: R$ 266.323,00
Árbitro: Raphael Claus (FIFA-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (FIFA-SP) e Neuza Inês Back (FIFA-SP)
VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP) auxiliado por Rodrigo Batista Raposo (DF) e Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP)
Cartões amarelos: Kannemann e Matheus Henrique; Guilherme
Gols: André aos 6 minutos, Everton aos 12, Jean Pyerre aos 21, Yoni González  aos 38, Luciano aos 40 minutos do primeiro tempo. Matheus Ferraz, aos 9 minutos, Pedro (de pênalti), aos 26 , Kannemann, aos 38 e Yoni González  aos 46 minutos do segundo tempo.

Advertisements

Brasileirão 1986 – Grêmio 1×0 Fluminense

May 5, 2019
1986 gremio fluminense gol lima roberto santos cp1

Foto: Roberto Santos (Correio do Povo)

 

No Brasileirão de 1986, o Grêmio vinha de uma sequência de maus resultados e foi se recuperar justamente contra o Fluminense, no Olímpico, com um gol de Lima em assistência de Renato.

Na época vigorava o costume (ao meu ver mais simpático e lógico) que ser o time da casa o que usava seu uniforme reserva no caso de confusão com o fardamento do visitante (esse costume só foi desaparecer do futebol brasileiro na metade dos anos 1990).

1986 gremio fluminensevaldo roberto santos cp

Foto: Roberto Santos (Correio do Povo)

GRÊMIO QUEBRA JEJUM E DERROTA FLUMINENSE

Finalmente o Grêmio venceu nessa segunda fase do Campeonato Brasileiro. Depois de ficar cinco jogos sem vencer, ontem no Olímpico, ganhou do Fluminense, por 1 a 0, com inteira Justiça. Não foi por parte do time de Espinosa, uma partida excepcional em termos técnicos. Mui-pelo contrário, foi uma vitória da força, da aplicação, a determinação e acima de tudo, da luta em campo durante os 90 minutos.

A palestra do técnico Espinosa na última sexta, em que que pedia mais vontade, aplicação, força e que o time não olhasse o adversário jogar, não foi só aceita pelos jogadores como também executada. Viu-se ontem, um Renato solidário, aplicado e jogando coletivamente. Viu-se, também a meia-cancha construindo e destruindo e zaga atenta dando poucos espaços para o adversário.

No Jogo de ontem aconteceu algo inédito. Durante 42 minutos, nem Grêmio e nem Fluminense, conseguiram chutar uma bola sequer a gol. Somente aos 43, numa bola de rebote, é que o zagueiro Ricardo chutou forte para Mazaropi defender e, na seqüência da jogada, uma bola lançada pela meia-cancha encontrou Renato na meia-direita. Ele dominou a jogada e lançou o centroavante Lima pela direita. Mesmo marcado pelo zagueiro Vica, Lima dominou com a perna direita, deu dois passos e chutou forte na saída do goleiro Paulo Vítor. Era o gol Grêmio, o gol da vitória aos 44 minutos do primeiro tempo. No segundo tempo, o técnico João Lopes tirou Leomirr e João Santos e colocou Paulinho e Delei para dar maior força ofensiva, mas o bom comportamento da defesa do Grêmio não permitiu que o Fluminense empatasse.

Foi o jogo da reabilitação do Grêmio que mesmo jogando um futebol não muito bom tecnicamente, soube com a força, aplicação e solidariedade, vencer o adversário de alta qualificação.” (Correio do Povo, segunda-feira, 27 de outubro de 1986)

1986 gremio fluminense roberto santos cp

Foto: Roberto Santos (Correio do Povo)

“O Fluminense perdeu sua invencibilidade na se-gunda fase do Campeonato Brasileiro, ao ser derrotado ontem, no Estádio Olímpico, por 1 a 0. O gol da equipe gaúcha foi no último minuto do primeiro tempo, quanto o Fluminense perdeu uma bola na progressão ao ataque e Lima acabou se aproveitando para marcar. Com esse gol, o goleiro Paulo Vitor também sua invencibilidade de cinco jogos sem tomar gol , Ficou exatos 515 minutos invicto. O Fluminense jogou uma boa partida e o resultado não fez justiça ao seu domínio, total no primeiro tempo.” (Jornal dos Sports, 27 de outubro de 1986)

1986 gremio fluminense jb

“Jogo fraco

Houve pouca emoção. Durante todo o jogo, o ataque do Fluminense esteve tímido, finalizando muito mal através de Washington e Tato. O primeiro tempo já estava acabando quando João Santos deu o primeiro chute perigoso contra o gol de Mazaropi, numa das raras situações ofensivas criadas pelo time ao longo da partida.

