Archive for January, 2020

Gauchão 2020 – Grêmio 2×1 São José

January 31, 2020

Everton fez os dois gols da virada gremista. Praticamente todas as jogadas de ataque do tricolor passam e/ou terminam com ele. Isso é sinal de uma dependência excessiva ou é o mero destaque individual de uma atleta em grande fase?

-Média de público do Grêmio na Arena em 2020:
11.864 (10.008 pagantes)

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Fabiano do Amaral (Correio do Povo)

Grêmio 2×1 São José

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Kannemann (Paulo Miranda, 37/1ºt) e Cortez; Maicon e Lucas Silva (Ferreira, 35/2ºt); Alisson, Patrick (Thaciano, 13/2ºt) e Everton; Luciano
Técnico: Renato Portaluppi

SÃO JOSÉ: Fábio; Márcio Lima, Rafael Goiano, Marcão e Roger (Marcelo, 35/2ªt); Tiago Pedra (Wagner, 28/2ºt) e Diguinho; Saldanha, Rafael Tavares e Matheusinho (Thayllon, 22/2ºt); Gustavo Xuxa
Técnico: Leocir Dall’Astra

3ª Rodada – Gauchão 2020
Data: 30 de janeiro de 2020, quinta-feira, 21h30min
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre – RS
Público: 10.018 (8.138 pagantes)
Renda: R$ 303.788,00
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima
Assistentes: Tiago Augusto Kappes Diel e Luiza Naujorks Reis
Cartões amarelos: Matheusinho e Luciano
Gols: Diguinho, aos 45 minutos do primeiro tempo; Everton, aos 18 e aos 42 minutos do segundo tempo;

Gauchão 1960 – Grêmio 2×1 São José

January 30, 2020
foto CP

Uma fase do embate de ontem, aparecendo na jogada, Bandeira e Ortunho, que por sinal esteve meio indeciso na noite de ontem” (Correio do Povo)

 

 

Em 19 de dezembro de 1960, o Grêmio recebeu o São José pela penúltima rodada do terceiro turno do Metropolitano de 1960. O tricolor já era o campeão da cidade e aguardava o início do quadrangular final do Gauchão de 1960 (que só iniciaria em janeiro de 1961) quando enfrentaria os campeões das outras regiões do estado.

É interessante notar nas reportagens transcritas abaixo que só a Folha da Tarde questionou tão duramente a atuação do juiz na partida.

foto ft
PAULINHO EM BOM NÍVEL – O arqueiro Paulinho voltou a cumprir bom trabalho ontem à noite. Aparece numa defesa, acossado por Juarez e sob as vistas atentar de Itamar, grande valor zequinha na noite de ontem” (Folha da Tarde)

SÃO JOSÉ JOGOU MELHOR MAS PERDEU 2X1
Elton (penalti), Pinto e Airton marcaram os tentos — O embate foi fraco, melhorando na fase final — Renda: Cr$ 130.000,00

O resultado do jôgo de ontem, no Olímpico, foi até certo ponto injusto para o São José. Injusto pelo que o clube do Passo d’Areia apresentou na fase derradeira, ocasião em que dominou as jogadas e as ações. Acontece, que a sua linha dianteira, por diversas ocasiões preparou e inclusive venceu as jogadas, pecando nos arremates. Tramou bem no centro do gramado e conseguiu envolver o Grêmio, que esteve irreconhecível na noite de ontem, apresentando um futebol muito aquém de suas verdadeiras qualidades. O resultado de 2×1, para os tricolores, até certo ponto, foi injusto. Um empate, seria o resultado mais coerente com o jôgo.

