Brasileirão 1995 – Grêmio 2×1 Vasco

by

Foto: Paulo Franken (Zero Hora)

No Brasileirão de 1995, o Grêmio venceu em casa o Vasco por 2 a 1, num dos seus último compromissos antes de enfrentar o Ajax no Mundial.

É interessante notar que as crônicas da Zero Hora e do Jornal do Brasil transcritas abaixo, bem como o infográfico da Placar, afirmam que Jardel marcou seu 45º gol na naquela temporada, superando a marca de Baltazar em 1980.

Ocorre que nenhuma dessas afirmativas é verdadeira. Jardel teve um gol erroneamente atribuído a ele, que na realidade foi marcado por Jacques (Jardel sequer entrou em campo na vitória do Grêmio contra o El Nacional, no Olímpico, pela Libertadores).

Jardel viria a fazer o seu gol de número 45 seis dias depois contra o São Paulo, mas com isso ele apenas empatou com Baltazar, que segundo diversas fontes, fez o mesmo número de gols na temporada de 1980.

Foto: Zero Hora

 

“GRÊMIO VENCE E DEIXA O GRUPO DE RISCO
O campeão da Libertadores pode vender Arílson depois da decisão de Tóquio por US$ 3,2 milhões

O domingo de verão em Porto Alegre foi aproveitado pela torcida do Grêmio para comemorar a vitória de 2 a 1 sobre o Vasco, no Estádio Olímpico, e a pontuação necessária para garantir a permanência na primeira divisão do campeonato Brasileiro. O Grêmio soma 25 pontos na classificação geral e elimina a possibilidade de rebaixamento. A partir de hoje o bicampeão da América passa a se preparar com mais tranquilidade para a decisão do Mundial interclubes, dia 28, contra o Ajax, em Tóquio. Talvez o último jogo do habilidoso meia-esquerda Arilson no Grêmio, praticamente vendido por US$ 3,2 milhões ao clube alemão Kaiserslautern.

O time carioca sentiu por que os atacantes Paulo Nunes e Jardel e o meia Arilson estão nos planos de equipes europeias e japonesas. Aos cinco minutos, Carlos Miguel lançou Arilson. O cruzamento foi desviado pelo goleiro Carlos Germano, mas o oportunista ponta Paulo Nunes concluiu no canto esquerdo e fez 1 a 0.

A disposição’) e a habilidade de Arilson, 22 anos, é que levaram os dirigentes do Kaiserslautern assistir a vídeos do Grêmio e mandar o seu gerente Rainer Geye conversar com o presidente -Fábio Koff. O dirigente gremista estipulou o preço em US$ 3,2 milhões. Geye voltou para a Alemanha, mas telefonou avisando que pode fechar o negócio até a próxima quinta-feira. “Mas Arilson joga na decisão com o Ajax”, garantiu Koff.

No segundo tempo, o técnico Luiz Felipe retirou Paulo Nunes, Arilson e Roger. O treinador colocou Magno, Nildo e Mancini. Manteve Jardel. Aos 40 minutos, o centroavante esperou Magno driblar três adversários e colocou no canto direito. Foi o 45º gol de Jardel na temporada, um a mais que o recorde de Baltazar e o primeiro contra o seu ex-clube. Enquanto comemorava Leonardo fez o único gol do Vasco.” (Álvaro Laranjeira, Zero Hora, segunda-feira, 6 de novembro de 1995)

O DESEMPEHO DAS EQUIPES (Zero Hora, 6 de novembro de 1995)
GRÊMIO VASCO
Conclusões a gol 16 16
Escanteios cedidos 3 5
Faltas cometidas 24 16
Impedimentos 2 1

OS PRINCIPAIS MOMENTOS
PRIMEIRO TEMPO

4min – Zinho cruza, Marcelo cabeceia fraco, sem perigo para o gol de Murilo

5min – O meia Arilson cruza, o goleiro Carlos Germano rebate para o lado e o ponta Paulo Nunes faz, de pé direito, 1 a 0 para o Grêmio.

7min – Marcelo dribla o zagueiro-central Luciano e chuta forte, mas desviado

14min – O centroavante do Vasco, Valdir, recebe na área e chuta. Murilo segura.

22min – O atacante Marcelo tenta acertar o ângulo esquerdo, mias Murilo espalma a bola e impede o gol do time carioca

26min – O arbitro Marcio Resende anula um gol do meia Carlos Miguel ao marcar uma falta anterior no centroavante Jardel

30min – O meia Padrinho cobra falta no ângulo e Murilo faz outra defesa

19min – Goiano domina um rebote e bate com força, mas muito alto

SEGUNDO TEMPO
3min – Arílson faz o passe e Jardel erra o gol na frente de Carlos Germano.