Aos 45 minutos, porém, Renato lançou a bola para Lima, que aproveitou a perturbação de Vica e Ricardo e, pegando Paulo Vítor deslocado, dominou a bola e fez 1 a 0. Foi uma das poucas jogadas bem articuladas de Renato.” (Jornal de Brasil, 27 de outubro de 1986)

1986 gremio fluminense bonamigo roberto santos cp

Foto: Roberto Santos (Correio do Povo)

Grêmio 1×0 Fluminense

GRÊMIO: Mazaropi; Casemiro (Giba) Baidek,Luis Eduardo e Adriano; Bonamigo, China, Osvaldo e Valdo; Renato Portaluppi e Lima
Técnico: Valdir Espinosa

FLUMINENSE: Paulo Vitor; Eduardo, Ricardo Gomes, Vica e Galvão; Jandir, Rene Weber, João Santos (Paulinho Andreolli) e Leomir (Delei); Tato e Washington.
Técnico: Antônio Lopes

Campeonato Brasileiro 1986 – Segunda Fase
Data: 26 de outubro de 1986, domingo, 17h30min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Árbitro: Tito Rodrigues-PR
Assistentes: Afonso de Oliveira e José Carlos Marcondes
Público: 21.547 pagantes
Renda: Cz$ 488.888,00
Cartões amarelos: Washington; Mazaropi e Adriano
Gol:  Lima, aos 45 minutos do primeiro tempo

Brasileirão 2019 – Avaí 1×1 Grêmio

May 2, 2019

Gremio x Avai

1 ponto conquistado em 6 disputados. O começo de Brasileirão do Grêmio é inegavelmente ruim. Com time misto, o tricolor não fez uma grande atuação ontem em Florianópolis.

No primeiro tempo, o Grêmio até teve mais posse de bola e trocou mais passes que o Avaí, mas só foi ter uma chance concreta aos 44 minutos, quando Rômulo subiu alto e aproveitou o escanteio bem batido por Montoya para fazer o 1×0.

Nos 45 minutos finais o tricolor não soube aproveitar a vantagem. Foram poucas as situações que o time conseguiu encaixar um contra-ataque. Everton, que entrou para aproveitar os espaços deixados pelo adversário, segurou demais a bola, inclusive no lance que originou o gol de empate dos mandantes.

Gremio x Avai
Fotos:  Lucas Uebel (Grêmio.net)

Avaí 1×1 Grêmio

AVAÍ: Vladimir; Eduardo Kunde (Luan Pereira, 28’/2ºT), Betão e Marquinhos Silva; Alex Silva, Matheus Barbosa (André Moritz/int), João Paulo, Pedro Castro e Paulinho; Brizuela (Jones Carioca, 30’/2ºT) e Getúlio
Técnico: Geninho

GRÊMIO: Paulo Victor; Léo Gomes, Geromel, Michel e Juninho Capixaba; Rômulo e Matheus Henrique; Montoya, Luan (Thaciano, 19’/2ºT) e Diego Tardelli (André, 25’/2ºT); Felipe Vizeu (Everton, 19’/2ºT)
Técnico: Renato Portaluppi

02ª Rodada – Campeonato Brasileiro 2019
Data: 1º/05/2019 – Hora: 19h15min
Local: Estádio Ressacada, em Florianópolis-SC
Público: 12.181 (11.777 pagantes)
Renda: R$ 469.861,00
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes
Assistentes: Michael Correia e Carlos Henrique Alves de Lima Filho
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Cartões amarelos: Eduardo Kunde, Betão, Marquinhos Silva, Alex Silva; Rômulo e Geromel
Gols: Rômulo, aos 44 minutos do primeiro tempo; e Michel (contra), aos 39 do segundo tempo

Brasileirão 1974 – Avaí 0x1 Grêmio

May 1, 2019
1974 avai gremio humberto ramos carlos alberto cp v

Foto: Correio do Povo

O primeiro confronto entre Avaí e Grêmio pelo Campeonato Brasileiro aconteceu em 1974, numa vitória tricolor por 1×0 no Orlando Scarpelli.