Os primeiros quarenta e cinco minutos foram de mau futebol, uma vez que as duas equipes se equivaleram em mediocridade. Enquanto o Grêmio mostrava desentendimento em suas diversas linhas, o São José pecava a cada instante, tornando o embate inexpressivo. Poucas foram as jogadas que salvaram o espetáculo, na fase inicial. Houve no primeiro tempo alguns lances bons, que afinal não foram aproveitados, surgindo depois os dois que redundaram nos tentos assinalados. O primeiro foi aos 30 minutos. Marino apontou forte e Luiz Luz cometeu toque na pequena área. Clinamulte cobrou o penalti e Elton marcou. Bem cobrado, com violência. Depois, aos 44 minutos, por intermédio de Pinto, o São José empatou.

                                                                    ***

Veio o segundo tempo. O São José esteve melhor e a partida tomou outra feição. Os zequinhas procuraram botar a pelota no terreno, dando insano trabalho à defesa do Grêmio, principalmente. Mas acontece que o ataque do São José, em que pese esse rápido domínio, não soube aproveitar três grandes oportunidades. A dianteira do Passo d’Areia pecou nos momentos decisivos, “mastigando” demasiadamente a pelota. Então, a defesa do Grêmio passou a defender com mais desembaraço, dominando a situação e salvando por várias vezes, principalmente Airton e Enio Rodrigues. Por fim, veio o tento da vitória do Grêmio, após uma rápida reação. A linha do tricolor — com o apoio de sua torcida — fêz uma carga cerrada ao arco do São José. Marino perdeu grande oportunidade, quando tinha o goal à sua disposição. Mas o Grêmio não parou e voltou ao ataque, dominando a cancha. Surgiu um comer. Vieira bateu, e Airton, abandonando o seu posto, de cabeça, decretou a derrota do São José, aos 40 minutos da fase derradeira. E assim o prélio foi ao seu final, com a vitória do Grêmio por 2 x 1” (Correio do Povo, terça-feira, 20 de dezembro de 1960)

O tento da vitória gremista surgiu aos 40 minutos. Daltro cedeu escanteio e Vieira bateu com multa precisão. A pelota descreveu um arco completo e Airton, que fora tentar a conquista do tento da vitória, postando-se dentro da área zequinha, saltou com os zagueiros contrários e, favorecido pelo seu alto porte, cabeceou com êxito, enviando a pelota para o fundo do arco defendido por Paulinho e. assim, alcançando seu objetivo, pois êsse tento foi o único registrado nesse período e que deu a vitória ao Grêmio” (Jornal do dia, terça-feira, 20 de dezembro de 1960)

“SÃO JOSÉ PERDEU INJUSTAMENTE PARA O GRÊMIO: JUIZ INFLUIU

Quatro fatores levaram o São José à derrota, na noite de ontem, no Estadia Olímpico. Vamos enumerá-los:  1.º) – a marcação do penalty inexistente de Luiz Luz; 2.) — a anulação do tento de Joeci; 3.º) – a não marcação de um penalty contra o Grêmio e 4º) — o vento contrário no segundo tempo.

Três destes  fatores tem apenas dois culpados; o juiz Clinamulte Vieira França e a bandeirinha  Guilherme Sroka.

A marcação do penalty de Luiz Luz foi multo duvidosa. E muito errada a sua assinalação. Primeiramente porque foi “bola na mão”. Marino deu “uma “selada” ao braço do zagueiro central Zequinha. Nunca poderia ser marcado penalty.

[…]

Aos 26 minutos do primeiro tempo, Elton abriu a contagem cobrando penalidade máxima que já comentamos. Empatou Pinto aos 44 minutos, escorando de cabeça uma bola lançada por Alexandre, na cobrança de uma falta. O tento da vitória do Grêmio surgiu aos 41 minutos, da etapa final. VI cobrou o escanteio. A bola já havia penetrado quando Airton entrou para conferir.” (Folha da Tarde, terça-feira, 20 de dezembro de 1960)

Grêmio Porto Alegrense, já pentacampeão metropolitano, voltou a cancha para enfrentar, em compromisso valido, pelo terceiro turno do certame da Divisão de Honra, a equipe do São José, em seu penúltimo compromisso no campeonato deste ano.

Não foi fácil o triunfo obtido pelos campeões ontem à noite no Estádio Olímpico, já que o marcador final foi de 2 x 1, sendo que segundo gol gremista foi obtido quando faltavam apenas cinco minutos para findar o prélio.” (Diário de Notícias, terça-feira, 20 de dezembro de 1960)

GRÊMIO: Suli; Figueiró, Airton, Ênio Rodrigues e Ortunho; Elton e Milton Kuelle; Marino, Gessi, Juarez e Vieira.
Técnico: Foguinho

SÃO JOSÉ: Paulinho; Mossoró, Luiz Luz e Daltro; Bandeira e Itamar; Alexandre, Alteu. Pinto, Osquinha e Joeci.
Técnico: Luizinho

Data: 19 de dezembro de 1960, segunda-feira
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Renda: CR$ 136.610,00
Árbitro: Clinamulte Vieira França
Auxiliares: Agomar Martins e Guilherme Sroka

Mockups inspirados na camisa branca de 1994/1995

January 29, 2020

Fonte: Coleção Grêmio Gianfranco

Na semana passada o João Hernadez sugeriu que Umbro lançasse uma nova camisa inspirada na camisa reserva branca de 1994/1995 (fotos acima).

Achei a ideia interessante. Gosto dos padrões gráficos da parte de cima e manga esquerda da camisa que lembram “escamas de peixe”.

Me arrisquei a tentar imaginar uma “atualização” desse modelo, substituindo as escamas de peixe pela estampa com triângulos vistas nas camisas de goleiro de 2019.

Abaixo alguns desenhos de modelos inspirado nessa camisa de 1995.

umbro 1995 gbzaaabbbnn
No modelo acima o patrocínio tem uma aplicação mais tradicional, tal como foi feito com a Renner em 1995.

Já no modelo abaixo a ideia foi usar um eventual patrocínio do Banricompras (tal como já foi usado na partida contra o Flamengo em 2017) e aplicar o marca do patrocinador somente no lado direito da camisa.
umbro 1995 gbzaaabbb
No modelo abaixo foi retirada a estampa da manga esquerda da camisa
umbro 1995 gbzaaa

umbro 1995 gbz
e nesses últimos dois modelos a ideia foi usar a estampa por quase toda a parte da frente da camisa

umbro 1995 gbzxxx

Gauchão 2020 – Brasil 0x1 Grêmio

January 28, 2020

Goleiro Vanderlei usou a camisa celeste (de linha) de 2018, calção celeste (de goleiro) de 2019 e meia celeste de 2017. O que é estranho, porque a Umbro fez uma camisa de goleiro celeste em 2019 (usada por Paulo Victor no jogo contra o Botafogo no Rio)

Saiu da camisa patch do “Clube de todos” e o patrocínio da Laghetto que ele estava cobrindo.

Fotos:  Jonathan Silva (G.E.Brasil) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

BRASIL-PEL: Rafael Martins (Matheus Nogueira, 27/1°T); Edinei, Lázaro, Héverton e Bruno Santos; Leandro Leite, Wellington Simião, Nathan e João Henrique; Gabriel Poveda (Juninho Rocha, 22/2°T) e Eliel (Wesley Pacheco, Intervalo)
Técnico: Gustavo Papa

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Kannemann e Cortez; Lucas Silva, Maicon e Patrick (Isaque, 22/2°T); Alisson, Everton (Darlan, 44’/2ºT) e Luciano (Ferrira, 31/2°T)
Técnico: Renato Portaluppi

Gauchão 2020 – 2ª Rodada
Data: 26 de janeiro de 2020, domingo, 16h00min
Local: Estádio Bento Freitas, em Pelotas-RS
Público: 5.407 (4.674 pagantes)
Renda: R$ 169.520
Arbitragem: Roger Goulart,
Auxiliares: Lucio Beiersdorf Flor e Fabrício Lima Baseggio.
Cartões amarelos: Eliel (B), João Henrique (B) e Bruno Cortez
Gols: David Braz, aos 47 minutos do primeiro tempo

Gauchão 1965 – Brasil de Pelotas 0x1 Grêmio

January 25, 2020
1965 brasil pelotas gremio

Foto: Correio do Povo

No Gauchão de 1965 o Grêmio treinado por Carlos Froner venceu o Brasil no Bento Freitas (comando por Galego) por 1×0, gol de Sérgio Lopes.

Essa meia usada pelo Brasil tem um detalhe bem semelhante com a usada por Cassiá & Cia no Cotrisal  de São Borja em 1972.

1965 brasil pelotas gremio farroupilha diario de noticias

O tento que definiu a sorte do cotejo surgiu aos 36 minutos de ações, numa jogada de Joãozinho, pela esquerda, cujo centro foi completado por Sérgio Lopes de cabeça, burlando a vigilância do goleiro Geóvio” (Diário de Notícias, terça-feira, 6 de julho de 1965)

 

1965 brasil pelotas gremio gaucha

VITÓRIA DA DUPLA GRENAL SÔBRE FLAMENGO E BRASIL
2×0 nos Eucaliptos e 1×0 no Bento de Freitas, domingo último

[…]

GRÊMIO: UM A ZERO

O Grêmio defendeu sua condição de líder invicto do Campeonato de 65, ao derrotar na tarde de domingo ao Brasil, no Bento de Freitas, pelo marcador de 1 tento a zero. O cotejo foi dos mais movimentados, assumindo em muitas vêzes proporções emocionantes. Os dois quadros lutaram para valer em busca da vitória final, oferecendo um belo espetáculo ao público pelotense. Melhor o Grêmio na primeira etapa, especialmente no que dia respeito à ofensiva. A melhor presença do Grêmio foi traduzida pelo golo de Sérgio Lopes aos 26 minutos, de cabeça, apôs boa jogada de Joãozinho. Em que pese haver atuado melhor no primeiro tempo, o Grêmio teve no Brasil um valente adversário, que buscou sempre o golo, fazendo com que o arqueiro Arlindo trabalhasse a valer, para defender sua meta. Para a etapa complementar o Brasil decresceu um pouco de produção devido ao fato de Caçapava começar a falhar. Isso proporcionou aos tricolores maior facilidade de movimentação em campo sem reunir entretanto, fôrças para aumentar o marcador. Mesmo com a deficiência daquela peça básica os xavantes ainda encontraram recursos em várias oportunidades para oferecer perigo ao arco tricolor. Isso ocorreu a partir dos 30 minutos finais, quando o Brasil foi todo para a frente, buscando o empate, que afinal não veio. Nessa oportunidade, mais uma vez o goleiro Arlindo realizou grandes defesas, salvando praticamente a vitória do Grêmio, que venceu com justiça, num prélio que empolgou a torcida da zona Sul pelo alto nível técnico apresentado e lances dos mais atraentes.

Detalhes do cotejo — Os dois quadros formaram com as seguintes constituições: — GRÊMIO — Arlindo; Altemir, Airton, Aureo e Ortunho; Cléo e Sérgio Lopes; Vieira, Joãozinho, Alcindo e Volmir. — BRASIL —Gióvio; Adilson, Pontes, Joceli e Baía; Caçapava e Birinha; Edi, Oli, Pintinho e João Borges. O golo isolado da partida foi consignado aos 26 minutos do primeiro tempo. Joãozinho centrou da esquerda Sérgio Lopes cabeceou entre os zagueiros do Brasil, vencendo a Gióvio. Na direção do encontro funcionou João Carlos Ferrari, com boa atuação. Preciso nas marcações, foi uni dós fatores para o êxito do embate, A renda no Bento de Freitas alcançou a expressiva cifra de 2.764.000 cruzeiros. (Correio do Povo, terça-feira, 6 de julho de 1965)

1965 brasil pelotas gremio farroupilha

Árbitro: João Carlos Ferreira

Auxiliares: Jayme Soligo e Gervdin Gertz

Gauchão 2020 – Grêmio 0x0 Caxias

January 23, 2020

O Grêmio não parecia estar pronto para atuar após curtos 14 dias de pré-temporada. A falta de ritmo dos atletas era visível (somente Cortez parecia correr sem dificuldade).

Vanderlei jogou com a camisa celeste de 2018 e as meias celestes de 2017.

Fotos: Fabiano do Amaral (Correio do Povo) e Lucas Uebel (Grêmio.net)

Grêmio 0x2 Caxias

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Kannemann e Cortez; Maicon, Lucas Silva (Isaque, 23’/2°T), Alisson, Patrick (Ferreira, 18/2°T) e Everton; Luciano Técnico: Renato Portaluppi

CAXIAS: Marcelo Pitol; Ivan, Laércio, Thiago Sales e Eduardo Diniz; Juliano (Yuri, intervalo), Carlos Alberto; Tilica (Bruno Ré, 35’/2°), Diogo Oliveira e Juninho Potiguar (Vinícius Baiano, 33’/2°); Gilmar
Técnico: Rafaek Lacerda

1° rodada – Gauchão 2020
Data: 22/01/2020, quarta-feira, 20h00min
Local: Arena do Grêmio
Público: 13.709 (11.877 pagantes)
Renda: R$ 466.425,00
Árbitro: Leandro Vuaden
Auxiliares: Leirson Peng Martins e Mateus Rocha
Cartões Amarelos: Kannemann, Laércio, Ivan, David Braz, Yuri
Gols: Tilica, aos 10 minutos do primeiro tempo; Ivan , aos 19min do segundo tempo

Gauchão 1990 – Grêmio 1×1 Caxias

January 22, 2020
1990 placar caxias lemyr martins

Foto: Lemyr Martins (Placar)

No Gauchão de 1990, Grêmio e Caxias empataram em 1×1 no Olímpico, em jogo válido pela 4ª Rodada do Quadrangular Final.

O empate em casa não foi tão ruim para o tricolor, visto que o time comandado por Evaristo de Macedo seguia com vantagem de dois pontos na liderança, faltando duas rodadas para o término do certame.

Foto: Arivaldo Chaves  (Zero Hora)

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

CAXIAS EMPATA NO OLÍMPICO E MOSTRA FORÇA

A festa que o Grêmio pretendia realizar ontem foi para o espaço com a boa atuação do Caxias. Equipe do técnico Orlando Bianchini começou ganhando no início do 2º tempo mas cedeu o empate. Chances, porém, ainda são boas

Os 18.569 torcedores que compareceram ontem à tarde no Estádio Olímpico, não saíram decepcionados. Grêmio e Caxias realizaram um belo espetáculo de futebol. O empate em 1 a1 coroou a excelente partida proporcionada pelas duas equipes, num jogo franco, aberto e ofensivo.. Com o resultado, o Grêmio continua na liderança do Gauchão, mantendo uma diferença de dois pontos do Caxias. […]”
(Pioneiro, 23 de julho de 1990)

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

Foto: Arivaldo Chaves  (Zero Hora)

CAXIAS EMPATA E SEGUE NO PÁREO PARA CONQUISTAR O TÍTULO GAÚCHO

O Caxias prometeu e cumpriu. Não tomou conhecimento do time e da numerosa torcida gremista no estádio Olímpico. Partiu para o ataque, abriu o marcador, mas cedeu o empate no final do jogo e saiu de Porto Alegre lamentando o resultado. O Grêmio começou mais determinado, apresentando grande volume de jogo e buscando decidir a partida ainda no primeiro tempo. O Caxias não se intimidou, conteve as ataques tricolores e ainda respondeu com perigosos contra-ataques, assustando o goleiro Mazaropi.