6min – Tabela de Pimentel, Valdir e Marcelo finaliza próximo do canto direito.

30min – O meia Carlos Miguel não consegue concluir ao lado da trave direita.

32min – Marcelo chuta na entrada da área, a bola bate trave esquerda e Murilo segura.

33min – O zagueiro Alex cabeceia dentro da área e coloca fora, pelo lado esquerdo.

34min – Magno lança Jardel, que dribla Alex e cruza. Pimentel salva

40min – Magno dribla três adversários e deixa Jardel concluir no canto direito: 2 a 0.

42min – O atacante Leonardo surpreende a defesa gremista e toca no canto esquerdo de Murilo, marcando para o Vasco: 2 a 1

45min – Magno passa por um zagueiro e acera o chute na trave direita.” (Zero Hora, segunda-feira, 6 de novembro de 1995)

 

Foto: Paulo Franken (Zero Hora)

 

“GRÊMIO DERROTA VASCO E FOGE DO REBAIXAMENTO
O Grêmio venceu o Vasco por 2 a 1 ontem à tarde no estádio Olímpico, em Porto Alegre.
Com isso, o time chegou aos 13 pontos ganhos e afastou o risco de rebaixamento à segunda divisão do Campeonato Brasileiro.
Paulo Nunes abriu o placar, aos 5min, em rebote do goleiro Carlos Germano.
O Vasco teve dificuldade para entrar na área do Grêmio e somente arriscava em chutes de fora da área.
O segundo tempo começou num ritmo forte, com Jardel perdendo boa chance logo no primeiro minuto.
O Grêmio retomou o seu ritmo de jogo e, aos 42min, Jardel fez 2 a 0 após uma boa jogada de Magno. Um minuto depois, após tabelar com Valdir, Leonardo fez o único gol do Vasco.
Arílson confirmou após o jogo que poderá ser vendido ao Kaiserlautern, da Alemanha, por US$ 3,2 milhões.” (Carlos Alberto Fruet, Folha de São Paulo, segunda-feira, 6 de novembro de 1995)

 

O JOGO: O Grêmio atuou melhor que o Vasco e poderia ter vencido com uma diferença maior de gols. O time carioca tentou alguns ataques, mas perdeu o duelo pelo domínio do meio-campo.” (Tabelão Placar 1995 – n.º 10, página 206)

 

Foto: Jornal do Brasil

“VASCO, DERROTADO, AGORA DIVIDE A LIDERANÇA
Apesar da luta, time perde de 2 a 1 para o Grêmio, num jogo em que Jardel registra recorde de gols por temporada no Grêmio

PORTO ALEGRE — O Vasco bem que lutou, sob um calor carioca de 40 graus no Estádio Olímpico, mas não conseguiu evitar que o Grêmio, em sua 91ª partida da temporada, vencesse o jogo de ontem, por 2 a 1, gols de Paulo Nunes e Jardel, descontando Leonardo. O resultado impediu que o Vasco continuasse isolado na liderança do Grupo B, que agora divide com Fluminense, Goiás e Atlético, e permitiu que o Grêmio mantivesse a primeira posição no Grupo A, embora com três jogos a mais em relação aos outros concorrentes.

A atração maior da partida era a presença dos dois artilheiros, Valdir e Jardel. Mas ambos foram muito bem marcados e tiveram poucas chances. Brilhou mais a estrela do matador Jardel, que aos 40 do segundo tempo conseguiu fazer seu “gol-arrependimento” contra o clube que não acreditou no seu potencial no início da carreira. E com o pé, para provar que não é só goleador de cabeça. Após concluir para as redes, Jardel saiu correndo para a torcida, gritando “45, 45”, referindo-se ao novo recorde de 45 gols numa temporada no Grêmio. Levou cartão amarelo pela longa comemoração, mas tudo bem.