É interessante apontar que em 20 de março daquele ano o Grêmio já estava jogando pela 4ª rodada do Brasileirão de 1974, sendo que o Brasileirão de 1973 só encerrou em 20 de fevereiro de 1974 (o último compromisso do Grêmio havia sido em 09 de fevereiro)

avai zh

Foto: Zero Hora

“O GRÊMIO FICOU NO 1X0

FLORIANÓPOLIS — Desta feita, o Grêmio se deu mal com a chuva, pois esteve bem longe da média de suas atuações — especialmente a do Curitiba, onde nem mau tempo foi empecilho para um comportamento elogiável da equipe —, passando enorme trabalho para manter sua invencibilidade e liderança no grupo A, através de um minguado 1×0 sobre o Avaí, marcador estabelecido através de golo contra, em lance infeliz do zagueiro Ari Prudente. Um tento isolado e que disse, na verdade, o labor pouco convincente do elenco tricolor diante do representante catarinense, que jamais chegou a ser envolvido na partida, duelando de igual com o adversário e, inclusive, desfrutando de excelentes oportunidades para fugir da derrota.

O Grêmio teve um início fraco na noite do jogo com chuva no “Orlando Scarpelli”, sua meia cancha mostrava problemas e o Avaí tomou a iniciativa dos ataques. Aos 4 minutos, após jogada do ponteiro João Carlos, Balduíno levou perigo até Picasso. Aos 13, era a, vez de Toninho tumultuar a retaguarda tricolor, depois de Beto Fuscão ser envolvido. O Grêmio só conseguiu atacar com pretensões pela primeira vez aos 15min. Tarciso invadiu, chutou para Rubens defender parcialmente e Loivo desperdiçar o rebote, alvejando por cima. Aos 28 min, uma outra oportunidade ofensiva do Grêmio. Novamente Tarciso infiltrou-se, ficou com apenas o goleiro pela frente mas perdeu a calma e chance, atirando desviado.

O Avaí respondeu dois minutos depois, com bom lance patrocinado por João Carlos, que arrematou nas costas de Ancheta, ficando tudo em escanteio. A resposta tricolor veio com Humberto Ramos, que adiantou demais a bola ao penetrar na área. A última chance gremista ocorreu nos 33 min. E foi a melhor do período inicial, já que Everaldo arrematou certo com Rubens fora da meta, a bola tinha endereço fatal, quando surgiu Souza e salvou, de cabeça, de cima da risca fatal.

Foi logo no reinicio de par- tida que o Grêmio ficou em vantagem no marcador. Carlinhos fugiu pela direita e fez cruzamento. Acossado por Tarciso, Ari Prudente, na tentativa de aliviar, colocou a bola fora do alcance de Rubens. Mesmo com 1×0, o Grêmio não chegou a se encontrar em campo e teve enormes dificuldades para conter ímpeto do Avaí, que passou decisivamente à ofensiva em busca da igualdade no marcador’. E não foram poucos os momentos de aperto que rondaram a defensiva tricolor e o arqueiro Picasso.” (Correio do Povo, quinta-feira, 21 de março de 1974)

Fonte: Acervo Histórico do Grêmio

 

chamada guaiba

Avaí 0x1 Grêmio

AVAÍ: Rubens; Souza, Vilela, Orivaldo e Ari Prudente; Veneza, Zenon e Balduíno; Martoni (Lourival), Toninho e João Carlos
Técnico: Jorge Ferreira

GRÊMIO: Picasso; Everaldo, Ancheta, Beto Fuscão e Jorge Tabajara; Carlos Alberto, Humberto Ramos (Mazinho) e Torino; Carlinhos, Tarciso e Loivo.
Técnico: Sérgio Moacir Torres

Data: 20 de março de 1974, quarta-feira, 21h00min
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC
Renda: Cr$ 75.624,00
Árbitro: Eraldo Palmerini
Assistentes: José C. Bezerra e Alvir Renzi
Gol: Ari Prudente (contra)