A 1 minuto do segundo tempo, João Carlos construiu boa jogada peia ponta direita, cruzou na área pata Nilson que desviou sem chances para Mazaropi, fazendo 1×0 e surpreendendo o Grêmio. Bem posicionado na defesa e fechando os espaços no meio-campo, o time de Orlando Bianchini dificultava a movimentação gremista. Somente aos 28 minutos, em cobrança de escanteio de Paulo Egídio, o zagueiro João Marcelo comparceu para empatar de cabeça.

O jogo continuou emocionante, apresentando chances alternadas de ataque para os dois times. Caxias e Grêmio proporcionaram ontem uma das melhores partidas do campeonato, mexendo com os torcedores e provando a grande […].” (Luiz Reni Marques, Folha de Hoje, 23 de julho de 1990)

1990 placar caxias lemyr martins b

Foto: Lemyr Martins (Placar)

Foto: Valdir Friolin  (Zero Hora)

Foto: Fernando Gomes (Zero Hora)

Grêmio 1×1 Caxias

GRÊMIO: Mazaropi; Fábio, João Marcelo, Luis Eduardo e Hélcio; João Antônio, Cuca, Darci e Assis; Nilson e Paulo Egidio
Técnico: Evaristo de Macedo

CAXIAS: Marcos: Marques, Eduardo, Carlinhos e Ricardo; Caçapava, Joel Marcos e Manoel(Ranielli); João Carlos, Nilson Aragão e Edelvan
Técnico: Orlando Bianchini

Gauchão 1990 – Quadrangular final – 4ª Rodada
Data: 22 de julho de 1990, domingo, 15h30min
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS,
Público: 18.245 pagantes
Renda: Cr$ 5.208.200,00
Árbitro: José Mocellin
Auxiliares: José Calza e Luís Augusto Mühle
Gols: Nilson Aragão, a 1 minuto do segundo tempo e João Marcelo, aos 28 minutos do segundo tempo

Recopa Gaúcha – Pelotas 1×1 Grêmio (Pelotas 5×4 nos pênaltis)

January 21, 2020

Essa competição não faz nenhum sentido. A FGF se mostra completamente desconectada da realidade ao querer para si mais uma data no já suficientemente “congestionado” calendário do Grêmio.

Tal como vem acontecendo na Copa SP, o time entrou em campo com um patch do slogan “Clube de todos” tapando o patrocínio do Laghetto.

Fotos: Lucas Uebel (Grêmio.net) e Tales Leal (EC Pelotas)

PELOTAS: Douglas; Osvaldir, Negretti, Felipe Chaves, Tatto; Felipe Guedes, Mateus Santana, Jean Roberto (Gabriel, 15/2º); Hugo Sanches (Jô, 19/2º), Hugo Almeida (Tadeu, 28/2º) e Juliano
Técnico: Antonio Picoli

GRÊMIO: Brenno; Felipe, Rodrigues, Ruan, Guilherme Guedes; Varela (Da Silva, 35/2º), Darlan; Jhonata Robert (Matheus Frizzo, 40/2º), Patrick (Guilherme Azevedo, 22/2º) e Ferreira; Isaque
Técnico: Thiago Gomes

Data: 19 de Janeiro de 2020, domingo, 16h00min
Local: Estádio da Boca do Lobo, em Pelotas-RS
Público: 2.922 pagantes
Renda: R$ 112.130,00
Árbitro: Daniel Nobre Bins
Auxiliares: Mauricio Coelho Silva Penna e Andrá da Silva Bitencourt
Cartões Amarelos: Felipe Chaves Ruan, Mateus Santana, Jean Roberto
Gols: Mateus Santana, aos 16 do primeiro tempo; Ferreira aos 38 do segundo tempo.
Pênaltis: Tatto, Felipe Guedes, Juliano, Mateus Santana e Tadeu (converteram para o pelotas); Darlan, Matheus Frizzo, Isaque e Ruan (converteram para o Grêmio). Douglas defendeu o pênalti batido por Rodrigues