O calor era tão forte que até os vascaínos reclamavam. O mormaço prejudicou a movimentação dos dois times, mas para alegria dos torcedores, os dois ataques produziram muitos lances de perigo. Logo aos 5 minutos, Arilson cruzou da esquerda, o goleiro Carlos Germano defendeu parcialmente e Paulo Nunes completou para fazer 1 a 0. O susto inicial passou e o Vasco começou a reagir numa sucessão de jogadas em que o destaque era Marcelo

Mas a bola não entrava. O goleiro Murilo brilhava, como aos 23m, quando Marcelo tentou encobri-lo e o goleiro desviou para córner. Aos 27m, Jardel driblou três, foi derrubado e a bola sobrou para Carlos Miguel, impedido, concluir para as redes. O juiz acertou marcando a primeira falta e anulando o gol. A torcida reclamou, mas o árbitro estava certo neste lance, embora tenha errado muito em outros. Pedrinho, cobrando falta aos 30m, quase empatou: chutou no ângulo, mas lá estava Murilo.

No segundo tempo, os lances de gol se alternavam, com boas defesas dos goleiros. Marcelo mandou uma bola na trave de Murilo aos 37m. mas numa bela jogada de Magno, driblando todo mundo, aos 40m. Jardel praticamente definiu o jogo, fazendo 2 a 0. Nem assim o Vasco se entregou. Aos 42m. Leonardo descontou para o Vasco, que continuou forçando, em busca do empate. O juiz prolongou a partida até os 48m, para desespero dos gremistas, mas o placar ficou mesmo em 2 a 1. Mas que o Vasco assustou no fim, assustou.” (José Mitchell, Jornal do Brasil, segunda-feira, 6 de novembro de 1995)

TIME PÕE CULPA NO AZAR

Azar. Foi a palavra mais citada no vestiário do Vasco da Gama, após a derrota de 2 x 1 para o Grêmio, em que os jogadores não acertaram a conclusão das jogadas e até a trave salvou o time gaúcho. “‘Eles tiveram a sorte de fazer o gol logo aos cinco minutos, mas depois nós reagimos. Mas tudo bem, continuamos vivos e com chances de vencer o segundo turno”, analisou o técnico Zanata.

Um dos que mais se lamentava era o centroavante Marcelo, que teve boa atuação, mas não acertou o pé, “Tentei de tudo, mas a bola não entrou”. O zagueiro Ricardo Rocha lamentou a jogada de Magno no fim, que terminou com o gol de Jardel. “Marcamos ele todo o tempo, não deu uma única cabeçada com perigo e num lance isolado, ele marcou”.

O apoiador Charles estava chateado com a bobeira da defesa no gol de Jardel, mas não desanimou. Valdir, artilheiro do Vasco, foi muito bem marcado pela defesa do Grêmio na partida de ontem e pouco conseguiu de útil em termos ofensivos “Isso acontece. Vamos para a próxima”. disse o cabeça-de-área, o mais alegre no vestiário, não pelo jogo, mas pela convocação para a Seleção Brasileira: “Não sai magoado do Flamengo, mas essa convocação representa a volta por cima”.

Grêmio — No vestiário do Grêmio, o mais feliz era Arilson. Ele comemorava o fato de ter sido escolhido um dos melhores em campo e vibrava com a apresentação a seleção brasileira hoje. Sorrindo, desconversava sobre sua venda praticamente acertada ao Kaiserlautern, da Alemanha, por USS 3.2 milhões, conforme negociação confirmada ontem pelo presidente Fábio Koff, e que será concretizada após a final do Mundial Interclubes contra o Ajax, no Japão, no próximo dia 28. “Cumpri minha promessa”, brincou, alegre, Jardel, sobre o gol contra seu ex-clube.” (Jornal do Brasil, segunda-feira, 6 de novembro de 1995)

Foto: Ricardo Chaves (Zero Hora)

Grêmio 2×1 Vasco

GRÊMIO: Murilo; André Vieira, Luciano, Scheidt e Roger (Nildo); Dinho, Goiano, Arilson (Vágner Mancini) e Carlos Miguel, Paulo Nunes (Magno) e Jardel
Técnico: Luiz Felipe Scolari

VASCO: Carlos Germano; Pimentel, Alex, Ricardo Rocha e Zinho; Charles. Nelson (Richardson), Pedrinho e Juninho (Leonardo); Valdir e Marcelo
Técnico: Zanata

Brasileirão 1995 – Segundo Turno
Data: 5 de novembro de 1995, domingo
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre-RS
Público: 5.075 pagantes
Renda: RS 49.201,00
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas
Auxiliares: Márcio Antônio Lima e Herbert Andrade
Cartões amarelos: Luciano, Jardel, Zinho, Alex e Marcelo
Gols: Paulo Nunes, aos 5 minutos do primeiro tempo; Jardel, aos 41 minutos e Leonardo, aos 42 minutos do segundo tempo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


%d bloggers like this: